História Montanhas de Argila.- Imagine Jungkook - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Erotismo, Festa, Jungkook Bts, Romance
Visualizações 473
Palavras 2.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAA TÁ AQUI O CAPÍTULO, BOLINHOS! NÃO ME MATEM!!!!!!!!
Boa leitura, e desculpem os erros!!!
AMO VOCÊS CARA, QUASE 20.000 VISUALIZAÇÕES!<3

Capítulo 52 - Motel


Fanfic / Fanfiction Montanhas de Argila.- Imagine Jungkook - Capítulo 52 - Motel

Suga ON

Entramos na cafeteria e J-Hope nos guiou até os fundos.

Tae: “Tem certeza que tem alguma coisa aí?” Ele diz quando J-Hope pega uma agenda.

J-Hope: “Espero que sim.” Ele abre e vai até a letra D.

J-Hope: “Aqui. Telefone...Endereço! Rua 21, com a Insa-Dong.”

Jin: “É perto da escola de vocês.”

Suga: “Vamos.” Guardamos a agenda, saímos, trancamos tudo e entramos nos carros. Fomos apressados até o local. Era um prédio simples, de um andar.

Namjoon: “E agora? Como vamos saber em qual ele mora?”

Suga: “O jeito é ir tentando. Só há cinco.” Batemos na primeira porta, e uma garota (fumante) nos atendeu, praticamente assoprando a fumaça do seu cigarro em nossos rostos.

XXX: “O que querem?”

Jin: “Desculpa incomodar, senhorita. Você sabe em qual Ap o Daniel mora?”

XXX: “Aqui não tem nenhum Daniel, não.”

Tae: “Tem certeza?”

XXX: “Tenho, caiam fora.” Seguro a porta antes dela fechar.

Suga: “Por favor, você conhece algum loiro, alto que mora aqui?”

XXX: “O único loirão que mora aqui é o da quarta porta, mas eu não sei o nome dele. Mas se você quiser me dizer o seu...”

Suga: “Obrigada, boa noite.” Puxo a porta a fechando. Vamos até a quarta porta e abrimos.

Namjoon: “Ele não se dá nem o trabalho de fechar a porta?” Entramos no local. Estava uma zona, e não estávamos surpresos.

J-Hope: “Aish!” J-Hope pula.

Tae: “O que?”

J-Hope: “Uma camisinha!”

Suga: “Que nojo, Hoseok.”

J-Hope: “Não é culpa minha!”

Jin: “Vamos logo procurar algo.” Não havia luz, então ligamos nossas lanternas. Não encontramos nada que nos ajudasse. Em cima da mesa só tinha jornais cobrindo alguma coisa. Um notebook, e estava ligado. Levantei a tela.

Suga: “Eureca.”

Tae: “O que você achou?”

Suga: “Leia” Digo apontando para a tela que mostrava a pagina de um motel.

Tae:  “Você acha que ele foi pra lá?”

Suga: “Provavelmente.”

Namjoon: “Mas como vamos saber se ele está com Jungkook ou não?”

Suga: “Jungkook estando com ele ou não, eu quero pegar aquele babaca.”

Tae: “Vou avisar a Nath.” Ele disca o número dela.

Nathalie ON

Acordo na poltrona com meu celular vibrando. Cat acorda também e me olha esperando que eu atenda.

Ligação ON

Nathalie: “Tae?”

Tae: “Oi Nath. Encontramos um local em que o Daniel deve estar e estamos indo até lá.”

Nathalie: “Onde fica?”

Tae: “Ãn...é fora da cidade...”

Nathalie: “Eu não quero que você vá!”

Tae: “Não vai acontecer nada eu prometo.” Ouço vozes no fundo. “Eu preciso ir, tchau Nath.”

Nathalie: “Tchau Taetae...”

Ligação OFF

Seu nome: “Onde eles estão indo?”

Nathalie: “Ele não disse, só disse que é fora da cidade...”

Seu nome: “Ei...não se preocupa. Eles sabem o que estão fazendo.”

Nathalie: “Aish...não sei como você consegue ficar tranquila longe do Kook...eu enlouqueço até quando o Tae demora no mercado...”

Seu nome: “Eu me preocupo com ele, mas nós não podemos fazer nada agora. Por enquanto nada. Eu só espero que nada tenha acontecido com ele...”

Nathalie: “Pode acreditar, Jungkook sabe se virar sozinho.”

Jungkook ON

Abro meus olhos devagar, sentindo a dor tomar meu corpo. Pisco algumas vezes até conseguir ver claramente onde eu estava. Tento me levantar, e noto que meus pés e pulsos estavam amarrados e havia uma fita cobrindo minha boca. Olho em volta e vejo janelas, e um banco do meu lado direito. Um porta-malas. O carro estava em movimento, e reparo que ainda não saímos da cidade. Não tinha noção da hora, mas ainda estava escuro.

Merda, Cat. Começo a murmurar.

XXX: “Droga, ele acordou.”

Jéssica: “Oi Kookiezinho! Já acordou?” Ela surge do banco, me assustando. A mesma alisa meu rosto me fazendo murmurar e revirar o rosto de raiva.

Jéssica: “Cala a boca.” Ela puxa uma faca e passa em minha bochecha direita, abrindo um pequeno corte. Começo a sentir a ardência e fecho os olhos.

Jéssica: “Pronto, agora ele fica quieto.” Só quando ela volta para o banco da frente permito que as lágrimas caiam. A dor não se comparava com a de estar longe de Cat, mas ainda assim doía. Olho para fora pela janela, tentando me distrair com a situação. O sinal fica vermelho, e paramos. Outro carro para ao nosso lado. Não reconheço o dono até que ele se vira me encarando.

Jimin ON

Minha cabeça estava uma bagunça, e estar dirigindo de madrugada não ajuda. O sinal fina vermelho e suspiro cansado. Um grande carro estava ao meu lado e começo a reparar discretamente. O porta-malas era enorme. Olho para janela e encontro um rosto. Um garoto com a boca coberta me encara. Sua bochecha estava com um corte. Ele começa a movimentar a cabeça, parecendo querer chamar minha atenção. Parecia que conhecia ele...não me era estranho. De qualquer jeito, não era da minha conta. Mas algo nele me chamava a atenção.

“Jungkook?” Sussurro, tentando fazer ele entender meu movimento labial. Ele confirma com a cabeça freneticamente ao entender, e começo a ficar desesperado. Uma garota que estava no banco do passageiro começa a me encarar e volto a olhar pra frente, fechando o vidro. Pego meu celular, e disco o número da pessoa que já deveria ter esquecido.

Suga ON

Meu celular começa a vibrar bem quando entro no carro.

Número desconhecido

Ligação ON
 

Suga: “Quem é?”

XXX: “Yoongi?”

Suga: “Fala que é porra.”

XXX: “Você não muda nunca...” Ouço sua risada baixa.

Suga: “O que você quer Jimin?”

Jimin: “Falar com você.”

Suga: “Ah vai a merda!”

Ligação OFF

 Desligo o celular e Hoseok me olha.

J-Hope: “O que foi?”

Suga: “Jimin...”

J-Hope: “S-seu ex?”

Suga: “Infeliz...” Meu celular volta a vibrar, e ignoro a chamada. Ele vibra de novo.

Ligação ON

Suga: “Não percebe que eu não quero falar com você?”

Jimin: “Dá pra me escutar? Preciso perguntar algo...”

Suga: “Pergunta logo.”

Jimin: “Jungkook está com você?”

Suga: “Não”

Jimin: “Ele por acaso...sumiu?”

Suga: “Como você sabe disso?”

Jimin: “Eu acho que vi ele...”

Suga: “Onde?!”

Jimin: “No porta-malas de um carro.”

Suga: “E você não fez nada!?”

Jimin: “Eu não sabia se era ele ou não!”

Suga: “Aish...onde você viu ele?”

Jimin: “Na entrada da cidade.”

Suga: “Merda...ele está indo para o motel.”

Jimin: “O que?”

Suga: “Nada, Jimin. Tchau.”

Jimin: “Espera! O que aconteceu com Jungkook?”

Suga: “Não é dá sua conta.”

Jimin: “Na verdade, eu acho que é sim. Ele é meu primo.”

Suga: “Como se você sempre ligasse muito para ele.”

Jimin: “Escuta, Yoongi. Eu mudei, ok? E se vocês souberem de alguma coisa eu quero ajudar.”

Suga: “É brincadeira, né?” Começo a rir.

Jimin: “Estou falando sério!”

Suga: “Ai, tá bom Jimin. Boa noite.”

Jimin: “Deixa eu provar que mudei!”

Suga: “Ãn...não obrigada.”

Jimin: “Anda! Você me deve essa! Te passei uma informação importante!”

Suga: “Ah claro! Você viu ele em um porta-malas. Puta informação boa.”

Jimin: “Por favor, Yoongi!”

J-Hope: “Deixa.”

Suga: “O que?” Afasto o celular da orelha.

J-Hope: “Deixa ele ajudar. Todos merecem uma segunda chance.”

Suga: “Você sabe de quem você está falando? E por que está falando isso agora? Você literalmente socou ele.”

J-Hope: “Ele mereceu, mas se ele está dizendo que quer ajudar, que mal tem? É o primo dele, Yoongi.”

Suga: “Ele nunca se importou com Jungkook!”

J-Hope: “Por favor, Yoongi. Estamos falando de família.”

Suga: “Nós somos a família dele! Nós sempre cuidamos dele! Quando ele precisava de apoio, Jimin nunca apareceu!”

Tae: “Suga, deixa.”

Suga: “Você também?”

Tae: “Eu entendo seu ódio por ele, mas está na hora de perdoar. E quanto mais ajuda tivemos, melhor.” Suspiro irritado e passo a mão pelos cabelos.

Suga: “Jimin...”

Jimin: “Posso?”

Suga: “Nos encontre no Motel Standford”

Ligação OFF

Não acredito que concordei com isso...

Ligo o carro e acelero, tentando chegar o mais rápido.

Ligo para Namjoon

Ligação ON

Namjoon: “Eai?”

Suga: “Será que conseguimos chegar lá a tempo?”

Namjoon: “Ele não sabe que estamos indo atrás dele, então se formos rápidos conseguimos pega-lo.”

Suga: “Tudo bem. Um...amigo está indo ajudar nós”

Namjoon: “Quem?”

Suga: “Jimin. Ele viu Jungkook em um porta-malas de um carro que estava saindo da cidade. Ele provavelmente está indo par o motel.”

Namjoon: “Ok.”

Ligação OFF

Jungkook ON

Será que Jimin me reconheceu? E por que ele não fez nada? Eu não sabia para onde estávamos indo, já que nem na cidade estávamos mais. Não sabia como Cat estava, não sabia como meus amigos estavam. Eu estava perdido. Depois de ouvir a conversa dos dois, descubro quem estava dirigindo. Daniel, ex da Cat.

Eu estava suando de ódio ao lembrar da cena dele dentro de Cat. Eu não poderia fazer nada nesse estado e isso estava me deixando maluco. Eu estava cansado e fraco e sentia meu sono chegar.

Quebra de tempo------

Acordo com alguém me desamarrando. Ele puxa com força a fita da minha boca, deixando uma leve ardência.

Jungkook: “Argh!” Ele tampa minha boca e olho o encaro.

Daniel: “Escuta aqui, garoto. Você vai ficar calado, e se você gritar, Jéssica vai atrás da “Cat”” Olho ao redor e percebo que estamos em um motel.

Daniel: “Você me entendeu?” Não respondo, apenas o encarando com mais ódio.

Daniel: “Você me entendeu?” Ele pressiona algo afiado em minha barriga. Concordo lentamente e ele tira a mão.

Daniel: “Ótimo” Jéssica tira uma mala no banco de trás e pisca pra mim. Sinto vontade de cuspir em seu rosto, mas me contenho. Entramos no motel, e o recepcionista me encara.

Recepcionista: “O que houve com a sua...”

Daniel: “Queremos dois quartos.”

Recepcionista: “Claro.” Daniel paga e pega dois cartões.

Daniel: “Se um  grupo de idiotas aparecerem aqui perguntando sobre alguma coisa, enrole eles  e não diga nada.”

Recepcionista: “Por que eu faria...” Daniel tira cinco notas de cem e põe sobre o balcão.

Daniel: “Estamos entendidos?”

Recepcionista: “Estamos.” Olho para ele com desprezo, e mesmo só vira o rosto. Daniel volta a me puxar, indo em direção ao elevador Começamos a subir e sinto um enjoo. Quando chegamos ao 4° andar, saímos e fomos até um quarto. Ele abre a porta e me empurra para dentro, logo trancado a porta. Ele estava com o cartão, porra.

Jungkook: “EI! VOLTA AQUI! FILHO DA PUTA! ME DEIXA SAIR!” Sinto de novo um enjoo e me afasto da porta, correndo para o banheiro e levantando a tampa do vaso, vomitando. O mal estar toma conta de mim, e deito no chão do banheiro. A imagem de Cat não sai de minha cabeça, me deixando mais atordoado ainda. Levanto do chão e vou até a cama que havia no quarto. Eu devia ter fugido... Vou até a janela, que dava de frente com a entrada do motel. Fico olhando para fora tentando fazer a tontura passar. O mesmo carro do semáforo estaciona. Jimin. Uso a pouca força que tenho e começo a bater no vidro da janela, tentando chamar a atenção dele.

Jungkook: “Jimin...” Quase sussurro. A dor começa a ser insuportável, tornando difícil ficar de pé. Outros dois carros chegam e meus amigos descem deles. Eles estavam aqui. Estavam atrás de mim. Tento chamar a atenção deles, e falho novamente. Eles entram no motel e corro de volta para a porta tentando abri-la.

Era inútil. Deito na cama novamente, e espero meus olhos se cansarem.

Suga ON

Chegamos no motel que era enorme. Avisto Jimin parado ao lado de seu carro, e me seguro para não tacar o carro em cima dele. Descemos do carro, e Jin Namjoon fazem o mesmo.

Jimin: “Obrigada por ter deixado...”

Suga: “Cala a boca, vamos entrar logo.” Ele abaixa a cabeça e concorda, logo a levantando de novo. Percebo que Hoseok sorri de leve para ele, e meu sangue ferve. Entramos no estabelecimento e fomos para a recepção. Um homem nos atendeu.

Recepcionista: “Ui! Suruba! Adoro! Qual quarto vão querer? Olha, já vou avisando que pra caber esse tanto de gente tem que ser o mais caro!” Olho para ele com cara de nojo.

Tae: “Ãn...não. Estamos atrás de uma pessoa. Duas na verdade.”

Jimin: “Eu acho que três.”

J-Hope: “Como assim?”

Jimin: “Havia uma garota no carro também.”

Suga: “Não me diga que ela tinha cabelo roxo.”

Jimin: “Ãn...tinha sim.”

Suga: “Por que não disse antes!?”

Jimin: “Não pensei que era importante!”

Suga: “Imbecil!”

Recepcionista: “Não brigue meninos! Eai, vão querer um quarto?”

Jin: “Com licença. Você viu um garoto um loiro, uma garota de cabelo roxo e um garoto moreno mais ou menos do tamanho dele.” Ele aponta para Tae.

Recepcionista: “Não, não vi ninguém assim não! Sinto muito não poder ajudar vocês.”

Jin: “Tudo bem, obrigada.” Não é possível. Este é o lugar. Eu tenho certeza! Saio dali correndo, e os outros vem atrás de mim. Soco meu carro com força, e a dor envolve meu punho.

Suga: “Aish!”

Hoseok: “Yoongi!”

Suga: “Eu não entendo! Era pra eles estarem aqui!”

Tae: “Ele disse que não estão...”

Jimin: “Espera, eu conheço esse carro.”

Suga: “Não você não conhece nada...” Me viro e vejo Jimin olhando a placa.

Jimin: “É esse o carro!  O carro que Jungkook estava.”

Namjoon: “Então por que o cara mentiria?”

Suga: “Não sei, mas eu vou acabar com ele.”

Tae: “Não! Vamos esperar.”

Suga: “Você tá louco?”

Tae: “Não! Quando eles saírem nós vamos seguir eles discretamente!”

Jimin: “Ele tem razão. Aí veremos onde estão levando eles.”

Suga: “Então o que faremos agora?”

Tae: “Vamos pegar os carros e esconder eles atrás do muro do motel. Vamos descansar um pouco, e de manhã vemos o que vamos fazer.”

J-Hope: “Eu acho uma boa ideia...” Ele diz bocejando. Eu sabia que eles estavam cansados...

Suga: “Tudo bem...”

Depois de fazermos tudo, J-Hope e eu dormimos no meu carro. Tae foi para o de Jimin, e Jin com Namjoon.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, amo muito todos vocês! Tenham uma boa noite, dia ou tarde!<333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...