História Mova


Escrita por: ~


Sinopse:
Antes de conhecê-lo achava que quanto mais esforço eu colocava em alguma coisa, mais as minhas chances de conseguir. Eu sinceramente apenas me jogava contra os meus limites tentando ser perfeito no que eu queria fazer. Tudo nele era diferente. Seu crescimento era natural, seus movimentos leves e seu sorriso arrebatador. Era fácil perder-se na vibração da sua voz macia e antes que entendesse, estar perdido entre seus braços acolhedores.
*U-BOMB*
+ BADEUL
+ TAEPYO
+ ♥
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias B1A4, Block B
Personagens Baro, B-Bomb, P.O., Personagens Originais, Sandeul, Taeil, U-Kwon
Tags Badeul, Dance, Taepyo, U-bomb
Exibições 2.606
Comentários 165
Palavras 80.760
Terminada Não

Fanfic / Fanfiction Mova
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Prologo
5
179
1.763
 
2.
Quarto 18
4
139
3.278
 
3.
Regras e olhares.
4
116
2.860
 
4.
5,6,7 e 8!
6
111
3.151
 
5.
Quando perceber será tarde demais...
8
107
2.646
 
6.
O que tem de errado com você?
6
103
2.089
 
7.
O grande dia!
5
112
2.318
 
8.
Amigos de verdade, passam o fim de semana juntos!
8
106
2.611
 
9.
O lugar perfeito pra uma conversa sincera.
6
104
3.065
 
10.
Protetor solar de menos e apelidos demais!
7
112
2.950
 
11.
Não é engraçado!
8
105
2.916
 
12.
Eu sei algo que você quer!
7
119
3.949
 
13.
O preferidinho!
6
99
2.935
 
14.
Desgruda garoto!
13
118
2.664
 
15.
O que o burro disse pro outro burro?
7
110
3.280
 
16.
Se a vida te der um limão...
5
90
3.444
 
17.
Não tem problema!
5
87
3.309
 
18.
Ballet
6
92
3.441
 
19.
É muito cedo pra que eu te ame?
5
80
3.684
 
20.
Encontro de casais
8
75
3.224
 
21.
Ai que dor de cabeça...
9
81
2.174
 
22.
Sobre amor e sobre amar
7
73
3.089
 
23.
Não existe contemporâneo!
5
77
3.169
 
24.
O lual e o nosso segredo!
7
69
4.522
 
25.
Eu queria estar morto
1
59
3.404
 
26.
Um Pato indeciso e um chinês retardado
4
49
2.253
 
27.
Vamos fugir
3
34
2.572

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~TaeTaeMozao
Capítulo 26 - Um Pato indeciso e um chinês retardado
Usuário: ~TaeTaeMozao
Usuário
Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah Liu! Toma jeito homi! Jung louco pra dar uns pega e você ai com cara de tacho qkqbsuwndidjfifnwiqhdf tomara que tudo dê certo com o Baro e o Sandeul ^-^ e que o bichinho siga o novo sonho ^-^ fofos *---*

Unnie ^-^ tá lindo esse Ukwon dançando ragga *-* mexendo o rabo nego qiwnuqkdkfrnfobfjred jwiwnddff me sentindo um menino de pinti duro, só de imaginar a cena kqddnefnfdks um dia eu meto a mão naquele rabo nwdddffkjff

*---* linda ^^'
Postado por ~marykawk
Capítulo 26 - Um Pato indeciso e um chinês retardado
Usuário: ~marykawk
Usuário
Olaaaaaaaaaa, menina que capítulos foram esses?? Nossa eu amo essa fic pqp, concordo com o kwonnie, shippo o jseph cm o jung, pq esse liu tá enrolando meu bb gótico gsjsgsjsdgsjshs <3 <3
Enfim só consegui comentar agora e já amo a aya do último cap <3
Beijinhos~~
Postado por ~Akazawa-Uehara
Capítulo 26 - Um Pato indeciso e um chinês retardado
Usuário: ~Akazawa-Uehara
Usuário
"Kwonnie queria dançar Ballet, Sandeul queria cantar, Pyo era retardado..." TADINHO DO PYO NI FGHSGVYHAUX

Eu adorei esses dois últimos caps, achei ótima a ideia de mesclar as danças. Dá até pra aprender mais sobre os variados estilos. *u* ~ mais um capítulo de Maravilhas de ler MOVA ~
Sua fic tá linda <3
Kissus *3*
Postado por ~ThaisNyamko
Capítulo 26 - Um Pato indeciso e um chinês retardado
Usuário: ~ThaisNyamko
Usuário
Fic maravilhosa como sempre, a forma como você escreve nos da a facilidade de imaginar tudo que esta acontecendo, cada passo, cada dança!!

E já que você perguntou eu vou me dar a liberdade de falar. Acho que esta faltando um pouco de ação.
Não anda acontecendo muita coisa, esta todo mundo muito feliz, ta faltando umas tretas kkkkkkk

Por favor não me leve a mal!!!

AMO A FIC <3 <3
Postado por ~Zarupy
Capítulo 22 - Sobre amor e sobre amar
Usuário: ~Zarupy
Usuário
Eu não tenho certeza se me dei tempo suficiente para processar tudo, mas mesmo assim tenho muito para falar, então lá vai:

Nossa primeira parada é logo no primeiro parágrafo, quando o Min diz que assiste encantado o Kwon dançando ballet, apesar de odiar a ideia.
Se ele assiste encantado, logo, podemos associar essas palavras as do Liu lá embaixo (já chego lá), quando ele argumenta sobre o potencial do Kwon. É algo claro, que todos podem ver. Até aí tudo bem, certo? Certo, não chegamos no problema ainda (eu tô falando toda calma mas por dentro eu tô tscss@^!$#!aggahaiu/!^^@~`£~₩££%).
Mas não podemos esquecer que ele odeia a ideia. E por que ele odeia a ideia? Pelo mesmo motivo que também odiei a ideia no início. Desabrochar esse talento requer esforço, ele mudou hábitos e, é claro, começou a se machucar. Faz parte da coisa, é inevitável.

MAS ADIVINHA QUEM FOI QUE QUASE GRITOU QUANDO ALGUMA COISA CAIU NO CHÃO E A PESSOA SABIA QUE ERA O KWON SEM NEM PRECISAR TERMINAR DE LER?
EXATAMENTE, EU MESMA.

Eu na hora achei que tinha sido grave e quis correr até ele pra ver se tava tudo bem mesmo. COMO DIABOS O MINHYUK FEZ PRA SÓ FICAR ASSISTINDO ISSO, PQP.
Ainda falando de coisas inevitáveis: Se você gosta de alguém, vai se preocupar com essa pessoa (não ache que não reparei no Liu mandando ele verificar a condição do joelho depois, eu vi isso, hein! Sei que ele também gosta do Kwon, eu tenho a vantagem de não estar cega de cíume como um parça aí que eu conheço :v)

Eu não tenho nenhuma opinião sobre essa relação do Liu e do Jung ainda. Só mesmo o Minhyuk pra reparar nessas coisas -qqq Eu não ia notar nada uadhuaguad' Mas enfim, voltando aqui:

LIU, VOCÊ NÃO DEVIA TÊ-LO ENSINADO ESSA TÉCNICA PARA EVITAR QUEDAS ANTES DE ENSINÁ-LO O RESTO??? QUE DROGA, CARA.
Não, é sério, eu não ia aguentar cinco minutos nessa sala. Se lendo já fico nervosa, imagine em presença ._.
A visão de um Kwon mancando é uma tortura.

Embora eu quisesse meter a mão na cara do Liu nessa hora (não que a culpa fosse dele, mas eu tava com muita raiva e ele era o único alvo que eu podia de fato tocar), quando o Minhyuk começou a ir na direção dele eu me desesperei, e minhas palavras foram "NÃOOOOO!!!!!! ELE VAI FAZER ALGUMA MERDA!!! ALGUÉM SEGURA ESSE CARA!!!!"

"Feliz?"
Essa palavra me jogou direto num poço sem saída. Também fiquei sem palavras.
É... Se o Kwon não pediu para parar nenhuma vez e encarou tudo de pé, só podia estar gostando do que fazia. Não importasse as consequências. É como se age quando fazemos algo que... Amamos fazer.

ARGH, ACABOU COM MEU DISCURSO DE AUTO-PRESERVAÇÃO. QUE DROGA, LIU. ~reclamando de um canto ao lado do Min~

Eu fiquei pensando... E se o Kwon voltasse nessa hora? E se ele ouvisse o Minhyuk dizendo que ele não consegue? Ficaria magoado, certo? Nesses momentos, a única coisa que queremos das pessoas que importam para nós é um incentivo. Cuidados, carinho, apoio, mas acima disso, um bom incentivo. Que te faça acreditar que você é capaz, mesmo quando o seu professor doido (desculpa, Liu) te faz acreditar que ainda falta muito para chegar a algum lugar.
E foi aí que eu notei. Talvez o Minhyuk não estivesse fazendo isso só pelo Kwon. Com certeza era por ele também. Ele parecia louco para tirar o Kwon dali e guardá-lo em um potinho, como se fosse sua obrigação como "alguém que o ama" (e, caramba, ele repetiu muito isso).

Mas quando você protege uma pessoa de tudo, você também a priva de tanta coisa... Acredito que seja sobre isso que Liu fala mais a frente. Como o Kwon pode se aprimorar sem riscos? Não é possível. E essa informação veio de alguém que já passou por isso e mais um bocado, quem sou eu para contestar?

Aí meu pequeno bailarino volta pra sala todo relaxado, como se nada tivesse acontecido (provavelmente até sorrindo, apesar de que o Min não virou pra ver e eu nunca saberei), e eu só queria poder sorrir de uma forma que dissesse por si só que estou orgulhosa por todo o esforço que ele está fazendo por esse sonho, que vou estar aqui se alguma hora ele não conseguir levantar sozinho depois de cair. Já estava quase empurrando o Minhyuk para que fizesse isso no meu lugar, mas quando dei por mim... Ele já estava correndo.
Me deixou pra trás meio chateada, tipo, por que, cara? Por quê?

E ele me contou porquê.

Quando vi que chegara a hora dele me contar sobre o passado, não deu para controlar. A dor dele me atingiu sem nem precisar de uma explicação. Só um sentimento forte, sem razão específica.

Mimi podia ser qualquer pessoa. Podia até ser o nome de uma garota. Mas na hora, eu só liguei ao Minhyuk. E quem mais poderia chamá-lo dessa forma, senão alguém com quem compartilhava uma relação de afeto?
Quando chegou nas "covinhas idênticas as minhas", não tinha mais dúvida de quem era. Mas permanecia a questão do desespero, da culpa. O que ele tinha feito? Fosse o que fosse, por que ela não o tinha perdoado?

Ela... Morreu? Ou... Ela morreu. Eu poderia interpretar de outra forma, mas ele não deixou espaço para isso.
Entendo porquê ele não havia pensado nisso antes. Foi uma perda gigantesca. E foi depois de tê-la decepcionado, o que causou um trauma. E mesmo depois que o tempo passa, os traumas não se vão. Traumas não se curam.

Eu ouvi a música, aliás. Não é uma música que todos concordariam dizendo que é perfeita, mas que o consenso sobre a sinceridade teria de haver. Como quando o Minhyuk me contou parte da sua história através de movimentos hoje. Ele dançou isso pra mim. Ele realmente dançou isso, com o sentimento que tinha ficado guardado, e não só repetiu passos que havia ensaiado.
E se todos os movimentos não foram perfeitamente calculados? Isso não importa. Quando há sinceridade, isso me basta (e vale para áreas além da dança, como a escrita. Como o que eu pude sentir lendo).

Será que a pessoa que tava vendo sentiu também? AFINAL, QUEM ERA ESSA PESSOA? RAQUEL? KWON? LIU?
Isso já é pro próximo capítulo :'( (que eu vou tentar ler ainda hoje!)

Uma última observação:
A Jin me lembrou o Min. Digo, eu quase pude vê-la nele depois de ter conhecido esse pouco dela. Quando ele me falou da alegria dele em estar naquele palco no passado, isso me lembrou o Kwon. E tudo isso junto me lembrou o Min e o Kwon ensaiando juntos no presente, sendo que o Minhyuk se tornara o equivalente a irmã dele. ENFIM, VIAJEI LONGE DESSA VEZ, MAS FOI O QUE VEIO.
"Sorte é a soma da preparação e oportunidade" (essa frase ♡ MOVA tem um dos melhores lemas ds vida) - Claramente ele leva consigo o que aprendeu com a irmã, e ela é uma figura que o influencia muito até os dias de hoje. Ele disse que todo o esforço era o que ele acreditava que ela se esforçaria. Que estava vivendo seu sonho por ela.

Se por culpa, por amá-la ou em respeito a sua memória, isso ainda não ficou claro pra mim. Talvez os três. Talvez algum outro motivo.

Por enquanto, acho que é só isso. Situação atual: Um pouco confusa e meio triste também, mas acreditando que MOVA vai dar uma trégua em atingir-me na cara no capítulo que vem (suspeito estar me iludindo).

Até mais, unnie ♡