História Mrs. Valdez - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Bianca di Angelo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Frank Zhang, Grover Underwood, Hazel Levesque, Hefesto, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper McLean, Thalia Grace, Travis Stoll
Tags Thaleo, Thalico, Thaluke
Exibições 140
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então, resolvi escrever essa fic pq eu shippo muiiito thaleo. E a história foi meio que uma viagem minha..... Enfim, na fic NINGUEM é semideus, todos são mortais. E em alguns personagens eu mudei a idade ok? Então acho que é isso! Vejo vcs lá embaixo.

Capítulo 1 - Você só tem 14 anos, e essa garrafa tem um litro.


Fanfic / Fanfiction Mrs. Valdez - Capítulo 1 - Você só tem 14 anos, e essa garrafa tem um litro.

           - Thalia! Volta aqui! Você sabe que eu não tenho disposição pra correr atrás de você por muito tempo! - Escutei Annabeth gritando pela quinta vez enquanto corria atrás de mim. 

           Mas a questão era: eu não iria conversar com ninguém, eu não iria ouvir desculpas de ninguém, muito menos deixar alguém me consolar. Eu já tinha decidido, iria passar a noite inteira chorando.

          Luke. Esse era o nome dos meus problemas. Desde que começamos a namorar, minha vida se tornou um verdadeiro inferno. Eu o amava desde a terceira série, e ele, nunca correspondeu. Até que um dia, na festa da piper de 13 anos, nós ficamos. 

           Nem preciso dizer que foi aí que a merda começou.

           Se você conhece o Luke, sabe que ele não consegue se prender a ninguém, e mesmo que quisesse ele não conseguiria. Acontece que ele não pode ver um par de peitos, seja lá de quem forem, ele vai atrás.

            Ignorei a loira correndo atrás de mim e corri o mais rápido que pude pra dentro do prédio.

           Por que eu tive que ir naquela merda de festa? Por que não fiquei em casa? Por que tudo resolveu dar errado hoje? 

            Entrei no elevador do prédio e apertei o botão do primeiro andar. Eu sei, morar no primeiro andar é um lixo, mas meu pai que comprou o apartamento sem me consultar, então vou ter que conviver com isso.

             Rezei para que Nico não estivesse em casa. Porque se não, eu teria que cuidar de bêbado, ou teria que chorar na frente dele. E eu odiava as duas coisas. 

            Nico não mora comigo, mas é como se morasse. Bom, ele é meu melhor amigo e mora no terceiro andar. Além disso, ele está tendo uns "probleminhas" com a irmã mais velha. O que resulta em: toda vez que ele precisa esvaziar a cabeça, é pra cá que ele vem. Ou seja, quase sempre.

           O elevador se abriu e eu sai procurando minhas chaves no meu bolso. Pra variar eu não achei.

          - Puta merda! Por que tudo resolveu dar errado justo hoje?! - Gritei enfiando as mãos no meu rosto, e chorei de novo. Além do vexame que Luke me fez passar na frente de todos os meu amigos, eu ainda teria que sair atrás do meu irmão pra que ele abrisse a porta pra mim. Se ele já não estivesse dormindo dentro do apartamento.

          Sentei no chão do hall e comecei a procurar meu celular nos bolsos. Mas antes que eu terminasse, ouvi o barulho da porta sendo destrancada. Abri um sorriso fraco.

          - Sabia que já passa das 4 horas? - Um Nico com cara amassada, cabelos bagunçados e com uma calça de moletom, apareceu na minha porta. Me levantei, e o abracei o mais forte que eu pude. O conforto de seus braços era maravilhoso. E o melhor é que ele não estava com cheiro de bebida. - Tenta não fazer barulho, seu irmão tá dormindo no quarto.

          - Ok. - Falei engolinho meu choro, e ele percebeu. Porém Nico não iria me forçar a contar nada, ele era assim. Se eu quisesse contar, tudo bem. Se não quisesse, tudo bem também.

          Entrei em casa e tirei meus coturnos pretos, deixando-os em um canto qualquer. Joguei minha jaqueta no sofá fui correndo para o meu quarto. Me joguei na minha cama macia desejando passar o resto da madrugada chorando. Mas fui interrompida por um Di Angelo batendo na minha porta.

          - Quer conversar? - Ele sussurrou.

         - Estou bem. - Respondi contra meu travesseiro.

          - Bom, eu acreditaria nisso se uma doida varrida não tivesse interfonado aqui perguntando se você não fez besteira por causa do Luke. De novo. - Ele riu sarcástico e se afastou da porta. Não acreditei que Annabeth tinha interfonado aqui. Mas antes que eu ficasse puta, ouvi seus passos, e me odiei por não conseguir mentir pra ele.

        - Nico espera. - O som de seus passos parou. - Entra. 

        Ouvi a porta rangendo, e depois sendo fechada. Logo em seguida a minha cama afundou. Me virei e vi ele sentado nela segurando uma garrafa de SKYY.

        - Vai me contar sóbria ou bêbada? - Ele disse estendendo a garrafa. Ele não tem juízo mesmo. Peguei a garrafa e virei uns cinco goles sentindo o líquido queimar minha garganta. Melhorei instantaneamente.

        - Eu cansei Nico. Eu não vou mais suportar as merdas que o Luke faz, e depois aceitar suas desculpas. Eu tô cansada de ver ele se embebedando, se drogando e transando com qualquer uma que aparece na frente. Eu cansei de ouvir "é só você abrir as pernas pra mim que eu paro" ou "eu só faço isso por que sou homem e preciso de sexo". - A essa altura eu já chorava. - Você não tem noção do quanto dói ouvir isso de alguém que você ama. E hoje, ele fez questão de pegar a puta da Drew na minha frente, e na frente do prédio e da escola inteira. Como se não bastasse, agora a minha fama de "corna" passou pra "corna mansa". Eu odeio ele, e me odeio mais ainda por amar ele. - Limpei minhas lágrimas e peguei a garrafa da mão dele. Tomei todo o restante de álcool que havia ali. Como eu me senti? Melhor. Muito melhor.

         - Ei, segura a emoção aí! Você só tem 14 anos, e essa garrafa tem um litro! - Ele disse arrancando a garrafa da minha mão, mesmo estando vazia.

         - Falou o que já tem idade pra beber... - Falei sarcástica.

         - Thalia você entendeu! Eu bebo por prazer, você bebe pra esquecer alguém, e isso faz mal! - Ele falou como se fosse meu pai, e eu revirei os olhos.

          - Ah, e beber por prazer faz suuuper bem né? - Falei irônica recebendo seu dedo do meio como resposta. - Nico, é melhor foder com o fígado do que com o coração. 

          - Ambos já estão fodidos Thalia. - Nico me abraçou e eu retribui. - O Luke é um idiota, e você é mais ainda por amar ele. Mas isso passa, do mesmo jeito que a minha paixão pelo Percy passou. Não se abale por alguém que não te merece. E se precisar, já sabe né? Terceiro andar, apartamento 32. - Abri um sorriso largo e murmurei um "obrigada".

 

           Ele me deu um beijo na testa e foi em direção a porta.

 

          - Boa noite, dorme bem tá?

     - Ei, aonde você vai? - perguntei curiosa, já que achei que ele iria dormir aqui. Ele pegou o celular no bolso, desbloqueou, olhou para a tela, e o colocou de volta onde estava. 

          - Vou subir, se eu demorar mas 5 minutos a Bia chama a polícia. - Eu ri junto com ele, imaginando que horas seriam.

         - Bem a cara da Bianca mesmo... - Tirei minha blusa e fui em direção ao banheiro. - Boa noite e boa sorte com o sermão. 

          - Boa sorte pra você também, o Jason não parecia muito feliz com a idéia de você ter ido pra festa... Ah, e a propósito.... Belos peitos Grace. - Ele deu seu sorriso mais safado e saiu. 

          - Vai se foder Di Angelo! - Gritei rindo entrando no banheiro. 

         


Notas Finais


Bom o que acharam? Esse primeiro capítulo foi bem o básico meeesmo. Só pra comecar, para os que shippam thalico... Aguardem o próximo capítulo!
Se puderem, comentem please. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...