História Monster College - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colégio, Fantasia, Lilycollins, Lobisomem, Monstercollege, Taylorlautner
Visualizações 5
Palavras 4.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - 7. Trégua


Jake.

Andei de volta ate o alojamento com o coração acelerado, entrei no quarto e encontrei Carlos e Denny, ambos olharam pra mim como se vissem um criminoso em fuga e perguntaram.

— que cara é essa?

— a mesma que eu sempre tive.- resmunguei.

Joguei a mochila de lado e fui para o banheiro, lavei o rosto e me olhei no espelho, respirei fundo e então saí.

Eles ainda estavam me olhando desconfiados, na verdade Carlos estava.

— como foi lá com ela?- indagou.

— com quem?

— com a vampira ué. Jimmy disse que você foi estudar com ela..- ele responde.

— como saíram de lá ?- Denny pergunta.

— saindo..esperamos a Moris passar e voltamos pra escola.- expliquei.

— ta. E depois?- Carlos insiste.

— depois oque?

— vocês não foram estudar? Quero saber como foi..- ele sonda.

Eu estava nervoso, não entendi direito oque rolou no quarto dela e não sabia se devia falar qualquer coisa para os caras ainda.

— não foi nada! Porque esta tão interessado?- reclamei.

— calma..eu só fiz uma pergunta..- ele ergue as mãos..- mas pelo visto não foi nada bem. Eu disse para a Kirstem que não daria certo.- ele confessa.

— não daria certo oque? Isso foi um plano de vocês?- apontei um dedo na cara dele.

Denny entrou na frente e o defendeu.

— a ideia foi minha..eu disse para a Kirstem que ela devia chamar a Hailey..e achei que se você passasse um tempo com ela, veria que ela não é tão ruim assim..- explicou.

Respirei fundo e cruzei os braços pra ele.

— mas nós não sabíamos que a diretora iria aparecer..e também eu não achei que você fosse estudar com ela depois.- completou.

— deixa pra lá. Vamos dormir..- fui pra minha cama e vi que Jimmy ja tinha sumido de novo.- cadê o metamorfo? Ele não saiu de novo não né? Olha...eu parei com esses resgates do Jimmy.- bufei.

— ele esta com a Laila. Ela voltou para o lago, quer descobrir mais sobre oque aconteceu com vocês.- Carlos conta.

— eu ja disse que não aconteceu nada, nós só entramos lá por dois minutos..

— mas Jake..vocês ficaram lá um tempão. Nós até pensamos em ir ate lá.- Denny fala.

Ele parecia preocupado e também estava sendo sincero. Eu conheço o Denny, ele não é e nem sabe mentir.

Respirei fundo e soltei o ar devagar olhando pra eles.

— você ta falando sério?

— e porque eu mentiria?- ele me olha assustado.

— nós ficamos chamando vocês um tempão. Vocês não ouviram?- Carlos pergunta.

— não.. Eu ja disse, foi como se nós estivéssemos lá apenas por dois minutos.

— pra gente não..vocês sumiram! Nós achamos ate que estavam fazendo alguma coisa lá dentro..- Carlos ri.

Olhei feio pra ele e me deitei.

— que seja..eu vou dormir, to exausto.. Parece ate que desde que essa garota chegou aqui na escola, todos os dias ficaram maiores e piores do que sempre foram.- me cobri e virei de costas pra eles.

Ouvi Carlos sair e fechar a porta, Denny foi para a cama dele também e depois de apagar as luzes puxou assunto de novo.

— você ainda não disse oque foi fazer no quarto da Hailey..

Fechei os olhos respirando fundo e tentei responder sem perder a paciência.

— fui estudar.

— é por isso que voltou com essa cara?

Me virei pra ele e apoiei num cotovelo para responder.

— a gente se beijou ta legal?! Era isso oque queria saber?

Ele jogou a cabeça pra trás gargalhando e eu revirei os olhos voltando a deitar de costas pra ele.

— sabia...você tava muito estranho quando entrou aqui.

— se contar pra alguém eu mato você!

Ele parou de rir e se calou, e minutos mais tarde cutucou outra vez.

— o Jake..ta afim da vampira tambéeem..- cantarolou.

Virei e atirei o travesseiro nele com tudo, ele riu se escondendo embaixo das cobertas e eu fechei os olhos pra dormir finalmente.

Maldita hora que contei alguma coisa pra ele.

_________________________________

Hailey.

Ele entrou no meu quarto sem pedir, me puxou para ele e me beijou sem dar tempo para protestar.

E que beijo!

Nossos corpos se entrosavam como se ja se conhecessem, porém as mãos dele passeavam pela minha cintura como se estivessem descobrindo meu corpo pela primeira vez.

E ele estava.

Na primeira vez que nos beijamos, ele estava enfeitiçado, então não sei se contou como um primeiro beijo.

Enfim, o de agora era melhor, mais envolvente e com certeza recíproco.

Jake passou as mãos envolta da minha cintura me puxando para o colo dele, e quando montei na sua cintura, ele andou ate a poltrona no canto do meu quarto e sentou comigo no colo.

As mãos dele apertavam o meu quadril, me impulsionando para frente e para trás.

Eu rebolava no colo dele, enquanto a boca dele descobria a minha e minhas mãos afundavam no cabelo dele.

Quando me dei conta do quão errado aquilo era, me afastei do beijo lentamente e nós nos olhamos sem dizer nada, sugerir dele ir embora foi a única coisa que consegui dizer.

Jake me pôs em pé e voltou para o quarto dele, ele saiu sem dizer nada e eu fiquei lá parada encostada contra a parede, respirando ofegante e tentando me acalmar.

Passei a noite em claro me lembrando de cada minuto em que estive com ele.

................

Encontra-lo na aula no dia seguinte não foi nada fácil.

Assim que Jake chegou na sala, olhou pra mim e desviou o olhar, tentei não olhar pra ele também mas a imagem dele era como um imã me atraindo o tempo todo para o seu lado.

As primeiras aulas ate que foram fáceis, mas durante a aula do professor Peter seria impossível ignora-lo.

Jake sentou do meu lado e sorriu discretamente, tentei não olhar para o sorriso dele pois tinha medo do que pudesse acontecer.

— você quer continuar os estudos hoje?- ele pergunta do nada.

Me distraí com a pergunta dele e respondi.

— an?

— o trabalho..vai querer continuar?- repetiu.

— ah...ta..pode ser. No meu quarto de novo?

Ele sorriu de lado e prestou atenção na aula.

Meu Deus..ele esta enfeitiçado de novo?

.....

A aula acabou e nós saímos da sala juntos, Jake seguiu caminho comigo ate meu armário e depois foi com os amigos dele para o refeitório, ele estava agindo estranho sendo legal comigo o tempo todo, mas como não era ruim decidi não me importar.

O único problema foi Troian aparecar de repente.

— oi..- ele surge do meu lado a caminho do refeitório.

— oi..

— você se deu mal no outro dia?- ele pergunta.

— que dia?- me lembrei rápido- Ah..não..e você?

— por pouco não fui expulso..- ele olha envolta desconfiado.

— sério? E oque ela disse? Ele te entregou mesmo para a mãe dele?

— não.. Ele só ameaçou. Mas por via das dúvidas preferi ficar fora do caminho dele por um dia..além do mais, eu não queria que ninguém desconfiasse de nós.- ele pisca pra mim.

Oi? Eu entendi direito?

Engoli seco e desviei o olhar dele.

— que bom que não se encrencou..ahm..eu tenho que ir..- passo por ele apressada.

Mas ele me segura pelo braço e me puxa gentilmente pra ele.

— espera.. Preciso te perguntar uma coisa.

Minha nossa... Tomara que não seja um beijo!

Ele chegou mais perto e falou.

— oque o seu irmão quer com a Lilás? Eles estão saindo?

— oque? E porque quer saber?

— só curiosidade.

Cerrei os olhos pra ele cruzando os braços e respondi.

— se você acha que entregando meu irmão para o Cezar para que ele não te delate, vai conseguir chamar minha atenção.. Está enganado!- dou as costas pra ele e sinto meu braço ser puxado de novo.

— não foi isso oque eu quis dizer.. Espera..me deixa explicar.- pediu.

Respirei fundo e soltei meu braço, Troian limpou a garganta e falou.

— sim..o Cezar quer que eu mantenha ele informado de quem anda se encontrando escondido.. Eu sei que ele só me pediu isso porque esta com ciúme da Lilás, mas eu não quero que você leve isso para o lado pessoal. Eu não tenho nada contra o seu irmão.

— então porque vai atacar ele assim?

— eu não vou, e nem preciso..se você me ajudar.- ele pisca pra mim.

— eu?

— sim..sai comigo. Eu digo pra ele que seu irmão não tem nada com a fadinha e todo mundo sai ganhando.- ele propõe.

Pensei rapidamente no que rolou no meu quarto ontem com o Jake, e por mais que eu não tivesse certeza se devíamos ou íamos continuar, não achei que seria certo ficar com outro cara logo no dia seguinte.

— não. - dou as costas pra ele e saio andando.

— é uma pena.. Desse jeito vou ter que falar com o Cezar sobre o romance novo do seu irmão..- ele ameaça.

Parei de andar e me virei pra ele lentamente, Troian estava com um sorriso debochado e piscou antes de sair andando para o lado oposto.

Mas antes de seguir, falou.

— pensa no assunto Hailey.. Te dou ate um dia ..Garanto que não vai se arrepender.

Cerrei os punhos e fui para o refeitório, Arth estava sentado numa mesa com a Lilás e o Francis.

Puxei uma cadeira e sentei com eles bufando alto.

— ih, ja vi que é fome..- Francis joga uma garrafa térmica pra mim.

Abri e tomei todo o conteúdo num só gole de tanto nervoso.

Arth me olhava preocupado e suspirou.

Provavelmente ja leu tudo oque precisava saber em minha mente.

— ta tudo bem?- Lilás pergunta.

— esta.- Arth responde sem tirar os olhos de mim.

Desviei o olhar dele e não falei nada ate o almoço acabar, ele se despediu da Lilás que foi para mais uma aula dela e me seguiu ate o corredor.

Arth me alcançou antes de eu chegar na sala e puxou minha mão.

— espera..me conta direito. Oque ele disse?

Virei pra ele soltando o ar e falei.

— ele esta me chantageando para ficar com ele. Quer contar ao Cezar que você esta saindo com a Lilás.

Arth não pareceu surpreso, era óbvio.

— ele pode tentar. Eu duvido que vá fazer alguma diferença.- respondeu.

— mas ele é filho da diretora. Eu não quero que você se encrenque Arth.

— eu não vou. Relaxa.- ele pisca pra mim e sai.

Entrei na sala e dei de cara com o Jake esperando por mim na mesa, sorri tímida e fui ate lá.

Parece que ele esta mesmo disposto a ser legal, então acho melhor aproveitar antes que dessa vez a boa vontade dele acabe.

_________________________________

Jake.

A última aula acabou e Hailey quis ir na frente, nós ficamos de nos encontrar no quarto dela então eu fui para o meu armário pegar o resto dos livros antes de ir pra lá.

Quando estava pegando tudo vi Troian parar ela no meio do corredor e falar alguma coisa, Hailey tentou se desvencilhar dele e sair andando, mas ele a segurou firme e eu pude ver claramente que ele estava a machucando.

Resolvi ir ate lá acabar com a festa dele.

— ei!

Ele olhou pra mim por cima do ombro mas não ligou, cheguei mais perto e empurrei ele para que soltasse o braço dela.

— eu acho que ela mandou você solta-la!- rosnei.

Troian nos olhou furioso e saiu andando, Hailey estava pálida, me olhou assustada e falou.

— obrigada.

— oque ele queria com você?

Ela olhou para o final do corredor vendo ele sumir, e suspirou.

— nada..vamos estudar.

Peguei minha mochila e segui ela ate o seu quarto, nós entramos e voltamos para os lugares de sempre, ficamos em silêncio por um tempão, só prestando atenção nos livros.

Mas como o silêncio dela não era normal, decidi quebrar o gelo dessa vez.

— ele ficou com ciume porque estamos estudando juntos?- brinquei.

— não quero falar sobre isso.- ela diz com a cara nos livros.

— porque? Oque ele fez?

Hailey não respondeu, então me aproximei erguendo o rosto dela puxando o queixo dela pra cima e ela olhou pra mim.

— fala.- pedi.

Ela desviou o olhar de mim e recuou com a cadeira.

— ele esta me chantageando. Quer que eu saia com ele..ou...

— oque?

— ele conta para a diretora que meu irmão esta com a Lilás.- ela suspira frustrada.

— filho da mãe..

— eu não sei oque fazer..- ela diz pensativa.

Cocei o queixo pensando em algo também e então respondi.

— não que isso seja da minha conta, mas...você e ele ja não estavam meio que ficando?

Ela olhou pra mim com desdém e revirou os olhos, se levantou e foi para o closet.

— você acha mesmo que eu sou tão fácil assim?

Olhei para a poltrona do outro lado e lembrei de ontem, soltei uma risada e respondi.

— nunca..

Hailey voltou com o cabelo preso e sentou na cama de pernas cruzadas, desviei o olhar dela e mudei de assunto.

Algo que eu realmente queria saber.

— e quando vamos falar sobre oque aconteceu?

Ela largou o caderno e ergueu o olhar pra mim devagar.

— esta falando do que?

— você sabe Hailey.- digo sem olhar pra ela.

— não vejo motivos pra querer falar..- deu de ombros.

Olhei pra ela e respondi.

— não mesmo?

Ela desviou o olhar de mim e voltou para o caderno, me levantei de onde estava e me sentei na cama perto dela.

— nós nos beijamos..duas vezes, e eu sei que é verdade. Você pode ate negar que a primeira não aconteceu, mas eu tenho certeza que não estaria sonhando com você toda noite se não fosse verdade.

Passei um dedo no queixo dela e ergui o olhar dela pra mim, Hailey me olhou tão profundamente que se não tivesse me respondido, eu a beijaria.

Nós nos olhamos por um segundo, fiquei esperando a resposta dela e quando estava quase desistindo, ela falou.

— eu achei que você não acreditaria em mim.

Soltei o queixo dela e me aproximei um pouco mais.

— e porque eu não acreditaria?

— porque nós nos odiamos..- ela diz fechando os olhos, quase sussurrando.

A ponta dos nossos narizes ja se tocavam, eu podia sentir o cheiro dela tão perto, doce e forte.

Hailey abriu a boca para dizer mais alguma coisa, mas eu a interrompi.

— se eu te odiasse mesmo..não estaria aqui outra vez..- e então puxei a nuca dela e a beijei de uma vez.

O beijo tomou força e vontade rápido demais, eu subi por cima dela me deitando sobre o seu corpo e ela passou as mãos por dentro da minha camisa alisando minhas costas.

Passei as pernas dela envolta da minha cintura, e quando o clima começou a esquentar de verdade, alguém bateu na porta.

Minha boca ja estava no pescoço dela, e a mão dela descia pelo meu abdômen quando paramos o beijo de repente e olhamos juntos para a porta.

Baixei o olhar pra ela e nós nos olhamos assustados, ouvimos mais uma batida e dessa vez acompanhada da voz da diretora, Hailey me empurrou para fora da cama e eu caí de cima dela de costas no chão.

Ela se levantou rápido se recompondo e sussurrou.

— anda! Se esconde!..

Olhei para os lados e não consegui pensar em nada melhor que embaixo da cama, então rolei para o lado e ela abriu a porta.

Prendi a respiração e fiquei em silêncio o máximo que pude.

______________________________

Hailey.

Abri a porta e dei de cara com a diretora Moris, ela me olhou de cima desconfiada e entrou no quarto sem esperar ser convidada.

— eu ouvi dizer que tem um garoto rondando os quartos femininos..viu alguém por aqui?- ela olha em volta.

— ahmm..por aqui? Não.. Não vi nada.

— que cheiro é esse? - ela olha por cima do ombro e inala fundo.

Engoli seco e desviei o olhar para a cama disfarçadamente.

— que cheiro?

— parece...lobo...- ela cerra os olhos pra mim.

Pensei rápido.

— ah..ja sei..deve ser meu colega de classe. Jake Belfort. Ele passou aqui mais cedo, nós somos dupla de um trabalho. Pode perguntar para o professor Peter. O trabalho é dele.- entreguei.

— hm..e fora o seu...colega..viu algo fora do normal?- perguntou.

— por aqui nada.

— okay, só estou fazendo uma vistoria..- ela passa por mim e sai de novo.

Exalei e quando pensei que estava segura, ela voltou e colocou a cabeça na porta.

— Hailey..

Me assustei e virei pra ela.

— se vir alguma coisa..me avise.- ela pede e vai embora finalmente.

Tranquei a porta e me recostei sobre ela, Jake rolou para fora de debaixo da cama e olhou em volta.

— esta seguro?

— sim..

Ele se levantou e sentou na cama respirando aliviado.

— caramba..essa foi por pouco.

— acho melhor...

— eu ir..- ele se levanta.

Na verdade eu diria pra gente parar com isso, mas preferi não completar.

Ele recolheu as coisas dele e parou com a mão na maçaneta, virou pra mim e falou.

— podemos conversar amanhã? Depois da aula ...

— amanhã?

Ele esperou que eu aceitasse e eu assenti depois de pensar um pouco, Jake saiu e voltou para o alojamento dele correndo, eu fechei a porta de novo e me deitei na cama de costas fitando o teto.

Eu não acredito que beijei ele de novo!

__________________________________

Jake.

Passei pelo Carlos antes de chegar no alojamento e ele me barrou.

— ei, onde você tava?

— porque?

— a Moris esta fazendo inspeções.. Parece que o Troian resolveu se vingar.- contou.

Cerrei os punhos e me lembrei da cena no corredor.

— e oque ele disse pra ela?

— nada demais..só inventou que tem um tarado no corredor das meninas.- riu incrédulo.

— idiota..

— é eu sei.. Estou esperando o Jimmy para avisar pra ele, e se eu fosse você falava para o seu primo guardar o pau dele dentro das calças. Se a Moris pega ele no quarto da Kirstem, é expulsão na certa!

Bati a mão na testa e bufei.

— mas que porra Denny! E cadê ele?

— não sei.. Estou com medo de ir ate o quarto delas e ser pego pela diretora.- confessou.

— vamos juntos então.- sugeri.

Larguei a mochila dentro do quarto e segui com ele para fazer mais um resgate noturno.

Nossa semana só melhora.

______________________________

Laila.

— anda Jimmy! Se ela voltar nós estamos fritos!- alertei.

Ele me acompanhou e nós conseguimos chegar ate o lado de fora sem ser vistos.

A duas noites Jimmy e eu estamos tentando descobrir oque aconteceu na fenda do lago Mildton.

Jake e Hailey alegaram entrar lá somente por dois minutos, mas nós ficamos a espera deles dois por quase duas horas.

Carlos ate inventou que eles deviam estar namorando lá dentro, e que nós não devíamos nos importar.

Mas Jimmy  e eu sabíamos que não era só isso, e ele sabia porque também ja tinha entrado lá.

Ele e Melody tem se encontrado quase todas as noites.

Existe uma passagem que os leva direto para o lago e da entrada para a fenda onde dizem que existe uma tumba da garota morta.

Jimmy me contou que a primeira vez que entrou lá foi para se encontrar com a Melody numa tarde, ele jura que ambos ficaram lá dentro apenas por alguns minutos, mas quando saíram o dia estava amanhecendo.

Eles não entenderam como o tempo havia passado tão rápido, e é por isso que ele queria me ajudar.

— você acha que a fenda tem tipo... Poderes mágicos?- ele pergunta enquanto caminhamos.

— talvez. Isso explicaria porque o tempo não passa quando estamos lá dentro.

— Laila...você acha que Melody e eu vamos dar certo? Tipo..ficar juntos pra sempre?- ele olha pra mim com uma carinha esperançosa.

— se você a ama, só quem pode dizer isso é você Jimmy.

— os meninos acham que eu sou iludido por querer ficar com ela..Carlos principalmente.- ele suspira.

— Carlos nem sabe oque é se declarar pra alguém, quanto mais oque significa torcer para dar certo com essa pessoa.- revirei os olhos.

Paramos perto do lago e Jimmy falou.

— e se ela não fosse uma sereia. Você acha que daria certo?

— mas ela nasceu uma sereia, como ela mudaria quem...- parei de falar de repente e me lembrei de um feitiço.

Jimmy me olhou esperando o resto da frase e eu mudei de assunto.

— quer saber..eu acho que tem um jeito de vocês darem certo sim..mas é só uma ideia..não tenho certeza se daria certo.- alertei.

— eu topo qualquer coisa..- ele me olha desesperado.

Olhei para o lago e falei.

— tem um feitiço, eu posso fazer uns testes para ver se vai dar certo..mas é só uma ideia..- comecei.

— eu aceito qualquer coisa.. Sério! - ele segura meu braço.

— okay, é o seguinte. Eu quero que você vá lá e traga pra mim um pouco do musgo que a Hailey disse que havia lá dentro. Eu preciso estudar essas plantas, e se for possível.. Posso criar uma poção permanente para a Melody ter pernas.

Jimmy me olhava com os olhos brilhando.

— você ta falando sério?

— sim, eu só preciso de uma amost...JIMMY!

Ele não deixou nem que eu terminasse a frase e pulou na água para ir ate lá, fiquei sentada na grama esperando por ele e como eu previ, ele demorou quase uma hora para voltar.

Jimmy emergiu da água e me entregou uma flor exótica ao subir na terra.

— toma, foi a única coisa que achei lá dentro..- falou ofegante.

— ja deve servir..vai levar alguns dias e eu vou ter que fazer alguns testes, mas acho que nós encontramos um jeito da Melody ficar com você.- sorri pra ele.

Ele sorriu também e respondeu.

— obrigado, eu só não te abraço agora porque estou todo molhado.

— tudo bem, ja me sinto abraçada.

Nós voltamos para a escola e no caminho ate os quartos, encontramos Carlos e Jake procurando pela gente.

_______________________________

Jake.

Viramos mais uma esquina e demos de cara com o Jimmy todo molhado e Laila ao lado dele.

— caramba! Onde vocês se meteram? A Moris esta fazendo inspeções.. Denny esta com vocês?- Carlos pergunta.

— não, nós estávamos no lago Mildton..- Laila responde.

— e foram fazer oque lá?- questionei.

Jimmy abriu um sorriso e respondeu.

— a Laila vai...

— nós só estavamos andando!- Laila o interrompe.

Carlos cerrou os olhos para os dois e indagou.

— andando? A essa hora?

— porque? Tem algum motivo para se opor?- Laila cutuca.

Ele respirou fundo desviando o olhar dela e ela passou por nós indo para o quarto dela, mas antes de seguir virou pra mim e disse.

— fico feliz que tenha se acertado com a Hailey finalmente. Ela é uma vampira legal, devia mesmo dar uma chance, você pode se surpreender.- ela pisca pra mim.

Carlos me olhou curioso e perguntou.

— do que ela ta falando?

— nada..vamos logo procurar o Denny.- puxei Jimmy para ir com a gente e nós seguimos pelos corredores a procura do Romeu e a feiticeira.

Quando estávamos quase chegando no refeitório, Cezar surgiu do nada e cruzou os braços olhando pra nós três.

— espero que tenham um bom motivo para estar fora dos alojamentos a essa hora.

Revirei os olhos e comecei a praguejar em voz baixa.

— porque? Vai nos por pra dormir com uma canção de ninar?- Carlos ironiza.

— oque fazem aqui?- ele cospe as palavras.

— estamos atrás do Denny.- contei.

— porque? Por acaso ele está com alguém que não deveria?- Cezar sonda.

— tipo quem? A Lilás?- cutuquei.

Cezar se aproximou olhando dentro dos meus olhos e respondeu.

— toma cuidado Belfort..eu sei muito mais sobre você, do que você acha que sabe sobre mim..

Olhei pra ele com desdém e respondi calmo.

— como o fato de você vigiar o corredor feminino toda noite, só pra ver a Lilás antes de ir dormir?- revidei.

Ele me encarou respirando fundo e não respondeu.

Nós passamos por ele e continuamos andando atrás do Denny, Cezar ficou para trás e quando estavamos virando o corredor ele retrucou.

— cuidado com quem você anda Jake...ela ainda é uma Salazar..- lembrou.

Respirei fundo me lembrando do beijo no quarto dela e afastei ela da minha mente logo depois, Carlos olhou pra mim curioso de novo e indagou.

— oque rolou com ela Jake? Fala a verdade.

Bufei alto jogando a cabeça pra trás e entreguei.

— eu beijei ela...duas vezes..ou três eu acho. A primeira ainda não tenho certeza.

Carlos parou de andar e começou a rir, Jimmy também me olhou surpreso e ambos falaram.

— A vampira?

Revirei os olhos e não respondi, eles começaram a rir de novo e quando achei que seria infernizado pelo resto da noite, uma porta se abriu de repente e Denny apareceu todo descabelado com Kirstem ao lado dele.

Ambos nos olharam confusos e perguntaram.

— oque foi?

— a Moris esta fazendo inspeções.. Vamos pro quarto, anda.- chamei Denny.

Kirstem ainda terminava de fechar os botões da blusa, deu um selinho nele e saiu correndo para voltar ao alojamento.

Nós quatro voltamos para os quartos em silêncio e assim que entramos, Carlos soltou a bomba para o Denny.

— adivinha quem esta afim de uma vampira?

Denny olhou pra mim e eu desviei o olhar deles balançando a cabeça incrédulo.

— JAKE!- ele conta e cai na gargalhada de novo.

— serio Jake? Mas e aí.. Rolou outro beijo então?- Denny pergunta.

Não respondi e isso ja foi suficiente para ate o Jimmy rir com eles, Denny começou a pular encima de mim e Carlos veio com ele me bater, os dois ne derrubaram no colchão e distribuíram porradas ate eu cair da cama.

— ja chega! Ja chega!- digo me pondo de pé- e você, não deveria estar indo para o SEU quarto?- enxoto ele.

— não.. Acho que vou ficar por aqui mesmo..não estou afim de encontrar o traidor.- Carlos senta na cama extra do quarto.

— que traidor?- Denny pergunta ja se ajeitando para dormir.

— Troian..aquele híbrido safado!- Carlos responde.

— e oque foi que ele fez?- Denny fala.

— nos entregou! Disse que estamos indo visitar as meninas escondido!- ele joga as mãos pra cima.

Enquanto eles falavam, eu me deitei e fitei o teto suspirando alto.

Fiquei pensando na Hailey e se valeu mesmo a pena em acabar criando essa trégua.

Por mais que eu odeie admitir, Carlos e Denny estavam certos, Hailey era legal e se eu desse uma chance, poderia me surpreender.

Enquanto pensava, eles pararam de falar e Carlos provocou novamente.

— ei, ta pensamos na Hailey?- Denny pergunta.

— aposto que ela deve beijar bem..ele não pára de suspirar.- Carlos caçoa.

Me virei de costas cobrindo ate a cabeça e respondi.

— vão a merda vocês dois.

__________________________


Notas Finais


Desculpem se tiver algum erro, nao tive tempo de revisar com calma.
Bjs ate a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...