História Mudança de vida - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Darius Baer-Varbrun, Darius Zackly, Dot Pixis, Eld Jinn, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Grisha Yeager, Gunther Schultz, Hange Zoë, Hannes, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Mike Zacharius, Mina Carolina, Nanaba, Personagens Originais, Petra Ral, Reiner Braun, Sasha Braus, Ymir
Tags Lemon, Levixeren, Rieren, Yaoi
Exibições 240
Palavras 1.740
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


LEIAM AS NOTAS FINAIS!

Capítulo 4 - Capítulo 04


Levi escutava atentamente a cada palavra que o menor falava em certos momentos ele ficava abismado pelas coisas que o diretor do orfanato fazia, dava para perceber que havia pequenos acúmulos de lagrimas nos olhos de Eren. Ao ver o menor neste estado Levi sentiu uma grande dor dentro de si, sentiu lá no fundo que devia cuidar dessa criança. E assim a decisão já estava tomada.

- Bom foi isso o que aconteceu – Eren terminava de falar.

- Certo. Vamos fazer por partes. – Dizia Levi.

- O que pretender fazer Levizinho? – Perguntou Hanji curiosa.

- Não é obvio?  Vou levar o pirralho para minha casa.

- Serio? -  Eren perguntou com seus olhos cheio de lagrimas.

- É claro. Primeiro vou conversar com esse tal de Pixis. Me leve até a sala dele.

Levi se levanta juntamente com Eren e Hanji, foi andando entre os corredores até chegar em uma sala. Eren bate na porta, mas não obteve resposta, Levi já sem paciência abre a porta sem a espera de uma resposta. Eren entra e ver Pixis observando a paisagem ao lado de fora.

- Srº Pixis ...- Eren se aproxima.

- Eren já disse para bater na porta antes de entrar – Diz raivoso assim levanta a mão para bater em Eren.

Eren fecha os olhos com medo de Pixis lhe bater. Esperou uns segundos e o tapa não veio assim abriu os olhos e viu que Levi segurava a mão de Pixis.

- Acho que você é surdo. Eren bateu na porta. – Falou Levi.

- E quem é você? – Perguntou Pixis.

- Levi Ackerman.

- Hum. O famoso Levi.

Levi era muito falado por todas as cidades quando ele trabalhava na tropa de exploração salvou várias vidas e assim ficou “ Famoso “ diante da população. Muitas pessoas também sentia um certo medo de sua pessoa inclusive Pixis.

- Vou ser direto. Quero adotar Eren. - Falou convicto.

- Hum mas tem tantas crianças aqui, você não quer ver? – Pixis tentava mudar a ideia de Levi.

- Não. E não me enche já escolhi e vai ser ele.

- Tudo bem. Bom amanhã você pode vim aqui buscar ele. – Assim Pixis desistiu, mas antes de seu pequeno cordeiro ir iria aproveitar o máximo possível.

- Bom então vamos aos documentos.

Assim Pixis saiu da sala buscou os documentos. Levi logo colocou seu plano em pratica primeiro voltou para seu carro e pegou as câmeras que sempre levava por motivos desconhecidos e assim voltou para sala. Por sorte teve tempo de organizar as coisas. Momentos depois Pixis chega com as papeladas referente a guardar de Eren, Levi ler atentamente cada palavra e por fim assinando o mesmo.

Depois de um tempo Hanji foi embora juntamente com seu esposo e assim deixando Levi e Eren sozinhos.

- Levi. Você não vai me levar hoje? – Perguntou em um tom de tristeza.

- Isso vai fazer parte do plano. Coloquei escondido algumas câmeras pelo escritório dele e assim vamos ter provas. Se ele fizer alguma coisa com você me liga – Falou Levi dando um celular simples.

- Ta – Falou quase chorando.

- Não se preocupe está bem?

Assim Levi abraçou Eren e se despediu.

(...)

Eren on

Estava no quarto já de banho tomando e quase dormindo. Era por volta das 20hs olhei para janela me lembrando do dia que tive, estou tão feliz por ter conhecido a Hanji e Levi. Estava tão distraído quando de repente alguém bate na porta de meu quarto.

- Eren, o Pixis está lhe chamando na sala dele. – Dizia uma voz ao outro lado da porta.

- Estou indo. – Isso já me fez estremece.

Antes de sair do quarto pegou o celular que Levi me deu e escondo no bolso por dentro da blusa. E assim seguido o corredor até seu escritório. Bato na porta e logo uma voz diz “ Entre ” entro no recinto e vejo uma criança toda machuca com pulsos vermelhos e marcas de chicote em sua costa. Meus olhos começam a lagrimejar e o medo invade meu corpo.

- Eren, Eren meu pequeno cordeirinho. Vem cá – Dizia com um sorriso malicioso.

Apenas obedeço e logo Pixis me puxa para seu colo. Sinto sem membro e assim ele me aperta mais em seus braços. Aquilo me dava nojo.

- Se lembra do que eu disse…. De nove rejeitar todas as propostas de ser adotado?  - Suas mãos começaram a percorre pelo meu corpo – Não vai me responder?

O medo era tanto que não conseguia falar nada estava desesperado. Pixis me olhou e assim me jogou no chão, seu olhar era de ódio e fúria. Ele abriu a gaveta de sua mesa e lá tirou o chicote.

- Venha de ajoelha -se.

-N-não p-por f-avor – suplicava entre lagrimas.

- Me obedeça.

- N-não – Gritei não sei aonde tive coragem de falar isso.

Fechei meus olhos tentado controla minhas lagrimas e logo sinto uma dor enorme em minha costa.  Essa dor repetia várias vezes, Pixis me batia sem dor pude sentir o sangue escorre pelo meu corpo.

- Não vai me obedecer?

Com muita dificuldade me ajoelhei em sua frente e assim Pixis abre o zíper de sua calça e lá tirou seu membro rígido grande e grosso. Aquilo era tão nojento só de olhar me dava vontade de vomitar. Ele chegou próximo a mim me e forçou seu membro em minha boca. Aquele gosto era horrível e assim ele pegou pelos meus cabelos e começou a estocar com força em minha boca. Depois de um longo tempo ele parou.

- Fica de quarto agora.

Eu não queria obedecer então olhei em volta e achei um abajur próximo a mesa. Sem pensar duas vezes peguei e tacai em sua cabeça vi ele quase desmaiando. Peguei o celular e procurei o número de Levi, rapidamente disquei e chamou. Uma, duas e na terceira ele atende.

- Eren?

- Levi venha me buscar, por favor .... – Não conseguia terminar de falar pois Pixis havia tirado o celular e jogado pela janela.

- Pedindo ajuda é, agora eu não quero saber, você vai morre. Mas primeiro vou aproveitar seu corpo.

Pixis começou a tirar minhas roupas rapidamente e suas também e assim meu desespero estava aumentando. Eu rezava mentalmente para deus me ajudar. Agora eu sabia que aquilo era meu fim.

(...)

 

Levi on

Após ter saído do orfanato fui direto para casa. Chegando na minha residência já fui direto para o banho, enchi a banheira e me despi. Assim entrando na mesmo, agora era meu momento de refletir meu dia na qual foi bem vamos dizer diferente. Só espero que aquele pirralho não esteja sofrendo na mão aquele infeliz, mas era necessária ter colocado aquelas câmeras e ele realmente tiver abusando aquelas criança sua pena vai ser maior.

Terminei meu banho e troquei de roupa. Não estava com fome, mas mesmo assim fiz um lanche simples. Levei até a sala e me sentei no sofá liguei a teve para me distrair um pouco.

As horas passou rapidamente e eu estava quase dormindo logo fui desperto pelo meu celular tocando. Eu vi que era o número do meu outro celular que eu tinha e dei a Eren. Rapidamente atendi.

- Eren?

- Levi venha me buscar, por favor .... – Depois a ligação ficou muda.

Merda! Sem pensar duas vezes peguei as chaves do meu carro e assim que entrei acelerei em direção ao orfanato nesse meio tempo liguei para Erwin e Hanji.

Chegando no orfanato entrei correndo fui em direção a sala do Pixis, em frente da porta pude ouvi os gritos de Eren.

- PARA POR FAVOR TA DOENDO.

Meu ódio subiu ao nível máximo. Tentei abrir a porta, mas estava trancada me afastei e deu um chute forte fazendo a mesmo abrir. Olhei e não pude acreditar Eren estava de quarto sobre a mesa e Pixis enfiando os dedos no anus do menino.

- Ah Levi você realmente veio, mas nem ligo vou lhe matar também. – Ele ria alto sem se importar com nada.

- Desgraçado larga ele – Tentei me aproximar, mas Pixis sacou uma arma atrás de si e a pontou para cabeça de Eren.

- Chega mais perto e eu mato ele, é claro depois você.

Antes de eu pensar algo Erwin chega do nada e dá um tiro bem certeiro no ombro de Pixis fazendo rapidamente o mesmo solta Eren. Rapidamente a “ policia “ que seria os antigos membros da tropa de exploração entraram e pegaram Pixis. Corria até Eren peguei no colo e assim vi Erwin pegando outro menino que estava no chão todo machucado.

Levamos ambos rapidamente para o hospital. Lá eles foram atendidos pedi para Hanji ficar no hospital e assim fui com Erwin resolver o caso.

 

Uma semana depois.

 

Consegui colocar o maldito Pixis na cadeia tive provas suficientes. Já o orfanato está sobre direção de outra pessoa. Agora estava tudo calmo o menino que estava no hospital junto com Eren já havia recebido alto e voltado para o lar.

Já Eren continuava internado, todos os dias eu visitava juntamente com meus amigos. E hoje logo após meu trabalho me dei férias já estava mais que na hora disso. Cheguei em casa tomei rapidamente um banho, me troquei e fui para o hospital. Chegando lá vi Hanji no quarto com Eren o mesmo se encontrava em coma e sem sinal algum de acorda. Me aproximei e Hanji sem falar nada se retirou do quarto. Ela já sabia que eu precisava de um momento a sós com o pirralho durante esse tempo peguei bastante ... não sei dizer a palavra certa, mas me preocupava bastante com ele.

Me sentei na poltrona ao lado e olhei para seu rosto encubado com uma máscara de ar levei uma minha em seu rosto e assim deu uma leve caricia. Eu estava triste e pela primeira vez senti minhas lágrimas escorrendo em meu rosto, nunca havia chorado por ninguém somente pela minha mãe e agora por Eren.

- Eren se tiver me ouvindo, por favor não me deixe.

E assim chorei mais e mais, não conseguia me segurar. Peguei sua mão e dei um leve beijo. Encostei minha cabeça na cama deixando minhas lagrimas correram livremente. Minutos se passaram eu estava quase adormecendo quando de repente sinto uma mão fazendo uma caricia em meus cabelos. Isso me desperto na hora olhei e vi Eren com olhos aberto, e finalmente ele tinha acordado.


Notas Finais


Gente quero muito agradecer pelos comentários e desculpa por não ter respondido não tive muito tempo. Ah ! mais uma coisa estou querendo colocar muito uma mpreg neste fic mas estou na duvida. O que vocês acham ? Eu li muito esse tema e acabei gostando mas queria também saber a opinião de vocês. Enfim gente até o próximo que provavelmente sai terça ou quarta.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...