História Moondust - Bellarke - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Bellamy Blake, Clarke Griffin, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Jasper Jordan, John Murphy, Lexa, Lincoln, Marcus Kane, Octavia Blake, Personagens Originais, Raven Reyes
Tags Bellarke, Drama, Romance
Visualizações 68
Palavras 3.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá! Essa é a primeira vez que posto uma fanfic em 3ª pessoa, perdoem se estiver ruim, ou tiver erros.
Essa fanfic é totalmente bellarke, ok?
Eu espero muito que gostem. Esse capítulo está enorme.
Boa leitura!

Capítulo 1 - New school, new friends.


Fanfic / Fanfiction Moondust - Bellarke - Capítulo 1 - New school, new friends.

Após uma experiência traumática que Clarke sofreu, sua mãe Abby, achou que sua filha já havia superado e que iria viver uma vida normal daqui pra frente, pensava que já estava em boas condições para voltar pra casa. Mas aquela casa trazia Clarke más lembranças, assim, fazendo a garota ficar mal.

Abby vendo que sua filha não está 100% bem, resolve voltar à sua cidade natal, onde teve uma ótima infância e uma ótima adolescência, e queria o mesmo para a filha. Não sabia como Clarke iria reagir, a garota só visitou a cidade quando era pequena para ver seus avós, mas mesmo assim pensou positivo e disse a si mesma que a filha ia se recuperar.

Ao se mudar para Arkadia, Abby matriculou Clarke em uma escola, a garota não gostou da ideia mas resolveu não falar nada, pois sabia que era necessário pra ser alguém na vida, coisa que ela nem tinha ideia de como fazer acontecer.

Clarke ainda estava se acostumando com a ideia de morar em uma casa, uma casa de verdade, sua antiga moradia era em um prédio, era pequeno, mas espaçoso. 

Sua nova casa era vinte vezes maior que seu apartamento, essa casa era de seus falecidos avós, os Griffin, conhecidos pela cidade inteira pelo nome "os milionários" e por terem sido grandes empresários e donos de vários estabelecimentos. Os mesmos deixaram a herança para sua filha única, Abby. 

Ela nunca foi de se gabar, é humilde e simpática, não gasta muito, só em ocasiões especiais, então o que não sobra em sua vida é dinheiro. 

 

Ao chegarem em sua casa depois de ir na escola fazer a matrícula Clarke subiu em seu quarto e começou a mexer em seu computador. Seu quarto estava em reforma ainda, colocando prateleiras e pintando paredes, mas tirando isso, seu quarto era perfeito. Tinha uma janela enorme com almofadas e um "sofá/banco" para sentar e olhar a rua calma que tinha em frente à casa. Uma cama de casal, um banheiro grande, um closet, uma escrivaninha, entre outras coisas.

 

- Toc! Toc! - abby diz batendo na porta que já estava aberta - Vou fazer o almoço e depois vou sair pra fazer compras ok?

- Ok mãe, obrigada. - respondeu sorrindo. 

Abby saiu e Clarke continuou mexendo em seu computador. 

O dia foi chato e tedioso, Clarke assistiu tv o dia todo e não parava de pensar em suas aulas que começariam na manhã seguinte. 

Ás 22:30 a garota foi deitar, colocou um pijama confortável, escovou os dentes e logo adormeceu. 

 

*Na manhã seguinte*

Clarke acordou com o som desconfortável e horrível do despertador e levantou rapidamente pra se aprontar.

Olhou pela janela e viu as ruas molhadas, o céu fechado e um homem andando de moletom. O clima estava frio e úmido, gostava de dias assim.

Migrou para o banheiro indo direto pra pia onde jogou água no rosto para despertar melhor, escovou os dentes e se despiu indo direto para o box, abriu o chuveiro e esperou a água esquentar. Logo se viu de baixo do chuveiro, tomando um banho quente. Por incrível que pareça Clarke estava feliz naquela manhã, prometeu à si mesma que nada deixaria ela de mau humor, mal ou algo do gênero.Saiu do banho, se enrolou na toalha e foi para seu closet onde colocou sua roupa que tinha separado na noite anterior. Um vestido regata com desenhos, uma jaqueta jeans, uma meia calça preta e um tênis preto da vans.Colocou um pouco de maquiagem, penteou o cabelo e desceu pra tomar seu café da manhã.

Eram 9:40, sua aula começa as 10:00, da sua casa até a escola são 6 minutos, então dava pra ela comer tranquilamente. Ao terminar de comer, Clarke pegou as chaves do carro, e foi à escola.

Ao chegar lá estacionou o carro na frente da escola, pegou sua mochila e saiu do carro. 

Ao passar pelo portão a loira atraiu muitos olhares, olhava em volta e viu gente cochichando, umas apontando pra ela, outras só olhavam. 

Deu de ombros e começou a andar para procurar sua sala, ficou meio perdida, pois a escola era absurdamente grande, cansou e parou em um corredor cheio de portas, cada uma era de uma sala de aula, mas nenhuma daquelas era a dela, o sinal tocou e sem nem ao menos ter chance de sair dali, foi atropelada por uma multidão andando pelo corredor e se perdeu mais ainda. Cinco minutos depois, correndo pela escola toda, entrando em salas erradas, encontrou a sua, finalmente. A loira entrou tão rápido, atraindo a atenção de todos à ela, a mesma olhou pra todos e ficou parada sem saber o que fazer.

- Posso te ajudar, senhorita? - um homem perguntou, olhou pra ele e supôs ser o professor. 

- Ah, me desculpa, eu sou nova aqui, eu me perdi, essa escola é muito grande - disse ela tentando não parecer muito idiota, e pelo menos o professor riu gentilmente.

- Clarke Griffin certo? - o professor indagou olhando em seu caderno de anotações e logo pode se ouvir a sala inteira cochichando, uns com uma cara curiosa, outros apontando pra garota que estava sem entender o motivo de tanta falação, mas logo se lembrou que seus avós eram os mais conhecidos da cidade. - Silêncio classe, vamos respeitar a nossa nova colega! - disse ele e Clarke sorriu. - Me chamo Kane, sou seu professor de filosofia, prazer Clarke! Pode se sentar.

- Obrigada! - agradeceu sorrindo e começou a procurar um lugar com os olhos para se sentar, viu uma garota morena de olhos verdes sentada na última cadeira da fileira da parede, parecia ser durona, mas ao ver que a loira à olhava deu um sorriso meigo. 

Tinha um lugar sobrando na frente da morena, e foi lá que Clarke foi. 

Ao passar na fileira, ouviu assobios e uns "que isso hein", entre outras coisas que desconfortou ela, resolveu ignorar e continuou a andar até chegar no lugar começar a arrumar suas coisas. 

- E ai?! Clarke, né? - a morena perguntou fazendo a loira se virar.

- Sim, a famosa Griffin.. - disse com um olhar de quem não gostava nada disso e a morena entendeu. 

- Prazer sou Octavia Blake! - disse simpática estendendo a mão e Clarke apertou sorrindo. 

- Meninas, prestem atenção na aula! - repreendeu, o professor, fazendo todos olharem pra elas e elas riram baixo e se entreolharam.

As aulas passaram incrivelmente rápido, o  sinal tocou e Clarke ficou sem saber o que fazer, enquanto todos saiam da sala Clarke ficou na sala pensando se saia ou não. Mas ela não estava sozinha, umas meninas estavam na lá conversando e rindo, resolveu sair, mas uma garota chamou a loira, e a mesma se virou e viu um grupo de meninas irem até ela. 

- Então, Griffin né? - perguntou e Clarke assentiu com a cabeça. - Sou a Gina, na sexta vou dar uma festa na minha casa, tá convidada. - disse dando um sorriso falso. 

- Ah, obrigada, pode ter certeza que eu vou! - disse a loira sorrindo e as meninas passaram por ela esbarrando em seu ombro. 

Achou o que acabara de acontecer muito estranho, mas saiu da sala indo ao enorme pátio. 

Procurou com os olhos algum lugar pra ficar sossegada, e seus olhos pararam em Octavia acenando para Clarke e chamando a mesma para ir com ela, que estava com um grupo de pessoas.

- E ai Clarke?! Olha, esse aqui é o pessoal, esse é o Jasper - o moreno de cabelos bagunçados sorriu e deu uma piscadela. - Ele é bem mongol - riram. 

- Ei, que isso! - repreendeu Jasper - é uma honra finalmente conhecer a famosa Clarke - pegou na mão da loira e deu um beijo estralado na mesma, a garota só sabia rir. 

- Esse aqui é o Monty, nosso japinha lindo! - Octavia apertou as bochechas do menino, e ele deu uma gargalhada.

- Acho que você não nos viu, somos da mesma sala que você - disse se referindo à ele e Jasper e a garota ficou surpresa. - Um prazer em conhecê-la! - o japa deu um sorriso meigo e super fofo e Clarke sorriu emocionada por ter conhecido esse pessoal tão legal.

- Essa aqui é a Raven, o cérebro do grupo. - bagunçou o cabelo da garota e as duas riram. Raven apenas acenou com um sorriso tímido nos lábios e Clarke retribuiu o sorriso.

- Não vai me apresentar a nova aluna não, Octavia? - uma voz masculina vinda de trás de Clarke à assustou e a loira se virou rápido com a cara espantada e o homem riu. Ele aparentava ser mais velho e exalava um cheiro forte que aparentemente era de cigarro. 

- Ah, esse aí é o Murphy.. - disse e deu pra se notar o desgosto em sua voz.

- John Murphy, o futuro pai dos seus filhos. - disse olhando a loira da cabeça aos pés, enquanto ela o olhava com uma cara de poucos amigos. 

- Se eu fosse você não confiava muito nesse ai não, hein loira. - outra voz masculina veio por trás de Clarke, mas dessa vez era mais grossa e firme. A loira se virou rápido e deu de cara com o rapaz, chocou-se contra seu peito, e o moreno segurou ela pelos braços pra mesma não cair. - Cuidado ai loirinha. - disse rindo meio debochado e sorriu olhando em seus olhos. 

Clarke sorriu boba, sem saber o que fazer. Seu coração estava acelerado, ela sentiu a respiração do rapaz bater na sua testa e logo sentiu seu perfume invadindo suas narinas. O garoto era alto e tinha os cabelos castanhos bagunçados, dando um charme. Tinha sardas espalhadas pelo rosto, um sorriso lindo, e seus olhos castanhos tinham um brilho especial, não sabia explicar o que havia visto. Era tipo um deus grego.

- Ah desculpa, eu sou assim mesmo.. - estava indo terminar a frase mas o rapaz foi mais rápido e terminou a frase primeiro.

- Linda? - perguntou sorrindo e a loira sentiu suas bochechas queimarem. Todos em volta olhavam com uma cara maliciosa, menos Murphy.  

- Eu ia dizer desajeitada. - sua timidez tomou conta de seu corpo inteiro e deu graças a Deus por alguém quebrar o gelo.

- Porque que ela não deve confiar em mim, Blake? - Murphy se meteu no meio dos dois, com os punhos cerrados. Clarke se afastou, com medo de começar uma briga e acertarem ela sem querer. 

- Porque você é John Murphy, sai por ai tirando a virgindade de todas, ilude elas e depois larga em um motel barato. - disse o rapaz, sarcástico, provocando.

- Você tá fodido Blake. - dito isso Murphy virou um soco que acertou a  bochecha do homem cujo tinha o provocado. 

Naquele momento já tinham atraído vários olhares para eles. O rapaz revidou com um soco mais forte que fez o nariz de Murphy sangrar juntamente com sua boca que tinha um arranhado, e imediatamente colocou a mão no nariz vendo que estava sangrando, e quando partiu pra atacar de novo foram interrompidos. 

- GENTE, PARA COM ISSO! - gritou Octavia se metendo no meio dos dois. Os dois à olharam e depois se entreolharam com ódio.

- A gente não acabou aqui! - Murphy virou de costas e saiu rápido do lugar socando tudo que via na frente.

- Você tá bem? - Octavia indagou indo até o rapaz e colocando suas mãos em seu rosto analisando cada machucado.

- Sim, relaxa O. - o moreno disse abaixando as mãos de Octavia e dando um beijo em sua testa. 

- Obrigada. - disse Clarke se aproximando dos dois.

- Pelo que? - o rapaz perguntou, Octavia olhava os dois sorrindo. 

- Se não tivesse me defendido, nada disso teria acontecido. - sorriu meio sem jeito e o garoto sorriu de volta. 

- Não foi nada, só senti que deveria te avisar sobre ele. - queria ter dito que queria protegê-la, mas seria estranho, acabaram de se conhecer. 

- Agora vou tomar cuidado com Murphy, não de preocupe. - os dois sorriram até que Clarke percebeu que todos seus amigos olhavam eles com uma cara maliciosa. - Que foi gente? - a loira perguntou confusa. 

- Nada não amiga, nada não.. - Octavia se dirigiu até o lado da amiga e colocou a mão em seu ombro. Clarke sorriu ao perceber que Octavia acabara de chamar a mesma de amiga. 

- Bom... tenho que ir, meus amigos estão me chamando. - o moreno disse saindo, quando Clarke percebeu queria ter falado pra ele parar, mas ele já estava longe demais pra ouvir ela, então resolveu nem tentar chamá-lo. 

- Porra eu tinha que saber o nome dele.. Clarke sua idiota!  sussurrou à si mesma, mas acabou que Octavia ouviu. 

- O nome dele é Bellamy. - a morena disse rindo ao ver a cara de desespero que a loira tinha no rosto. 

- E vocês... namoram? - a loira perguntou curiosa, mas com medo da resposta. 

- NÃO, ECA! - gritou rindo - Somos irmãos sua bobinha! - tudo estava mais claro agora. 

- Ahhh tá! - a loira caiu na gargalhada junto de todos. 

- Não pode negar, você gostou dele! - Jasper disse em seu ouvido e Clarke corou na hora. - Olha só! Tá até vermelha! - zombou enquanto ria. 

- Gostei ué, foi normal, foi a mesma impressão que eu tive de vocês. - respondeu simples. 

- Ah, então você quer beijar todas essas bocas aqui? Safada. - Jasper disse e todos caíram na gargalhada de novo. 

- Não vou mais falar nada, só digo que ele é bem atraente. - se rendeu colocando as mãos pra cima e todos riram.

- Só pra constar, quando você caiu igual princesinha em cima dele, ele não parou de olhar pra sua boca. - Raven disse provocando Clarke, a mesma ficou tímida e olhou para Bellamy que estava conversando com os amigos na quadra ao lado. 

Bellamy tem 19 anos e é do 3º ano do ensino médio, era pra ele estar cursando uma faculdade, mas repetiu o 8º e o 9º ano, então ele é praticamente o mais velho da escola, e digamos que o mais popular também. 

Octavia tem 16 anos e está no 2º ano do ensino médio, juntamente com Clarke. Jasper e Monty, tem 17, pois fizeram aniversário em novembro do ano passado, no mesmo dia. Já Raven tem 17, está na mesma classe que Bellamy. 

Ficaram conversando sobre essas coisas de idade, escolas, amigos, festas, histórias, conversas aleatórias, até que o sinal tocou, e todos foram pra sala. Ao chegar na porta da sala  Raven se despediu de todos e foi para sua sala. 

As aulas se passaram rápido, Clarke prestava muita atenção nas aulas, exceto quando Jasper, Monty ou Octavia chamavam sua atenção. 

Quando tocou o sinal para irem embora Octavia disse para a loira esperar todo mundo sair, pra assim sairem tranquilas, sem muvuca. 

Bellamy estava saindo de sua classe e viu as duas conversando e andando pelo corredor deserto, e correu silenciosamente até elas. 

- AAAAAARGH! - gritou colocando uma mão nas costas de cada uma e as duas berraram enquanto pulavam. Clarke tem o costume de tampar seus olhos quando leva um susto, já Octavia se agacha, duas estranhas.  

- CARALHO BELLAMY SEU IDIOTA! - Octavia gritou estapeando o garoto enquanto Clarke ria sem fôlego.

- Eu acho que eu vou desmaiar. - brincou a loira com a mão no peito e todos riram. 

- Desculpa, é que esse momento tava tão perfeito pra dar um susto, eu devia ter gravado. - Bellamy gargalhava enquanto as duas garotas o olhavam com raiva. 

- Espera, que horas são? - Clarke perguntou com medo da resposta. 

- Hmmm, são.. - Bellamy pegou seu celular e desbloqueou a tela - 14:40 

- Puta merda eu tenho que estar em casa 14:50. 

- Porque? - indagaram curiosos em uníssono.

- Minha mãe vai fazer um almoço com uns amigos antigos e eu tenho que estar lá. - disse revirando os olhos. 

- Parece ser entediante. - Bellamy disse. 

- E é... - Clarke fez uma cara maliciosa. 

- Ah, eu conheço essa cara, o que você tá pensando? - Octavia riu.

- Eu tive uma idéia. - a loira disse. - Gente, eu sei que eu conheci vocês ainda hoje, mas eu sinto que conheço vocês à um século, e eu gostaria muito que vocês fossem comigo nesse almoço, eu não me interajo muito bem com as pessoas e...

- Mas você se interagiu muito bem com nós! - disse Octavia.

- Porque você que me apresentou as pessoas, você que veio falar comigo, pra ser sincera, eu não falava assim com alguém faz muito tempo. Na minha antiga cidade eu não tinha amigos. - Clarke disse meio triste.

- Ai amiga, isso foi no passado, agora você tem à nós! - disse Octavia sorrindo e abraçou a amiga. 

- Eu vou com você, Loira. - Bellamy disse sorrindo. 

 - Sério? - perguntou animada. 

- Sério. - riu da sua empolgação. 

- Se for assim eu vou também, que isso, tô me sentindo excluída. - Octavia se fingiu de triste e Clarke deu um tapinha  em seu braço.

- Tenho que ligar pra minha mãe pra avisar que vocês estão vindo, esperem um pouco. - pegou o celular e discou o número de Abby que depois de dois toques atendeu. 

- Alô? Mãe? - a loira indagou.

- Filha? O que houve? Porque está demorando tanto? 15:30 eles chegam aqui! - disse Abby do outro lado da linha.

- Calma mãe, já estou indo, perdi a hora sem querer. Eu estou levando uns amigos junto, pra eu não me sentir tão sozinha e tímida, tem problema? 

- Claro que não filha! Se não forem mais que três, está tudo bem. Que bom que já fez amigos! - Abby sorriu do outro lado da linha ao ver que a filha está se dando bem na nova escola e Clarke agradeceu e sorriu ao mesmo tempo, empolgada. Encerraram a ligação com um "te amo, beijos, tchau" 

- E ai? Deixou? - perguntou Octavia preocupada com a resposta.

- Sim!! - respondeu animada. 

- Então vamos logo, já avisei nossos pais, eles disseram que tudo bem. Vamos, já perdemos a hora. - Bellamy disse passando pelas duas e indo direto até a escada. 

- Ei, Bellamy espera! - Clarke gritou e ele parou no meio da escada e olhou pra ela.

- Que foi? - perguntou.

- Você sabe meu nome? Quer dizer, você nunca me perguntou, e eu nunca te disse. 

É claro que sei. Todos sabem. - disse em um tom misterioso, sorriu de lado e voltou a descer a escada. 

Clarke sorriu, o garoto conseguia de algum jeito mexer com ela. 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Comentem o que acharam!
Postei a fanfic no Wattpad também pra quem preferir ler lá! Tem o mesmo título!
Beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...