História Mudança de planos - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 24
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie, obrigada pelos comentários e incentivos... Boa leituraaa. 😘

Capítulo 45 - 45- eu te ensino...😉


Fanfic / Fanfiction Mudança de planos - Capítulo 45 - 45- eu te ensino...😉

Fui para a escola com o mesmo esquema de ontem, trabalhei, e fui correr.
Minha semana foi assim, Fábio me encara, meu coração dói só de lembrar dele. Minha pele grita pelo seu toque.
Agora dentro desse avião, fico pensando nele enquanto assisto seus snaps... É tão lindo.
Dormi durante o vôo e quando cheguei fui para o hotel. Dormi, já que é madrugada.
Acordei, tomei café no hotel e fui para o trabalho que tenho, é em uma praia.
Fiz o trabalho, foi legal, confortável, e caro, sim foi ótimo o cachê.
Aproveitei o hotel, dormi. De manha fui na academia do hotel, tomei banho, e fui para o aeroporto.
  Cheguei em casa, entrei no quarto, quando saí do banho enrolada na toalha. Fui puxada, me encostaram contra a parede. Me assustei.
- Fábio ?!- perguntei assustada quando consegui ver quem era.
Me beijou, profundamente. Eu queria tanto aquilo... Subi as mãos pelo seu peito enterrando em seu cabelo. Que coisa maravilhosa...
Desceu os lábios pelo meu pescoço. Minha pele arrepiada contra e quente do banho, contra a sua fria do tempo lá fora.
Gemi sem querer. Voltou para meus lábios. E caprichou.
Me toquei do que estava acontecendo. O afastei segurando a toalha junto a mim.
- o que significa isso?!- perguntei fingindo uma raiva que não existe.
- eu estou louco sem você.- falou. Olhei em seus olhos. Se ajoelhou. E abraçou meu quadril.- me perdoa... Por favor.- falou. Acariciei seu cabelo.
- não irá mais fazer isso... – falei.
- não, não irei.- falou.
- isso não foi uma pergunta, eu afirmei.- falei. Concordou.
- isso mesmo, não vou.– concordou. Se levantou.- e então ?- perguntou. Espero. Não me arrepender.
O beijei, intensamente, ferozmente. Me pegou no colo, enlacei sua cintura com as pernas, me segurou e me deitou na cama. Paramos de nos beijar.
- obrigada.- falou, voltou a me beijar. Eu estou só de lingerie embaixo dessa toalha, estou nervosa.
Me beijou. Esse beijo o deixou sem camisa, não sei como, mas sei que fui eu quem o despiu. Nos olhamos.
Ambos sabemos que não vai rolar, mas sei o que quero, quero que perder a vergonha de mim, do meu corpo perto dele, quero que ele me conheça apesar de não ser o que ele precisa, nesse momento, é o que eu preciso.
Levantei meus quadris e tirei a toalha, ficou me observando. Olhei para seus olhos.
- linda.- falou. Agradeço ao destino por me fazer usar um conjunto novo que comprei no rio grande do norte preto.
Encostou o peito no meu, é maravilhoso esse contato, essa diferença de temperatura, Esse clima, esses lábios, esse toque.
Ficamos assim e ele se deitou ao meu lado.
- posso dormir aqui com você?- perguntou. O encarei.
- dormir? Aqui? Comigo?- perguntei nervosa. Sorriu.
- sim, prometo guardar minhas mãos para mim... A menos que você queira me tocar... Fique a vontade.- falou. Me apoiei em um braço e o observei. Me olhou.
- amanhã a gente tem aula.- lembrei. Sorriu e se aproximou beijando meu ombro.
- saio de madrugada.- falou.
- tem certeza? Isso é estranho...- falei. Sorriu em minha pele.
- te garanto que vai curtir.- falou malicioso.- nunca dormiram comigo e reclamaram.- falou. O empurrei rindo.
- pois saiba que é um inferno dormir comigo!- falei. Começou a rir.
- deve ser... Ainda de calcinha e sutiã.- falou. Fiz uma careta, me levantei e coloquei uma camisa velha.
- melhorou ?- perguntei, sorriu.
- mais sexy.- falou. Mostrei a língua e deitei.- pode chegar perto de mim.- falou. Me aproximei um pouco.
- ta bom?- perguntei. Negou.
- tá péssimo.- falou. O encarei.
- nunca fiz isso. Nunca dormi com um cara, nunca fiquei de calcinha na mesma cama que um cara só de calça.- falei. Sorriu. Colocou as mãos embaixo da coberta. Fiquei nervosa.
- agora de cueca.- falou jogando a calça. Agradeço a escuridão que o impedia de ver o quão vermelha estou, a única iluminação que tem é da lua, forte, mas não intensa.- eu te ensino.- falou.
Se aproximou. Permiti.
- olha... Estou nervosa...
- percebi, mas relaxa, já deitou comigo antes.- falou. Me puxou para perto e deitou minha cabeça na curva de seu pescoço, e puxou minha perna para cima de si, nervosa, deslizei a mão sobre seu peito e enterrei em seu cabelo. Deslizou a mão pela minha coxa e segurou minha mão que estava livre.- ruim?- perguntou.
- muito pelo contrário.- falei. Beijei seu ombro.
Dormi.
Ele tinha toda razão, é muito bom dormir com ele, é muito calmo.
Acordei ele não estava lá, me arrumei e fui para a escola.
Cheguei lá ninguém tinha chego, Monica primeiro, e depois ele, ne puxou pela cintura e me beijou. A escola ficou em silêncio. Eu fiquei em silêncio. Olhei pra ele.
- o que está fazendo ?- perguntei em seus braços.
- não vou mais esconder de ninguém que gosto de você.- falou olhando em meus olhos.
- Você é louco.- falei corando. O  abracei.
- é... Acho que sim.- falou. Me beijou novamente.
Aos poucos as pessoas pararam de nos olhar, o sinal tocou e eu agradeci.
Subi para a sala com Monica e Guilherme chegou na sala. A aula é mais interessante quando o professor é gato.
No intervalo fiquei com Fábio e Monica falando com Leo no celular.
Na saída fui para o trabalho e cheguei só a noite. Essa semana seria de muito trabalho.
Meu pai pediu ajuda com o trabalho assim que eu cheguei em casa, concordei e fui para o quarto, e quando virei ganhei um beijo.
- oi linda.- falou. Enlaçando minha cintura.
- oi...- falei enlaçando seu pescoço. Beijou meu pescoço, fugi.- não dá Fábio, meu pai precisa de ajuda, e quando voltar terei que estudar...- falei.- preciso de um banho.- falei.
Entrei no banho, saí ele ainda estava lá.
- então não terei beijos.?- perguntou triste.
- claro que terá, só que não hoje.- falei, o beijei. Me puxou me dando um beijo decente. O afastei e sorri. – pronto, agora vai.- falei o empurrando para a varanda.
- mais um e eu vou!- falou segurando minha cintura. Sorri. Me beijou me encostando na porta de vidro da varanda. Desceu pelo meu pescoço.
- vai Fábio!- pedi. Saiu e pulou minha varanda. Ele é louco. Se cair ira se machucar feio.
Desci para ajudar meu pai, ficamos até tarde mas foi útil, aprendi muita coisa e conseguimos terminar tudo.
Fui dormir cansada.


Notas Finais


Prontinho, espero que tenham gostado, se cuidem e até o próximo... O que acharam ? Fala ai... 🎉👊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...