História Moonlight - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 9
Palavras 2.325
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Moonlight - Capítulo 1 - Capítulo Único

-Você foi o único homem que me tocou. - Olhou em seus olhos – O único. 

Aquilo ressonou aos seus ouvidos como uma linda música composta pelo mais gracioso poeta ao mais gracioso cenário.  

Aproximou-se e viu no fundo de seus olhos o mesmo Black de antigamente. Aquele que, dando-se conta, não era exatamente de "antigamente" pois aquele Black nunca desaparecera. Aquele quem não sabia usar as palavras ou expressar os seus sentimentos. Aquele que continuava o amando mesmo depois de tantos acontecimentos ruins. 

Sorriu ao perceber a forma nervosa de Black piscar e desviar o olhar para outros lugares. 

-Sabe, eu me enganei. Você continua sendo o meu Chiron. 

Chiron sorriu e olhou para baixo. 

-E você nunca foi de me chamar de Chiron. 

-Meu Black. - O encarou de cima a baixo e viu que por mais que seu corpo ou alguns pontos de sua personalidade não fossem os mesmos, que sua vida o tivesse castigado de formas injustas, ele continuava sendo lindo aos seus olhos. 

Aproximou-se e como há dez anos, sentiu-se completamente atraído por ele. Quanto mais os minutos se passavam mais vontade tinha de tocar-lhe o rosto, o corpo; o explorar e reexplorar até que não fosse mais possível. O amar até que não tivesse mais forças. 

Agora sem medos ou arrependimentos pois eram dois adultos bem resolvidos sem nenhuma necessidade ou dever de dar satisfações a ninguém. 

Segurou em sua mão e também tocou em seu pescoço. E com os corações ligeiramente pulsando em seus respectivos peitos, juntaram seus lábios em um beijo de alívio e nostalgia. 

Quem diria! Um beijo tímido, movimentos conduzidos por mãos trêmulas. Nem parecia que eram dois adultos daquele jeito! Pareciam mais que estavam em seu primeiro beijo e experiência! 

Era mais possível que se enxergassem como dois adolescentes estúpidos. Talvez estivessem realmente retomado de onde pararam já que eram exatamente isso quando se afastaram. Mas, apesar de isso parecer ter um efeito ruim, Kevin achou engraçado e gostou. Aquilo significava que o que eles tinham era mais do que algo físico ou uma fase da adolescência. Se gostavam de verdade, ou se se permitisse dizer, se amavam de verdade. 

Deslizou a mão das mãos de Chiron para sua cintura, a envolvendo completamente e consequentemente juntando seus corpos. Por mais que estivesse apenas saboreando os lábios um do outro de forma calma e lenta, eles tremiam e sentiam-se cada vez mais quentes.  

A pulsação já estava tão intensa que Kevin podia senti-la. Não podia julga-lo já que acontecia o mesmo consigo. 

E por mais que aquilo estivesse incrivelmente perfeito e fosse mais do que pedira aos céus, Kevin não pôde deixar de querer mais. Sim, era um maldito ingrato, fazer o que?  

Portanto tentou aprofundar o beijo. Foi prontamente correspondido e sorriu. Beija-lo era tão bom quanto se lembrava. Com suas mãos indecisas e perdidas, seu estado trêmulo e tímido, seus lábios calmos e sem violência ele conseguia ser lindo até quando estava de olhos fechados. 

Chiron não sabia o que pensar ou fazer. Mas soube que Kevin era o mesmo de sempre quando desceu suas mãos e o apalpou. Chiron não pôde evitar de sorrir, levando seus braços perdidos para o pescoço de Kevin que também sorriu e mordeu seu lábio inferior.  

Kev era e sempre seria o mesmo descarado de sempre... 

Se afastaram minimamente e Chiron se sentiu vazio de imediato. 

— Sabe, eu não me incomodo com o fato de você ter dado um upgrade na aparência... Não mesmo... — Desceu a mão de seu pescoço para seu tórax, o acariciando até chegar a sua cintura, para finalmente o abraçar, lhe dando enfim um lento e sensual selinho. 

Chiron não sabia o que dizer, principalmente por que já estavam muito longe para que sentisse vergonha. E nem pôde pensar nada a tempo. 

 — Vem — Kevin se pôs por trás de seu Black e o conduziu até o quarto, a base de beijos e carícias em sua nuca e pescoço. 

Assim que entraram, Kevin o virou novamente para si e retomou os beijos, aproveitando para apalpa-lo.  

— Se você quiser desistir, a hora é agora. Eu não vou conseguir voltar atrás... 

— Eu te amo Kev. Eu não volto atrás nunca mais. – Nem precisou pensar na resposta. Era algo instantâneo; assim como todas as suas respostas corporais diante dele. – Você já deveria saber disso. 

— Eu também te amo – Kevin sorriu e o beijou, sentindo-se completamente satisfeito com a resposta imediata — É que apenas pensei que talvez eu estivesse indo muito rápido...  

O empurrou devagar até a cama e já aos sussurros, o deitou e foi escorregando sua mão para dentro de sua camiseta. 

 — Fazem dez anos Kev, tenho certeza que mão estamos indo rápido... – Chiron permitiu que Kevin retirasse sua camisa e o puxou para um beijo, sendo acariciado por todo seu tórax até Kevin se levantar para tirar a própria camisa. 

-Acho bom pensar bem, Black. Pois tenho certeza que se eu começar não vou conseguir parar... – Sorriu enquanto descia suas mãos para seu baixo ventre, apertando provocante o seu membro. 

– Pois então o que está esperando para começar? – Sussurrou entre um beijo que o deu e por incrível que pareça, tentou ser o mais sutil possível apenas para o provoca-lo, saboreando apenas a superfície de seus lábios.  

Kevin não resistiu e desceu chupando seu pescoço e tórax. Chegando finalmente em sua cós, desafivelou seu cinto e baixou sua calça. Black claramente estava incomodado por ficar ali deitado apenas recebendo carícias, mas Kevin não se importava. Chiron teria todo o tempo do mundo para ser o cara da iniciativa, portanto não cederia sua posição atual tão logo. Até por que, vê-lo tímido e sem reação sempre fora seu fraco.  

Beijou a parte interna de sua perna, próximo a virilha enquanto se deleitava de suas expressões e da visão que estava tendo de sua box preta com um tanto bem visível de volume  

– Kevin... – Chiron soprou de forma sôfrega e súplica. Kevin não precisou de muito para descobrir que reagiu aquele – quase – gemido e passou sua língua por cima de sua ereção; percebendo sua pele se eriçar ao voltar suas sutis lambidas para seu mamilo. Não conseguindo aguentar, deixou escapar um gemido de êxtase quando enfim selou seus lábios e suas ereções roçaram.  

Por mais que estivesse amando descobrir mais sobre seu amado, sabia esse negócio de provocá-lo era como uma lâmina de dois gumes. Estava tão duro quanto ele e ainda por cima ainda se mantinha preso pela calça jeans. No fim, estava tão sôfrego quanto ele. 

Felizmente isso não durou muito tempo já que Chiron o beijou agora intensamente enquanto desafivelava seu cinto. Gostando da atitude, Kevin ajudou Chiron no trabalho descer sua calça e cueca sem cerimônias. 

Chiron não soube o que fazer de imediato pois não era experiente como Kevin; como contrário, nunca havia o tocado. Percebeu na hora que queria e muito. Mas não sabia como fazê-lo. No entanto nem precisou se preocupar tanto já que Kevin segurou sua mão e levou até os dois membros os juntando e já friccionando. Chiron sentiu-se extasiado. Se masturbaram juntamente enquanto se beijavam. 

Sentindo a mão, agora maior e mais forte, de Chiron sob a sua, olhou em seus olhos. Ele claramente não sabia direito o que fazer e isso apenas instigava Kevin ainda mais. 

Continuaram se movendo com Kevin simulando a penetração e mordendo seu mamilo. Sentindo já que iria gozar, Kevin parou. Estava desesperado para ir mais além. Queria construir um laço entre eles que não fosse mais quebrado; queria mostrar pra ele o quanto o desejava e até onde iria por ele. 

– Você quer ir até o final? –Perguntou Kevin ofegante tentando recuperar a normalidade de sua respiração. 

– Kev eu venho querendo isso a mais de dez anos – Chiron riu descontraidamente contagiando Kevin, que lhe deu um selinho enquanto o devolvia um sorriso – como de praxe – sacana. - Para de sorrir assim. - Desviou o olhar constrangido – Parece um idiota. 

– Não posso fazer nada se te quero tanto quanto te amo. - Disse com graça na voz fazendo Chiron rir. 

– Meu deus a idade com certeza está te afetando, você tá ficando muito brega. - Riu, o trazendo para um beijo. Assim que se afastaram, Kevin levantou e foi ate a cômoda retirando de lá um tubo de lubrificante. 

Chiron pensou em perguntá-lo sobre mas preferiu deixar de lado, pois aquele não era bem o momento. Portanto, apenas deixou que kev continuasse a comandar a situação e a espalhar lubrificante por seus dedos e logo em seguida em sua entrada. Se arrepiou e contraiu, nervoso e involuntário. 

– Relaxa... – Kevin tentou acalma-lo beijando sua perna e lambendo de cima a baixo seu membro. Vendo que aos poucos Chiron o aceitava, começou a movimentar seu dedo dando início a penetração do segundo. 

Chiron sentia uma dor absurda, no entanto com Kevin o chupando era impossível desistir e impedi-lo. Ele variava entre a dor e o prazer, onde ambos andavam em igualdade quando sentiu algo ser pressionado o causando um imenso arrepio de prazer instantâneo. Agarrou os cabelos de Kevin que mantinha a sucção em seu membro, sem perder o ritmo agora que tinha encontrado o ponto o qual procurava. Portanto, penetrou o terceiro dedo ouvindo um gemido de dor seguido um de prazer. 

Aumentou o ritmo gradativamente, tanto das sucções quanto da penetração percebendo que aos poucos ele se soltava ainda mais e relaxava. Ao notar que Chiron Já quase estava para alcançar seu ápice parou o que estava fazendo ouvindo imediatamente um gemido de completo protesto. 

– Calm down Lov. – Kevin uma boa quantidade de lubrificante em seu próprio pênis e posicionou entre suas pernas. Chiron ao mesmo tempo que ansiava muito, também hesitava pelo que viria, três dedos era completamente diferente de um membro real – principalmente quando se tratava de Kevin, diga-se de passagem. 

Kevin pressionou o membro em sua entrada sentindo a cabeça d seu pênis ser deliciosamente pressionado pelo interior de Chiron. Não pôde evitar de deixar escapar um gemido, indo em seguida aos lábios de seu Black que tentava ao máximo segurar seus gemidos sôfregos. 

– Não se segura Amor, eu quero ouvir você - Sussurrou em seu ouvido, investindo um pouco mais. 

Como resposta, ouviu seu Black gemer baixo. O fez segurar-se em seu pescoço e juntou mais seus corpos fazendo com que o membro de Chiron ficasse por ser pressionado e friccionado contra o abdômen deles, consequentemente fazendo com que esquecesse de sua dor. 

Já completamente dentro, Kevin lhe beijou, iniciando movimentos calmos, para que Chiron pudesse se acostumar. Mal conseguia se aguentar. Seu membro era envolvido completamente, lhe proporcionando um prazer inestimável. O suor começara a descer seus rostos e suas mentes começavam a ficar em branco. 

Por mais que Kevin fosse devagar, o tocar de peles, a fricção e todo o contato que estavam tendo um com o outro era responsável pelo prazer e ansiedade que estavam sentindo. 

Kevin passava por uma erupção de sentimentos que não poderia ser facilmente entendia por qualquer pessoa, Seu coração se apertava de nervoso em seu peito todas as vezes que olhava para seu Black ou quando o beijava, ou até mesmo quando tocava seu corpo. 

Aumentou gradativamente a velocidade, mas não tanto por causa de Chiron, mas também velocidade não era o que precisava pois sentia que estava prestes a alcançar seu orgasmo. 

– Black... Eu – Sussurrou entre seus lábios. 

– Eu também Kev –Chiron arranhava suas costas em uma muda súplica para que fosse um pouco mais rápido, mas não sendo compreendido. –Kev... Um pouco mais rápido... Por favor...  - Tocou seu rosto e beijou seus lábios carinhosamente. 

Kevin passou seus braços por suas costas o envolvendo em um abraço, aumentando a velocidade enquanto dava chupões em seu pescoço. Suas costas eram arranhadas e apertadas por Chiron. Kevin também descobrira que era um bocado masoquista.  

– Kev eu... - Kevin sufocou seu gemido com um beijo intenso, sentindo seu orgasmo vindo de forma intensa. Assim que sentiu o líquido de Chiron por entre eles, permitiu-se ficar ali mesmo, com rosto confortavelmente entre seu pescoço. 

–Ei, sai de cima, você é pesado... –Chiron riu e sentiu o líquido de Kevin passar por suas pernas. Envergonhado, tentou se levantar para ir ao banheiro. 

– Ah não, fica aqui. Kevin reclamou manhoso abraçando Black, afundando o rosto em seu pescoço sentindo seu cheiro único. O mesmo pelo qual se apaixonara e sentira no dia em que estavam juntos na praia. 

–Eu preciso ir ao banheiro...  

Demorou para aceitar que seu Black saísse de perto de si, mas deixou que ele se levantasse.    

Chiron Ligou o chuveiro e sentiu o choque térmico. Olhou para o chuveiro que constava que estava no inverno. Sua pele estava muito quente, portanto teria que suportar a "água fria" até que sua temperatura corporal normalizasse.  

Kevin não conseguia permitir que depois de uma rodada de sexo tão prazerosa, Chiron inventasse de ficar longe dele. Levantou e foi até o banheiro. Entrou de sorrateiro e viu Chiron passar a mão no próprio corpo para tirar o sabão. Aproveitando a deixa, Kevin apenas entrou no banheiro e o abraçou, assustando-se levemente com a temperatura da água.  

– Kevin?!

– O que?Por que não me chamou? Eu meio que preciso também... - Kevin escorregou a mão carinhosamente em seu corpo, incitando para que cedesse um pouco de espaço. Fascinado pelo corpo de seu Black, o abraçou e descendo suas mãos, o apalpou onde era possível. Passeou suas mãos nele de uma forma tão delicada que Chiron sorriu e o beijou. Retribuindo seus gestos então, Chiron também o acariciou por curiosidade e desejo. 

Kevin estava tão diferente agora. 

Parecia bem mais velho e mais maduro, no entanto não de uma forma ruim, como se ele fosse uma pessoa amargurada, mas ele havia mudado; havia crescido. 

E isso em partes era uma coisa boa pois agora podiam ficar juntos sem medos e arrependimentos. Sem receios ou dúvidas. Se amavam e tinham certeza de que era um sentimento verdadeiro e duradouro 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...