História Monstro - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Alluka Zoldyck, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Isaac Netero, Killua Zoldyck, Kurapika, Leorio Paradinight
Tags Drama, Gonxkillua, Killugon
Exibições 190
Palavras 1.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Cegos?


Netero ao observar o garoto sabia do enorme potencial que ele tinha. Depois de vê-lo brincar e lutar ele soube que o garoto tinha tudo para virar um monstro - alguém tão poderoso quanto ele, se não mais.

 

Morel também viu o mesmo.

Quando ele pediu um teste de comprometimento, de força, para saber se o garoto tinha o que precisava para sobreviver, ele foi surpreendido por uma força e frieza que o congelaram.

O menino era um caçador nato, uma fera da natureza, ele ainda não era um monstro, mas tinha que ser guiado corretamente ou viraria um.

 

Wing sabia bem o que virá.

O talento dos dois meninos era algo único e extremamente raro.

Os dois foram feitos para ficarem juntos, uma dupla que se treinada corretamente seria imbatível.
Porém havia algo ainda pior, um dos garotos apesar de viver no submundo era muito bom para tal, e o outro, apesar de radiar uma luz e inocência possuía um lado obscuro muito perigoso.

Ele ficou empolgado e ao mesmo tempo temeroso, ele tinha soltado um monstro no mundo.

 

Bisket não podia deixar tamanho talento ser desperdiçado, mesmo que fosse para pior, ela iria polir aquelas joias raras.

Porém no tempo que ela passou junto deles, ela notou algo muito problemático, algo que ainda era fácil de corrigir devido à idade dos meninos, mas que poderia se tornar um problema sem controle, um ciclo sem fim se ignorado.

Gon era um garoto decidido, otimista e que gostava das coisas do jeito dele, uma força a ser reconhecida e que se tornaria ainda maior com o tempo.

Killua era um garoto de aparência frágil, mas que era tão resistente quanto um diamante, e ela sabia o porquê - com alguém como Gon junto dele, o garoto tinha de ser forte, porém força bruta não significa força emocional, para ela era evidente que alguém errou e feio na criação do garoto que possuía uma noção de amor e afeto toda distorcida e que estava claramente colocando Gon em uma posição que nenhum dos garotos saberia lidar.

Gon não sabia ceder e Killua cedia a tudo, uma relação desigual cujas consequências eram visíveis para Bisket.

Ela achava fofo os dois, mas para bem de ambos eles tinham que se separar.

 

Illumi conhecia Killua melhor do que ninguém, seu irmãozinho era muito emotivo para ser um assassino - potencial havia de sobra, porém ele se apegava demais, tinha ideias e sentimentos demais.

Os seus supostos amigos podem dizer o que quiserem, Illumi sempre amou seu irmão e por isso o protegeria de si mesmo e de todos que pudessem o machucar - ou seja, todos os que não fossem da família.

Ele sabia que tinha o apoio de seu pai, Killua era importante demais, e o sentimentalismo dele podia ser corrigido, mas foi no exame Hunter que tudo mudou, quando ele viu aquele garoto que se considerava amigo de seu irmão, que correspondia aqueles desejos e ânsias que seu irmãozinho não precisava.

O menino era perigoso, ele pode ver aquilo logo no primeiro confronto - ainda era uma criança, ainda tinha muito a crescer e por isso tinha que ser abatido enquanto ainda é possível se abater.

Illumi só pensou em seu irmãozinho e em todo o seu sentimentalismo, caindo vitima de um garoto cuja ambição, ímpeto e egocentrismo iria destrui-lo e levar consigo quem estivesse próximo.

Aquele menino era um monstro, ainda pequeno, ainda frágil e fácil de matar.

Ele tinha que ser morto.

 

Hisoka estava extasiado.

Gon...Oooh Gon!

Tamanha vontade, tamanha fibra e determinação. Aquele espirito, aquela sede por batalha, eles eram tão diferentes mas ao mesmo tempo semelhantes em alguns aspectos. Ele via um futuro grandioso para o garoto, ele seria um oponente formidável de força descomunal, praticamente imparável.

Só de pensar ele se arrepiava.

E seu novo brinquedo favorito não vinha sozinho, ele trazia consigo um brinde - Killua - uma pena o garoto ser irmão de Illumi, nos últimos anos ele cresceu para se tornar uma beldade, um colírio para os olhos, certamente ele não era Gon, mas devia ser saboroso na sua própria maneira.

Hisoka sentia um frio na barriga só de pensar nas possibilidades...

...Gon e Killua eram mesmo muito próximos, Killua claramente ama Gon de corpo e alma, isso é evidente para todos menos para Illumi, e Gon, bem, Gon é parecido com ele em certos aspectos, como o fato de não querer dividir o que ele considera seu...

Com certeza seu Gon não sabia ou não entendia o tamanho da devoção de Killua, mas uma coisa era certa Killua era um estopim perfeito.

Mato Alluka para causar a fúria em Killua...

Capturo Killua e brinco um pouco com ele...

Oooh Gon... como seria suas reações ao me ver desmontar nosso boneco favorito...

Aaahhhh consigo até sentir sua fúria, seus golpes, sua ira fazendo o mundo arder...

Oooohh...

 

Kurupika sabia algo tinha acontecido, a insistência de Leorio ao tentar ligar para ele deixavam isso claro. 

Porém quando ele entrou em contato com Killua o rapaz nada disse, ele perguntou sobre Gon, mas Killua mudou de assunto, somente disse o que ele precisava saber.

Havia algo estranho, mas ele não iria se intrometer, Gon e Killua se entendiam melhor que qualquer um, seja lá o que foi eles dariam um jeito de consertar.

 

Leorio não entendia o que estava acontecendo, eles eram tão próximos, mas em apenas dois anos podia se dizer que eram praticamente estranhos.

Por que Kurupika não respondia?

Por que Ging sabendo que o filho estava por fio não demonstrava nada?

Por que Killua estava fazendo tudo sozinho?

Por que ele não podia contar a Gon o que Killua fez por ele?

Quando foi que eles terminaram assim, tão distantes um dos outros?

No fim Gon parecia bem, o mesmo garoto de sempre,  ele perguntava sobre Killua, onde estava o que estava fazendo, mas tirando isso tudo normal, a mesma empolgação a mesma alegria, ainda mais agora que Gon finalmente encontrará Ging.

Infelizmente Leorio não podia dizer o mesmo de Killua, Alluka era um amor de menina, mas havia algo sinistro nela, e Killua, ele parecia sofrer sozinho, não dizia nada e logo sorria ou brincava tentando disfarçar.
Leorio sabia que algo havia acontecido mas ele não sabia o que, sua única evidencia era Morel e Kuckles que diziam que algo havia ocorrido entre Gon e Killua mas nada além disso - aparentemente o sofrimento de Killua era antigo, mas quão antigo?

O que ele deixou de ver?

No que ele poderia ter ajudado os meninos?

Por que Gon estava bem, como se nada houvesse ocorrido mesmo que Killua ainda estivesse sofrendo.

Tudo o que ele soube é que os dois se encontraram e juntos saíram em direção onde Ging estava - Gon feliz como sempre, se despedindo e dizendo querer visita-lo em breve, Killua sorria, segurando a mão de sua irmã que nunca saia de perto dele, mas não dissera nada.

Algum tempo depois ele soube que Gon e Killua tinham seguido caminhos diferentes. Ele tentou entrar em contato com Killua mas não conseguiu.

Gon por sua vez lhe disse que perdeu o seu Nen e que estava voltando para a Ilha da Baleia, sua voz ao falar de Killua era um mistério, era feliz mas ao mesmo tempo um pouco irritada, ele disse que Killua estava com irmã, e que ficaria um tempo com ela - a promessa era clara, Gon iria recuperar o seu Nen e iria atrás de Killua.

"Ele precisa de um tempo para ele e para irmã, mas depois disso ele é meu. Eu vou busca-lo, afinal ele prometeu ficar ao meu lado pra sempre!"

Leorio sorriu ao ouvir isso, era bonitinho ouvir Gon e sua inocência.

Morel e Ikalgo porém não desfrutavam da mesma opinião quando ele contou para eles.

O que ele não estava enxergando?

O que os outros sabiam que ele não sabia?

Ele tinha vontade de gritar e socar tantas pessoas, talvez a reunião com os Zodíacos fosse uma boa oportunidade para isso.

 


Notas Finais


Gente...
primeiro, eu não acho Gon um monstro, ele é um amor de menino, mas estou levando em consideração o arco Chimera Ant, e se aquele Gon que vimos não for de fato embora, se ele estiver predestinado a ser aquele Gon.
O impacto que isso teria em alguém como Killua.
Essas são as ideias, não é uma história bonita, mas vamos ver no que dá...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...