História Moonlight - Malydia - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Isaac Lahey, Kira Yukimura, Lydia Martin, Malia Tate, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Hale, Isaac, Kira, Malia, Malydia, Scott, Stiles, Tate
Exibições 14
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Malia Hale


Fanfic / Fanfiction Moonlight - Malydia - Capítulo 5 - Malia Hale


2 dias após

Hoje eu acordei sem Stiles ao meu lado. Ele ficou comigo esse fim de semana inteiro, me ajudou bastante. Stiles foi a única pessoa que vi nesses dias, fora Isaac que só apareceu aqui pra me dizer que Malia não estava "pronta" pra me encarar agora.

Tentei me arrumar o mais rápido possível, hoje eu encontraria Malia no colégio, e nós poderíamos conversar. Nem tomo meu café da manhã, e ja saio correndo.


.


- Lydia! - Escuto Scott gritar do outro lado do corredor, e vir em minha direção. 


- Está tudo bem, Scott ? -


- Eu que te pergunto. Pude sentir o cheiro da sua ansiedade e nervosismo a quilômetros - Ele para um segundo, e continua - É a Malia, não é ?


- Primeiro de tudo, eu acho que você deveria parar de cheirar os sentimentos das pessoas assim - Falo sarcasticamente e ele revira os olhos - e depois, sim. Eu vou tentar conversar com ela hoje.


O sinal toca.


- Eu espero que dê tudo certo. - Ele me da um beijo na testa e sai correndo.


Entro na sala de economia. Eu, Kira e Malia temos essa aula juntas. Quando me sento, primeira coisa que percebo, é que a cadeira ao meu lado - e na frente da Kira - está vazia.


- Ela não veio hoje - Kira tira minha atenção.


- Como assim ela não veio hoje ?! Ela não está apenas matando aula ? - Pergunto confusa.


- Ela não quis vir. Passei na casa dela pra dar uma carona. - Kira se levanta, e senta na cadeira de Malia, ficando do meu lado - Ela praticamente bateu a porta na minha cara, sabe como Malia é - Ela da um sorriso fraco 


O treinador começa a escrever no quadro, e Kira acompanha. - Nós temos que resolver isso. Ja está ficando ridículo essa situação - penso. 

Os minutos passam e essa aula parece nunca acabar. 


- Lydia, você deveria ir lá.- Kira me fala e eu faço uma cara confusa. - Você sabe todos esses assuntos decorados. Não vai fazer mal perder algumas aulas! E além do mais, eu sei o quanto você quer conversar com Malia. -


- Você tem razão - falo ja guardando meus materiais na bolsa. - Converso com você depois.


Saio correndo da sala e consigo escutar o treinador resmungando alguma coisa, mas não ligo. Vou até o estacionamento e entro no carro determinada a acabar com todas essas brigas.


.


Bato pela segunda vez, ja impaciente pela demora. Finalmente escuto passos, e Malia abre a porta. Seus cabelos estão desarrumados, seus olhos parecem estar cansados de noites mal dormidas e ela usa um dos seus pijamas mais solto e confortável.

Malia não fala nada e abre espaço para que eu entre.


- Por quê você está aqui ? Eu disse que não queria conversar agora - Ela fala se sentando no sofá, e me sento ao seu lado.


- Eu vim porque precisamos parar com isso, Malia. - 


Ela que estava a olhar suas mãos, resolve finalmente encarar meus olhos - Eu poderia ter te machucado sério, Lydia. - Ela mal termina a frase, e volta a olhar suas mãos.


- Mas não machucou. Olha pra mim - Seguro seu rosto, trazendo seus olhos de volta as meus - Você não machucou.


Continuamos a nos encarar por 5 longos segundos.

Finalmente, tiro minha mão de seu rosto. Malia suspira, e se levanta, começa a andar de um lado pro outro com a mão na testa. 


- Você ainda ta com raiva, não é ? Mas não é por quase me machucar... - Ela para de andar, e se vira pra mim. Dessa vez eu me levanto - Sinceramente ? Eu não entendo. Malia, eu sei que foi um choque, mas não precisa todo esse drama. So para com isso. - Percebo a raiva no seu rosto agora.


- Drama ? Drama ?! - Ela vem até mim, a distância de nossos corpos é mínima - Uma vida inteira achando que eu era uma pessoa. Uma vida inteira presa na forma de coiote e sofrendo por ter matado a minha família. Mas adivinha ? Eles não eram minha família.- Seus olhos estão azuis, suas mãos fechadas, provavelmente suas garras sairam.


- Eles eram sim, Malia. Sempre foram.- Tento toca-la, mas ela empurra minhas mãos se afastando de mim. - Não se culpe tanto pela morte deles. Você não podia controlar.


- Isso está no meu sangue, Lydia - Agora ela ja estava gritando - Eu não sou uma Tate, eu nunca vou ser.- Ela vinha em minha direção novamente - Sou filha de Peter Hale e a Loba do Deserto. O que você poderia esperar de mim ? Eu sou uma assassina igual a eles.


- Você não é, Malia.- Eu a abracei, ignorando se ela queria ou não meu abraço - Eu vou te ajudar, me permita lhe ajudar.- Não a solto em nenhum momento.- Confie em mim.


- Não tem o que ajudar, essa sou eu.- Ela se solta e me encara com olhos irritados, mas dessa vez da sua cor natural. - Confiar em você ? Você sabia de tudo


- Eu tinha medo que você fosse embora.-


- Lydia, eu amo você, eu amo muito. Mas você preferiu desacreditar das inúmeras vezes que eu prometi não te abandonar. Agora você vem me dizer pra confiar em você ? -


- Malia, eu... -


- Eu não sei muito sobre relacionamentos, mas sei que há confiança neles. Algo que nós duas perdemos.- Ela estava mais calma, porém, sua vontade de chorar parecia tão grande quanto a minha.


- O que você quer dizer ?- 


- Quero dizer que agora, você deveria ir pra casa - Ela fala olhando o chão. 


Eu não digo nada, vou em silêncio até a porta, e Malia me acompanha. Ela abre e me da espaço para sair. Antes que ela pudesse fechar a porta. Eu tomo coragem pra soltar algumas palavras.


- Eu amo você, Malia. Não esqueça isso.-


Ela fecha a porta, e consigo escutar seu choro. Corro para meu carro, aperto o volante com toda força que tenho. Não queria chorar, eu não podia.

Mas a tentativa de controlar foi falha. Sem nem perceber, eu ja estava desabando em lágrimas.


.

.

.



Notas Finais


E ai ? O que acharam do problema que vem afetando Malia ? Vocês a entendem, ou concordam com Lydia, e é tudo um grande drama ?

Obrigada mesmo a quem está acompanhando. Vocês não sabem o quão sou grata

BEIJOS MEUS AMORES


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...