História Monster Hunters - Interativa - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Interativa
Exibições 25
Palavras 763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Magia, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


ME DESCULPEM PELA DEMORA

Capítulo 40 - O rápido confronto.


Kim estremeceu. Não demorou nem um único segundo para a garra de sangue acertasse em cheio o lugar onde Kim estava, milésimos antes. Com sorte, conseguiu desviar.

Estava agora a alguns centímetros do homem, com uma respiração ofegante, vinda do medo que sentia. Nunca tinha enfrentado ninguém naquele nível.

Estava assustada.

Muito assustada.

Rangiu os dentes, tentando se distanciar destes pensamentos. Precisava se concentrar, sua vida - E possivelmente de várias outras pessoas - dependia disso. Entrou em posição de batalha, cerrando os punhos.

Aleksander não mudou de expressão momento algum. Permanecia com um rosto sem vida, se concentrando em Kim. A garra de sangue que vinha de suas costas esticou-se, virando-se para onde Kim estava agora, seguindo os olhos de Alekanser.

Kim respirou fundo, e então correu em direção de seu inimigo. A garra, por sua vez, foi até Kim, de forma rápida. Kim abaixou-se e escorregou de joelhos, escapando do ataque. E quando estava salva e perto de seu inimigo o socou com toda sua força.

Aleksander mancou passos para trás com uma de suas mãos em seu rosto - Onde Kim havia socado -, com a outra, seguiu movimentos de Kim, controlando assim seu sangue.

Kim desviava de um lado ao outro, escapando dos ataques. Ela tentava manter uma respiração organizada, sem perder o foco. Sua vida dependia disso afinal.

Acertou novamente seu inimigo, que lançou a garra em direção a Kim, que desviou parcialmente.

Grunhiu de dor ao ter seu estômago acertado pelo ataque, mas não perdeu a compostura. "Respire, respire", repetia mentalmente, tentando superar a dor.

Desviou ainda grunhindo de dor, abrindo mais o ferimento. Quando viu a chance atacou-o novamente, lhe dando uma série de socos. Quando pode ter uma chance distanciou-se do inimigo, tentando achar um limite para até onde a garra do mesmo poderia alcançá-la.

Ainda deixou-se sorrir. As aulas de luta que Leo deu-a foram úteis afinal. Estava ansiosa para contá-lo sobre como tinha progredido. Imaginava o quanto ele ficaria orgulhoso.

Logo voltou a atenção a luta.

"Eu estou indo bem", contou para si mesmo.

Bem, se você chama isso de ir bem... - Sua cópia contou, deitada na imensa escuridão. - Eu podia fazer muito melhor. - Disse, admirando sua unhas.

- Você finalmente mostrou sua garras. - Murmurou para si mesmo, bufando do modo de agir de sua cópia.

Tomou uma chance e atacou o inimigo, já mais confiante. Desferiu alguns golpes e protegeu-se de alguns ataques. Sorria de momento a outro, ganhando mais confiança em uma vitória.

Acertou um último golpe no olho de Aleksander com uma faca que trazia, fazendo-o grunhir de dor, assim trazendo sua garra de sangue para "dentro" de novo. Ajoelhou-se no chão, segurando seu olho, rangia os dentes.

- Desculpe. - Kim começou. - Eu ganhei. - Sorriu.

Mas para sua surpresa, Aleksander riu baixo, fazendo Kim arquear as sobrancelhas.

- Foi mal... - Começou, sorrindo. - Não contaria com isso.

E antes de Kim poder reagir e sacou sua pistola, mirando no rosto da mesma. E então atirou.

Kim caiu no chão, gritando de dor. Segurava a parte direita de seu rosto. Mesmo que conseguisse desviar um pouco - Poupando-a de um tiro no cérebro - ela ainda havia recebido um tiro que arrancou um pedaço considerável de carne.

Aleksander levantou-se, ainda sorrindo.

- Você é burra que dói. - Riu. Apontou sua pistola para Kim novamente, que o olhou, grunhindo de dor. - Quando tiver derrotado alguém, mate-o de uma vez. - Sorriu.

E quando estava prestes a puxar seu gatilho, o telefone que trazia tocou. Bufou, irritado. Com sua mão livre retirou o aparelho de seu bolso e o atendeu, visivelmente irritado.

- Sim? - Perguntou.

Ouviu atentamente a pessoa do outro lado da linha. Em certo momento respirou fundo, irritado, olhando de canto para Kim, desligou o aparelho e o guardou em seu bolso, voltando sua atenção a Kim.

- Você está com azar, o chefe pediu para te trazer viva. - Contou. - Então...

Atirou na perna de Kim, que gritou de dor.

- ...Não tente fugir. Senão temo ter que atirar em sua outra perna. - Disse. Abaixou-se, segurando o braço de Kim com força, levantando-a. - Vamos lá. Um monte de tortura e filosofia de vilão te espera. - Contou.

- Eu temo que não.

E quando virou o rosto para o lado recebeu um ataque em cheio, sendo jogado para longe.

Alguém segurou Kim antes que esta tocasse o chão, fazendo-a olhar para seu salvador. E ao ver a cabeleira azul só conseguiu pronunciar uma coisa:

- Ao...


Notas Finais


FJHGALIHEGALHOAGWHEASIG
MEU DEUS, EU VOU ME DIVERTIR DEMAIS LENDO OS COMENTÁRIOS

Foi pequeno.
Novamente.
Sinto muito.
Novamente.
;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...