História Mortal Eyes - Capítulo 16


Escrita por: ~

Exibições 365
Palavras 1.967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Iai galera tiudo bem? Neste capitulo vocês irão entender o porque de Naruto querer enfrentar a Aoi e também havera um momento muito marcante da fic. Espero que gostem ^-^

Capítulo 16 - A honra de um shinobi


Fanfic / Fanfiction Mortal Eyes - Capítulo 16 - A honra de um shinobi

Eram Shino,Hinata e Kiba que se aproximavam mais a frente e Tayuya e Karin que vinham seis metros atrás dos mesmos.

 

_Ohyo, Bom dia a todos.-Cumprimentou Yamato e todos cumprimentaram-no de volta.

 

_Muito bem, então partiremos agora.-Avisou Shino notando que Naruto e o capitão Yamato detiveram seu assunto ao perceberem sua chegada, porém não queria se intrometer nisso.

 

_Yo!-Concordou o Uzumaki se colocando de cerrando o punho direito, segurando a dor que sentira nas costelas naquele momento.

 

E assim lado a lado os sete shinobi saíram da aldeia, rapidos como uma alcatéa em disparada, rumo a uma missão que de certa forma, era suicida.

 

****************************************

 

Se moviam agora como sombras em meio a floresta, a luz do sol despontava no crepusculo que transformaria o dia em noite. E o frio se tornava cada ver mais perceptível. 

 

_Acho melhor pararmos, vamos achar um lugar para acampar, a viajem até o país da chuva é de três dias e baixamos para dois correndo desde a manhã até o inicio da noite.-Decidiu Shino; Yamato concordou e então os sete desceram até o chão. 

 

Encontravam um lugar espaçoso em meio as árvores e lá montaram duas barracas, uma para os homens e outra para as mulheres. Naruto fez q fogueira e então começaram a preparar um ensopado para comerem.

 

Sentaram-se todos em pedaços de tronco feitos pelo mokuton de Yamato em volta da fogueira e começaram a conversar sobre a missão.

 

_Naruto, nos conte um pouco mais sobre os três especiais que teremos de enfrentar.-Pediu Shino.

 

_Bom, Gari Mazou o ninja do estilo do pó como eu havia mencionado ontem, é um homem muito forte. E assim como o Tsuchikage atual também possui a habilidade de voar. Além de ser muito rápido, dizem que um shinobi que usa o estilo do pó só pode ser vencido por outro que também usa. No entanto como é um shinobi que lança ataques a longa distancia seu taijutsu é fraco ao menos posso sugerir que seja. No pergaminho de Kabuto dizia que ele usava um tapa olho sobre o globo ocular direito.-Contou o loiro.

 

_Então teremos de nos aproximar muito para atacar, e só poderemos usar Taijutsu, e ele ainda tem a cantagem de voar.-Constatou Shino. 

 

_Ah fala sério Shino você acreditou mesmo nisso? Nenhum ser humano pode voar, o Naruto não deve nem saber quem são esses caras.-Balbuciou Kiba zombando do loiro.

 

_Na verdade os Tsuchikage voam mesmo Kiba.-Concluiu Shino deixando Kiba com cara de idiota._Continue Naruto-san.

 

_Bom, se ninguém mais me interromper continuarei. O próximo, Kayuki Fugawara tem uma Kekkei genkai. Ele tem o poder de inflamar o próprio corpo. E sua pele não se queima, isso porque o mesmo chakra que o faz ficar em chamas também é muito frio em sua base e isso não permite que se fira. E assim mesmo sem fazer selos de mão ele pode usar o elemento fogo levianamente. Taijutsu não finciona contra ele. O melhor seria ataques a longa distancia, Jutsus de água como alguns da Karin e um ataque massivo do mokuton do Yamato-sensei podem funcionar. E a última e mais perigosa é Aoi Momochi, filha de Zabuza Momochi, um dos sete lendários espadachin. Aoi possui a Kubikiribōchō, espada decaptadora e é uma eximia espadachin. Seu chakra é altamente venenoso como aliás o de todo membro do clã Hashibara é. Além de ser extremamente volumoso. Eu diria que ela poderia sozinha enfrentar um kage e derrota-lo sem ser muito ferida no combate. Contra ela somente Jutsus do estilo vento poderiam funcionar, porém mesmo assim ela é excelente contra eles. O único que pode enfrenta-la sou eu por ter o sharingan e técnicas como o Satsugai e o Fantomuzön, com a ajuda de Tayuya por sua audição extremamente aguçada poderei ataca-la se ela usar sua névoa venenosa.-Revelou o Uzumaki por fim.

 

_Muito boa descrição e análise Naruto, acho que você tem razão. Essa é uma boa escala de time, como somos sete teremos como o Naruto disse que ter um trio e duas duplas. Então o time shino ficara unido contra a célula em que está Gari Mazou, Eu e Karin cuidaremos Kayuki Fugawara e  Tayuya e Naruto cuidarão dessa Aoi Momochi.-Decidiu Yamato._Concorda Shino?

 

_Concordo, parece mesmo ser o mais plausível.-Constatou o Aburame.

 

_Mas como saberemos em qual célula está cada um?-Indagou Karin confusa.

 

_Hinata-chan, ela é a chave. Seu Byakugan pode ver a longas distancias.-Indicou Naruto.

 

_É verdade, o dojutsu de Hinata-san é muito puro e desenvolvido. Seu alcance de visão passa dos 30 quilometros.-Falou Kiba que desta vez disse algo que preste.

 

_Bom, então ela não se esforçará muito, já que as celulas estão sparadas uma da outra por uma distancia de dez quilometros entre cada.-Informou Shino lendo o pergaminho de informações que Tsunade transcreveu para ele. 

 

No mesmo só informava os locais e a distancia entre cada um.

 

_Então tudo bem estamos entendidos.-Anunciou o Aburame terminando o assunto.

 

Naruto então se levantou e saiu da presença de todos indo em direção a um córrego que corria cálido vinte metros dali. O mesmo ao chegar no local sentou-se sobre uma pedra e seu olhar se perdeu acompanhando o movimento uniforme da água.

 

_Naruto-kun?-Chamou a voz de Tayuya alguns passos atrás do loiro.

 

_Ah, oi Tayuya, sente-se por favor.-Convidou o garoto forçando um sorriso o que não convenceu Tayuya, mas a mesma aceitou se sentar.

 

_Naruto-kun, eu te conheço a mais de um ano e meio, pode não parecer muito tempo, mas já sei bem quando está triste ou escondendo alguma coisa.-Retorquiu a Uzumaki.

 

_Hehe; você é mesmo esperta hein.-Concluiu Naruto ainda sem dizer o que o afligia.

 

_E então? Me conta, o que está acontecendo?

 

_Bom, quando completou dois meses que eu estava na aldeia do som, o Orochimaru me mandou em uma missão ao país das ondas, era apenas uma missão de espionagem de um senhor feudal. Mas ele era protegido pela Aoi Momochi, ela descobriu rápido onde eu me escondia e acabou lutando contra mim, foi então que a envolvi dentro de um genjutsu, mas ela acabou saindo rápido dele. E foi quando eu a parabenizei afinal é raro alguém conseguir sair de um genjutsu lançado por um usuário do sharingan. Perguntei o nome dela, e então ouvi o sobrenome Momochi.

 

_E então você não conseguiu mais atacar não é?

 

_Sim, àquela altura o senhor feudal e seus guardas já haviam fugido e eu então contei a ela que conheci um Momochi. Ela perguntiu se era Zabuza e eu confirmei, foi quando ela me disse que era seu pai. Conversamos por horas a fio naquele dia e então acabei me desvencilhando da minha missão, a levei ao túmulo do pai dela. Aoi chorou, um pranto tão sincero que meu coração se fez em pedaços e foi aí que decidi ajuda-la a encontrar Juzo, afinal a Kubikiribōchō estava em sua posse.

 

_E aí?

 

_Bom, eu a levei ao local onde Kabuto e eu haviamos enfrentado Itachi e ele. De lá seguimos o rastro deles que já quase havia se perdido, mas Aoi era realmente uma ótima rastreadora. Seguimos com fervor até a fronteira com Kumogakuri e ao chegarmos lá vimos um cenário de guerra, uma verdadeira carnificína. Dezenas de mortos shinobi de Kumo no chão. Encontramos mais a frente o corpo de Juzo e a Kubikiribōchō estava no chão ao lado dele banhada com seu sangue, a batalha era recente. Demos a ele um enterro digno e então entreguei a espada a Aoi. Ela não me atacou e disse que diria ao senhor feudal de Kiri que eu estava morto. Me lembro bem das últimas palavras que trocamos, "Você é um bom shinobi. Digno de ter esses olhos sharingan. Se um dia voltarmos a nos ver em lados oposto em um combate eu quero que tenha o antídoto para limpar seus canais de chakra do meu poder venenoso." ela disse.-Terminou o Uzumaki seu olhar se estreitando com uma expressão profundamente triste.

 

_Você guardou esse antídoto?-Interrogou Tayuya o olhando avaliativamente.

 

_Sim, e quero da-lo a você.

 

_O que? Mas porque Naruto?

 

_A única razão para eu leva-la comigo é que seria o único jeito de Shino permitir que eu lute contra ela. E nessa luta você não duraria muito tempo, o chakra de Aoi é altamente venenoso, pode ser comparado ao veneno de uma cobra coral. Shino tem um Kinjutsu do clã Aburame que poderia derrota-la, mas...

 

_Você não a quer morta.-Sugeriu Tayuya e o Uzumaki assentiu.

 

_Quero falar com ela, descobrir o porque de ela estar trabalhando para Sasori, ela era uma shinobi muito justa e honesta; quero entender seus motivos. Ou então...

 

_Ou então?

 

_Ou terei de mata-la!-Concluiu Naruto fechando seus olhos com uma profunda tristeza, esta que talvez não pudesse ser descrita em palavras, o mesmo desejava não ter de ser o assassino da folha de Zabuza, que fora seu primeiro inimigo, mas que morrera como um grande herói a se admirar.

 

Tayuya o olhou impressionada, o senso de justiça do Uzumaki era algo inimaginável. E ainda sim sabendo que poderia ele morrer se fosse atingido no sistema sanguíneo pelo chakra de Aoi, ele ainda se preocupava em protege-la. E então de sua bolsa de Kunai ele tirou um frasco pequeno, dentro dele havia um líquido roxo, era este o antídoto para o chakra venenoso. E ele o deu a ela sem pestanejar, sem qualquer arrependimento. Ela se viu chorando naquele momento, ao pegar o frasco das mãos do loiro, ela tinha certeza que algo estava acontecendo com Naruto, uma coisa muito triste mas que sabia também que não tinha o direito de perguntar. 

 

Hinata vira o que aconteceu usando seu Byakugan e fez uma leitura labial para saber o que conversavam a mando de Shino. E contou tudo ao mesmo.

 

_Então é isso. Bem que eu desconfiei, afinal não havia sentido em não me deixar enfrentar essa shinobi. Uzumaki Naruto, você é um shinobi de se admirar, sua honra é algo irrefutável. Pois bem, vamos todos dormir, Hinata já pode desativar seu byakugan, sairemos bem cedo amanhã.-Determinou o Aburame e então a Hyuuga o obedesceu e todos foram se deitar.

 

Tayuya olhava para o frasco em sua mão com tristeza afinal mesmo com o poder de cura nada garantiria que Naruto pudesse sair vivo se fosse atingido pelo chakra venenoso de Aoi. Ela então o guardou e olhou para o garoto a sua direita e de imediato notou as lágrimas em seus olhos, ela jamais o vira assim antes. Parecia estar desolado e ve-lo daquele jeito partiu seu coração.

 

A garota se segurara por tempo demais e não permitiria que nada e nem ninguém a impedisse de fazer o que queria naquele momento. E assim ele tocou o ombro esquerdo do garoto com sua direita chamando a atenção do mesmo para si. E assim seus olhos ônix se viram confrontados pelos azuis céu mais belos e inebriantes que já vira. Ela deixou então que seus instintos a guiassem e sem medo ouvindo nada além do curso da água e do pulsar de seu coração, Tayuya o beijou. 

 

Um gesto lindo, um carinho suave do toque de ambos os lábios, e Naruto a correspondeu com paixão, abrindo espaço para que suas linguas roçassem uma a outra em uma dança descompassada mais que ao mesmo tempo se via em uma valsa. O garoto a tocou no rosto um carinho muito especial indo até o pescoço da mesma, partindo para a nuca onde sua mão de fixou. Ficaram naquele ritmo por pouco mais de trinta segundos quando o beijo terminou e ambos abriram seus olhos se encarando com sorrisos em seus rostos. 

 

_Nunca mais permitirei que você chore-prometeu Tayuya enxugando com o polegar direito uma última lágrima que descera por sua bochecha- a não ser de felicidade.

 

_Ao seu lado eu sei que nunca mais irei chorar, Tayuya, minha princesa Uzumaki.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...