História Montanhas de Argila.- Imagine Jungkook - Capítulo 78


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Erotismo, Festa, Jungkook Bts, Romance
Visualizações 205
Palavras 2.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E enfim!!! Tá aqui! Desculpem os erros, espero que gostem!
Boa leitura!<3

Capítulo 78 - Banheiro na madrugada


Fanfic / Fanfiction Montanhas de Argila.- Imagine Jungkook - Capítulo 78 - Banheiro na madrugada

Seu nome ON

Desligo meu celular e encaro o teto do meu quarto pequeno. Ela não trocou nada, continua a mesma coisa. Ao chegar, corri para meu quarto. Eu não ia dormir, não tinha como.

 A porta do meu quarto abre, e vejo minha mãe com um sorriso estampado em seu rosto.

Mãe: “Ele chegou! A comida está pronta, querida! Vem!”

Seu nome: “O que?”

Mãe: “Vai! Levanta dessa cama!”

Fecho os olhos tentando expulsar a luz incomoda que refletia neles. Quem tinha chegado. Desci as escadas, vendo um homem alto, de terno. Sua barba era bem feita e sua postura era reta.

Mãe: “(Seu nome), esse é o Hiroshi. Hiro, essa é minha filha.” Hiro? Eles eram próximos?

Seu nome: “Agora posso subir?” Pergunto indiferente.

Mãe: “Não, você vai jantar conosco.”

Seu nome: “Não tô com fome.”

Mãe: “Por favor, (Seu nome)...” “Pede” entredentes. Reviro os olhos e ando em passos pesados até a mesa, me “tacando” na cadeira. “Sente-se direito.” Ignoro-a mais uma vez e brinco com os talheres.

Seu nome: “Ainda não entendi porque ele tá aqui.”

Mãe: “(Seu nome), modos!”

Hiroshi: “Não tem problema.” Diz dando um sorriso simpático. “Adolescentes são assim mesmo.”

Seu nome: “Você nem me conhece.” Respondo sem olha-lo. Minha mãe bate na mesa me chamando a atenção.

Hiroshi: “Acho que começamos errado. Me conte mais sobre você!”

Seu nome: “Me conte o porque de você estar ainda aqui!” Retruco com o mesmo tom forçado que ele usou.

Mãe: “Se você não parar...”

Hiroshi: “Está tudo bem.” Assente, pegando...a mão dá minha mãe? “(Seu nome), eu queria que nos conhecêssemos melhor porque...” Sorri bobo. “Eu irei me casar com sua mãe.”

Os talheres escapam da minha mão, estalando ao cair na cara louça da minha mãe.

Seu nome: “O que?”

Mãe: “Estamos noivos!”

Fico sem resposta. Minha mãe vai casar? De novo?

Mãe: “Diga alguma coisa!”

Seu nome: “Quantos anos você tem?”

Mãe: “(Seu nome)!”

Hiroshi: “Na verdade” Responde sem graça. “Tenho 35.”

Seu nome: “Você sabe que ela tem 50?” Hiroshi começa a rir e assente com a cabeça.

Hiroshi: “Sei sim, e mesmo assim ela continua a mulher mais linda desse mundo!”

Tá, eu vou vomitar.

Seu nome: “Tá, é...felicidades então...eu vou subir agora, sabe como é...”

Mãe: “Você não vai comer?”

Seu nome: “Não, eu tenho que falar com Jungkook e...”

Mãe: “Sobre isso, eu não quero que você veja ele.”

Seu nome: “Tá brincando né?”

Mãe: “Não, ele não faz nenhum bem a você.”

Seu nome: “Vai se ferrar.” Levanto da cadeira e corro até meu quarto.

 

Jungkook ON

----04:00

 

Tentar dormir era com certeza, uma ideia falha.  Minhas olheiras vão estar enormes mais tarde...Será que ela conseguiu dormir?

Saio da minha cama e abro a porta do meu quarto, indo até o banheiro.

Jungkook: “Nathalie?”

Ela tira a mão da maçaneta da porta do seu quarto e me olha assustada. Ela estava arrumada...

Nathalie: “Oi, Kook! Por que você tá acordado?” Pergunta nervosa, quase atropelando as palavras.

Jungkook: “Eu tava indo no banheiro...” Digo meio grogue por causa do sono. “Onde você foi?”

Nathalie: “Ah...meus...absorventes acabaram. Coisa de menina.”

Jungkook: “Ah...” Respondo meio desconfortável.

Nathalie: “Boa noite, Jungkook!” Ela abre a porta e corre para dentro do quarto. Suspiro e giro a maçaneta de uma das portas de um dos banheiros, a qual não abre.

Jungkook: “Ãn...tem alguém aí?”  Ninguém respondo, e por algum motivo o nervosismo toma conta de mim. “Quem ta aí? Abre a porta.” Sussurro. Escuto um barulho,  e a porta se abre devagar.

Jungkook: “Taehyung?”

Tae: “Hm...” Percebi sua expressão de dor, e sua voz arrastada.

Jungkook: “Você tava dormindo no banheiro?” Ele não responde, mas as lágrimas começam a sair de seus olhos. “O que foi?” Taehyung vem até mim me abraçando e molhando minha camisa. Suspiro e o encaro. “Vem.” Puxo ele até meu quarto e o faço deitar em minha cama. Ele continuava a chorar e passei a alisar suas costas, tentando acalma-lo.

Uma coisa que eu esqueci de citar, é que ele estava nu, então emprestei uma samba-canção. Enfim.

Jungkook: “Quer conversar?”

Tae: “Hum-Hum” Murmura. “Posso dormir aqui?”

Jungkook: “Pode, Hyung.” Assinto. Ele suspira e começa a se cobrir.

 

Jimin ON

----11:30

Jin: “Jimin, acorda.” Ele continua a bater na porta.

Jimin: “Jin, eu já vou...”

Jin: “Você já disse isso,  três vezes.” Choramingo ao me levantar e ir até a porta.

Jimin: “Que é?”

Jin: “Se  veste e vem almoçar.”

Jimin: “Já?”

Jin: “Sim, vai logo.”

Jimin: “Certo. Jin?”

Jin: “Hum?”

Jimin: “A gente vai ir treinar hoje?”

Jin: “Acho que só mais tarde, por que?”

Jimin: “Por nada!” Fecho a porta e corro até meu celular.

 

Mensagens:

Jimin: “Allanis?”

Allanis está digitando...

Allanis: “Hum?

Jimin: “O que você vai fazer hoje?

Allanis está digitando...

Allanis: “Ficar na cama até amanhã, já que eu tenho aula.”

Jimin: “Quer ir no estúdio treinar?

Allanis está digitando...

Allanis: “Sério?

Jimin: “Uhum.”

Allanis está digitando...

Allanis: “Tá, pode ser.”

Jimin: “Eu te pego as 13:00, tá?

Allanis está digitando...

Allanis: “Tudo bem!

 

Seu nome ON

 

Acordei cedo com minha mãe me chacoalhando. Pego que eu entendi, Hiroshi estava morando aqui. Ele era do Japão, e é um empresário aqui em Seoul. Tá, ele era muito simpático. Eu tenho dó dele por ter que aguentar a minha mãe.

Sinceramente, não dou a mínima se eles vão se casar. Nunca mais tive noticias do meu pai, então não me importava mais. Já tinha almoçado, e ele tinha saído para trabalhar. Jungkook estava vindo me buscar, então fui me trocar. Coloquei meu shorts jeans e minha blusa preta. Amarrei meu cabelo em dois coques e coloquei meu All Star. Desci as escadas e fiquei esperando no batente da porta.

Mãe: “Onde você vai?”

Seu nome: “Jungkook vai m...”

Mãe: “Você não vai.”

Seu nome: “Vou, mãe. Você não pode me proibir disso. Eu sou maior de idade, posso tomar minhas próprias decisões.”

Mãe: “Você nem sabe cozinhar, acha que sabe de algo?”

Seu nome: “Ele chegou, tchau mãe.” Abro a porta vendo o carro de Jungkook parado enfrente ao quintal.

Mãe: “Que parte do você.” Ela aperta meu pulso com força. “Não vai, você não entendeu.”

Seu nome: “Você tá me machucando!” Tento me soltar, mas ela aperta ainda mais forte.

Mãe: “Vou ter que ligar para a assistente social?”

Seu nome: “Me solta!” Empurro ela com minha outra mão e puxo a outra, conseguindo me soltar, mas ela deixa um tapa novamente em minha bochecha.

Mãe: “Sobe pro quarto, agora!”

Seu nome: “Não!” Jungkook desce do carro e vem até nós.

Mãe: “Jungkook, vá embora.”

Jungkook: “Vem, Cat.”

Mãe: “Eu vou chamar a policia. Isso vai ser bom pra você? Para o seu grupo?”

Seu nome: “Por que você tá fazendo isso? Por que só agora você aparece pra estragar minha vida?”

Mãe: “Eu estou abrindo seus olhos! Ele só faz mal a você!”

Seu nome: “Você não percebe que você é quem causa o “mal” pra mim? Que culpa eu tenho se o papai quis te deixar?”

Jungkook: “Cat, para...”

Mãe: “Ele te deixou também.” Diz cínica.

Seu nome: “É, por sua causa. Ele não te aguentava a ponto de ter que abandonar a própria família.”

Mãe: “Cala essa boca.” Ela aponta o dedo pra mim.

Jungkook: “Para, Cat...”

Seu nome: “Não, Jungkook. Que culpa eu tenho se ela é uma vadia?”

Mãe: “Eu mandei calar a boca!”

Seu nome: “E advinha? Ela teve que achar um homem 20 anos mais novo que ela pra se satisfazer.” Ela puxa meu cabelo, me derrubando e subindo em cima de mim. Ela desfere vários tapas em meu rosto até Jungkook conseguir a afasta-la, e ela o empurra.

Seu nome: “Não toca nel...”

Mãe: “Você.” Aponta para Jungkook. “Fora da minha casa. Eu não quero te ver nunca mais. E você.” Aponta para mim. “Vai agora pro seu quarto, e se reclamar, eu vou fazer um escândalo.” Jungkook me encara preocupado, mas minha mãe grita com ele novamente, fazendo-o se assustar e sair, indo até o carro. Ela fecha a porta e agarra meu pulso novamente, e começa a me puxar até o quarto. Ela, literalmente, me joga pra dentro e fecha a porta rapidamente, depois a trancando.

Seu nome: “DESTRANCA AGORA!” Começo a bater na porta.

Mãe: “Quando você aprender a se comportar, você saí.”

Seu nome: “EU TE ODEIO!” Chuto a porta e grito. Minha cabeça estava fervendo, eu senti que ia explodir. “EU TENHO NOJO DE SER SUA FILHA.” Ela não diz nada, e eu me taco na cama.

 

Jimin ON

 

Depois de chamar um táxi e passar na casa da Allanis, fomos até o estúdio. Ficamos conversando sobre coisas bobas durante o caminho, até que entramos na sala espelhada.

Allanis: “Eu já avisei que não sei dançar, né?” Ela usava uma blusa preta grande e solta e uma calça cinza de moletom. Resumindo, linda pra porra.

Jimin: “Já, e eu disse que vou te ajudar.” Conecto meu celular no rádio. “Que tipo de música você gosta de dançar?”

Allanis: “Qualquer um, mas pelo amor de Deus, passa algo fácil, se não eu não acompanho.”

Jimin: “Tá, então...” Começo a procurar músicas mais “lentas.” “Pronto.” Clico em The Hills, do The Weeknd.

Allanis: “Cacete, essa música é muito boa.” Ela começa a pular pela sala e faz um microfone com a mão. “Your man on the road, he doin’ promo...” Ela me encara e sorri de lado. Porra, Allanis, você quer me ferrar?

Jimin: “Certo, ãn...”Caminho até ela no centro da sala, de frente para um espelho. “Já que essa música é mais lenta, os movimentos vão ser mais intensos e...”

Allanis: “Sensuais?”

Jimin: “Ãn...é...” Fico mais atrás dela, e começo a ditar os movimentos. Eles envolviam bastante a cintura.

Allanis: “Assim?” Ela repetiu o movimento, mas rebolando. Tá, se ela quer me matar é só dizer que eu mesmo me mato.

Jimin: “É-é.”

Nós ficamos por treinar sem música, e depois com a música. Ela conseguia realizar bem conforme a música.

No final estávamos jogados pelo chão.

Allanis: “Obrigada, Jimin.”

Jimin: “Não foi nada.”

Allanis: “Ei.” Ela se levanta e vem engatinhando até mim. “Eu vi você me olhando enquanto eu praticava...”

Jimin: “V-Viu?”

Allanis: “Sim, você gostou do que viu?”

Jimin: “Allanis...” Ela sobe em cima de mim.

Allanis: “Quer que eu repita?” Ela começa a rebolar, me...

Allanis: “Ei? Jimin!” Sinto um tapa em meu rosto.

Jimin: “Aish! O que?”

Allanis: “Por que você não tava respondendo? Pensei que você tinha desmaiado!”

Park Jimin, você é um otário punheteiro.

Jimin: “Calma!” Me sento. “Eu to vivo.”

Allanis: “Que bom. Que horas os outros vem ensaiar?”

Jimin: “Eles já devem estar chegando.”

Allanis: “Uhum...Sério, obrigado. Você teve a paciência de me ensinar uma coreografia inteira. Nem o professor da faculdade tem.”

Jimin: “Se eu fosse seu professor eu também não teria.” Mentira, claro que teria.

Allanis: “Babaca, enfim. Eu te considero como um amigo muito importante.”

Friendzone.

Esse é o nome que está estampado na minha testa.

Jimin: “Você também é importante pra mim.”

Allanis: “Tá, tá. Chega.” Diz levantando, e me puxando. “Escuta, vai ter uma festa de faculdade na sexta que vem, se você quiser ir e seus amigos também, estão convidados!”

Jimin: “Hum, quer dizer que você vai em festinhas de faculdade?” Pergunto divertido.

Allanis: “Eu sou rolezeira.”

Jimin: “Que?”

Allanis: “Nada.” Ela deixa um selinho em minha bochecha. “Acho melhor eu ir, eles devem tá chegando.” Suspiro e assinto com a cabeça.

Jimin: “Me avisa quando chegar em casa!”

Allanis: “Pode deixar, mãe!”

 

Jungkook ON

Antes de almoçarmos, Taehyung pediu para conversar comigo.

Tae: “Obrigada por deixar eu dormir aqui.”

Jungkook: “Não foi nada, Tae...”

Tae: “Desculpa dizer aquelas coisas pra você e pra Cat...”

Jungkook: “Tae, tá tudo bem.”

Tae: “Não, não tá. Ontem eu tava descontando minha raiva em vocês, porque eu sei que é verdade. Ou pelo mens deve ser.”

Jungkook: “O que?”

Tae: “A Nathalie. Ela, sai do quarto a noite dizendo que já volta, atende ligações estranhas... Eu não consigo mais ficar perto dela, tudo nela mudou...Ela não sente o mesmo afeto por mim.”

Jungkook: “Você já conversou com ela?”

Tae: “Não...”

Jungkook: “Então faz isso, antes de qualquer coisa.”


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!<3
Boa noite, dia ou tarde!<33333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...