História Monsters do not deserve to be loved - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Vampire Diaries
Personagens Alan Deaton, Allison Argent, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Derek Hale, Elena Gilbert, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Josette "Josie" Saltzman, Kira Yukimura, Lydia Martin, Malachai "Kai" Parker, Malia Tate, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Personagens Originais, Scott McCall, Stefan Salvatore
Visualizações 33
Palavras 674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Calm


Mystic Falls

14:45 P.M

Malia

Senti o Sol invadir toda a sala,pelas janelas destampadas da cortina.Tentei me mexer mais algo em cima de mim me impedia,era o corpo de Kai que ainda dormia.Estávamos realmente exaustos,já que fomos dormir umas 5 horas da manhã,mais não posso negar que foi uma das melhores noites da minha vida.

Tirei alguns fios que estavam colados na testa dele por conta do suor,empurrando-os para cima e logo lhe acariciando o couro cabeludo,a respiração leve batia contra minha barriga,ao lado das mãos dele,seria uma enorme crueldade ter que acorda-lo mais não podíamos ficar ali para sempre.

-Kai?-minha voz estava rouca e eu nem digo o motivo,sussurrei. 

Ouve alguns murmúrios,mais foram apenas murmúrios.Tornei a chama-lo por cerca de 5 minutos,seu corpo era pesado demais para que eu tentasse me levantar.Respirei fundo e voltei a acariciar as mechas de cabelo que novamente tornaram a cair sob o rosto sereno e esbelto,não podíamos negar que Kai carregava uma beleza exuberante,como se camuflasse o lixo tóxico que ele era,na verdade.Kai se mexeu sob mim e logo as íris azuis e cinzentas me fitavam,tinha um misto de sonolência no rosto.

-Que horas são?-sua voz estava muito rouca,oque me causou arrepios,droga,eu tinha que me controlar.

-Eu não sei.-respondi,enquanto ele ainda me fitava.

-Ah.-disse voltando a deitar a cabeça em minha barriga e fechar seus olhos novamente.

Quem o visse agora,não poderia dizer que era um psicopata que matou sua própria família e seu clã em busca de poder,não parecia nem metade do homem possessivo e vingativo que eu conheci,era apenas o Kai.

-Temos que levantar!

-Por que?-perguntou,caminhando com seus dedos até o bico esquerdo do meu seio,pressionou o mesmo e lhe fez movimentos giratórios,suspirei.

-Porque já é praticamente de tarde.-Sua mão se abriu e logo se fechou em torno do meu seio,o apertando.Senti uma pontada lá embaixo e segurei um gemido.

-Mais eu não quero sair daqui,e eu sei que nem você quer.-disse enquanto deslizava minha mão,um pouco abaixo dele e perto da minha intimidade descoberta e já exitada.Ele apertou levemente meu clitóris,me fazendo gemer,ele pressionou com seu dedo polegar e o girou,gemi outra vez.

-Kai...-gemi,seu nome,perdendo as forças e a razão.-Fizemos isso a noite inteira.

-Mais eu nunca estarei satisfeito,não de você.-disse se levantando e começando a beijar minha barriga,descendo até minha intimidade.-É como se eu fosse um dependente químico e você fosse minha droga.

Levei meu pélvis de encontro com sua boca,sentindo uma exitação muito forte.Ele colou sua boca em meu lábios vaginais,passou a língua por toda extensão que pulsava,ele enfiou primeiramente um dedo,e começou um lento movimento de vai e vem,em seguida,enfiou um segundo dedo,logo aumentando o ritmo,e tornando a enfiar um terceiro dedo.A essa altura,eu já não sabia mais meu nome ou fazer qualquer outra coisa além de soltar gemidos e suspiros.

-Eu preciso de você.-disse ele,se posicionando entre minhas pernas e me beijando,delicadamente,enquanto penetrava em mim.

Era um ritmo calmo e lento,tal como o beijo.Foi questão de minutos para explodirmos em um orgasmo forte e intenso.Me levantei do sofá,estava cansada demais para qualquer coisa e com dificuldade fui até a escada.

-Oque está fazendo?-perguntou,chegando perto de mim.

-Preciso de um banho.-resmunguei.

-Deixa que eu te levo.-disse me pegando em seu colo,subimos para o andar de cima,havia apoiado minha cabeça em seu peito.

Logo chegamos ao banheiro,e eu tomei um banho rápido no box.Fiz minhas higienes matinais e coloquei uma camisola azul de cetim.Estava com fome e desci para cozinha,enquanto Kai ia tomar seu banho.Preparei um pequeno almoço com lasanha,estava com muita fome e só o cheiro me deixava com água na boca.

Kai não demorou para aparecer na cozinha.Servi a nós dois e comemos em silêncio,tomei meu suco de laranja e me levantei,para recolher os pratos.

-Vou sair,não sei que horas chego.-disse,saindo da cozinha com a chave de seu carro.

Suspirei,guardei toda a louça e fui até a sala,onde coloquei um filme de terror e me sentei no sofá,que foi palco de momentos maravilhosos,me cobri com a manta do outro sofá e fiquei vendo aquele filme entediante o resto da tarde,sozinha.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...