História Mortal Eyes - Capítulo 17


Escrita por: ~

Exibições 569
Palavras 2.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem ^-^

Capítulo 17 - A determinaço assassina do Uzumaki de olhos rubros


Fanfic / Fanfiction Mortal Eyes - Capítulo 17 - A determinaço assassina do Uzumaki de olhos rubros

A garota se segurara por tempo demais e não permitiria que nada e nem ninguém a impedisse de fazer o que queria naquele momento. E assim ele tocou o ombro esquerdo do garoto com sua direita chamando a atenção do mesmo para si. E assim seus olhos ônix se viram confrontados pelos azuis céu mais belos e inebriantes que já vira. Ela deixou então que seus instintos a guiassem e sem medo ouvindo nada além do curso da água e do pulsar de seu coração, Tayuya o beijou. 

 

Um gesto lindo, um carinho suave do toque de ambos os lábios, e Naruto a correspondeu com paixão, abrindo espaço para que suas linguas roçassem uma a outra em uma dança descompassada mais que ao mesmo tempo se via em uma valsa. O garoto a tocou no rosto um carinho muito especial indo até o pescoço da mesma, partindo para a nuca onde sua mão de fixou. Ficaram naquele ritmo por pouco mais de trinta segundos quando o beijo terminou e ambos abriram seus olhos se encarando com sorrisos em seus rostos. 

 

_Nunca mais permitirei que você chore-prometeu Tayuya enxugando com o polegar direito uma última lágrima que descera por sua bochecha- a não ser de felicidade.

 

_Ao seu lado eu sei que nunca mais irei chorar, Tayuya, minha princesa Uzumaki.

 

****************************************

 

A manhã começa e todos acordam e tomam um café da manhã que Naruto preparara para eles, afinal o mesmo não conseguira dormir. Sua mente estava enevoada em pensamentos. Queria saber o porque de ele ficar sempre tendo a mesma visão de uma mulher a qual não conseguia ver o rosto o chamando de Irachi. Aquilo tinha algo haver com as experiencias que Orochimaru fizera com ele três anos antes disso tinha certeza.

 

E ele obteria as respostas, mesmo que isso levasse certo tempo, seria algo difícil porém nada vem fácil e disso ele sabia. Tanto Tayuya como o loiro estavam realmente encabulados, com receio de se olharem e todos perceberem o que havia acontecido. Então se falaram muito pouco enquanto ajudavam a desmontar o acampamento.

 

Todos então seguiram adiante aumentando a velocidade pois planejavam chegar ao objetivo antes do entardecer. Sabiam que seria suicídio enfrentar inimigos tão fortes a noite e ainda mais em território de outra vila. A missão teria de ser rápida e deveriam fazer os inimigos recuarem ao país do fogo, pois uma luta dentro do território do país da chuva sem um aviso formal seria uma declaração de guerra e isso era tudo o que queriam e precisavam evitar. 

 

_Shino, não sei se poderemos faze-los recuar até o país do fogo, eles sabem que ninjas de países ao redor do país da chuva não devem adentrar sem autorização, eles tem uma carta na manga.-Manifestou-se Yamato.

 

_Eu sei disso, por esse motivo não iremos como shinobi de Konoha. Deixaremos os coletes e as bandanas escondidos ainda no território do país do fogo assim como tudo que nos ligue a vila. Assim evitaremos uma declaração de guerra.-Avisou o Aburame.

 

[...]

 

Seguiam todos em silencio, já estavam quase na fronteira e era hora de parar. E assim todos saltaram para o chão onde Yamato decidiu então invocar uma pequena arca e lá colocaram tudo que os pudesse ligar a vila de Konoha. Todos colocaram suas bandana, o time 11 acrescentou a arca seus coletes e Naruto ainda depositou na mesma sua malha que tinha o simbolo do redemoinho nas costas, ficando assim com a parte de cima de seu corpo nua. 

 

As garotas ficaram enrubescidas com o ato e Hinata reparou na diminuição das cicatrizes que Naruto antes tinha do pescoço para baixo. Agora só haviam duas. Uma em forma de "X" no ponto onde se localizara o rin direito e uma que parecia garras de um animal feroz no peito esquerdo. Os cabelos do mesmo estavam arrepiados porém uma franja ainda lhe caía sobre a testa. 

 

O garoto então amarrou uma cinta de couro ao redor de seu braço esquerdo, a mesma com abotoaduras. E de imediato ativou seu sharingan, lhe dando um ar sombrio e sério como se o mesmo jamais tivesse sorrido antes na vida. E terminados os preparativos Yamato usou seu mokuton para puxar a arca para dentro da terra e deixou o lugar marcado com tábua onde estava entalhado o simbolo de Konoha.

 

Continuaram enfim o percurso em silencio até que se aproximaram de um penhasco. E ao olharem de cima do mesmo viram um extenso oceano e naquele lugar chovia muito. E as águas eram conturbadas, cinco quilometros de onde estavam havia uma extensão de terra e era lá o país de chuva. 

 

_Chegamos.-Avisou Yamato.

 

_Legal e vamos nadar até lá? Não havia um porto por aqui?-Interrogou Kiba, zombetereiro.

 

_Na verdade sim mas, Tsunade-sama traçou nosso curso de modo a irmos afastados do porto já que não temos autorização. Se fossemos pelo porto seriamos pegos em minutos pelos ninjas da chuva por isso o único modo seguro é por aqui.-Respondeu o Aburame.

 

_Você chama um penhasco cheio de rochas pontiagudas e um oceno tomado por tempestades de algo seguro?-Esbravejou o Inuzuka com uma cara tão cômica que até Naruto riu.

 

_Criarei um barco  enquanto estivermos saltando para a água.-Contou Yamato como se isso fosse óbvio.

 

_E o que vai impedir de batermos contra as rochas?-Disse o moreno de caninos pontiagudos indignado.

 

_Eu usarei um vórtice de vento para impulsionar o barco, isso além de nos livrar das rochas nos levará mais rápido ao destino.-Contou o Uzumaki e então Kiba ficou mais calmo.

 

Todos então saltaram, até Akamaru que estava relutante e antes que caíssem na água Yamato criou um barco do tamanho de uma casa onde pousaram suavemente. Mas uma onda o empurrou na direção das rochas.

 

 

_Agora Naruto!-Gritou Yamato.

 

_Tudo bem! Estilo do vento: Vórtice infinito!-Falou o Uzumaki fazendo uma sequencia de selos e em seguida socando o ar em direção penhasco e no segundo seguinte um túnel giratório de vento se chocou contra o paredão de rocha e impulsionou o barco em altíssima velocidade para longe do mesmo. Naruto só não foi jogado para tras porque Yamato usou uma parede de mokuton para segura-lo. E assim seu jutsu ficou ativo por dois minutos até que finalmente estivessem para alcançar a terra firme. 

 

O loiro desfez então seu jutsu e o barco começou a parar, os sete ninja e Akamaru saltaram para a água. Por incrível que possa parecer Akamaru também sabia andar sobre a água e ao se afastarem do barco Naruto olhou para tras ativando seu mangekyou sharinga.

 

_Satsugai!-Vociferou o mesmo fechando seu olho direito e então um filete de sangue desceu pelo seu esquerdo.

 

Um instante depois o Barco foi coberto por um chakra roxo e a madeira se queimou, mas foi tão rápido que nem fumaça produziu. Nem cinzas sobraram.

 

_Puxa que jutsu incrível! Mas como ele fez 

isso?-Obseevou Kiba confuso.

 

E assim o Uzumaki se virou para os companheiros, a água da chuva lavando o sangue que descia de seu olho esquerdo onde se via o seu mangekyou sharingan. Em menos de um minuto alcançaram a terra no ponto certo descrito no pergaminho. Adentraram então aquele território em alta velocidade pelo chão e pelas árvores e dez minutos depois Shino fez um sinal de mão e todos pararam.

 

_Hinata, é agora, olhe na direção das doze horas, 3 quilometros a frente e determine a posição do primeiro casarão e em seguida dez quilômetros nas direções das onze e uma hora.-Ordenou Shino.

 

_Hai!-Disse a Hyuuga e então despertou seu Byakugan e aguçou sua visão nas direções que o Aburame ordenara.

 

E assim na cabana central a mesma localizou um grupo de quatro ninjas, e dentre eles estava Kayuki Fugawara segundo as caracteristicas que Naruto havia descrito. Na célula localizada na direção das onze ela visualizou um grupo de nove ninjas e dentre os mesmos estava Gari Mazou o ninja da pó. E assim na última viu dentre o grupo de cinco ninjas, Aoi Momochi.

 

_Na célula três quilometros a frente está Kayuki, dez quilometro para a esquerda está Gari Mazou e dez a direita Aoi Momochi.-Contou a morena.

 

_Então está na hora. Kiba, Hinata e eu cuidaremos de Gari, Yamato-san e Karin cuidarão de Kayuki e Naruto e Tayuya lutarão contra Aoi. Sendo assim é agora, temos de agir rápido, desejo a todos boa sorte.-Ordenou o Aburami.

 

_HAI!-Gritaram todos ao mesmo tempo e assim das duplas e o trio se dividiram nas direções das, onze, doze e uma horas._"Espero que saiba o que está fazendo Naruto!"-Pensou olhando rapidamente para tras.

 

_"Espero que fique bem Naruto-kun"-Pediu s Hyuuga mentalmente.

 

O Uzumaki estava determinado em seu objetivo e Tayuya o seguia em silêncio. Estavam correndo pelo chão tão rapidamente que as gotas de água da chuva chegavam a lhes agredir o rosto como se fossem granizo. A expressão no rosto do loiro era ao mesmo tempo de determinação e ódio como se a batalha a se seguir fosse a última de sua vida e que decidiria o destino do mundo. E assim depois de pouco mais de vinte minutos de caminhada assim como correra em disparada, parou abrupdamente e Tayuya o seguiu quase caindo na lama ao parar.

 

_Naruto-kun...você está bem?-Perguntou a garota preocupada vendo o Uzumaki pelas costas com os punhos cerrados e cabisbaixo.

 

_Tayuya-chan...

 

_O que foi?-Questionou confusa.

 

_Espero que me perdoe...-Falou o loiro, a garoto tentou até perguntar o porque daquelas palavras mais no instante seguinte antes que a mesma pudesse sequer piscar, Naruto apareceu as suas costas e a nocauteou com uma pancada no pescoço.

 

Ma mesma ficou desacordada. E o loiro a pegpu no colo e a colocou sob as raízes de uma arvore, o lugar se assemelhava a uma toca e estava seco  e era alto impedindo que a água chegasse lá. Ele a colocou deitada recostando com cuidado a cabeça dela sobre um pano que tirara de sua bolsa de kunai.

 

_Não posso permitir que venha Tayuya, isso é algo que tenho que fazer sozinho. E te amo demais para permitir que se machuque, mas sei que acordará logo e virá atrás de mim, por isso deixarei o antídoto ainda com você para que não seja pega quando vier. E talvez nem tenha de usa-lo.-Disse o Uzumaki acariciando o rosto da ruiva e lhe beijando a testa  retirando uma mecha de cabelo da mesma de lá. 

 

E assim o loiro partiu, rápido como uma para e em poucos segundos ele vencia a distância que faltava para chegar ao seu objetivo.

 

_"Aoi, tenho que convencer você a voltar a ser quem era, e eliminarei tudo e todos no mei caminho para conseguir!"-Pensou o jovem decidido enquanto corria, o mesmo emanava uma aura assassina ao seu redor diferente de tudo que já se tivesse visto no mundo shinobi.

 

E assim nos segundos seguintes o mesmo parou e via um casarão a pouco mais de vinte metros de onde estava. Na varanda o mesmo notou duas tochas em posições distintas em cada lado da portoa de entrada e as chamas crepitantes bruxuleavam queimando calidamente. Quatro shonobi estavam diante da casa esperando a chegada do visitante. Três homens usando mascaras de anbu da névoa identicas e uma ninja de cabelos verdes e olhos alaranjados usando uma roupa shinobi distinta de Kiri. todos portavam. duas espadas.

 

_Acho que você é meio idiota garoto, sentimos seu chakra a um quilometro daqui.-Falou a esverdeada com malícia.

 

_Eu queria que sentissem, assim saberiam que sua hora está pra chegar!-Retrucou o loiro sacando seu facão Yobi.

 

E assim como que se estivesse se teleportando o mesmo apareceu atrás dos inimigos que percebendo o ato fizeram um corte para tras, mas Naruto já havia sumido novamente aparecendo as costas do mesmos e arrancando assim a cabeça de um dos  anbu a partir da nuca fazendo a lâmina entrar com tamanha violência que atravessou a vertebra mais alta da coluna do mesmo e se projetou para fora de sua

 traquéia. E assim girando a lâmina a cabeça do mesmo caiu ao chão.

 

Naruto saltou para traz então evitando um corte horizontal que com medo o outro anbu fizera e cortou no entando apenas o corpo do aliado morto. Naruto então girou rapidamente sua lâmina combatendo em alta velocidade contra os demais ao mesmo tempo. E quando travou todas as lâminas o mesmo fez uma posição de mão com apenas uma mão e bateu a mesma sobre a própria lâmina.

 

_Estilo do trovão: Perseguição do relampago magnético!-Gritou o mesmo e então uma carga elétrica muito alta se transmitiu para as seis lâminas adeversárias eletrocutando os três shinobi e os fazendo recuar sem suas armas.

 

E assim ficando seu facão no chão Naruto disparou para o taijutsu, desferindo um soco no estômago do primeiro anbu e esquivando-se de uma voadora da kunoichi que buscava atingi-lo na cabeca. O mesmo girou e assim pegou a pernda da mulher de lhe aplicou um direto no pescoço lhe quebrando a tireóide e em seguida esmagou a cabeça da mesma contra o chão com um giro mortal de calcanhar. 

 

O loiro pulou cadenciado rolando no chão desviando de uma raiva de shuriken que fora lançada contra ele e por fim pegou uma pedra no chão e a lançou contra uma última estrela ninja que o ira atingir o rosto.

 

E olhando para cima percebeu o ataque esmagador do outro anbu e então saiu de seu caminho permitindo que o mesmo batesse o pê dontra o chão, e assim o mesmo ficou preso e Naruto rápido como uma bala lhe quebrou o pescoço com um soco fortíssimo no máxilar que também quebrou a mandígula do anbu. O último o olhou com melho e tremendo sacou uma kunai.

 

_Ridículo!-Desdenhou o loiro e com o mangekyou ativo fechou seu olho esquerdo._ Fantomuzōn (Zona fantasma)!-Vociferou e no instante seguinte o anbu caiu de joelhos no chão babando e uma grande mancha de urinha apareceu as calças do mesmo. 

 

Dois segundos depois o mesmo começou a gritar e então por fim seu coração parou. O Chunnin passou pelo corpo do shinobi sem nem mesmo o olhar e então olhou para o casarão e fechou seu olho direito.

 

_SATSUGAI!-Gritou com toda a fúria e um chakra roxo cobriu todo o casarão, a energia era tão quente que as paredes foram liquefeitos e a madeira se queimou, tudo sem produzir fumaça. Até mesmo o chão no entorno da residencia se liquefez em uma temperatura próxima de lava. E vapor começou a subir da cretera fumegante.

 

_Uzumaki Naruto...é muito bom ve-lo, é uma pena que seja em circunstâncias tão atenuantes. Afinal estamos em lados opostos.-Afirmou uma voz feminina de forma doce, porém, malígna vinda de metros atrás de onde o casarãko estivera segundos antes. 

 

E então o chuva fez o vapor se dissipar revelando uma bela mulher com um sorriso de brancos e pontudos dentes metros dali.

 

_Nós temos muito o que conversar Aoi. Está na hora de eu te mostrar que escolheu o lado errado.-Avisou o Uzumaki se aproximando mais.

 

E naquele momento tudo o que impedia o combate inevitável era a cratera de terra terretida que havia entre os dois.

 

_E eu vou escutar, mas não sem uma boa luta, você me conhece.-Retrucou a morena sacando sua Kubikiribōchō.

 

E assim ambos trocaram um sorriso e uma brisa fria passou balançando os cabelos de ambos, parecendo parecer a própria que queria evitar a luta que ocorreria no momento. Uzumaki e Momochi olhando um profundamente nos olhos do outro como se até naquele pequeno ato pudesse se formar uma guerra.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...