História Mova - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias B1A4, Block B
Personagens Baro, B-Bomb, P.O., Personagens Originais, Sandeul, Taeil, U-Kwon
Tags Badeul, Dance, Taepyo, U-bomb
Exibições 63
Palavras 2.611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu queria tanto postar que estou aqui no meio da aula de modelagem no audaces postando aushuahsuah
Quem manda me colocarem na frente de um computador.
<3
Estou amando a interação de vocÊs com essa fic, mesmo que ela tenha poucos favoritos, vocês até comentam muito e eu adoro esse feedback <3
Talvez eu tenha deixado passar alguns errinhos, relevem.
Beijinhos <3

Capítulo 8 - Amigos de verdade, passam o fim de semana juntos!


-"Acorda! Acorda! Acorda!"- Ouvi a voz de Kwon irritantemente me trazendo de volta pra realidade e tive que forçar meus olhos a ficarem abertos. Ele estava com a porcaria de uma calça moletom e uma camisa sem mangas que mostrava seus braços musculosos. Ter a visão disso logo de manhã me deu uma certa vontade de fingir que era um sonho e apenas ignora-lo. Maldito filho da puta bonito.  

-"Me deixa em paz..."- Falei ainda com a voz rouca e isso só fez ele me balançar ainda mais. 

-"Taeil vai nos levar para a praia com um amigo dele!  Vamos! Vamos por favor!"- Ele ficou gritando.  

-"O que isso tem a ver comigo? Vá você que é amigo dele!"- Gritei irritado finalmente sentando na cama. Ele me olhou com uma cara propositalmente triste e fofa. 

-"Vamos por favoooor!"- Implorou na minha frente e minha vontade era de estrangula-lo rapidamente. Talvez ninguém notasse tão cedo, talvez ninguém sentisse a falta do seu corpo. Eu poderia até enterra-lo no jardim e dizer que ele estava com dor de barriga se a professora chamasse seu nome na presença.  

-"Como exatamente ele vai levar a gente na praia Kwon?"- Insisti querendo um bom argumento pra negar. 

-"A família dele tem uma casa numa praia perto daqui! Ele até tem um carro pra levar a gente!"- Gritou sorrindo.  

-"Ele provavelmente está chamando você porque quer curtir o fim de semana sozinho com você, então me deixe fora dessa!"- Insisti irritado. Frisando que Taeil deveria querer apenas a companhia dele.  

-"Não seja ciumento por favor!"- Gritou rindo e joguei instantaneamente um travesseiro nele e o outro também e então pulei nele apertando as suas bochechas com força. 

-"Quem você disse que está com ciúmes?"- Gritei enraivecido e ele se debatia tentando me fazer solta-lo. 

-"Ninguém, ninguém... Me soltaaaa!"- Respondeu com seu rosto retorcido em dor, as palavras saiam meio estranhas por eu estar apertando seu rosto. Me neguei a soltar e continuei descontando minha raiva nele. 

-"Você tem que aprender a controlar essa sua boca!"- Falei irritado e soltei-o de uma vez sentando na minha cama.  Ele fez careta e massageou o próprio rosto um pouco.  

-"Taeil vai levar o colega de quarto dele e me disse pra levar você também! Só queremos que vocês fiquem amigos também pra que seja mais divertido! Além disso ele deve ser mais próximo do colega de quarto dele do que de mim, eu vou ficar sozinho se não levar você!"- Tagarelou e eu ponderei as alternativas. 

-"Não me importo! Se quer gastar o fim de semana que poderia ensaiar e se preparar pras aulas de segunda, na praia, vá sozinho! Além disso, nós precisamos entregar nossa grade de horários no fim de semana. Talvez Taeil possa simplesmente sair afinal ele já está aqui faz tempo, mas nós somos novatos!"- Lembrei a ele. 

-"Mas Minnie... Nós podemos ir lá logo e depois voltar, não vai demorar tanto assim pra entregar alguns papeis."- Reclamou fazendo manha. 

-"Kwon você ainda nem respondeu tudo, como pode dizer que não vai demorar?"- Perguntei cruzando os braços, ele sorriu genuinamente e eu já sabia a resposta. 

-"Você simplesmente copiou tudo que eu coloquei né?"- Indaguei retoricamente porque era obvio que ele tinha feito isso. O loiro apenas riu e subiu os ombros inocentemente.  

-"Eu já te disse que ia fazer isso! Enfim, vamos agora entregar os papeis e ir pro bloco O!"- Falou pra mim.  

-"Calma Kwon, mesmo se a gente fosse... Onde o Taeil está? Que horas vamos sair?"- Indaguei confuso.  

-"Vamos só depois do almoço..."- Ele falou sorrindo e eu olhei no meu relógio, eram oito da manhã. 

-"Então você não precisava me acordar agora!"- Reclamei. 

-"Claro que precisava, você tem que entregar esse maldito papel e ainda tem que fazer a sua mala!"- Avisou apontando pra mim. 

-"É só um fim de semana... É só colocar uma sunga e uma toalha e pronto!"- Disse simplista! 

-"Que mentiroso! Eu te conheço! você vai querer levar tudo e vai dizer que é pra ter certeza que não vai faltar nada! Você só discorda comigo porque é chato!"- Comentou e suspirei.  

-"Tudo bem..."- Falei bocejando um pouco. 

-"O que?"- Indagou desacreditado. 

-"Tudo bem!"- Repeti fazendo uma careta irônica. 

○ 

Estávamos no carro de Taeil, viajando para a casa de praia dele. Todos no carro conversavam animadamente e eu apenas observava achando engraçado. Ironicamente a música tocando no rádio era "Cold Water" e isso fez Kwon me olhar algumas vezes achando engraçado. 

O cara que dividia o quarto com Taeil, era bem diferente dele. Quase seu completo oposto. Ele era tão alto que seu cabelo estava amassado pelo teto do carro. Ele era bem simpático e não tinha nada de timidez como seu amigo, sua voz era tão grossa que vezes eu até me assustava, apesar da sua atitude ser completamente infantil. Ele ficava fazendo várias brincadeiras estupidas e não sei como Taeil aguenta ele. O tempo todo tocando nele, apertando a bochecha dele e aumentando o volume da música quando estava no refrão. O loiro ao meu lado também parecia não dar a mínima pra essas atitudes. Apenas sorria como se fosse algo engraçado, legal ou sei lá o que ele estava achando. Pelo menos ele não mirava essa atitude em mim.  

Kwon abriu um pacote de salgadinhos que o grandalhão passou pra ele e o comeu com gosto do meu lado. De repente notou que eu olhava pra ele e me encarou de volta. Quando ele sorriu eu tive que sorrir também e então ele deitou sobre minhas coxas confortavelmente. Meu coração mais uma vez bateu rápido. Mesmo que ele estivesse sujando todo o meu pé com farelos de salgadinho, eu nunca iria reclamar.ele tirou a chinela e arrumou as pernas no banco, sua cabeça virada de lado. Mesmo naquela posição ele continuava conversando com Taeil e o amigo dele.  

Eu tentei prestar atenção em outra coisa, mas foi impossível desviar o olhar do meu colo. E quando tomei coragem para tocar no seu cabelo macio Kwon rapidamente sorriu e olhou pra mim, virando de barriga pra cima nas minhas coxas. Nossos olhos miravam um no outro fatidicamente e me sentia extremamente tranquilo quanto a isso. Quando ele cansou do contato visual ele apenas virou de lado mais uma vez, mas dessa vez ele virou pro meu lado, escondendo seu rosto na minha barriga, abraçando minhas costas com suas mãos. Pousei minha mão no seu ombro e tentei segurar seu corpo enquanto o carro balançava ao nosso redor. Até mesmo os dois na frente estavam quietos enquanto eu velava o sono daquele idiota.  

A viagem durou mais uma hora, o que significava que o senso de perto de Kwon estava bem errado. Ele dormiu tão forte que quando Taeil estacionou o carro tive que leva-lo nas costas para um dos quartos na grande casa. Joguei ele com cuidado e deixei-o babando na cama. Então trouxe as nossas bagagens pro quarto. Taeil e o seu amigo tinham um quarto no segundo andar e foram para lá e depois nos reunimos na pequena sala. 

-"Então eu ainda não me apresentei né, meu nome é Pyo!"- O grandão falou e eu assenti sorrindo. 

-"Eu sou o Minhyuk!"- Ah sim, prazer em conhece-lo.  

-"Kwon não dormiu bem noite passada?"- O baixinho perguntou com um sorriso estranho no rosto e eu franzi o cenho tentando entender o que tinha demais naquela pergunta. 

-"Bem... Depois que você voltou pro seu quarto ele tomou banho e dormiu. Deve ser porque ele não faz nada o dia todo então se cansou rápido!"- impliquei mesmo que Kwon não estivesse aqui para se defender. Os dois riram e se entreolharam.  

-"Você quer ver a piscina Minnie?"- Taeil perguntou e assenti positivamente. Andamos juntos até a parte de trás da casa. A piscina era média, mas parecia funda.  

-"Waa! Que legal!"- Falei olhando a água azul.  

-"Não é tão grande, mas somos apenas quatro, então acho que não tem problema!"- Taeil falou animado.  

-"Não mesmo! Está perfeito!"- Falei sorrindo.  

Não demorou para voltarmos pra dentro, porque o sol estava pelando. Os dois combinaram comigo de irmos na praia quando o sol esfriasse um pouco e Kwon acordasse e então subiram juntos. Voltei a passos tranquilos até o quarto e fechei a porta. Ainda bem que eles não insistiram numa interação sem Kwon, eu estava ficando com muita vergonha.  

Quando olhei Kwon dormindo realmente ele parecia uma criancinha, sorri. Olhei a cama de casal no meio do quarto e finalmente me dei conta, não tem outra cama. Olhei ao redor, não queria voltar pra sala e ficar lá sozinho. Então subi na cama com cuidado e me aconcheguei ao travesseiro para dormir um pouco, quando eu acordasse poderíamos ir a praia juntos.  

-"Hey vocês dois! Vão perder o fim de semana inteiro dormindo?"- Ouvi a vozinha de Taeil me trazendo de volta pra terra. Quando abri os olhos, vi ele de óculos escuros e um short azul escuro. Sua pele completamente cheia de desenhos em preto. Era realmente bonito e perturbador ao mesmo tempo, como alguém fez tantas tatuagens? Sorri pra ele coçando um dos meus olhos. 

-"Que horas?"- Perguntei confuso. 

-"Já são quase cinco da tarde... Eu e Pyo, estamos prontos, vamos pra praia!"- chamou e eu assenti esticando meu corpo um pouco. Olhei pro lado e Kwon estava sentado com os olhinhos fechados.  

-"Acorda..."- Falei empurrando seu ombro e ele gemeu algo que eu não entendi. Então levei minha mão até sua cintura apertando com força moderada. Ele se contorceu e sorriu grande abrindo seus olhos. Depois pulou da cama e começou a mexer na sua mochila. Eu também fui até minha mochila. Tirei minha roupa e coloquei uma sunga e um short branco no lugar, então virei pra Kwon. Ele estava apenas de short também, mas já estava olhando na minha direção quando virei. Com um sorriso engraçado.  

-"Vamos!"- Chamou e saiu do quarto, apenas o segui. 

A ida até a praia foi engraçada. Aos poucos aprendi que Pyo não era assim tão irritante. Como ele faz música e é mais aberto do que Taeil, conseguimos conversar sobre isso bem abertamente. Falamos sobre os gêneros musicais e sobre letras de músicas até finalmente encostarmos nossos pés na areia da praia. Taeil e Kwon estavam dentro do mundo deles também, conversando sobre suas próprias coisas. Os dois entraram no mar e ficaram brincando como crianças. 

-Você vai entrar na água?"- perguntei olhando as chinelas e amontoadas de Taeil e Kwon, eles nem pensavam nelas.  

-"Não gosto muito..."- Falou e sentou na areia, sentei também.  

-"Você conhece o Dean?"- Perguntei olhando os dois moleques brincando na praia. 

-"Você está falando do cantor ou do protagonista daquela serie?"- Pyo perguntou e eu ri dele. 

-"Do cantor!"- Deixei claro e ele riu também. 

-"Gosto sim! Eu acompanho muitas músicas dele..."- Falou ambiguamente e quando olhei na sua direção eu tive uma única certeza. Ele sentia um carinho quase palpável por alguém na direção dos seus olhos e talvez não fosse YuKwon.  

-"Você conhece Taeil a muito tempo?"- Perguntei um pouco curioso. Ele suspirou e sorriu. 

-"Desde que entrei aqui. Nós sempre fomos colegas de quarto..."- Falou perdido em lembranças que eu nunca saberia.  

-"Hum... Vocês parecem muito próximos, brigam muito?"- Indaguei e me arrependi meio segundo depois, que pessoa mal educada eu sou. 

-"Um pouco... Já foram alguns anos né... Não existe quem não brigue... Quando estávamos no começo, como você e Kwon, nós nunca brigávamos!"- Explicou pacientemente, sem parecer incomodado com minha súbita curiosidade sobre sua intimidade.  

-"Nós brigamos todo dia, é sagrado!"- Falei sorrindo. Apesar de parecer ruim, era engraçado.  

-"Aproveite o dia pra não brigar com ele!"- Falou de um jeito sério, como se tentasse me corrigir de um jeito leve. 

-"Infelizmente nós já brigamos hoje de manhã..."- Falei rindo um pouco, Pyo não achou tão engraçado assim. 

-"Você vai sentir falta do tempo que passam juntos, não deixe que todas as lembranças em relação a você sejam de coisas tristes..."- Comentou encarando Taeil. -"Nós só temos mais esse semestre e não imagino como vamos viver separados daqui pra frente... Foi muito tempo juntos entende? Se eu pudesse voltar aonde vocês estão agora, eu teria aproveitado muito mais meu tempo com ele..."- Confessou baixinho. Sorri. Eles dois parecem ter uma amizade realmente forte. Acompanhei seu olhar e os dois agora estavam cavando um buraco na areia da praia.  

-"Vou tomar cuidado daqui pra frente!"- Falei sinceramente, levando seu concelho a serio.  Pensando nisso calmamente era impossível não se apegar a alguém que passa o dia com você por tanto tempo. Eu já me sinto apegado a YuKwon, chegaria um dia que eu seria como ele, alguém querendo regressar ao inicio, para poder viver tudo de novo.  

-"Faça isso!"- Pyo falou sorrindo e me deu um tapinha nas costas. Olhei pra ele. Quem diria que aquela criança marrenta e louca que ele era perto de Taeil, teria algumas sérias e boas palavras para dar. -"Agora, vamos nadar com eles, pra não nos arrependermos depois!"- Falou sorrindo e concordei correndo até a praia com ele.  

Foi fácil para Pyo fazer um buraco maior do que o que Kwon e Taeil juntos conseguiram e finalmente Taeil pode ter uma piscina só pra ele, se afundando rasamente naquele buraco. Era realmente engraçado como aqueles dois eram bobos.  

Não demorou pra tudo ficar escuro e já exaustos decidimos voltar. Kwon e Taeil resolveram fazer a comida, já que eu e Pyo deixamos claro nossa falta de habilidade nessa área. Taeil não parecia feliz a um tempo, mas foi a cozinha mesmo assim. Liguei o video-game e comecei a jogar Mario Cart com Pyo. Nós riamos alto e já estava me sentindo amigo dele de anos. Era engraçado. Acho que ninguém ali nunca tinha me visto rir tanto e tão abertamente e Pyo era pior pulando quando perdia e gritando comigo por pegar as suas caixinhas na estrada. Ele alegava que eram dele.  

-"Meninos a comida está pronta..."- Taeil disse baixinho, mas foi exatamente na hora que Pyo ganhou, ele levantou num pulo gritando e apontando pra mim, fazendo gestos loucos como uma dancinha da vitória. Nem prestou atenção no pequeno e eu apenas ria da sua macacada, incapaz de conseguir desviar o olhar.  

-"Eu disse pra você, mesmo que você fique roubando minhas coisas, eu que jogo limpo sou muito melhor!"- Falou pra mim. 

-"Meninos..."- Taeil voltou a dizer, mas eu não poderia deixar aquela calunia no ar. 

-"Hora, mas você escolheu um personagem muito apelão, é fácil ganhar assim!"- Falei rindo.  

-"Então vamos jogar de novo, agora você usa meu personagem e eu uso o seu, ai você não vai ter mais desculpas pra me dar!"- Falou e eu assenti me arrumando no lugar, ele sentou de uma vez. 

-"Pyo..."- Taeil chamou e o mesmo nem olhou pra trás enquanto colocava a corrida de novo.  

-"Já vou amor..."- Falou e eu franzi o cenho. 

-"Pyo Jihoon!"- Taeil quase gritou sério.  imediatamente senti um frio na espinha e olhei pra ele. O pequeno ser estava vermelho e olhava pra Pyo com muita raiva. 

Pyo parecia assustado e não tinha nada pra dizer, Kwon chegou na sala e Taeil olhou pra ele quase chorando e depois subiu as escadas correndo. 

-"vai trás dele!"- Kwon falou pra Pyo e ele logo voltou a terra, levantou e foi correndo atrás de Taeil.  

Eu fiquei meio estagnado. Nunca tinha visto Taeil ficar bravo ou chorar antes e nem tinha entendido nada.  

-"Porque ele estava tão chateado com Pyo?"- Perguntei para Kwon e o mesmo apenas rolou os olhos.  

-"Vem comer macarronada, deixa eles pra lá!"- Pediu voltando pra cozinha. Mordi o lábio de curiosidade. 


Notas Finais


E ai gostaram?
Vocês vão AMAR o próximo capitulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...