História Mudança de Destino - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Esgrima, França, Realeza, Romance
Visualizações 5
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie, voltei com mais um capítulo
Desculpe qualquer erro
Boa leitura :3

Capítulo 6 - 5 - Christine


Fanfic / Fanfiction Mudança de Destino - Capítulo 6 - 5 - Christine

  Ouço um bater na porta.
          -Entre! - exclamo, sabendo o que vem a seguir.
          -Com sua licença, vossa Alteza. - diz Claud, interesseiro como sempre - Realizei o seu pedido e aqui estão nossos nobres mosqueteiros!
          Três soldados entram um de cada vez, no salão. Em aparência, são muito diferentes, mas mantêm a mesma cara séria. Todos reverenciam em monotonia.
          -Querida princesa Christine, apresento-lhe, a sua direita, mosqueteiro Francis, o forte. - Francis dá um passo à frente.
          É o mais alto e musculoso dos três, acho que por isso o chamam de "o forte". Seu cabelo, curto e liso, é de um preto bem escuro e seus olhos são azuis-celestes. Apesar da aparência de galã, seu jeito me diz que ele não é muito sentimental e sim durão.
          -Agora, a sua direita, mosqueteiro Pierre, o corajoso. - Claud aponta para o soldado, que dá um passo a frente.
          Pierre é totalmente o oposto de Francis. Tem a pele um pouco mais pálida e não é tão alto. Seu cabelo é loiro-escuro e cacheado e os olhos são castanho-escuros. Seu semblante me faz pensar que é um homem gentil, educado e honesto.
          -E por último, mosqueteiro Stevan, o ágil!- o que está no meio dá um passo à frente.
          Esse não parece ser francês nem de longe. É mais baixo e não aparenta ser tão forte. Sua pele é morena, seus cabelos castanhos estão um pouco grandes e seus olhos são verdes profundos. Mas, algo nele me fascina. Parece frio e calculista, sério e sempre pensativo...
          -E então, Alteza?- diz Claud, tirando minha concentração - Qual deles é o mais indicado para ser seu guarda pessoal?
          -Penso que, o mais indicado, é o soldado ágil. Pois preciso de alguém que consiga lutar com mais de uma pessoa ao mesmo tempo.
          -Excelente escolha, Alteza. Os outros dois cuidarão dos aposentos reais!
          -Exatamente. - digo assentindo.
          -Bom, já que foram apresentados eu vou indo. - diz o Capitão aos três e se volta para mim- Com licença, princesa, vou me retirar. Preciso resolver alguns empecilhos no escritório.
          Como resposta, estendo a mão em direção à saída, dando-lhe permissão para sair. Ele reverencia e deixa-nos as sós no salão. Os três continuam com suas expressões e posições, pois então eu que tento quebrar o gelo.
         - Então... Os cavalheiros já conhecem o castelo?- ninguém responde. Estranho esse ato e chego mais perto, mas não tanto.
          -Ah sim... - falo rindo, me lembrando do código dos mosqueteiros - Aqui lhes dou permissão para falar!
         Francis e Pierre suspiram aliviados. Stevan, por outro lado, continua sério. Eu já estou começando a me arrepender de ter-lhe escolhido.
          -Perdão, Alteza - diz Pierre -O Capitão mandou nós ficarmos calados e só falar quando a senhorita mandasse. - ele é realmente gentil.
          -Entendo. - digo risonha - É o código. Mas, não se preocupem. Aqui vocês tem liberdade para falar...
         -Obrigado, Alteza- agora quem falou foi Francis, sua voz é mais grossa e, apesar do jeito de durão, foi até simpático - E, respondendo sua pergunta, não, ainda não conhecemos o castelo.
          -Ah, sim!- exclamo me lembrando da minha pergunta -Só um momento - eles assentem. Stevan foi o único que não falou nada até agora, mas não me importei, ele deve ser tímido.
          Toquei o sininho que uso para chamar Lisa, quando preciso dela. Ela entra rapidamente no salão.
          -Chamou Alteza?- pergunta Lisa, logo reparando que temos companhia.
         -Sim, chamei- me volto para os três - Cavalheiros, esta é minha dama de companhia. Ela irá apresentar o castelo a vocês e mostrar onde serão seus postos! Certo?- falo virando para Lisa.
          -Claro senhorita!- se volta para eles - Venham comigo!
          Eles saíram pelo corredor e segui para o meu quarto. Como sempre faço ao fim da tarde, fico na sacada, vendo o jardim real.
          Foi minha mãe que plantou cada parte desse jardim imenso. Aqui tem mais de 20 tipos de flores, porém nenhuma espécie se mistura. Tem também um labirinto gigante e no meio dele há um canteiro de tulipas. Era, sem dúvida, a flor favorita de minha mãe. Esse jardim é meu lugar preferido neste castelo, tirando, é claro, a arena dos mosqueteiros.
          Parando para pensar, esta é minha chance de realizar meu sonho. Tenho um segurança particular e ninguém mais pode me impedir...
          Abro um sorriso, enquanto vejo as cores vibrantes das flores serem apagadas pelo pôr-do-sol.
          De repente a porta se abre e vejo Lisa entrar suspirando:
          -Alteza?- pergunta me procurando.
          -Estou aqui!- falo entrando novamente em meu quarto - Aconteceu algo? Você está... Ofegante!
          Não, não, não aconteceu nada... É só que... - fala ela, relutante em me contar.
          -É só que?- sento em minha cama e chamo-a.
          -Só por curiosidade... - diz se sentando - Qual dos três você escolheu como segurança particular?
          -O Stevan...
          -Stevan? Mas, qual deles é?- diz com um riso preocupado - Perdão, eu ainda não decorei os nomes...
          -Moreno, de olhos verdes!
          -Ah sim, sei qual é - diz ela aliviada, porém sua expressão muda para envergonhada - Você sabe qual é o nome do loiro, de olhos castanhos?
          -Pierre... Por quê?- Antes de eu terminar ela me interrompe.
          -Pierre... Que nome mais... - diz sonhadora, mas percebe que a olho desconfiada e tenta disfarçar, porém suas bochechas estão coradas -Interessante?
          Caio na gargalhada e Lisa fica mais envergonhada ainda.
          -Lisa, você não tem jeito mesmo- continuo rindo -Onde já se viu se apaixonar por alguém sem nem saber o nome dessa pessoa... - caio da cama e tento pegar água.
         -Não fala assim - Lisa faz cara emburrada - Pare de rir! - já está ficando brava.
          -Está bem, já parei. Mas, me diz, o que você viu nele que te encantou?
          -Ah, ele é gentil, engraçado, bondoso... Bonito!- faço carreta quando ela fala a última palavra - O que foi? Cada um tem seu gosto. Mas vamos falar de você. Por que escolheu o Stevan? Ele não é um dos mais fortes.
          -Eu sei, mas, segundo o capitão, ele é "ágil"- faço aspas com os dedos -Se alguém tentar me pegar vai ter uma pessoa ágil para me proteger.
          -Claro, sábia escolha. Melhor você descansar, amanhã será um novo dia- ela me beija na testa e sai andando, mas antes de chegar à porta, se vira para mim novamente - Esqueci-me de avisar-te que haverá uma reunião com o conselho amanhã- meu sorriso desaparece. Lisa percebe e suspira - Sim, é sobre pretendentes...
          Dou de ombros, realmente, por essa eu não esperava.
          -Não se preocupe, vai dar tudo certo. Boa noite- e sai.
          Assim que a porta fecha, levanto-me, visto minha camisola e me jogo na cama, esperando que esse pesadelo acabe.
          Antes de virar para o lado e adormecer, dou uma última olhada no jardim real...


Notas Finais


Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...