História Mudança é primavera. - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shino Aburame, Tsunade Senju
Tags Hinasasu, Hinata, Naruto, Romance, Sasuhina, Sasuke, Tramas
Exibições 114
Palavras 2.914
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que estejam gostando da história, sei que os capítulos são um pouco longo, se estão gostando ou do que não gostaram podem comentar, eu gostaria de opiniões, tô tentando ver se a história prende, mas não sei se estou conseguindo!

Capítulo 16 - Família Rinaki


Foi para casa almoçar e se preparar para trabalhar, chegando ao hospital a Hokage a mandou chamar para um quarto, chegando lá ela viu uma menina de 10 anos deitada na cama, mais uma menina de uns 5 anos, um sr e uma sra. A Hokage lhe chamou para junto deles e disse:
- Essa é a família Rinaki, Hinata, quero que você acompanhe a filha deles, a menina Anika, apresenta um quadro inflamatório e às vezes infeccioso no pulmão, ela melhora e depois piora de novo, fez o tratamento na vila da Areia e não conseguiram descobrir nada lá então os encaminharam para cá. Preciso que estude o caso para ver o que faremos.
Continuou conversando com  a família e com Hinata escutando, ela ficou emocionada ouvindo a Sra dizer que devido a doença da sua filha já tinham gasto todo o dinheiro que possuiam e estavam vendendo relíquias de família para poderem comer, que a outra filha, Alia, já não estava mais frequentando a escola, porque viviam indo a vila da Areia e não tinham dinheiro para material escolar.
Hokage deu uma olhadinha para ter certeza que Hinata estava escutando, e quando viu que essa tinha lágrimas nos olhos, sabia que tinha conseguido o que queria. Puxou Hinata para um canto e disse: - Quero que você ajude eles achar um lugar para ficar, que fosse baratíssimo porque eles quase não tem mais dinheiro, e os ajude a se integrar na cidade e arranjar trabalho - e saiu.
Hinata pensou como faria isso, sabia que deveria ajudar, mas como? Lembrou do Sasuke e da vila, e se deu conta do que a Hokage queria.  Hinata conversou com eles sobre a vila Uchiha, sobre a história da morte do clã,  eles concordaram em ficar lá e agradeceram muito pela ajuda, falaram que fariam qualquer coisa para ajudar.
Hinata saiu do hospital e encontrou Sasuke e contou que havia chegado mais um paciente, um caso difícil e que ela não conseguiu ainda entender a doença, apenas que era muito difícil ver aquela menina com fraqueza por não poder respirar direito. Contou a história da família e como estavam sem dinheiro, mas Sasuke nada falou e ela pensou "sutilmente" não funciona com ele, como a Hokage fez com ela.
Ela perguntou se iriam fazer tratamento amanhã e ele respondeu: - Não sei se vai dar Hinata, amanhã ajudarei o sr Ly a arrumar um telhado e acho que vai levar, talvez uns dois dias -, deu boa noite e beijou a testa dela e pensou não vou parar de fazer isso nunca...
---
Hinata decidiu que no outro dia iria acordar cedo e ir na vila levar o café da manhã pra ele, precisa falar sobre a família Rinaki o mais rápido possível, não seria fácil porque novamente Sasuke não receberia pelo aluguel, pelo menos por um tempo, colocou duas cápsulas em cada bolinho e pediu a Kami-sama que iluminasse.
Chegou na vila às 8:30 e para sua surpresa Sasuke já estava de pé ao lado do sr Ly conversando e tirando um material do carrinho para perto da casa onde seria usado. Hinata deu bom dia as dois e disse para o Sasuke: - Trouxe café da manhã, você já tomou?
Ele disse: - Ainda não, mas preciso ajudar o sr Ly.
o sr Ly disse: - Enquanto eu trago todos os materiais para cá e vejo se temos tudo que precisamos, vão tomar seu café, precisará de forças - Sasuke riu e  concordou.
Foram para a casa de Sasuke, que preparou o café enquanto Hinata colocava as coisas da cesta em um prato da mesa, e começou: - Precisava falar uma coisa com você ... sente e coma um bolinho.
Sasuke sentou e pegou um bolinho, tomou um gole de café pensando essa fala manhosa é problema e disse: - Diga o que queria?
Ela pegou um bolinho e levou em direção a boca dele  e disse: - Como mais um.
Ele comeu achando deliciosa a sensação de lhe darem comida na boca com todo carinho, mas aquela fala manhosa tem algo por trás e disse: - Então?
Ela começou: - Sabe aquela família Rinaki que te falei ontem? Que tem 2 filhas e que uma delas tá doente que nem consegue ficar em pé? Que eles são boas pessoas, simples, trabalhadoras, que gastaram todas as suas economias para ajudar a filha e ... - Sasuke continou mudo.
Hinata resolveu continar: - Eu gostaria que você deixasse eles virem para cá.
- Hinata! - ele disse.
Ela continuou: - Eles não tem dinheiro e não tem onde morar... você não vai receber aluguel, mas será por pouco tempo, vou me esforçar pra arrumar trabalho para eles e na recuperação da filha deles.
Sasuke com um olhar furioso perguntou para ela: - Você já falou com eles?
Ela disse baixinho: - Talvez já tenha comentado alguma coisa...-  e encolheu os ombros.
Ele achou um gesto muito bonitinho, parecia uma ratinha, mas não deixou transparecer: - Hinata, essas casas são para dar retorno financeiro, não para caridade!!!
- Sasuke -, ela disse calmamente: - Você tem novamente a chance de ajudar uma família, não é só lutando que a gente consegue pagar nossos pecados, não é só caridade o que você está fazendo, é bondade!!
Ele não conseguiu responder aquele argumento... uns minutos depois enquanto olhava para ela perguntou: - E em que eles trabalhavam?
E ela disse: - Ainda não sei, mas vou dar um jeito.
Ele olhou torto para ela, ficou em silêncio mais alguns minutos e disse: - Está bem... mas a casa da esquerda está quase sem móveis.
Ela respondeu: - Vou falar com a Hokage ela conseguirá tudo, posso trazer eles aqui amanhã de manhã?
- Pode, preciso ir ajudar o sr Ly.
Hinata saiu e pensou ainda estou viva! Foi para a sala da Hokage e falou o que precisa para colocar na casa da família Rinaki, móveis, lençois e comida e se podia conseguir as coisas para hoje à tarde, assim amanhã eles já poderiam estar na nova casa.
Hokage olhou para ela e disse: - Sabia que você conseguiria.
Hinata disse: - Você é muito ardilosa sra Hokage, acha que não percebi suas intenções ... elas riram...
Hokage disse: - Vamos falar do tratamento de Anika, assim que curar a infecção eu quero que você teste, com uma picadinha no braço, amostras dos materiais que ela entra em contato e que podem estar causando essa alergia ou inflamação no pulmão. Não quero que você teste todos os dias, porque pode ser muito estressante e pode haver resquício da amostra anterior, precisamos ter certeza que não houve nenhuma reação, por isso é necessário esse intervalo. Então seja esperta, verifique tudo que você acha que pode ser o fator que desencadeia a inflamação. ok. Não esqueça de diluir as amostras, mas não muito, senão pode ser que não visualize!
- Certo Hokage, começarei assim que ela melhorar.
Tudo deu certo, levaram os móveis para a casa, arrumaram as camas, colocaram comida nos armários, materiais de higiene, terminou já eram 21h, a Hokage a tinha liberado das atividades no hospital aquele dia. Resolveu ir falar com Sasuke, ele já estava indo em sua direção, já era tarde e ela ainda estava trabalhando, ia ajudá-la porque ela já devia estar cansada.
Chegando perto ela já disse: - Acabei, vou ficar com a chave para passar para eles amanhã, venho de manhã com eles. Não precisa me acompanhar ainda é cedo. Sasuke ... eu sei que você ainda fica desconfortável ... mas, eu tenho certeza que você vai gostar da família Rinaki e de Anika. Boa noite.
---
No outro dia Hinata apareceu na vila às 9 da manhã.
Sasuke estava conversando com o sr  Ly no portão da sua casa e olhou aquela família chegando e se comoveu eles estavam muito magros e abatidos, viu um sorriso no rosto deles quando Hinata entregou a chave e fez sinal que abrissem, eles ficaram alguns minutos lá dentro e saíram com a expressão mais animada parece. Sasuke viu que uma menina de uns 5 anos, estava sentada na entrada da casa olhando os próprios pés e lembrou que Hinata ficava fazendo isso também, seria solidão?
Hinata chamou-o e os apresentou, eles começaram a agradecer no mesmo instante e Sasuke ficou meio sem graça, não era acostumado a pessoas falando com ele e agradecendo... se sentiu bem apesar disso, se afastou um pouco e perguntou pela menina doente.
E Hinata falou: - Talvez amanhã eu traga ela, a infeccção já está cedendo e vamos acompanhar para descobrir o motivo da inflamação, não era bom uma pessoa fraca ficar em hospital com o risco de pegar outra infecção.
Ele se despediu e ouviu ela perguntar qual a profissão deles e eles responderam juntos padeiros, Sasuke riu mais comida ...
Sasuke foi para a sua casa para pegar algumas ferramentas e colocar as roupas de trabalho, quando Hinata chegou e disse: - Tudo bem com você?
E ele falou: - Tudo bem, eles já se aconchegaram?
E ela disse: - Sim, eles estão exaustos fisicamente e mentalmente.
Ela perguntou: - Você vai na clareira?
- Hoje não dá, iremos trabalhar em outro telhado.
Ela riu: - Você está ficando muito habilidoso em outras coisas, está aprendendo tudo com o sr Ly? - e ele riu...
Ela disse: - Eles são padeiros, o que eu posso fazer?
E ele disse: - Vender pão!
Ela pensou e disse: - Tive uma ideia, daqui a 2 dias tem a feirinha, vou comprar a farinha ... fazer pão ... e lugar ..., vou falar com Yamato e saiu correndo.
Ele pensou Hinata e suas ideias, mas já tinha entendido o que ela iria fazer.
Ela passou na casa da família Rinaki, explicou sua ideia e perguntou se eles concordavam. Eles disseram: - Ótimo, mas não temos farinha e temos algumas formas somente.
Ela falou: - Eu compro tudo, façam uma lista, com o lucro vocês vão me pagando aos poucos. Eu quero ajudar, então aceitem!
Eles falaram: - Assim que nos acertarmos, vamos pagar o aluguel também.
Hinata disse pra eles: - Certo, não sei quanto tempo vai durar o tratamento de Anika, mas acho que pelo menos 6 meses, assim temos que cuidar da vida neste período. Vou tentar voltar logo com as coisas e notícias.
Hinata falou com a sra Ly que não poderia acompanhar Yuho naquele dia e ela falou: - Não tem problema, ele já se vira muito bem com as muletas e ela iria levar Yokuri com ela.
Hinata comentou sobre a família do lado e perguntou se podia depois levar Yokuri para brincar com a Alia, pois a menina estava muito triste e carente. E ela falou: - Pode deixar eu mesma levo e já me apresentou para ajudar no que eles quiserem.
Hinata disse acho que precisaremos do seu forno emprestado ...
Hinata correu até a casa de Yamato e pediu que ele inventasse um carrinho que virasse uma barraca para expor pão, pediu se poderia entregar a amanhã a tarde ele disse: - Sim, já vou começar a trabalhar nisso.
Hinata saiu correndo precisava comprar sacos grandes de farinha, fermento, açúcar, ovos, leite, todos os itens da lista e pediu para entregar e algumas formas de diferentes tamanhos.
Uma hora antes de ir trabalhar passou na casa dos Rinaki e verificou que as coisas já haviam sido entregues, conversou com eles sobre a feirinha  depois de amanhã , e que iria voltar amanhã com um carrinho, que seria o expositor, pediu para eles lhe dizerem o nome dos pães que iriam preparar e escreveu em um papel...
Eles disseram: - Já vamos começar então, porque com esse forno pequeno vai ser muito demorado.
Hinata viu a sra Ly se aproximando e disse: - Chegou a vizinha de vocês a sra Ly.
Sra Ly os cumprimentou e falou que tinha um filho que estava em tratamento e que agora já estava em fase final de recuperação, que eles tivessem fé que tudo iria dar certo, perguntou se eles tinham uma filha menor e eles apresentaram a Alia,  ela disse: - Minha filha tem 7 anos, ela pode brincar com a filha de vocês? Eles disseram: - Claro.
Ela chamou Yokuri e apresentou a Alia e a família toda e disse: Yokuri, leve a Alia até a pracinha, já vou lá para ficar de olho em vocês-  ela disse para os Rinaki: - Nem preciso ir lá da minha janela enxergo toda a pracinha, Hinata me disse que precisavam do meu forno? Pois já está a disposição de vocês, ele é um pouco maior que este, e capaz de caber uma forma a mais.
Os Rinaki se surpreenderam e agradeceram a generosidade e disseram: - Por esses dois dias precisaremos sim, mas podemos construir um forno de barro grande depois.
Hinata falou: - Isso seria ótimo, me avisem o que precisarem, bem preciso ir amanhã trago o carrinho para vocês verem.
Hinata encontrou Sasuke às 23h e contou tudo o que eles iriam fazer, a feira, o carrinho, o forno emprestado, e que Anika ficaria no hospital ainda mais 2 dias, mas ia ser bom por causa da feira no domingo.
Ela falou que ele estava muito quieto ... e que a família Rinaki tinha dito que pagaria o aluguel assim que fizessem algum dinheiro... ele só disse: - Diga a eles que se preocupem primeiro em comprar o material que precisam para trabalhar e com a saúde da filha ... deu boa noite e saiu.
Sasuke se sentiu envergonhado por ter relutado em aceitar a família Rinaki ir para lá, se deu conta que eles só precisam de uma chance assim como ele...
---
Hinata acordou de manhã e resolveu separar umas toalhinhas que iria usar para forrar o carrinho, e fazer algumas plaquinhas com o nome dos pães, e pensou vou fazer também uma placa maior para pendurar no carrinho, pintou um quadrado de madeira com a cor amarela clara e escreveu em verde, Rinaki Pães, esperava que os Rinakis gostassem e quisessem usá-la.
 Era sábado e Hinata apareceu de tarde com o carrinho, Yamato foi junto para explicar como o carrinho funcionava, era simples encaixe,  quando desmontado ele ficava como um carrinho de mão, se retirava um quadradro dentro de outro quadrado e ia montando colocando sobre uma base do carrinho que ficava como uma mesa inclinada na frente e os quadrados atrás, ficando realmente como um expositor. Eles ficaram maravilhados com o carrinho e beijaram as mãos de Yamato que ficou muito sem graça e disse que iria na feira para provar os pães, a sra Rinaki, foi para dentro da casa e trouxe um pão enrolado que soltava um aroma maravilhoso e disse: - Por favor, aceite como agradecimento.
Yamato protestou e depois disse: - Como recusar parece delicioso -, entraram na casa e viram a mesa cheia de pães já haviam uns 20, eles deram uma prova para eles e perguntaram: - O que achara?
Hinata disse: - Maravilhoso!! - ela teve uma ideia, escreveu em um papel uma receita de pão e entregou a sra Rinaki e disse: - Quando der a Sra faça um e entregue ao Sr Uchiha, é o preferido dele, peça os tomates ao sr Ly, ele tem no jardim do Uchiha.
Hinata resolveu montar o carrinho com as toalhinhas, e mostrou as plaquinhas para os pães ela havia feita placas de cartolina colorida, com desenhos de flores nas laterais, e revestiu com plástico, ficaram bem bonitinhas, finalmente ela disse: - Eu trouxe uma outra placa, que caso vocês não queiram usar não tem problema, achei que daria identidade aos seus produtos, ajuda na propaganda e para as pessoas encontrarem vocês -, ela tirou a placa amarela de dentro do carrinho e mostrou a eles.
Eles levaram um susto e disseram: - Adoraríamos usar.
Sasuke viu de longe Hinata, o carrinho e a placa e pensou ela é habilidosa em tudo que se propõe a fazer.
---
No outro dia Hinata foi a feira junto com os Rinaki, ajudou a arrumar o carrinho, e esperou as pessoas aparecerem, os preços que eles colocaram eram de acordo com o vendido em Konoha, devia até ser mais caro porque era artesanal e caseiro, os pães brilhavam e eram todos torneados, com formas diferentes, não demorou 3h e os pães tinham acabado. Hinata sorrindo disse, agora sabemos que podemos preparar muito mais, sr Rinaki, comece a fazer aquele forno!!!
Voltaram para a vila e Hinata foi falar com Sasuke, ela ria muito, dizendo que tudo tinha dado certo e que todos estavam comemorando, e que ela precisava que ele autorizasse o sr Rinaki a fazer um forno de barro no fundo da casa, Sasuke falou: -  Tenho como negar?
Ela disse: - Quer um bolinho?
Ele estranhou a pergunta, mas riu...
Ela perguntou: - Você tá com algum problema Sasuke, quer conversar?
Ele disse: - Não é nada -, e se lembrou do dia do festival e que ela nunca deixou transparecer nada  depois disso... será que ela não tinha nenhum interesse nele?
- Tudo bem então, mas se precisar de mim, por favor me chame... vou falar com o sr Rinaki agora, é que quarta tem uma feirinha do outro lado da cidade...  e quem sabe ele pudesse colocar uma placa de vende-se pães virado para a pracinha! Tchau!
Sasuke riu ela sempre tendo ideias...
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...