História Monster High - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hellsing, Monster High
Tags Monster Hihg, Monstros, Oswalds
Visualizações 7
Palavras 2.919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


aqui estamos nos com mais um novo capitulo

Capítulo 13 - Procurem pela Rainha, Limite de Restrições


Oswald Draco P. O. V ON

-eu coloquei todos os meus amigos em perigo, vindo aqui lhe ajudar, espero que o seu plano de certo- falei observando a Elissabat, que estava apreciando a sua comida, desta vez nos estávamos em um castelo pertencente a um dos membros da rebelião

-ora aproveite o jantar, não me lembrava de você reclamar tanto- disse ela com um sorriso meigo e me encarando

-seus truques mentais não funcionam mais em mim- falei começando a comer de forma emburrada, esse era o poder da Elissabat, convencer as pessoas a fazerem o que ela quiser e certo que a maioria dos vampiros tem um “talento” diferente dos outros, mas algumas famílias conseguem manter seus poderes de geração em geração, e o caso da família Stoker e o do meu pai que conseguiu passar os seus poderes para mim

-mas e tão legal quando eu vejo essa sua cara de quem está nervoso comigo- disse ela me observando- eu tenho uma pergunta, mesmo já sabendo a resposta eu quero ouvir você falar, o que te fez mudar de ideia? - pergunta ela

-eu quero matar o Conde Stoker e além disso fazer a futura rainha dos vampiros me dever um favor, isso e raro- falo a observando ela tinha aquele mesmo sorriso em sua face- sua vez- falo e ela me encara sem entender- quero saber por que fez aquilo, naquela noite? - pergunto e vejo uma pequena lagrima descer de sua face

-acho que o jantar já acabou para mim- falou ela se levantando e tentando sair do local, mas eu sou mais rápido e em um instante eu atravesso a enorme mesa e a seguro, presando ela na mesa

-se você quer que eu lhe perdoe, que eu acredite em você, você tem que me falar a verdade, apenas a verdade e se você não quiser me contar, depois dessa última missão, eu prometo sair de sua vida- falei a encarando e aproximando os meus lábios dos dela

-eu não queria que você fosse comigo, você não sabe o quanto eu tive que me esforçar para ser uma estrela, não queria que você sofresse o mesmo que eu, queria que você tivesse uma boa vida junto com o seu pai, não uma miserável comigo- disse ela e no final ela que tentou escolher por mim, por que as pessoas ao meu redor insistem em tomar decisões por mim, pensei enquanto ficava ainda mais próximo dos lábios dela- você não deve fazer isso Draco- disse ela com falha na voz

-eu já disse a você, eu não caio mais nos seus poderes- falei lhe roubando um beijo, seus lábios eram tão delicados ela tentava resistir, mas quando ela a estava cedendo ao beijo eu me afastei dela- acho que vou para o meu quarto, boa noite rainha- falo me retirando do lugar e indo em direção ao meu quarto deixando uma Elissabat muito confusa para trás, novamente eu estou inerte em meus pensamentos, queria que algum deles estivesse aqui, penso em meus amigos, não poderia envolver nenhum deles nessa futura guerra, isso era problema meu

-Senhor, os preparativos para a tomada de poder estão quase prontos- disse um dos subordinados da Elissabat, eu o encaro seriamente e depois solto um suspiro

-avise a rainha, eu irei na frente quero começar logo com isso- falei começando a andar, mas escuto aquele barulho de saltos logo atras de mim

-você não sai daqui sem mim, eu quero ver isso com os meus próprios olhos- disse ela com aquele tom arrogante na voz

Oswald Draco P. O. V OFF

Draculaura Draco P. O V ON

Eu estava caminhando pelos corredores do castelo observando as várias pinturas do local, minhas amigas estavam no quarto, eu fui botar os meus pensamentos em dia, Oswald pode ser desconfiado por natureza, mas ele nunca agiria daquela forma sem ter um bom motivo, pensei caminhando até a sala do Stoker, logo encontrando la o coração do vampiro, eu decidi tocar nele novamente, mas dessa vez nada aconteceu o que me deixou surpresa

-eu estava lhe procurando- disse o Conde Stoker entrando na sala

-o coração não está batendo- falei o encarando

-deve estar sem as baterias- disse ele de forma distraída e eu o encaro- quero dizer sem forças- disse ele tentando consertar a sua frase

-se explique agora- ordenei o observando

-você e bem mais esperta do que parece- falou ele seriamente me encarando- eu precisava de alguém para ser a nova rainha e você será a candidata perfeita- disse o Stoker

-ou seja uma farsa- falei

-isso, você será a minha rainha de mentira e eu não terei mais de responder a corte- disse agora com uma voz sinistra

-eu não farei parte dessa mentira-  falo, eu sabia Oswald estava certo

-oh sim você fara, caso contrário você não irá ser a rainha que o seu povo precisa- disse o Stoker- você terá um tempo para pensar- falou apontando para a porta e então eu me retirei dali indo para junto de minhas amigas, agora eu tenho um problema em minhas mãos

Oswald Draco P. O. V ON

-e só mirar e atirar- disse a Elissabat me encarando, eu observava o meu alvo, nesse momento eu estava pagando uma de sniper, ou seja caçando os alvos que a “rainha” me mandava

-me diga novamente por que estamos aqui? - pergunto tirando o olho da mira da minha arma

-esse cara e um dos maiores apoiadores do Stoker, ou seja um dos seus seis coronéis, se nos matarmos cada um deles, suas forças ficarão menores- explicou ela com uma voz entediada e então o meu alvo aparece

-tem certeza que essas balas dão conta do serviço? - pergunto

-sim, elas foram feitas para até mesmo para lhe parar- disse ela me encarando, duvido que elas consigam me deter, mas se e somente isso que eu tenho devo tentar, pensei dando um tiro bem na cabeça daquele vampiro que caiu morto no chão, que tipo de bala era essa, geralmente um vampiro normal sentiria um projetil se aproximando dele, mas nem mesmo eu que atirei senti esse projetil saindo da arma, pensei que tinha falhado- essas balas são especiais, feitas sobre medida para matar qualquer tipo de vampiro- disse a Elissabat sorrindo- ou seja feitas para serem usadas por um único atirador, você o único que pode resistir ao controle mental da família Stoker- falou agora soltando um de seus melhores sorrisos, agora eu vejo por que ela precisava de mim, devo admitir ela foi muito esperta, penso e depois percebo que tinha recebido uma mensagem no celular

Mensagem ON

Você estava certo- era a Draculaura, mas o que ela queria dizer com aquilo?

O que você está querendo dizer? - perguntei estranhando a situação

O Stoker está apenas me usando, preciso de sua ajuda- disse ela e então eu encaro a Elissabat, está me encara com uma cara de negação, ela pode ser minha rainha, mas eu não vou deixar a Draculaura na mão

Você deve fazer o seguinte vá até a sala do Conde Stoker e procure algo que possa lhe levar até a verdadeira rainha, eu estou na mesma busca um de nós deve ter sucesso- expliquei o que ela deve fazer

Ok, espero lhe encontrar no meio desse caminho- disse ela

Mensagem OFF

-ela precisa da minha ajuda- falei me levantando

-Oswald nós acabamos de iniciar a revolução dos vampiros, aquela que decidira se teremos uma monarquia ou a ditadura do meu tio, não podemos deixar que algo assim nos atrapalhe- disse a Elissabat me encarando, ao matarmos um dos aliados do Stoker foi o sinal para os nossos aliados levantarem suas mãos e irem para a luta, nos ainda tínhamos que matar os outros coronéis do Stoker, para podermos ter alguma chance contra ele

-eu me pergunto se realmente teremos uma monarquia com você? - perguntei a encarando

-aceite isso e poderá criar um melhor futuro para a escola do seu tio com todos os seus amigos monstros e além disso eu lhe garanto que a Draculaura não se envolvera nesse assunto- falou Elissabat seriamente

-está bem, pelo menos eu sei que ela não se envolvera nisso- falo encarando o celular e depois seguindo o trajeto para o próximo alvo

Oswald Draco P. O. V OFF

Draculaura Draco P. O. V ON

Eu combinei com as minhas amigas que eu iria distrair o Stoker, enquanto elas vasculhavam o escritório dele

-Stoker eu preciso falar com você- falei seriamente o encarando

-ótimo, então pensou em minha proposta? - pergunta ele e eu dou um suspiro

-sim e eu aceito, eu serei a sua falsa rainha- falei dando um falso sorriso, o mais falso de todos os meus 1600 anos

-ótimo estamos indo ver a corte nesse momento então me acompanhe até o meu escritório- disse ele e eu fiquei em sua frente

-já que eu serei uma rainha eu tenho que saber qual a posição correta de ficar no trono e esse tipo de coisa- falei o encarando

Draculaura Draco P. O. V OFF

Frankie Stein P. O. V ON

Eu e as outras estávamos no escritório do Stoker procurando alguma pista sobre o verdadeiro herdeiro ao trono, estávamos perdendo as esperanças

-ei eu encontrei uma coisa- disse o Vu-Edu puxando um livro em uma estante revelando uma passagem secreta e logo todas nos adentramos nele encontrando uma sala secreta cheia de arquivos

-Edu você e um gênio- disse a Cleo começando a vasculhar o local e o Edu começou a admirar os quadros

-olha e o pai da Draculaura, mas quem e esse do lado dele? - perguntou o Edu observando um quadro do Drácula ao lado do irmão sorrindo e com uma garrafa de cerveja em mãos

-e o pai de Oswald, o Alucard, ambos são importantes membros da corte dos vampiros- falei e o Edu começou a mexer no quadro

-ele parece estar torto vou dar uma arrumada- disse ele mexendo e assim derrubando o quadro em cima dele- opa acho que exagerei, mas vejam- disse ele se levantando e pegando uma carte que tinha ali no chão

- “Elissabat” - disse a Clawdeen lendo o remetente da carte, Elissabat a ex-namorada de Oswald aquela que esmagou o coração dele

-bem vamos ler, deve ser importante- disse a Robecca abrindo a carta e começando a ler em voz alta- “Lord Drácula, eu venho aqui lhe contar que esta manhã eu descobri que sou a próxima na linhagem de sucessão ao trono, , estou feliz, mas ao mesmo tempo triste, pois suponho que o meu tio planeja usar os seus poderes para poder me manipular e assim dominar o trono dos vampiros, eu não sou tão forte quanto ele e por isso tenho de me afastar e criar o meu próprio exército, para que no futuro eu possa liderar uma revolta contra o meu tio, sinto que terei de me afastar de meu verdadeiro amor Oswald, pior do que isso tenho de quebrar o coração dele, assim o meu tio nunca pensara que poderia usar ele contra mim, mas na realidade eu não queria fazer isso, pois o meu coração pertence a ele, não posso me arrepender dessa decisão pois sei que ela e a certa, eu não posso arriscar a vida daquele que e importante para mim, prezo que diga essa mensagem ao seu irmão e que cuide bem de Oswald, pois quando eu finalmente derrotar o meu tio, eu espero poder estar junta dele novamente, você e bem indo para se juntar a minha rebelião, alguém sábio como você seria útil para derrubar o meu tio, vá até a Cidade Nebulosa onde o Globo encontra a torre e encontrara outro bilhete”- quando ela terminou de ler todas nós estávamos chocadas a ex-namorada de Oswald era a futura rainha dos vampiros

-acho que agora nós sabemos o que devemos fazer- disse a Cleo e todas nós a encaramos- Elissabat teve os seus motivos para terminar com Oswald e agora nos nem sabemos se ela ainda tem esse plano para se livrar do tio dela, mas sabemos onde encontrar mais pistas sobre ela nos podemos resolver toda essa história- disse ela de forma autoritária e decidimos fazer isso, apesar de não estar muito animada para me encontrar com a ex do meu namorado

-temos de chamar a Draculaura- falou a Robecca

-eu sei o caminho mais rápido para sair daqui- disse Edu puxando uma alavanca e abrindo uma porta secreta logo nos a atravessamos e eu liguei para a Draculaura

Ligação ON

Draculaura, nos encontramos algumas pistas, mas precisamos de sua ajuda, onde você está? - perguntei

Eu estou com o Conde Stoker no escritório dele e indo para o salão de reuniões- responde ela

Tem algum banheiro por ai? - perguntei tendo uma grande ideia

Sim, mas por que? - pergunta ela

Vá para la e ligue o seu gps, nós vamos procurar por algum tipo de passagem até ai-falei

Ok vou estar esperando- disse ela

Ligação OFF

-nós temos que chegar até aqui- falei mostrando o visor para todos e o Edu pareceu pensar por um instante

-eu sei como chegar até ai, me sigam- falou puxando uma alavanca e abrindo uma outra porta secreta, logo nos entramos la

Frankie Stein P. O. V OFF

Oswald Draco P. O. V ON

Eu estava encarando uma das balas especiais que eu estava segurando

-está pensando de que elas são feitas estou certa? - pergunta Elissabat me encarando com um sorriso convencido- eu estaria curiosa no seu lugar, afinal essas balas conseguiriam até te matar se lhe acertassem uma no coração- falo agora com um sorriso inocente e se virando

-elas têm cheiro de sangue de vampiro- falei antes que ela saísse do recinto e então ela mostra o seu pulso enfaixado- seu sangue- falei de forma surpresa

-errado, sangue da rainha dos vampiros- disse ela seriamente, a coisa mais temida por qualquer vampiro, o primeiro vampiro tinha uma habilidade única matar qualquer um da sua raça apenas com uma espada banhada em sua próprio sangue, até mesmo outras raças temeram esse poder e tramaram a sua morte, mas mesmo depois de morto o seu coração não parou de bater foi assim que descobriram que a habilidade especial do primeiro era a de renascer em um outro corpo assim ganhando novas habilidades e ainda tendo o seu sangue como arma, eu pensava que isso era um mito, mas como eu vi isso pode matar até mesmo um Conde vampiro- uma das únicas coisas que pode matar um regenerador como você- falou de forma zombeteira, podia não parecer, mas Elissabat tinha um humor muito estável

-tanto faz, mesmo com isso eu ainda não tenho medo de você- falei de forma corajosa

-isso não me importa, eu vim lhe dizer algo muito importante, como estamos a um passo de enfrentar o meu tio isso vai servir de máxima importância para você, se as coisas ficarem muito serias eu quero que você quebre duas restrições- falou Elissabat, um vampiro quando nasce ou quando e transformado, geralmente recebe um número de restrições, no máximo nove, para o seu poder total dados por alguém da realeza, no meu caso pela Elissabat antes dela fugir, essas restrições só podem ser retiradas caso essa vampiro que as colocou permita, essas restrições nunca mais poderão ser recolocadas

-tem certeza disso? - perguntei seriamente, eu admito eu estava com medo de chegar ao ponto de retirar as minhas restrições, antes de colocá-las eu era um vampiro sem controle dos meus instintos e destruí muitas aldeias

-se eu não tivesse não teria permitido- falou seriamente e saiu do meu quarto foi nesse momento em que eu recebi uma ligação de Draculaura

Ligação ON

Oswald, eu preciso de você- disse ela

Sinto muito Drac mas meu eu não posso mais lhe ajudar nessa aventura, se eu me envolver estarei colocando você e a Frankie em perigo, só faça o que eu lhe disse procure a rainha- falei de forma a tentar faze-la desistir de me pedir ajuda, não queria estar fazendo isso, mas se eu fosse ajuda-la teria que responder perguntas que eu não poderia dar respostas, além de estar comprometendo toda a missão de derrubar o Stoker

Você está fazendo novamente, está me abandonando, você prometeu que nunca mais faria isso, que ninguém iria separar a gente, mas olhe ai você fazendo isso- fala ela de forma chorosa, Draculaura e eu tínhamos uma ralação muito mais próxima, quase como irmãos, não algo a mais namorados, mas eu me afastei dela por causa de grandes problemas pessoais, sim eu estou me referindo a Sara

Eu não estou me afastando de você, vai por mim quando eu digo que o melhor a você fazer e procurar pela rainha- falei de forma subjetiva afim de fazer ela entender a minha mensagem, eu não podia interferir no lugar onde ela estava, mas se ela decidisse vir até mim, seria uma história completamente diferente

Por que você quer tanto que eu ache a rainha? - pergunta ela

Será que e tão difícil de entender que eu estou com a rainha e que não posso revelar a localização dela, nos procure- falei já me irritando com ela

Se você tivesse dito isso antes eu teria entendido, seu cabeça oca- disse ela irritada

Não esqueça, ache a Rainha-  falei já desligando o telefone e indo em direção a sala em que a Elissabat estava

Ligação OFF

Oswald Draco P. O. V OFF

Continua ???


Notas Finais


espero que tenham gostado, comentem o que pode melhorar e ate a proxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...