História More Than This (Larry Stylinson) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Tags Boyxboy, Drama, Harry, Larry, Larry Stylinson, Lemon, Liam, Louis, Niall, One Direction, Romance, Zayn, Ziam
Exibições 35
Palavras 3.336
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi, eu sei que eu demorei, sorry!
Mas em compensação eu fiz um capitulo gostoso ¬u¬
Sim, pode maliciar, mas não tem sexagem ainda, ok? Então calma!

Eu queria deixar uma coisa clara caso você não entendam, o Harry é intelectual, é inteligente e um tanto quanto inocente em questões de referencias, sendo assim, ele não sabe direito como lidar com elas. Mais pra frente vão ver exatamente do que eu to falando!

Bom, boa leitura <3

Capítulo 3 - Capítulo Dois


Já passavam das onze da noite e todos estavam dançando, pulando, bebendo ou, até mesmo, nos quartos. James, o dono da festa e da casa, realmente não se importava muito com a tal bagunça que ficaria no local após a festa acabar, ele se importava apenas com o troféu que havia ganhado no seu primeiro campeonato de futebol, havia ganhado á dois anos atrás, e como capitão, se orgulhava profundamente daquela taça e seria capaz de espancar a primeira pessoa que tocasse na pintura dourada.

 Niall, Liam, Gigi, e Zayn estavam perto do bar, conversando enquanto tomavam mais algumas bebidas, os quatro riam com todas as piadas de Niall, que por mais tímido que fosse, aquela noite estava o deixando realmente mais solto do que o normal.

Danielle, Eleanor, Harry e Louis estavam na pista ou, melhor dizendo, ao lado da piscina, dançando alegremente ao som de Best Day Of My Life, que Louis descobriu ser uma de suas mais novas músicas preferidas.

Louis nem por um segundo se quer conseguia tirar seus olhos de Harry, que na verdade, ao contrário dos três, estava parado com seu copo na mão, apenas observando. Se Louis o conhecesse o suficiente, diria que o mesmo estava incomodado com a situação, o que não era mentira. Como sua primeira festa, Harry realmente não sabia muito bem o que fazer, se o que faria seria certo ou se o achariam estranho, ele já havia dançado em casa, mas era diferente, ele estava sozinho, e não tinha absolutamente ninguém para rir dele ou achar estranho. 

Danielle e Eleanor dançavam juntas, Danielle trajava uma saia preta curta, e Eleanor um vestido azul claro, qualquer um que passasse notaria as duas garotas lindas dançando e ficaria observando, hipnotizado, mas não era o que parecia para Harry. O garoto nem se quer havia notado as duas dançando, o que fazia Louis rir – disfarçadamente, claro – se bem que nem ao menos Louis parecia estar interessado.

O objetivo de Eleanor naquela noite, era conquistar Louis, tentava se mostrar o mais sexy possível e atrair a atenção do garoto, mas o resultado era cada vez mais distante de seu objetivo. Tomlinson, o garoto dos sonhos, apenas observava Harry, os dois trocavam pequenos olhares, mas quando parecia que Louis queria aprofundar aquele olhar e começar a conversar, Harry mudava a direção do seu olhar, e qualquer um que estivesse prestando atenção em Louis, notaria o seu desapontamento.

­­­­— Chegamos! – De longe, puderam escutar a voz de Niall, onde logo atrás ouvia-se a de Zayn, Liam e Gigi. Os casais sorriram e observaram o quarteto se aproximar.

– Percebemos. – Respondeu Eleanor, com um tom de desapontamento. Ótimo, mais distrações para o pequeno Louis Tomlinson!

– Isso foi ironia? – Perguntou Harry, interrompendo a fala de Liam.

– O-O que? – Respondeu Eleanor, nervosa. Até então ninguém havia percebido o tom de voz da garota.

– Bom, eu... – Pronunciou Liam, se aproximando de Danielle e a puxando pela cintura, enquanto a encarava com um sorriso malicioso nos lábios. – Quero tirar essa linda dama para dançar a sós, ela me permite?

– Com prazer! – Respondeu Danielle, sorrindo. Todos riram ao ver Liam dar uma leve comemorada e puxar a namorada para o meio da multidão, se perdendo dos amigos.

– Olha só, se for pra me deixarem de vela, sigam o conselho do casalzinho ali! – Disse Louis, soltando uma risada, e percebendo um sorriso se formar nos lábios de Harry. Eleanor desviou o olhar e mordeu seu lábio inferior, desapontada.

– Certo! – Disse Gigi, segurando o pulso do namorado e o puxando para longe. – Vamos sensualizar em outro lugar, esse povo não merece nos ver, Zayn! – Riu.

– O que você quiser, querida! – Respondeu Zayn, seguindo a namorada, fazendo todos ali presente rirem.

– Acho que nós três sobramos! – Disse Eleanor, dando um pequeno sorriso. – Harry, querido, pode pegar mais um copo de bebida pra mim? – Perguntou meiga, sorrindo para o de olhos verdes.

– Ah... – Respondeu, voltando a realidade. – Claro, já volto. – Sorriu de leve, mostrando suas lindas covinhas, e desaparecendo em meio a multidão.

Louis seguiu o garoto com o olhar e suspirou. Voltou a olhar para Eleanor assim que sentiu uma mão em seu ombro. Assim que observou a garota, notou a mesma olhando fixamente para Niall, com uma de suas sobrancelhas arqueadas.

– Ah! – Disse o loiro, desconfortável, coçando a nuca. – Tem uma garota, me esperando... Ali, sabe? E-Eu vou indo... – Deu três passos para trás e sumiu em meio a multidão.

– Bom, a sós! – Disse a garota, sorrindo.

– Pois é, não? – Respondeu Louis, sorrindo fraco.

– Então, vamos dançar! – Segurou o pulso do garoto e o puxou até a área mais escura do lugar.

– Mas e o Harry, ele não vai... –

– Xii... – Eleanor virou e colocou seu dedo indicador nos lábios de Louis, o impedindo de terminar a frase. – Ele é bem grandinho, sabe se virar em uma festa, Louis! – Piscou, se aproximando mais do garoto.

– Se você insiste... – Respondeu, desviando o olhar e rapidamente voltando a observar a garota, que dançava a sua frente.

Louis dava alguns pequenos passos atrapalhados, nervoso e, incomodado. Primeiro que não era ali e nem com aquela pessoa que queria estar dançando, segundo que se sentia pressionado a dançar, e Louis odiava se sentir daquele jeito.

Eleanor mordia seu lábio e redirecionava seu olhar a Louis, que sorria e segurava o quadril da garota, a sensação que Louis sentia era que todos estavam o observando, como se estivesse fazendo algo errado, seu subconsciente já havia percebido isso. Talvez fosse seu coração o dizendo que era a pessoa errada, ou talvez fosse só mais um jeito de dizer que era a pessoa certa, mas no momento errado. E ele rezava para ser a primeira opção.

De repente, talvez como uma forma de alivio que seu cérebro buscou rapidamente, as imagens do sorriso de Harry vieram átona, e um grande sorriso se formou em seus lábios, e a vontade de dançar ainda maior. Soltou a cintura de Eleanor e segurou sua mão, a girando de um lado para o outro, enquanto fazia passos de danças que nem se quer sabia da existência. Estaria pagando mico? Talvez, mas era pura adrenalina e não era capaz de se importar com a opinião alheia.

Assim que a musica terminou, Louis estava ofegante, seu rosto estava a milímetros de distancia de Eleanor, e um sorriso ainda se encontrava em seu rosto.

– Louis... – Disse Eleanor, sorrindo. – Isso foi demais! – Abraçou o amigo, ainda sorrindo.

– Uh... E-Eu, é... Obrigado! – Respondeu, segurando a cintura da garota. Louis estranhou o tempo que estavam abraçados, pensou em simplesmente soltar a cintura da garota, mas seria falta de respeito, seria mais fácil inventar alguma desculpa, não?

– Uh, Eleanor, eu ir ao banheiro e já volto, okay? – Perguntou, se afastando da garota.

– É, claro, vou atrás do Niall, eu fui muito grossa com ele... – Sorriu fraco.

– Te garanto que ele não se importou muito – Piscou e virou de costas, entrando no meio da multidão.

Louis deu uma última olhada para trás, avistando Eleanor se virar em direção a casa. Agora ele estava sozinho, procurando uma única pessoa no meio de outras duzentas. Estava com sede, aproveitou a oportunidade de ir até o bar, talvez Harry estaria lá.

Enquanto se apertava em meio as pessoas dançando, Louis começava a pensar, será que Harry era gay? Caramba, as garotas estavam tão sensuais dançando daquele jeito, por qual razão ele não ficaria hipnotizado? Talvez ele fosse igual a Louis, talvez estivesse apenas respeitando as garotas, ou talvez ele não estava interessado NAQUELAS garotas. De qualquer forma, ele queria conhecer mais de Harry aquela noite, meses observando-o não poderiam passar em vão daquele jeito.

Assim que chegou ao bar, sentou-se em um dos bancos ali existentes e pediu um copo de vodka, era forte, porém o que mais faria perder a vergonha na cara e se aprofundar mais em Harry? Não de um jeito malicioso, ele esperava que isso acontecesse depois de três encontros, essa era a regra.

Assim que tomou seu primeiro gole, as luzes coloridas ajudaram seu cérebro a aceitar o álcool mais rapidamente, e olhando mais uma vez ao redor, conseguiu encontrar seu alvo, com um único ‘porém’, ele não estava sozinho. Harry se encontrava em pé, sua feição demonstrava desentendimento, mas ele ainda tinha um mínimo sorriso no rosto, e a sua frente um cara qualquer. Forte, alto, bonito e provavelmente, um partido maravilhoso. Isso fez com que Louis se amaldiçoasse mentalmente por ter deixado Harry ir sozinho até o bar. Não que o garoto de cabelos cacheados fosse um bebê, mas Louis sentia que deveria ter ido atrás dele de um jeito ou de outro.

Virando novamente para o balcão do bar, abaixando o olhar enquanto suspirava, Tomlinson deixava todas as suas esperanças irem por água abaixo.

– Vai mesmo desistir por causa de um playboyzinho, cara? – Ouvindo uma voz a sua frente, Louis olhou novamente para cima, se deparando com o barman da festa, que tinha um sorriso irônico nos lábios.

– Uh, está falando comigo? – Perguntou, confuso.

– Olha só, eu não sou desse time, mas... Qualquer um pode perceber você encarando aquele garoto lá, e assim como podem perceber sua tristeza em vão, pode perceber que o carinha lá não está feliz com o playboy dando em cima dele. – Riu.

– Você acha? – Olhou por cima do ombro mais uma vez, observando novamente Harry e o garoto.

– Eu sou um barman, sei de tudo e tenho os melhores conselhos, esqueceu? – Riu, voltando a servir outros pedidos.

Sorrindo, Louis pegou seu copo tomando mais um gole de ‘confiança’ e se levantando do banco. ‘Que clichê, conselhos de um barman, hein Louis? Conselhos de um barman...’

Fechando os punhos e mordendo o lábio, Tomlinson se aproximou de Harry, a cada passo sentia seu coração acelerar, Deus, que clichê! Era como nas histórias onde o príncipe salvava a princesa do terrível dragão.

Quando faltavam apenas dois passos para ficar frente a frente com Harry, o mesmo estava o encarando, com uma feição confusa, assim como o cara em sua frente.

– Louis? Não estava dançando com a Eleanor? – Perguntou, franzindo o cenho.

– É, mas era só uma dança, ela foi falar com o Niall. – Sorriu. – Quem é esse? – Se referiu ao outro garoto.

 – Ah, esse é o Troye, Troye esse é o Louis, conheci ele hoje na festa, ele estuda na mesma escola que eu. – Dividiu o olhar entre os garotos.

— Prazer. – Troye estendeu a mão, com um pequeno sorriso nos lábios.

– Prazer. – Louis sorriu, apertando a mão do garoto, e soltando logo após. – Então vocês são namorados ou algo do tipo?

Isso era ciúmes? Sim, era ciúmes! Em sua testa era possível ver com letras vibrantes a palavra ‘Ciúmes’ escrita.

– Ah, não, claro que não. – Disse Harry, rindo. Louis pode perceber o olhar desapontado de Troye. – Troye e eu somos amigos, na minha antiga escola nós fazíamos aula de biologia juntos.

– Isso. – Concordou.

– Ah, legal. – Comentou Louis. – Então, posso roubar o seu parceiro de biologia pra uma dança? – Perguntou a Troye, com um sorriso galanteador nos lábios.

Harry sem nem ao menos perceber, ficou hipnotizado pelo sorriso mais encantador que havia visto em sua vida.

— Ah, acho que sim. – Sorriu sem graça.

– Acho que seria mais apropriado perguntar a mim. – Disse Harry. – Só porque éramos parceiros de biologia, não significa que eu seja propriedade dele, Louis.

– Eu sei, é que... – Disse, nervoso, olhando atentamente para Harry, que esperava uma resposta. – Ah, esquece. Vem, vamos dançar! – Puxou o garoto de cabelos cacheados até a pista.

Enquanto passavam em meio a multidão, Harry apenas observava o jeito controlador de Louis, não que aquilo fosse ruim, pelo contrário, ele era um ótimo cavalheiro, mas sabia ser manipulador e dominante quando queria, e essas eram características que Harry admirava. Louis era um ótimo exemplo de homem, na natureza animal, ele se daria bem com as fêmeas.

Sem ao menos perceber, Louis parou em meio a multidão e sorriu, encarando os lindos olhos verdes de Harry, Toxic tocava, e Tomlinson não podia ter achado uma música melhor para aquele momento.

Com seu melhor sorriso de conquistador, Louis começou a dançar a frente de Harry, que ria a cada expressão ‘sensual’ que o garoto fazia. Harry também dançava, se Louis queria dançar, era isso que teria, uma dança digna.

Harry tinha notado aonde Louis queria chegar com aquela dança, era como um macho se exibia para as fêmeas na natureza. Os pavões machos se exibem para as fêmeas mostrando suas penas, e na natureza humana, era com a dança! Harry não poderia se sentir mais bajulado. Não podia negar que também havia achado Louis uma graça.

Ao sentir sua cintura ser puxada com força em direção a Louis, Harry já respirava ofegante. Tomlinson estava com um sorriso malicioso nos lábios e continuava a dança, girando Harry de um lado para o outro, e quando voltavam a encontrar o corpo um do outro, era como mais um choque.

Amor, você não percebe?
               Estou chamando

Era apenas uma dança, não? Ele não estava sozinho, certo? E por algum motivo, se sentia confortável ao lado de Louis, por que não se soltar um pouco mais?

Mordendo seu lábio inferior e com um sorriso, Harry tinha suas costas coladas no peitoral de Louis, e suas mãos em seu casaco, olhando levemente por cima do ombro, sentindo as mãos de Louis em seu quadril.

Um cara como você deveria ter um aviso
               É perigoso, estou me apaixonando

Quando Harry mexeu levemente seu quadril, Louis riu rouco em seu ouvido, agora ficando em frente ao de cabelos cacheados.

Não há escapatória, não posso esperar
Preciso de um pouquinho, amor, dê pra mim
Você é perigoso, adoro isso

Soltando uma risada, junto de um sorriso malicioso, Harry se afastou de Louis, passos lentos e sensuais, e como se estivesse sendo controlado, Louis automaticamente se aproximou de Harry, mordendo seu lábio inferior.

Tão alto, não consigo descer
Estou perdendo a cabeça, dando voltas e voltas
Você me sente agora?

Tomlinson estava dançando com Harry, por Deus, como ele poderia estar mais feliz?! Sua ficha havia caído no momento que Harry se afastou e pode pela primeira vez, não ver apenas um garoto quieto e tímido, mas sim um garoto sexy e controlador, que poderia conseguir qualquer coisa de Louis.

Com o gosto dos seus lábios, eu viajo
Você é tóxico, estou perdendo os sentidos
Com o gosto do seu veneno, estou no paraíso

Harry agora puxava Louis pela gola de seu blazer, a centímetros de distancia, suas bocas soltavam um ar ofegante, não que isso fosse atrapalhar a dança. Os olhos de alguém nunca haviam lhes dado tanta curiosidade quanto agora, Louis parecia um boneco vodu de alguém, como se estivesse sendo controlado, e agora já sabia o efeito que o leitor de ‘Diário de Uma Paixão’ podia fazer com ele. Harry era seu mais novo proprietário.

Estou viciada em você
Você não sabe que é tóxico?
E eu adoro o que você faz
Você não sabe que é tóxico?

Harry estava parado, mordendo o lábio e Louis caminhando ao redor do mesmo, cantando a música em um volume impossível de ser escutado, era como se fosse exatamente aquilo que Louis queria dizer, mas não tinha coragem. Harry o seguia com o olhar, Louis era como um imã.

Está ficando tarde para desistir de você
Tomei um gole do copo do demônio
Lentamente está tomando conta de mim
Tão alto, não consigo descer
Estou perdendo a cabeça, dando voltas e voltas

 

Você me sente agora? – Louis sussurrou em seu ouvido, assim que ficou atrás de Harry, segurando seu quadril. O que conseguiu deixar o garoto de cabelos cacheados confuso, era apenas parte da música, ou uma declaração?

As borboletas do seu estomago finalmente começaram a aparecer, talvez fosse o efeito do álcool, mas não parecia apenas borboletas, pareciam mais como aviões em guerra, e fazia tanto tempo que Louis não sentia aquela sensação, na verdade, nunca havia sentido aviões dentro de seu estomago...

Com o gosto dos seus lábios, eu viajo
Você é tóxico, estou perdendo os sentidos
Com o gosto do seu veneno, estou no paraíso
Estou viciada em você
Você não sabe que é tóxico?
E eu adoro o que você faz
Você não sabe que é tóxico?

Se afastando novamente, era agora Harry que se aproximava de Louis, sem nem ao menos perceber, suas pernas agora não tinham mais controle, e o calor de seu corpo começava a dar os primeiros sinais.

Está ficando tarde para desistir de você
Tomei um gole do copo do demônio
Lentamente está tomando conta de mim
Tão alto, não consigo descer
Estou perdendo a cabeça, dando voltas e voltas
Você me sente agora?

Assim que o toque da mão de Louis se encontrou com o seu, Harry sentiu seu corpo arrepiar, seus olhos fecharam e o vento ao ser rodopiado no próprio eixo, ajudaram com a sensação tão excitante. Aquilo estava errado, muito errado!


Com o gosto dos seus lábios, eu viajo
Você é tóxico, estou perdendo os sentidos
Com o gosto do seu veneno, estou no paraíso
Estou viciada em você
Você não sabe que é tóxico?
E eu adoro o que você faz
Você não sabe que é tóxico?

(Gosto dos seus lábios, eu viajo)
Você é tóxico, estou derretendo
Com o gosto do seu veneno, estou no paraíso
Estou viciada em você
Você não sabe que é tóxico?

Com o gosto dos seus lábios, eu viajo
Você é tóxico, estou perdendo os sentidos (tóxico)
Com o gosto do seu veneno, estou no paraíso
Estou viciada em você
Você não sabe que é tóxico?

Intoxique-me agora
Com o seu amor
Acho que estou pronta agora
(Acho que estou pronta agora)
Intoxique-me agora
Com o seu amor
Acho que estou pronta agora

 Assim que abriu seus olhos a primeira coisa que viu foi os tão lindos olhos azuis de Louis, sua boca vermelha e estavam a milímetros de distancia, nunca sentiu tanta vontade de beijar alguém, se sentia como um animal no cio naquele momento. E era tão estranho. Suas respirações ofegantes batiam uma com a outra e a música chegava ao fim.

E uma salva de palmas foram ouvidas, não muitas, no máximo dez pessoas. Com suas bochechas coradas, Harry se afastou e observou de onde vinha o barulho, Liam, Zayn, Gigi, Danielle, Eleanor e Niall os observavam com sorrisos maliciosos nos lábios.

Louis, sem reação alguma, apenas coçou a nuca e desviou o olhar.

– Finalmente uma dança descente, Tomlinson! – Disse Liam, rindo baixo.

– Caramba, Harry você tem que me ensinar a dançar assim! – Disse Gigi.

– E tem que dar dicas á Eleanor de como manipular o Louis! – Disse Niall, em um tom brincalhão.

No mesmo momento todos ficaram em silencio, Eleanor corou e ficou calada, o que fez com que Harry se pronunciasse.

– Por que eu deveria? – Disse o garoto, confuso. – Espera... – Pensou mais um pouco, dividindo o olhar entre Louis e Eleanor. – Você se sente atraída por ele, Eleanor?

– O-O que? – Perguntou, envergonhada.

– Sente? – Disse Louis, confuso.

– O sentimento é recíproco, Louis? – Perguntou Harry, olhando fundo nos olhos de Louis. Harry não podia negar que seu coração estava apertado, ele não deveria estar sentindo aquilo, deveria?

– Não, claro que não, e-eu só... – Foi interrompido pela movimentação de Eleanor. A garota tinha seus olhos marejados e agora dava alguns passos parar trás, quando finalmente virou de costas, saiu correndo em direção a casa.

– Droga, Gigi, vem! – Disse Danielle, puxando Hadid pelo braço, indo atrás de Eleanor. – Harry, você também! – Puxou o pulso do garoto, que as acompanhou.

Louis ficou extático, seguindo Harry com o olhar. Ele tinha feito algo de errado? Caramba, ele tinha acabado de destruir os sentimentos de uma garota, de uma amiga! Mas por qual razão não conseguia se sentir péssimo? Por que ele não estava triste ou irritado? Ele só conseguia sentir os aviões se acalmarem dentro de seu estomago á medida que Harry se distanciava.

– Eu fiz algo errado? – Perguntou, olhando para Zayn, Niall e Liam, que riam e se aproximaram de Louis, o guiando até o bar.

 

 


Notas Finais


AHEIO
Gostaram?
Serião, eu podia ter escrito mais, mas achei que ficaria muito grande e a vontade de ler passaria e tals, então ficou por isso mesmo!

Espero que tenham gostado!
Bjs, até o próximo! ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...