História Monstrous Love - Jikook - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~BarulhoDeChuva

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Drama, Jikook, Jimin, Jungkook, Romance
Exibições 88
Palavras 1.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Lemon, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não se iludam, eu apenas reescrevi o capitulo porque achei uma parte muito merda.

Capítulo 5 - Café


No final, Jimin, Mi-cha e eu conversamos bastante, na verdade eu e Jimin discutimos bastante e a Mi-cha apenas assistia tudo rindo, ás vezes me dava uns puxões para chamar minha atenção, do nada, e começar a falar sobre algum assunto aleatório. Lisa durante todo o período de tempo que gastamos conversando estava com uma carranca, enquanto mexia no celular. Não a culpo, já que provavelmente é dose ter que aguentar minha presença pra ela. No fim da coisa toda, Mi-cha se despediu de nós com o Jimin.

- Até nunca mais tomate! – Eu digo.

- Até nunca mais palerma! – Jimin me responde.

Entro e fecho a porta, assim que me viro vejo a Lisa subindo as escadas com força. Ignoro e vou para a cozinha.  Não havia comido nada e estava exausto, fiz ovos fritos e os comi em míseros minutos. Ainda permanecia com fome então resolvi fazer um Cup Noodles que tinha no armário, pra eu comer. Enquanto esperava a água ferver eu fui ver televisão. Também não havia nada muito interessante.

Voltei para a cozinha e a água já havia fervido, coloquei no Cup Noodles e fiquei sentado na cozinha esperando passar os três minutos. Durante aqueles três minutos eu percebi como o dia foi agitado.

 Vejamos só: Minha mãe pediu pra um cara vir socializar comigo, o cara era irritante e maluco, o maluco me arrastou de casa, o maluco encheu o meu saco e eu fiz amizade com a irmã gentil do maluco. Parando pra pensar o dia até foi engraçado e não tedioso como achei que seria. E o Jimin é chato pra caralho, tá louco, que bom que ele tem uma irmã que do contrário dele, é legal.

Comi o lamen e fui direito dormir, como disse antes, estava exausto. Então, assim que deitei na cama, eu capotei no sono. Ás vezes acordava no meio da noite num suor horrendo por causa dos pesadelos que ainda tinha sobre a minha irmã. Mas no fim, consegui dormir sem nenhum estresse.

(...)

Acordei pela manhã, com um mau humor do caralho, com vontade de dormir até morrer. Mas como hoje eu estava decidido em arranjar um emprego de meio período, pelo menos, eu me levantei e fui tomar banho. Não foi um banho demorado nem nada do tipo. Sequei-me e coloquei uma boxer, uma camisa branca e um jeans que ainda servia em mim. Também coloquei uma bota velha que ainda servia em mim. Por fim coloquei uma jaqueta de couro preta e coloquei uma touca também, já que meu cabelo acordou de mau humor juntamente á mim.

Jimin havia me falado de um café que precisava de funcionários novos, já que os mesmos andaram tomando e comendo coisas do café escondidos do dono. Já que eu havia comentando que precisava de um emprego de meio período.

Havia me dito endereço e tudo, então eu fui até lá andando, não era tão longe de casa. Chegando ali vi um cartaz enorme escrito bem grande “PRECISO DE FUNCIONÁRIOS NOVOS”, então logo entrei. Fui em direção até o balcão e vi uma pessoa se direcionar até a mim.

- Olá! Deseja alguma coisa? – O garoto me pergunta.

- A vaga de funcionários... – Eu não pude completar a frase, o garoto abriu um sorriso enorme e começou a berrar.

- APPAAAAAAA! – Ele começa a berrar com um sorriso enorme no rosto, logo ele para de berrar e volta á me observar.

- Sou Taehyung, prazer, você é?... – Ele diz me cumprimentando enquanto eu o retribuía desnorteado.

- Jungkook. – Eu o respondo enquanto ele ainda sorria empolgado.

- Só um minutinho, Jungkook, eu já volto. – Ele diz indo para algum lugar do local.

Demorou uns minutos, então me sentei e voltei á observar bem o local, era bastante bonito e espaçoso. Não estava muito movimentado, mas Jimin me disse que aqui é bastante movimentado durantes segundas. Taehyung voltou e direcionou-se até mim, ainda com um sorriso quadrado.

- Bem, meu appa disse que eu poderia te contratar se fosse bom, pode me dar seu currículo? – Ele me pergunta e eu o entrego.

Não sou burro, ás três da manhã eu acordei e fiz o currículo, depois dormi de novo, só não mencionei isso.

- Tá, de boas, você pode começar quando? – Me pergunta direcionando seu olhar sobre o meu.

- Amanhã... – Digo hesitante.

- Começa ás cinco, não se atrase. – Diz enquanto se levanta.

- Certo! – Afirmo.

 (...)

Andei em direção á casa, á final, já tinha feito o que era pra fazer. Arranjar um emprego. Chegando a casa eu fui direto ao quarto, eu queria dormir até falecer, mas isso já não foi possível, porque encontrei Jimin sentado na minha cama mexendo no celular. Minha vontade era ser grosso e o mandar ir pra puta que pariu porque eu queria dormir, mas eu não o fiz já que foi ele que me indicou o lugar.

Que bosta.

- Eae. – Eu digo e ele direciona o olhar até a mim.

Sento-me na ponta da cama e começo á encarar o nada, que, no entanto, isso já estava virando mais uma rotina/mania.

- Conseguiu o emprego? Se não, você deve ser um inútil mesmo. – Ele diz.

Caralho que bixo irritante.

- Consegui sim, agora sai da minha cama desgraça. – Eu digo.

- Você tá sendo grosso com o seu hyung? Que dongsaeng mau! – Jimin diz sarcástico.

- De nada. – Ele diz saindo da minha cama indo sentar na minha cadeira.

- Obrigado. – Eu digo me atirando na cama.

- Minha irmã se interessou em você. – Ele diz sorrindo de lado e eu solto uma gargalhada.

SABIA! E alias, por que não se interessar? Eu todo lindo, top model, homão, com coxão, carão.

- Eu sou um deus grego! Quem não iria se interessar por mim? – Eu digo olhando pra ele.

- Sinto dizer, minha irmã tem um mau gosto pra homens. – Ele diz sorrindo de canto.

- Vai tomar no cu Jimin. – Eu digo.

- Alias, por que você tá no meu quarto mesmo? – Eu pergunto me levantando.

- Ficou de mau humor é? Não gostou da sinceridade? – Ele me pergunta rindo.

- Vai azucrinar outro, pelo amor de Deus! – Eu digo o expulsando do quarto e batendo a porta. 


Notas Finais


Meu deus eu devo ter problemas, tudo que eu faço eu acho merda tudo o que eu digo passa uns minutos eu acabo achando merda, tô começando á achar minha existência muito MERDA. Eu só tenho vontade de voltar no tempo e impossibilitar a gravidez da minha mãe. Eu tô começando á achar minha vida uma verdadeira porcaria, eu já me acho uma verdadeira porcaria. Tudo que eu escrevo eu começo á achar uma grande porcaria. Eu fico imaginando algumas pessoas lendo as minhas fanfic's e pessando "oh meu deus que grande bosta". Mas não se preocupem, não vou excluir a fanfic, nem que eu tenha que reescrever umas dez até me agradar e pensar "poxa, isso não está tão bosta"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...