História Monstrum Inexplicitus - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~MonsterPark

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Jikook, Jimin!tops, Jungkookbottom!, Lisoo
Exibições 56
Palavras 1.356
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cap novo !! Dessa vez um pouco diferente do normal esse cap mostra o Ponto de vista da Rosé

Espero que gostem, boa leitura !!

Capítulo 5 - Baixinho irritante


Fanfic / Fanfiction Monstrum Inexplicitus - Capítulo 5 - Baixinho irritante

 Me acordo com o despertador tocando, de longe a parte mais triste do meu dia é lembrar que tenho que ir ao colégio com aquelas aulas que parecem não ter fim, sem vontade alguma me levanto com meus olhos ainda fechados bato na porcaria do despertador que continuava tocando.

Depois de torma coragem pra me mexer vou ao banheiro tomando um duxa rápida, assim que saio da suite do meu quarto terminando de pentear meu cabelo que pelo menos hoje estava colaborando, lá está em cima da minha cama já arrumada meu uniforme perfeitamente engomado e dobrado, não que fosse uma surpresa mas realmente os empregados dos meus pais fazem um trabalho que eu não tenho que reclamar.

- Não é legal acordar cedo sabia ? nada legal - Reclamo com meu ursinho rosa de pelúcia que estava deitado do lado do meu travesseiro, sim eu durmo com um ursinho de pelúcia e converso com ele, oque posso fazer ? Ele é um bom ouvinte e é acima de tudo fofinho.

Após me vestir saio do meu quarto descendo a longa escadaria que ficava encostada a parede fazendo um leve curva no final, não é um detalhe muito relevante mas é esteticamente bonito. Ao chegar na sala de jantar encontro meu pai que como sempre estava com aquele sorriso de orelha a orelha, a felicidade dele é algo contagiante.

- Bom dia filhota - Meu pai me cumprimentava acenando enquanto passava geleia em uma torrada.

- Sério pai ? Filhota ? - como sempre meu pai e seu vocabulário dos anos 80, mesmo não gostando que me chamasse assim eu sempre riu disse e agora não foi diferente.

A mesa estava farta de comida da melhor qualidade, nosso cozinheiro era um dos melhores do país então não era pra menos, mesmo que as vezes minha mãe fazia questão de preparar a comida e pra ser sincera ela não leva jeito pra cozinhar.

- Não vá se atrasar em Roseanne - Uma voz feminina se fazia presente no lugar, era minha mãe já pronta para ir trabalhar, como sempre muito elegante com seu cabelo loiro ondulado e suas roupas sempre na moda. Uma mulher linda em todos os aspectos essa é a minha mãe.

- Nunca me atraso, só as vezes - Meus pais se entreolhavam e depois me olhavam novamente ,ambos erguiam uma das sobrancelhas me fazendo ceder- Tá bom 80℅ das vezes eu me atraso.. mas não mais que isso !!

Minha mãe acabava rindo da minha afirmação e depois ia até meu pai se despedindo dele com um beijo, eles são tão fofos juntos, menos quando estão sendo melosos principalmente perto de mim dá muita vergonha alheia, não se faz isso com a filha gente.

Em seguida eu ia me despedir do meu pai recebendo um beijo na testa por ele, minha mãe logo me chamava para me apressar então eu a seguia até fora de cada entrando no carro com ela, Meu colégio ficava a caminho do trabalho dela então sempre que dá eu vou com ela claro.

[9:30]

Finalmente consegui sair daquela aula de educação física, eu já não estava aguentando mais jogar queimado, se eu ficasse mais um segundo lá em ia morrer de cansaço certeza, eu definitivamente não levo jeito pros esportes e eu sei muito bem disso, então prefiro mil vezes as aulas teóricas chatas doque as aulas práticas exaustivas.

Enquanto eu andava pelos corredores procurando um lugar pra me sentar e finalmente ter um descanso, me deparo com Yoongi o novato que está estudando na minha classe com Jungkook e o Tae. Eu acho que só ouvi a voz dele umas 2 ou 3 vezes, mas pelo pouco que vi ele não era muito simpático.

Pensei em passar direto por ele mas estranhei o jeito que ele estava tampando parte do rosto com uma mão, será que ele se machucou ? Curiosa como sou não consegui resistir e fui ate ele que estava sentado no chão mesmo, aquele era um corredor que dificilmente alguém passa talvez por isso ele escolheu esse lugar, me abaixei ficando de frente pra ele que até o momento simplesmente me ignorou olhando pro nada.

- Oque a com seu rosto ? - Perguntei com toda educação do mundo esperando ser respondida da mesma maneira.

- Não é da sua conta - O novato me respondia de forma seca e até mesmo grossa ainda olhando pro nada.

- Aish !! Deixa de ser grosso !! - Indagei dando um empurrãozinho de leve no ombro dele, nesse momento ele me olhou com certa irritação mas também esqueceu de continuar tampando o rosto e que corte tinha o rosto dele até sangrava um pouco oque me surpreendeu

- Argh.. Quer saber oque foi ? Eu tomei uma cotovelada enquanto estava jogando basquete

- Você tem que ir a enfermeira do colégio cuidar disso !! - Por um momento pensei que soltaria uma gargalhada quando ele falou que estava jogando basquete, querendo ou não é engraçado imaginar um baixinho como ele jogando basquete.

- Cala boca, eu não vou pra lugar nenhum só foi uma porrada - Ele resmungava claramente irritado, mas eu estava ligando ? Claro que não estava mais focada no corte que se destacava na pele alva dele

- Mas isso pode te dar alguma coisa pior ou sei lá, se não vai pra enfermaria deixa eu pelo menos dar um jeitinho nisso - Eu já sabia que dali ele não ia sair muito menos porque uma desconhecida está dizendo, mas eu queria ajudar estava preocupada com aquele machucado. O jungkook vendo isso provavelmente ia falar merda, mas não tem nada haver, posso fazer isso por qualquer um, foi assim que meu pais me ensinaram, se pode ajudar, ajude sem hesitar.

- Você não vai parar de me encher até eu deixar né ? - E afirmava que sim com a cabeça e ele suspirava frustrado- tá mas não pense que quero você ou alguma outra pessoa perto de mim ouviu ?!?!

Eu tinha suspeitas de que ele não gostasse de socializar mas a esse nível de não querer absolutamente ninguém por perto já é demais não ? Então depois da autorização dele eu rapidamente fui ate o meu armário que ficava uns 2 ou 3 corredores pra trás e voltei com um pequena bolsinha onde eu carregava algumas coisas, era como um "kit de primeiros socorros" já que eu sou muito desajeitada e me machuco fácil.

Ele fitava as coisas da minha bolsa como uma criança curiosa oque me fazia soltar uma risadinha que o fazia rapidamente desviar o olhar, eu então me aproximava dele começando a limpar a ferida no seu rosto, mas algo me pegava de surpresa, porque essa aproximação me fez sentir um frio na barriga ? Eu quase conseguia ouvir a respiração dele, mas eu simplesmente ignorar aquela sensação constrangedora continuando focada no que fazia.

Depois de um tempinho eu finalmente terminava colocando o band-aid em seu rosto- Já terminou ? - O novato me questionava, mas eu sequer notei que ele havia falado, eu esteva observando o seu cabelo branco que era até bonito era algo diferente que realmente chamava atenção ainda naquele meio que transe eu descia meu olhar me deparando com os olhos castanhos e impacientes me encarando, oque me fazia voltar a realidade no mesmo instantetante me dando um leve susto.

Yoongi continuava me fintando por alguns segundos com aquela cara de indiferente e se levantava indo embora, sem se quer ter me agradecido, além de chato e teimoso era mal educado, A cada dia descubro um defeito novo desse baixinho ignorante

- Oque custava um: Obrigado Rosé - Resmungo me levantando, coloco todas as coisas devolta na bolsinha então volto a andar para meu armário.

Porque quando me aproximei dele tive aquela sensação ? Minha respiração chegou a pesar um pouco, talvez eu deva estar ficando doente. Mas mesmo sendo um grosso e não ser nem um pouco gentil, eu tenho vontade de me aproximar ? Não não rosé você está drogada ? Você não pode estar gostando dele nem o conhece direto... Será que estou mesmo imaginando coisas ou será que ? Não !! Definitivamente não !!


Notas Finais


Então oque acharam ? E mais um vez venho agradecer agora pelo 21 favoritos !! Até o próximo capítulo !!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...