História Mr. Darcy em minha vida - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orgulho e Preconceito
Personagens Fitzwilliam Darcy, Personagens Originais
Tags Jane Austen, Mr Darcy
Exibições 42
Palavras 625
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Capítulo


Dois meses haviam se passado após o incidente. As coisas entre Darcy e Hannah ainda não haviam voltado ao normal, apesar de se falarem normalmente Darcy sentia que a distância entre eles havia aumentado.

Já fazia alguns dias que estavam morando na nova casa. Foi uma missão quase que impossível convencer Hannah a aceitar que ele pagasse a casa. Por fim decidiram que Darcy daria a entrada e Hannah pagaria o restante das parcelas. Com o dinheiro da venda do apartamento Hannah mobiliou a casa do seu gosto e comprou um carro, visto que a nova vizinhança era distante do café. Ela e Darcy revezavam-se na moto e no carro, inclusive Darcy mostrou-se um excelente motorista e conseguiu tirar a carteira com rapidez.

A nova casa ficava em um bairro residencial afastado, com ruas largas e arborizadas. Era pouco maior que o apartamento, com apenas um quarto a mais, porém o que encantou Hannah e Darcy desde a primeira vez que a viram foi o gracioso jardim que a cercava, com muitas árvores, flores e um gramado verde. Foi amor a primeira vista.

Darcy conseguiu realizar seu intento de transformar o café em um local para happy hour e agora trabalhava até tarde da noite de quinta a sábado.

Hannah estava completamente envolvida com um novo projeto do trabalho. Ficava até mais tarde no escritório e quando em casa trancava-se no quarto e trabalhava até alta madrugada.

Os dois pouco se viam e provavelmente esse afastamento foi o necessário para abrandar suas mágoas, porém também os deixou com uma certa dificuldade de se aproximarem novamente.

Era manhã de segunda quando Darcy se levantou e encontrou Hannah preparada para ir correr.

_ Bom dia Hannah. – estava com a voz rouca de sono.

_ Bom dia Darcy. Dormiu bem? Você tem trabalhado bastante desde que o café passou a funcionar a noite.

_ Dormi sim, obrigado. E você? Também tem trabalhado bastante.

_ É verdade, mas agora já passamos pela fase mais corrida do projeto e podemos ir com calma. Acredito que voltarei a minha rotina. -  disse com um sorriso.

_ Entendi. Vai correr?

_ Vou sim. Não tive muito tempo para me exercitar nos últimos dias. Vou tentar recuperar o tempo perdido. – respondeu já na porta.

_ Eu poderia lhe acompanhar? Eu prometo que não demoro. Me trocarei rapidamente.

Hannah não estava muito afim de companhia, principalmente de Darcy, porém eles moravam juntos e era bom manter o relacionamento amigável.

_ Tudo bem. – disse por fim – Te espero na porta.

A corrida foi feita em um silêncio confortável e após algum tempo resolveram parar para descansar.

Hannah sentou-se aos pés de uma árvore no parque.

_ E então Darcy, como está indo o café?

_ Tudo bem. – respondeu enquanto se sentava ao lado de Hannah.

_ Que bom! Fico feliz... Darcy... Você acha que vai conseguir voltar? – perguntou olhando em seus olhos.

_ Não sei... – foi uma resposta dolorosa – Eu realmente não sei... Não é como se houvessem pistas de como voltar ou do porque de eu vir parar aqui...

_ Você sente falta de lá?

_ Eu sinto falta das pessoas... Georgie, Charles... Até mesmo da minha tia... – deu um sorriso triste.

_ Você está fazendo bem Darcy. Construiu uma vida boa aqui... Tenho certeza de que na hora certa vai conseguir voltar.

_ É isso que me preocupa. Quando será esta hora certa? Hoje, amanhã, daqui a vinte anos? Eu não sei como viver a minha vida. Como posso construir uma vida completa aqui sem saber quando irei partir? Ao mesmo tempo como posso viver uma meia vida, sempre a espera de algo que pode nunca acontecer?

Hannah não sabia o que responder, então simplesmente tomou a mão de Darcy entre as suas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...