História Motivos para proteger! - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki
Tags Maconha Doido, Naruhina, Narusaku, Narusaku ''shipp Verdadeiro'', Naruto Loko De Poder, Zoeira Pra Caralho
Visualizações 241
Palavras 2.335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Faca legal, né?... Só isso :v
Espero que gostem! O capítulo foi meio diferente, mas ficou legal =3

Capítulo 40 - ''Entenda isso, garoto de merda!''


Fanfic / Fanfiction Motivos para proteger! - Capítulo 40 - ''Entenda isso, garoto de merda!''

…!! Sinto minhas pálpebras pesarem rapidamente, enquanto resquícios de consciência e amnesia tomam minha cabeça… Eu estava dormindo, até poucos segundos atrás. Minhas pálpebras estavam pesadas demais para eu abri-las no momento, então decidi ficar sozinho com meus pensamentos…!! Kurotsuchi! Abro os olhos de supetão, sentindo o chão duro abaixo de mim, assim como uma camada molhada por cima do meu corpo… O henge se desativou.

Mas minha maior preocupação é a renegada, a qual eu fiz sexo noite passada…?! Cadê ela?! O loiro estava deitado com as roupas amassadas e molhadas, enquanto seu cinto e calça estavam arriados… Sentia um intenso e calor e uma boa dor na rola… Coisa comum depois do sexo. Mas isso não metia-lhe no momento… Olhando ao redor, tudo que via era simplesmente restos de uma fogueira apagada, algumas mochilas e Ashura dormindo… Alguns buracos em forma retangular estavam ao lado de sua cama – jutsu de madeira.

Ativou rapidamente o modo sennin, tentando detectá-la em um raio de 2km… Mas não achou. Ficou lá vários segundos, se concentrando e concentrando, esperando achar resquícios do chakra dela… Mas nada. Abriu então os olhos novamente, ainda com o modo sennin, dando um longo suspiro… Mas sua atenção seguiu até encima do edredom, após abaixar a cabeça para dar o suspiro… Uma pequena carta feita num papel zoado.

Rapidamente pegou a carta, começando a ler os kanjis… Aquela carta possivelmente era da sua parceira do dia passado, começou a ler então.

‘’Naruto – Naruto. Obrigado por hoje a noite… Você me realizou, e me tirou uma parte da tristeza temporariamente, e por isso lhe agradeço. Mas irei vagar por aí, pois sei que apenas me ajudou por ter um bom coração… Eu senti de várias maneiras que você tinha outra em seu coração, por isso quero ficar longe de você, para evitar de me apegar… E, acrescentando, não se preocupe com nada mesmo… Se essa semente crescer, eu farei questão de que não seja no seu quintal.’’

Sentiu meio que um peso no final… Sabia certamente do que ela falava, e esperava que o que teve com ela não desse problemas; para os dois lados. Mas ouviu a voz de Kurama na sua cabeça rapidamente.

Kurama – Idiota. Não se iluda. Vocês não usaram proteção alguma, e pra dizer isso ela não estava no ciclo menstrual; ou seja, você irá ter mais um descendente. - falou na lata, com a voz meio irritada e cansada. Ia responder a altura o bicho dentro de si, mas acabou não tendo coragem para revidar… Estava conflitando em quesito de pensamentos. Ouviu um suspiro de Kurama.

Kurama – Tome juízo de suas ações, seu desgraçado, jovem dinâmico, criança a flor da pele… - começou a xingá-lo do nada, mas prosseguindo. - O que você diria àquela Hyuga, ou a de cabelos rosas que você ‘’ama’’ se soubessem que você transou com cada uma e mais algumas? - perguntou ao loiro, com um tipo de arrogância na voz.

Apertou os punhos, em irritação… Poderia rebater o que Kurama estava falando, ou simplesmente cessar a comunicação com ele… Mas por que não conseguia?

Kurama – Você não passa de um merdinha de pau duro, extremamente superficial aos sentimentos alheios! Você apenas quer ser forte para matar Madara, né? E depois?! Você terá os seus ‘’motivos para proteger’’ contra você mesmo, e tudo por causa de suas ações insensatas! - gritou por fim, cessando a comunicação forçadamente com o loiro, impedindo-o de voltar.

O que havia acontecido agora?! Essa raposa desgraçada não sabia seu lugar… Poderia simplesmente matá-la e ficar com todo seu chakra… Mas do que isso adiantaria? Sua cabeça então começou a ficar pesada, enquanto pensava nas palavras do bichão.

‘’Naruto – Ele não sabe o que diz, ele não sabe o que eu passei para me xingar desse jeito! Ele não sabe a desgraça que foi em minha vida… Tudo poderia ter sido diferente sem essa raposa de merda! Meus objetivos, meus motivos… Eu tive minha vida arrancada por esses motivos e objetivos!… Essa raposa causou toda a minha desgraça desde o começo… Por que eu ainda a mantenho vivo?! - gritava em seus pensamentos, firmando os dedos do punhos, enquanto trincava os dentes.’’

Mas um sussurro passou pela sua cabeça, antes de simplesmente parar no tempo… Tudo ao redor não se mexia mais…!! Uma aura laranja então começou a emanar de suas mãos, demonstrando ser Kurama controlando suas mãos…!! Tentou parar ele, mas não conseguindo… A raposa então começou a fazer selos de mão com as mãos do loiro… Aqueles selos… Conhecia eles!! A voz da raposa então ecoou em sua mente, gritando o nome do jutsu.

Kurama – Ryoko-koto no jutsu! - gritou a raposa, proferindo o jutsu antigo que aprenderá durante a floresta da morte… Mas um pouco diferente… Tudo então começou a distorcer, enquanto sentia toda a concentração de chakra que era Kurama aparecer atrás de si… Não conseguia se movimentar ainda, tentando de todas as formas se mexer… O que aquela raposa pretendia, por acaso?!

Kurama – Pare! É inútil… Eu fiz você se colocar em um genjutsu. A menos que se mate, não pode sair… Até eu deixar. - falou com a voz grossa, com vários tons diferentes de irritação… Estava surpreso… Quando ele tinha feito isso?!… - Eu sei que está pensando quando fiz isso, né?! Quando você perdeu toda sua concentração. - falou simples, deixando o loiro irritado pelo deslize que fez.

Ia começar a gritar, mas Kurama acenou em não, apontando para sua frente… Naruto logo virou os olhos para lá, arregalando os olhos em silêncio… Uma sala de estar, possivelmente… Mas isso não era o principal; uma mulher de cabelos vermelhos aninhava um bebê loiro em seus braços, sorrindo feito uma criança… E ao lado, seu pai… O que era aquilo?! O jutsu via o passado… Aquilo nunca aconteceu, pelo que seu pai contou.

Kurama – Eu estive trabalhando naquele jutsu desde que você me deixou cortar as lâminas de chakra em seu coração… Eu ó modifiquei, para poder ver o passado, o futuro… E o alternativo. - falou a raposa seriamente, deixando o loiro de olhos mais e mais arregalados, enquanto ainda não tirava os olhos da mulher de cabelo vermelho. - Nesse passado alternativo, eu nunca possuí você, na verdade, eu possuí Sasuke Uchiha. - falou ela, deixando o Namikaze tremendo de ansiosidade e incredulidade.

Ele ficou lá vendo por vários segundos a mulher aninhar a criança nos braços, enquanto seu pai brincava com a criança, mexendo as mãos e fazendo-a pegar a kunai com o selo do Deus Trovão… Que vida perfeita ia ter. Se o Emo fosse a acumulação da raposa e do ódio, ele estaria livre de tudo.

Kurama – Não é como você pensa… - falou, como se houvesse lido os pensamentos do loiro. A sala então desapareceu em pó rapidamente, aparecendo outra… Só que agora era uma floresta, e uma poderosa chuva caía, e a imagem mexia muito, como se seguisse algo…!! Então, do meio das árvores em movimento, um vulto pulará… Sasuke… Mas ele estava todo diferente. Ele chorava e usava roupas todas rasgadas, enquanto pulava de galho em galho, segurando uma kunai banhada de sangue.

Eu fiquei vendo a cena dele atônito… Kurama não deixava eu desviar a visão da cena, que era Sasuke todo fodido pulando de galho em galho.

Kurama – Nessa realidade; Sasuke Uchiha foi o meu portador, aguentando todo meu 100%, ao contrário de você, que recebeu 50% de mim. Nessa realidade; o Yondaime teve de selar a Kyuubi rapidamente na primeira coisa que viu, enquanto você e sua mãe desgraçada estavam se escondendo, a mando do Yondaime… A primeira coisa que ele viu foi um bebê de cabelos negros chorando, enquanto estava ao lado de sua mãe morta… Então ele selou eu no bebê, e tudo se deu início. - deu uma pausa, dando uma forte respirada. - O garoto foi expulso de casa pelo pai e pelo irmão, sendo afugentado por todos da vila logo em seguida, sendo forçado a sair da mesma; diferente de você, que teve apoio do Velho. Ao sair, ele ficou louco e se perdeu, sendo resgatado por… Madara Uchiha. O garoto foi treinado pelo mesmo e recebeu ‘’cuidados’’ juntamente, se tornando logo depois a arma suprema para a realização de Madara… Nesse momento, ele acaba de assassinar todo seu clã, roubando a Pedra de Kaguya -esqueci o nome daquela pedra lá com escrituras, que fica num santuário Uchiha- Além disso, ele também assassinou sua mãe e você, roubando seu sangue… E o resto você já imagina. - terminou, fazendo a imagem de Sasuke desaparecer lentamente… Não antes do mesmo virar a cara para ver os ANBUS que ó seguiam, demonstrando seus olhos vermelhos… Eterno mangekyou.

Sim… Imaginava todo o resto. Ele despertará o rinnegan, juntamente do eterno Mangekyou… Logo depois renasceria Madara, sendo enganado pelo mesmo, e morrendo no processo… Madara roubaria seu eterno Mangekyou e o rinnegan, já revivido, e iria atrás de quem tinha a posse de Gedo Mazou… Ele venceria.

Kurama – Ótimo… Sem eu, a praga de sua vida, como diz, Madara teria vencido isso. - falou, em um tom bravo e sarcástico… Mas logo tendo um de seriedade – mas vamos ao real motivo de eu ter trazido você aqui. - falou ele, mexendo os dedos da mão para frente.

Mas o loiro não ligava… Tudo que ouviu mexeu com seu psicológico, colocando o mesmo contra a parede…!! Mas foi obrigado a olhar para a frente novamente, sentindo que suas pálpebras não ó respeitavam mais.

…!! Suas pupilas dilataram, ao ver uma mulher de cabelos azuis e olhos de pérolas chorando contra uma parede… Hinata….!! Mas sua atenção foi chamada, quando a imagem moveu um pouco para o lado, demonstrando ele e… Sakura?! O mesmo a beijava, com uma cara de felicidade… Enquanto que no colo de Sakura, Teiko descansava preguiçosamente.

Mas tudo que ouvia, além de um imenso silêncio, era o som do choro da Hyuga adentrando seus ouvidos como uma tortura… Seu coração se despedaçava naquele momento, enquanto sentia toda a dor da Hyuga, que chorava encolhida na parede daquele beco… Caiu de joelhos no chão, ao ouvir o que ela pensará, um segundo antes de sair correndo dentre o beco.

‘’Por quê?… Eu te amava tanto, Naruto-kun… Você me prometeu o posto de sua amada… Você mentiu para mim, Naruto-kun… Mas eu não consigo te odiar… Eu te amo muito, muito, que não consigo ter ódio… Eu queria que fosse eu, Naruto-kun...’’

Sentiu lágrimas desceram no mesmo momento que via a mesma correr adentro da escuridão, logo sumindo em pó… Mas Kurama continuou, mexendo os dedos, ainda com cara de bravo.

Kurama – Nessa realidade; você matou Madara e Kaguya, trazendo paz à Vila… Depois, começou um relacionamento com a Haruno, deixando a Hyuga sem chão… Veja agora o que aconteceu nos próximos 2 anos. - falava seriamente, fazendo outra imagem se estruturar na frente do loiro.

O que aconteceu foi uma espécie de conjunto de imagens, que apareciam e logo desapareciam… Mas cada imagem. Seus olhos lotavam-se de lágrimas, ao ver no que transformou a vida de Hinata.

Kurama – Primeiramente; depois de saber que você e a garota rosa iniciaram um amor, ela ficou louca, não aceitando a situação, e não teve coragem alguma de falar com você, ou perguntar… Até que ela viu vocês se beijando. Logo depois, ela entrou em depressão profunda, renunciando seu posto como herdeira do clã. - uma imagem nasceu aos olhos do loiro, fazendo seu coração já partido, cair em pó.

Hinata estava deitada em sua cama, com os olhos sem vida alguma… Parecia que não comia, dormia e se higienizava fazia anos! Ela estava tremendamente magra e suja, enquanto seus olhos pareciam arder, de tão vermelhos que estavam… Ela não tinha expressão, parecia apenas um cadáver… Mas a quantidade de lágrimas que saia pelos olhos dela eram enormes; era como um vício, vendo assim… Ela não pararia de chorar, mesmo se quisesse… A imagem então desapareceu em pó, enquanto Naruto ainda deixava derramar suas lágrimas, de tão horrível que se sentia.

Kurama – Não pense que acabou… Depois; ela entrou em uma profunda depressão, agora ignorando literalmente tudo ao seu redor… Até que tirou a própria vida… - falou ele, cerrando os olhos… O corpo de Naruto tremeu por inteiro, enquanto não conseguia desviar os olhos do centro… Uma outra imagem ressurgiu, essa agora sendo a de Hinata sentada na beirada da cama, segurando uma kunai.

Ela continuava sem expressão alguma, apenas chorando e chorando… Seus cabelos batiam nos calcanhares, mas ela parecia pouco se importar, como também de tão sujas que suas roupas estavam…!! Mas viu ela, lentamente e fracamente, levantar a sua blusa na parte da barriga… Já queria desviar o olhar, mas agora… Tinha vontade de arrancar os próprios olhos. Hinata estava apenas o osso, não havia pele lá…!! Mas não teve tempo para perceber isso, ao ver ela enfiar a kunai lentamente em sua barriga.

… E sua expressão não mudou, continuando a ser sem vida, nem mexer as pupilas era conseguia… Parecia que não via o que estava diante de seus olhos; que era uma enorme poça de sangue se criando. Até que finalmente caiu para trás, derrapando nos lençóis sujos da cama… Desejou não, mas ouviu o último pensamento dela.

‘’ Eu queria tanto… Tanto… Naruto...-kun. ‘’

Mesmo tendo criado toda essa desgraça para ela… A Hyuga… Ainda não ó odiava; muito ao contrário… O amor que tinha pelo loiro nem se abalou, durante esse tempo que estivera em depressão… Não queria mais! Era muito para si, enquanto via a imagem de Hinata desaparecer no pó… Não queria mais ver aquilo, não mais.

Kurama – Você pode não querer… Mas irá. Mas acha que só mostrarei essa Hyuga e acabarei com isso?! Você é idiota, mas não tanto… Você verá todos os finais possíveis para suas escolhas. Verá cada sofrimento que causou, de pessoa por pessoa. - falou a raposa laranja, com um ar sério… Não era mentira.

Continua!


Notas Finais


Até o próximo, bando de cangaceiros :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...