História Morte e Amor - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias X-Men
Personagens Angel Salvadore / Tempest, Anna Marie (Vampira), Azazel, Dr. Henry "Hank" McCoy (Fera), Edie Lehnsherr, Elizabeth "Betsy" Braddock (Psylocke), Emma Frost (Rainha Branca), Erik Lehnsherr (Magneto), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James "Logan" Howlett (Wolverine), Jean Grey (Garota Marvel / Fênix), Jubilation Lee (Jubileu), Katherine "Kitty" Pride (Lince Negra), Kurt Wagner (Noturno), Laura Howlett (X-23), Personagens Originais, Pietro Maximoff (Mercúrio), Professor Charles Xavier, Raven Darkhölme (Mística), Rémy LeBeau (Gambit), Robert "Bobby" Drake (Homem de Gelo), Scott Summers (Ciclope), Warren Worthington III (Anjo)
Visualizações 14
Palavras 512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Volta para casa


Fanfic / Fanfiction Morte e Amor - Capítulo 14 - Volta para casa

Vampira

Graças ao fator rápido de cura de gambit ele estava bem, não so ao ataque de mística mas também aos toques de Vampira, Raven Darkholme, vampira conhecia bem aquela mulher, ela não queria só dizer a Kurt que era mãe dele, ela podia sequestrar qualquer mutante daquela mansão, mas ter sido logo Remy não foi coincidência, ela queria algo com Vampira 

Kurt entrou no quarto de Remy, Vampira Bobby e Remy estavam la, uma onda de ódio invadiu a garota, mas por hora ela ficaria calma, ainda não acreditava que ele os havia abandonado

— Vampira, pode vir aqui um minuto 

Ela virou os olhos e foi, eles foram ate o quarto do garoto, ao abrir a porta, Scott e Jean estavam juntos, eles não estava tranzando mas estavam quase, ela estava sem camisa em cima dele na cama aos beijos mas ao ver eles Jean caiu no chão e fechou a porta com a mente antes que eles pudessem falar algo 

Eles foram ate o quarto de Vampira e Kitty 

Ele tirou uma pequena caixa do bolso 

— A minha me deu isso — Ele começou a dizer, a menina revirava os olhos toda vez que ele a chamava de mãe — ela disse que e uma espécie de cura temporária

— pq ela te deu isso 

— ela sabe melhor que ninguém que pessoas azuis não são bem aceitas pela sociedade, ela pode mudar de forma, eu não — ele continuou — isso tira os poderes, por um mês, o relógio me ajuda na aparência, e gosto de me teletransportar 

Ele terminou de dizer e deu na mão dela a caixa, dentro havia uma seringa com um líquido transparente 

— como sabe que ela esta falando a vdd — pergunto vampira 

— ela não iria querer deixar uma ma impressão ao filho na primeira vez que o visse

— E como sabe q não permanente 

— bom ela esta do lado do magneto, tudo que ele quer a aceitação mutante, e que parem de achar a cura, se ele soubesse que ela tem a cura permanente, ela estaria morta

Aquilo fazia sentido 

— Como posso te agradecer?

Ela perguntou, aquele era o melhor presente que ela receberá, mesmo que durasse só um mês 

— Bom, acho q não ter raiva de mim e um bom começo — respirou Kurt 

— Está não cara Assim — ela perguntou 

— E esta — ele disse 

Ela o abraçou, ela não confiava em mística, mas se aquela fosse a única oportunidade de ter pelo menos um dia com uma adolescente normal, teria que tentar a sorte 

...

Mais tarde quando se despedia de Remy pensou como seria transar com ele, sem que ele morresse, mesmo com um fator de cura acelerado, mal podiam se beijar, seria uma boa, se ela tivesse pelo menos um dia para ficar com ele, ficar com ele como um casal normal, que pudesse se beijar e trasar.

Ela entrou no quarto e quando kitty foi tomar banho, ela pegou a possível cura temporária na gaveta e injetou em sua veia, torcendo para que desse certo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...