História Mr. Kim Namjoon - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine, Rap Monster
Exibições 80
Palavras 1.781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura ^^

Capítulo 11 - Choices


Pov Jin Ah/Stalker on

 

[01 dia após a primeira mensagem]

 

Aquela conversa com Namjoon me magoou muito, quem ele pensa que é pra me tratar assim? Eu sou Jin Ah, uma das maiores, senão a maior, modelo sul-coreana, e ele me trocou por uma garota pela qual transou algumas vezes?

 

Ah Namjoon, se eu não o terei. Não será um simples estudante de nutrição que terá…

 

O som estridente do celular avisa que tenho mais uma nova mensagem.

 

― Eu realmente devia desligar essa merda… mas até que é divertido vê-lo implorar.

 

Mensagens on

 

Taehyung: Jin Ah não ouse me evitar responder, você prometeu que não machucaria _____.

 

Taehyung: Olha, você pode ter o Namjoon e eu, Jin Ah, sem ninguém se machucar ok?

 

Taehyung: Só… só me dê um tempo eu posso… eu só não quero que a machuque.

 

Eu: Nove dias.

 

Taehyung: O que? Nove dias?

 

Eu: Isso não é uma negociação, te dou nove dias.

Caso não cumpra o prazo e Namjoon e _____ continuem se encontrando, eu irei agir.

 

Taehyung: …

 

Eu: Fico feliz que tenha entendido tão facilmente.

Agora pare com suas mensagens, estou ficando irritada…

 

Visualizado 23:56

 

Mensagens off

 

Viro-me na cama e observei o rosto de Namjoon nas fotos.

 

― Ah! Namjoon irá se arrepender, eu não sou garota de se jogar fora…

 

Pov Jin Ah/Stalker off

[09 dias após a primeira mensagem]

 

Abro os olhos, ainda estou um pouco desnorteada mas percebi rapidamente que estou amordaçada e amarrada em uma cadeira. Minha cabeça dói, eu estou apavorada mas mesmo assim tento me acalmar.

 

― Gostou? ― a garota sai de alguma parte da casa atrás de mim olhando para os lados como se estivesse admirada. ― Tae não se importou de emprestar… na verdade ele não sabe... ainda ― ela está rindo com a situação?

 

Lágrimas escorrem pelo meu rosto, como tudo isso foi acontecer?

 

― Eu irei tirar a mordaça da sua boca, se você gritar… bem, o seu tempo de vida diminuirá, ok? ― ela está à minha frente com seus olhos sobre os meus. ― Tae chega à noite, então eu te matarei à tarde… até lá podemos ser amigas ― ela está me tratando como uma criança birrenta. ― Mas pra isso você não pode gritar ― ela acaricia meu rosto e eu choro um pouco mais.

 

Ela tirou minha mordaça, eu não grito. Eu não faço nada, apenas a olho.

 

― Quer ver algum programa? ― ela pergunta ligando a TV e se jogando no sofá com a maior tranquilidade do mundo.

 

― P-por quê? ― pergunto tirando sua atenção da televisão.

 

“P-por que?” ― ela repete o que eu disse deixando sua voz aguda tentando imitar o meu medo, mas logo acaba dando uma breve risada. ― Eu já lhe disse; Namjoon, ele é meu. Imagina como você se sentiria se o homem pelo qual você é completamente apaixonada fosse pra outro país e ainda estaria tendo algo com uma garçonete… olhe para mim, não me reconhece?

 

― J-jin ah? ― isso está começando a fazer sentido, minha cabeça dói e eu começo a ter vagas lembranças.

 

“Jin Ah não é ninguém”

 

“Nam, querido, não esqueça que isso é o que seus pais querem”

 

― Bravo ― ela diz batendo palmas e em seguida retira a máscara preta revelando parte de seus rosto. ― Fico até emocionada em ter sido uma pessoa marcante ― seu sorriso é falso, ela olha as horas em seu celular. O que planeja? ― Namjoon já chegou ao trabalho ― ela apanha a mordaça novamente e eu protesto para que ela não a coloque. ― Vamos, não quer ver o Nam?

 

Ela sorri quando eu paro com minha relutância e sibila “boa garota” .

 

Sim, em qualquer situação diferente eu teria revidado suas palavras grosseiras e humilhantes, mas agora, mesmo que por medo, vejo que seria inútil.

 

Jin Ah pega uma mochila logo ao lado do sofá e de lá retira uma fita um rolo de fita adesiva cinza. Ela retira um pedaço e o coloca sobre minha boca, as lágrimas escorrem pelo meu rosto e passam por cima da fita que me impede de falar.

 

Por infortúnio do destino escutamos o som fraco de meu celular avisando ter recebido uma mensagem. Jin Ah se diverte ao ver meu desespero, ela pega o celular e observa a tela.

 

― Falando no seu querido amor. “_____ quando virá, você não é de se atrasar” ― ela lê em voz alta fazendo questão de que eu escute ― Namjoon parece preocupado…

 

Ela se aproxima de mim. Com o celular ainda em mãos, tirou algumas fotos de mim, fazendo-me voltar a me debater.

 

― Seja uma boa garota ok? Ou terei que machuca-la.

 

Ela volta a tirar fotos de mim, sem nenhuma preocupação visto que agora estou parada, em silêncio tentando me acalmar com toda a situação.

 

― Pronto ― ela se levanta e vai para o cômodo ao lado.

 

Jin Ah retorna a sala em um período curto mas que aparenta ter durado horas, ela ainda está com aquele sorriso sádico nos lábios.

 

― Namjoon já viu suas fotos, mas não se preocupe, eu disse que ele não deveria fazer nenhuma besteira, caso contrário eu a trataria com menos carinho. Mas ele quer falar contigo, não irei tirar a mordaça, para caso você queira tentar dar uma de engraçadinha e estragar com a diversão.

 

Ela em seguida, se jogou sobre o sofá, arrumando sua máscara e seu boné.

 

Mantinha seu olhar fixo sobre o celular em todo momento, esperando que Namjoon fizesse a chamada pelo facetime, o que não demora muito. Logo escuto sua voz nervosa ressoar do celular.

 

― Cadê _____?? Onde ela está? Quem é você? Quer dinheiro? Eu lhe pago o que for preciso…

 

― Chega desse papo, a garota está bem ― Jin Ah vira o celular em minha direção e vejo Namjoon em seu apartamento, a frustração e o medo estão misturados em seu rosto.

 

― _____!! Você está bem?? Eu prometo, vou tirar você daí.

 

― Agora que sabe que ela não está morta, devíamos conversar sobre o que vocês irão fazer? Primeiro, não quero que ambos se aproximem.

 

― Isso não é um pouco obsessivo? ― Namjoon está brincando com as palavras, ele com certeza sabe o perigo de fazer isso.

 

―Obsessivo? O que seus pais acharam em vê-lo com uma garota como essa Namjoon? O que a mídia iria diz…

 

― Jin Ah?

 

Ela ficou muda, ele a reconhecerá tão rapidamente.

 

― Sim, sou eu ― em sua voz identifico raiva e um sentimento que não sei bem ao certo.

 

― Por que?

 

― Namjoon, eu lhe disse ― Namjoon a olha atentamente ― Disse que iria me vingar por me manter longe de ti.

 

― Jin Ah, não envolva _____ nisso, é o que eu peço.

 

― Eu não a envolvi, vocês fizeram isso. Ainda fui muito caridosa dando dez dias, mas o que vocês fizeram? Ignoraram, não posso fazer nada no momento.

 

Jin Ah encerrou a ligação, seguiu em minha direção e retirou a fita que pusera sobre minha boca.

 

― Porque é tão fácil para vocês? Porque Namjoon a trata como uma princesa e não faz tal coisa comigo?

 

― Por que nos amamos ― fui sincera.

 

― Uma parte de mim senti que eu deveria matá-la, mas uma outra parte não quer fazer tal coisa.

 

Ela está se abrindo comigo?

 

― Pense um pouco, isso não traria nada de bom para você… Faria todo seu esforço para chegar onde esta não ter valido a pena e Nam.. Namjoon não iria perdoá-la por algo tão banal.

 

― Namjoon ― em sua voz a tristeza.

 

― Se você fosse presa, também não iria vê-lo. Sua vida, vale isso?

 

Acredito que Jin Ah não seja realmente má, ela só está perdida em pensamentos confusos.

 

― E-eu… deveria soltá-la não é mesmo?

 

― Isso mesmo, está tudo bem ― sorrio tentando aliviar a situação.

 

Ela então volta para onde está sua mochila e de lá tirou um canivete. A princípio isso me assustou, mas me acalmei assim que ela cortou as fitas que me prendiam a cadeira.

 

― O que eu farei?

 

― E-eu não sei ao certo, espera… onde está o Tae?

 

― No quarto, eu o fiz apagar com um boa noite cinderela.

 

Eu vou em direção ao quarto onde Tae está deitado, porém amarrado e amordaçado e eu o solto.

 

Posso ouvir Jin Ah conversando com alguém, mas não tenho total certeza, admito estar preocupada demais com Taehyung para prestar atenção. Escuto um som de vidro reverberar pelo apartamento.

 

Corro para a sala onde Jin Ah aparenta estar novamente estranha, ela está ajoelhada no chão, parece um pouco descontrolada.

 

Não demora muito para o som do carro da polícia chegar. Jin Ah ligou para eles?

 

Ela então corre para mim e me puxa para si, segurando um canivete sobre meu pescoço.

 

Lá vamos nós de novo…

 

Sei que isso é algo que ela está fazendo pelo nervosismo do momento, mas novamente estou assustada.

 

Escutamos batidas na porta e logo em seguida uma voz feminina é ouvida.

 

― Jin Ah, está aí? Aqui é a polícia, sabemos que está com reféns.

 

― Eu juro, juro que matarei eles se tentarem me pegar ― sua voz está completa de desespero.

 

― Podemos apenas conversar?

 

Jin Ah me puxa para a porta e a abre se afastando comigo rapidamente.

 

― Se tentarem algo, eu juro por tudo que mato ela aqui e agora.

 

Posso ouvir os burburinhos e a movimentação ao redor do apartamento.

 

A polícial estende as mão para frente mostrando que não tem nenhuma arma.

 

― Podem me chamar de Park ok? ― ela está tentando ganhar a confiança de Jin Ah, consigo perceber isso ―Tem mais alguém aqui?

 

Concordo com a cabeça e Jin Ah aponta com a outra mão o cômodo ao lado.

 

― Jin Ah, eu sei que você está irritada e triste por algum motivo, mas isto não é a solução. Acabaria com sua carreira.

 

― Já acabou, esse é o fim…

 

― Jin Ah, apenas a deixe ir…

 

Jin Ah volta a ficar chorosa e posso sentir suas mão ficarem mais leves.

 

Pov Jin Ah/Stalker on

 

Essa conversa que estamos tendo é longa, fazem quase quarenta minutos, vou admitir meus braços estão cansados, e eu estou pensando em ceder.

 

Mas e tudo que eu passei até aqui, estou começando a achar que não importa, eu tenho duas opções: Ou eu mato a garota ou eu a liberto…

 

Tudo isso parece uma estrada com diversos caminhos.

 

Olho nos olhos da policial e apenas digo:

 

― Já tomei minha decisão...


Notas Finais


Desculpem a demora, eu realmente estava ocupada em um trabalho do colégio.
Mas finalmente trouxe o cap \o/ hehe
Ah! Perdão qualquer erro também.

Chu~ ღ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...