História Monstrinho do Papai - Capítulo 77


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Tags Arlequina, Coringa, Joker
Exibições 542
Palavras 751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii amores tudo bem? Então né a fic tá acabando 😭 MASSS VAI TER 2°T, sem spoiler se não vai ficar chato, vamos ao cap

Capítulo 77 - Milagres


POV Coringa

Como a Harley me irrita- bato a porta do meu escritório com toda a força- quem ela pensa que é pra gritar comigo?! Ela me tira completamente do sério- sento-me em minha poltrona e "apoio" minha cabeça em minhas mãos- eu cansei de ser paciente com ela, mas infelizmente não posso descontar nela, não agora... HERA, claro, eu quero me vingar dela e ela vai pagar pelo que fez.

- ROCCO- eu o chamo e ele entra em meu escritório.

- Sim, senhor?- ele esta em pé em minha frente.

- Quero que vocês peguem Hera, a tragam para cá e a amarrem no porão, entendeu?

- Sim, senhor, mais alguma coisa?

- Não, pode sair- dito isso ele se retira.

Fico mexendo em minhas papeladas, e a Harley esta trancada lá em seu quarto, a não ser que ela arrombe aquela porta (o que eu duvido muito que aconteça) ela não vai sair de lá tão fácil, achei melhor tranca-la lá para não me atrapalhar.

- NÃOOO- ouço um grito ecoando pela a casa e levanto rápido e vou correndo para o quarto.

Quando destranco a porta vejo que Harley vai cair, mas a seguro antes que bata a cabeça na quina da cama.

- Harley- a chamo, mas ela esta desacordada, olho para suas pernas e estão ensanguentadas- Essa não...- sai como um sussurro.

A coloco deitada na cama com cuidado, e pego meu celular e disco o número do médico.

- Senhor?

- Quero que venha imediatamente para cá- sou direto com ele- Ela acabou sangrando, vinte minutos no máximo aqui, entendeu?

- Sim, senhor, já estou indo- desligo o celular.

Olho para a Harley, ela parece uma boneca feito de porcelana assim, uma boneca linda, mas irritante, muito irritante.

10 minutos depois...

Estou em meu escritório quando alguém bate na porta.

- Entre- não tiro os olhos de minha papelada.

- Senhor- é Rocco- O medico esta aqui, e como o senhor havia pedido Hera já esta no porão.

- Ótimo- ai Hera você ira pagar pelo seus pecados hoje a noite- Fale para ele entrar aqui agora, enquanto Hera, quero que a deixe lá, mas a vigiem, não quero que aquela vadia escape- o encaro.

- Sim, senhor- ele se retira.
O medico entra.

- Ela esta lá encima- ele assente e sai.

Fico assinando, e resolvendo algumas coisas que estavam pendentes. Se passam cerca de vinte minutos quando batem de novo em minha porta.

- Entre- é o Bryan o encaro- Como ela esta? Ela perdeu?

- É um milagre, mas não- o que?!- Eu sei parece meio improvável...- antes que ele termine a frase o interrompo.

- Improvável?! É completamente IMPOSSÍVEL.

- Eu sei, mas como eu disse isso é um milagre.

- Não acredito em milagres- levanto-me de minha poltrona e começo a caminhar de um lado para o outro.

- Joker, ela pode não ter perdido, mas... Se ela tiver alguma outra frustração, surpresa ou algo do tipo, ela perde o bebê, e você a perde- respiro fundo, tentando assimilar o que acabei de ouvir.

- Ok, agora se não se importa- faço um sinal com a mão para que ele saia e ele sai no mesmo instante.

Subo para meu quarto, tomo um banho, visto uma calça preta e fico sem camisa e desço para o porão, todos meus capangas presente ali saem e eu tranco a porta, não quero que ninguém entre aqui, principalmente a Harley. Vou em direção a cadeira que Hera esta amarrada, e percebo que ela esta acordada.

- Que bom que esta acordada, Herinha- dou um sorriso a ela- Assim você me livra do desprazer de acorda-la- ela me olha com ódio, e eu dou uma gargalhada- Você não me assusta querida... Bem vamos começar- vou até a mesa e pego uma faca, e volto a encara-la- Você sabe por quê esta aqui não é mesmo? - ela fica em silêncio- Ah, por favor, na hora que você não precisa falar ou agir em nada você acaba sempre fazendo a coisa errada... Por exemplo... Beijar a HARLEY, se você soubesse a minha raiva, Hera.

- Tenho certeza que ela gostou, e que ficou confusa- ela é irónica.

- Hahaha, por favor, Hera, não me faça rir, como assim ela gostou? Hahaha ela nem retribuiu o beijo- ela me olha com odio- Pois bem... A brincadeira vai começar, espero que esteja pronta- dou outro sorriso a ela, com que faz que ela treme de medo.


Notas Finais


Espero que gostem.
Beijos❤💖💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...