História Moonlight Expression ( Imagine Yoongi-Suga BTS) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 143
Palavras 2.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeonghaseyo!!!

Bom voltei mais cedo né, vamos dizer que minha imaginação tava soltando as rédeas hoje. E também estava sem nada para fazer e a escrita foi minha grande companheira nesse finalzinho de tarde, fiquem com o cap tão esperado!!!


LEITURA BOA SÔ ( Boa leitura ^.^ )

Capítulo 3 - You still drive me crazy...


                                               Yoongi narrando.

  Era de manhã nesses dias passados, ___ passou a passar os dias com agente, pois sabíamos que após sua transformação teria que aprender a controlar as coisas que uma pós-transformação pode fazer. Eu e Jin estávamos à procura de ___, como a transformação só ocorreria de noite iriamos lhe dar aviso de dores, náuseas e sede de sangue durante o “espetáculo”.

  Eu não iria ficar em casa, ela iria ficar se remoendo de dor e acredite, ver essa pequena assim é de partir o coração. Ela sempre foi alegre, feliz, descontraída e diversas outras coisas, e só de ouvir imaginar ela sofrendo, é uma sensação muito ruim então eu decidi não ficar perto.

  Estávamos a caminho de seu quarto, ela com certeza estava com a sensação de que algo daria errado e ela se transformar ao amanhecer, o que seria humanamente impossível, já que uma transformação desse tipo nunca ocorre de manhã.

  -___. – Bati na porta. Ninguém respondeu, só pude ouvir um bocejo ser esboçado dentro daquele local totalmente silencioso.

  - Yoongi? – A ouvi chamar. Depois ouvi o barulho de passos e porta enfim foi aberta. – O que fazem aqui? – Pergunta sonolenta tombando a cabeça pro lado. Eu e Jin entramos no quarto sentando ele na poltrona e eu na cama. ___ repetiu meu ato, sentando na beirada da cama.

  - ___. – Começou Jin. – Como você sabe hoje é seu aniversário, e te dou os parabéns. – Ela apenas assentiu com um sorriso triste no rosto. – Mais como sabe esse aniversario não vai ser um dos melhores, por conta de sua transformação. – Suspirou antes de prosseguir eu só observava. – Eu e Suga... – Ela o olhou confuso e perguntou.

  - Suga? – Olhou pra mim e eu olhei pra baixo sorrindo envergonhado. Jin deu um risinho de leve.

  - Longa história. – Disse e fiz um sinal para Jin prosseguir.

  - Bom, nós viemos lhe dar uns avisos do que podem acontecer durante a transformação. – Ela assentiu o olhando séria. – Você pode sentir qualquer tipo de coisa, mais as principais dessas várias coisas são as: dor de cabeça fortíssima, náuseas, falta de ar, garganta seca e as piores delas sede de sangue vontade de matar. – Ela arregalou os olhos subitamente.

  - V-Vontade de matar? – Disse tremula colocando as mãos a boca. – E como vou fazer isso parar. – Nos olhou com lagrimas nos olhos.

  - A vontade de matar para quando a transformação estiver completa, já a sede de sangue precisa ser saciada brevemente ou se não corre o risco de morrer... – Ela ficou mais tremula ainda. – Por isso vamos deixar bolsas de sangue no local onde a deixaremos. – Ela sorriu de leve.

  - Vão me deixar no porão, estou certa?

  - Sim... – Jin disse triste.

  - Hey. – Chamou atenção do mais velho. – Não tem problema, sei que isso é o melhor a se fazer. E eu já iria pedir isso de qualquer jeito. E eu quero mais uma coisa, que vocês me prendam em correntes.

  - O que? – Disse exaltado. – Você tá louca? Já não basta ter que te trancar lá em baixo ainda quer ser amarrada? – Comecei a me exaltar mais a cada vez que lembrava as palavras que aquela boca proferiu.

  - Yoongi! – Disse também se exaltando. – Estamos falando do bem de vocês, se eu perder o controle e conseguir me livrar de lá, vou colocar em risco a vide de vocês, e eu não quero isso! Saber que machuquei qualquer um de vocês, as pessoas que me ajudaram em um momento difícil, eu simplesmente não iria aguentar.

  - ___ .

  - Yoongi, cala a boca. – Se levantou rapidamente e me abraçou. Só pude retribuir o carinho da menor, logo pude ouvir um suspiro de Jin que logo falou.

  - Já vi que to sobrando então já vou indo, até mais. – Falou saindo do quarto. ___ parecia um pimentão, apenas consegui sorrir de leve. Agora só vou aproveitar o tempo curto que tenho com minha pequena.

 

                 (...)

  A noite já havia caído, preparamos as coisas de tarde para já nos prepararmos. Tudo estava ocorrendo como o planejado, tínhamos alguns minutos até a lua estar ao meio do céu. ___ estava no porão, todos estávamos lá, a amarramos como pedido da mesma, as bolsas de sangue estavam perto dela pois ela estava amarrada não teria como sair andando por ai por conta do tamanho da corrente.

  A lua estaria no centro do céu em exatos cinco minutos, ___ estava amarrada todos os garotos conversavam com ela, exceto eu. Esperaria todos saírem para sim conversar com ela. Todos saíram e eu fui entrando naquele local. A garota antes aflita estava mais calma, mais ainda assim nervosa encostada com a cabeça na parede.

  - ___... – A mesma direcionou seu olhar a mim. Quando a olhei daquele jeito meu coração apertou, e não pude evitar uma lagrima descer pelo meu rosto.

  - Yoongi... – Sussurrou pesadamente me aproximei da mesma segurando a mesma, a fazendo olhar diretamente em meus olhos. As lagrimas caíram de seus olhos, fazendo meu coração apertar mais, não gostava de vê-la chorando ou sofrendo. A abracei tentando reconforta-la de qualquer modo, acho que obtive sucesso o choro sessou um pouco. – Eu estou com medo Yoongi, medo de fazer alguma coisa errada... – Começou a chorar mais, a apertei mais em meus braços.

  - Ei, tudo vai ficar bem, eu prometo. – Selei sua testa carinhosamente, apertando mais sua cabeça sobre meu peito.

 

  - Yoongi... – Chamou e a olhei. – Me beija. – A olhei espantado.

  - C-Como assim...

  - Só me beija logo... – Abaixou a cabeça. Mais eu fiz o favor de levantá-la e selar nossos lábios em um beijo calmo, pacifico, carinho com diversos outros sentimentos. Adentrei minha língua em sua boca, aproximando mais nossos corpos intensificando mais o selar de nossos lábios. O ar nos faltou assim fazendo nos separarmos desse momento prazeroso, terminei o beijo com um selinho. Logo após ouvi um dos garotos chamar, dizendo que estava na hora. Meu coração se contraiu novamente, teria que deixa-la sofrer, gritando urrando de dor. Comecei a chorar que nem criança, mais fiz favor de sessar esse choro quando estava chegando na sala, onde os garotos estavam. Não deu nem cinco minutos e comecei a ouvir...

  -AAAAAAH!!! – Ela gritava seguidas vezes, eu teria jurado sair de casa quando isso começasse a acontecer mais não deu, eu fiquei estático no lugar com uma sombra cobrindo meus olhos. O mesmo acontecia com os garotos, até mesmo os três que mal a conheciam direito ficaram de cabeça baixa. – AAAAAAAAAAHHHHH!!! – Dessa vez ouvi mais forte. Não consegui segurar, chorava baixinho, ouvir o sofrimento dela assim tão nítido e não fazer nada era... Desesperador.

 

               Com ___

  Uma forte dor de cabeça dominava meu corpo, me estimulando gritos e mais gritos de dor. Era a sensação mais estranha que senti em minha vida. Era como se meu corpo fosse rachado ao meio, me dando varias proporções de dor, uma pior que a outra.

  Sentia meu coração bater mais rápido que o normal, minha garganta queimar como o verdadeiro inferno, uma sede insaciável se encontrava dentro de mim, fazendo meu lábios ficarem secos. Logo lembrei das bolsas de sangue que os garotos deixaram aqui. Senti o cheiro de ferrugem invadir minhas narinas me guiando a todo vapor a uma bolsa. Sentia algo pontudo em minha boca... Minhas presas estavam a mostra, me dando facilidade em abrir a maldita bolsa que guardava o que mais queria saborear naquele momento. Mais fui impedida por uma grande pontada em minha cabeça.

  - IRFERNO!!! – Urrei quando senti a maldita dor de cabeça. Sem mais nem menos, rasguei aquela bolsa infernal e bebi todo o liquido contido ali dentro, logo indo em direção a outras bolsas.

  Não sei quanto tempo passei ali, só sei que repetia a mesma coisa diversas vezes. A minha sede havia passado, porém uma vontade nova se fez presente em mim, minha vontade agora era de ver caos, destruição, pavor, medo queria ver a morte, pessoas morrendo por minha causa. Debatia-me diversas vezes tentando me livrar daquelas correntes porem era inútil. Logo a vontade passou, mais senti meu corpo pulsar, tudo estava mais nítido, consegui abrir meus olhos que a todo momento permaneciam fechados. Os cheiros estavam mais fortes, poderia distinguir qualquer coisa de longe, o som também podia ouvir coisas a quilômetros de distancia. Ouvia o som das quedas d’agua na cachoeira distante daqui. Sentia o cheiro de animais que se viam da floresta pouco mais pra frente desse local. Não havia duvidas, a transformação estava completa. Mais não consegui ouvir ou ver nada, apaguei logo em seguida.

 

 

              Novamente com Yoongi

 

  Já havia amanhecido. Era a hora de ir ver minha pequena que deve ter sofrido horrores dentro daquele lugar. Logo após os gritos de dor sessarem todos fomos dormir , afim de não ouvir mais o sofrimento daquela menina tão frágil. Eu fui o primeiro a acordar, não esperei ninguém e fui direto para o porão.

  Abri a grande porta de madeira e a vi, deitada de bruços naquele chão ainda acorrentada, jurava que se eu tivesse um coração mole choraria ali mesmo. Me aproximei da mesma, e me pus a tirar as correntes, no mesmo momento ela acordou.

  - Y-Yoongi... – Terminei de desamarrar a corrente a abracei forte, o abraço foi retribuído na mesma intensidade pela pequena que chorava descontrolada, por pouco não me juntei a ela. – Yoongi eu não quero que isso aconteça nunca mais... Por favor, me diz que isso nunca mais vai acontecer, por favor. – Chorou mais forte ainda. Abracei-a mais forte (N/A Como se fosse possível) Colocando minha cabeça na curva de seu pescoço.

  - Hey pequena, tudo bem. Isso não vai mais acontecer prometo. – Olhei em volta e vi a bagunça que estava naquele lugar. Mais o que mais me surpreendeu foi que TODAS, literalmente TODAS as bolsas de sangue estavam vazias. – Que sede infernal foi essa em ___? – Só então ela olhou em volta e viu as bolsas de sangue jogadas no local.

  - Calado! Você não sabe o que eu passei então me faça o favor de calar a boca. – Fez um biquinho fofo. Só então notei algo em seus olhos, neles tinham a mistura perfeita das cores : Vermelha, Roxo e Azul. Olhos cativantes que podem encantar qualquer um. Ela ao perceber que a encarava profundamente corou desviando o olhar. Sorri de leve.

  - Bom vamos subir, os garotos já devem estar me procurando.

 - Demorou. – Saiu de meus braços e subiu correndo.

 

                (...)

  Depois de muita conversa jogada fora, os meninos conseguiram se enturmar mais com ___, e ela a mesma coisa, estávamos conversando sobre um assunto banal, só que Jin tocou em um assunto totalmente esquecido mais totalmente importante.

  - ___.  – Ela o olhou, fazendo um sinal para que ele prosseguisse. – Você vai ter que aprender a controlar sua sede de sangue.

  - Eu sei Jin-Oppa, mais como? Eu me transformei horas atrás, não sei nem como começar a parar minha sede de sangue cada vez que sinto o cheiro do mesmo.

  - Sim por isso estamos aqui. Olha é simples, se você sentir o cheiro de sangue na direção em que está indo mude de direção ou simplesmente ignore. – Ela bufou e eu ri.

  - Como eu vou ignorar algo que simplesmente me atormenta?

  - Passe direto tentando esquecer, lembrando-se de algo que você gosta muito, que você deseja mais do que saciar sua sede, entendeu?

  - Sim.

  - Então vamos começar a te treinar. – Jin saiu pra fora de casa assim como ___ o seguimos. O mesmo abriu uma bolsa de sangue. A mesma quase vai em direção a bolsa para pega-la e toma-la por inteiro, mais ela fez o contrário. Veio em minha direção e me beijou ferozmente, e eu? Correspondi na hora. Ficamos assim por alguns minutos até o ar nos faltar. Todos a encararam surpresos, menos eu e Jin. Jin tinha um sorriso de orgulho no canto dos lábios, e eu um sorriso perverso. Ela se virou e encarou todos, ela corou e falou com um biquinho fofo.

  - O que foi? Jin-Oppa disse pra mim esquecer lembrando de algo que eu desejasse mais que a sede de sangue, só o fiz. – Sorri de canto e a puxei pela cintura, colando nossos corpos. Essa menina ainda me deixa louco...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

              Continua ?


Notas Finais


Até mais gente! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...