História Mudanças - 1° Temporada - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Alexandrite, Ametista, Connie, Garnet, Greg Universo, Jasper, Lápis Lazuli, Leão, Opal, Peridot, Pérola, Personagens Originais, Rose Quartzo, Rubi, Safira, Steven Quartzo Universo, Stevonnie
Tags Ametista, Connie, Diamante Amarelo, Garnet, Jasper, Pearlmethyst, Perola, Rubapphire, Rubi, Safira, Steven Quarzo Universo, Stevoonie
Exibições 36
Palavras 1.236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiieeeeee
Espero que gostem
Beijos amores
Boa leitura

Capítulo 27 - O plano


Átila conta o que acabara de ouvir, fazendo Jane arregalar os olhos em choque e colocar a mão na boca aberta.

Jane:
- O que será que estão tramando dessa vez?

Átila:
- Não sei... O que entendi foi que, obviamente, descobriram que as Crystal Gems fugiram. Mas... Acham que elas estão aqui.

Jane:
- Será que conseguiram ver a filmagem real das câmeras das celas?

Átila:
- Perguntou ao Gem errado.

Jane:
- E agora, Átila? - Sente uma pontada de desespero. - Elas vão acabar indo de novo na Terra! E o pior vão atrás de Pérola e das outras! E-e eu... Não sei o que fazer. - Sente seus olhos se encherem de lágrimas e baixa a cabeça.

Átila:
- Ei, ei! - A abraça e enxuga suas lágrimas e a faz levantar a cabeça pelo queixo.  - Se acalme. Deve haver algo para fazermos.

Jane se permite abaixar a cabeça de novo e encostar a testa no tórax de seu melhor amigo/ irmão / anjo da guarda / treinador / crush. Ele, sensibilizado, envolve perfeitamente seus braços em volta dos ombros dela e encostar o queixo na cabeça dela. Suas lágrimas molhavam a camisa do rapaz.

Átila:
- Jay... Não chore... Se não eu vou chorar também. - Em meio as lágrimas, Jane solta um risinho. Átila era o único que a faria rir em uma situação dessas.

Jane levanta a cabeça, olhando direto pra ele e com o antebraço, esfrega o rosto, o enxugando.

Carinhosamente, Átila a encaminha para sentar-se num banco próximo ali.

Jane:
- Okay... É melhor eu não sofrer por antecipação. Preciso pensar no que vou fazer.

Átila:
- No que nós faremos. - Corrige. - Quero ajudar também. - Ambos sorriem e se dirigem até a arena. - Pra animar... Que tal mais uma luta? - Pega uma espada.

Jane:
- Olha que eu ganho de novo. - Pega a espada, já em posição de ataque, e sorri cinicamente.

Átila:
- Quem comemora antes de vencer, a arrepende, princesa.

Jane:
- Não me chame de princesa. - Começa a se irritar.

Átila:
- Prin - ce - sa. - Fala pausadamente. E assim, a luta estoura.

No fim, Jane ganha de novo. Já que a regra criada por ambos foi de quem caísse no chão primeiro.

E assim, se passa mais um dia. Diversas lutas e treinos. Gems poffadas. Suor escorrendo e os dois sóis do planeta castigando a arena.

Já em casa, Jane pensa em que palavras usaria para contar aos pais o que seu amigo lhe contara e fala tudo, enquanto estavam sentados à mesa.

Jane:
- E agora?

Kael:
- Nós que te perguntamos. E agora?

Jasper:
- O que será que está acontecendo?

Jamie:
- Será que descobriram que foram nós que libertamos elas?

Jane:
- Se estivessem descoberto, já estaríamos em cacos.

Jasper:
- Vocês tem alguma ideia do que faremos?

Kael:
- Devíamos apagar as filmagens do sistema da cidadela.

Jamie:
- Só que precisaríamos ir até A Cidadela.

Jane:
- E como é que faríamos isso?

Jamie:
- Precisaríamos invadir de novo o sistema de segurança e eu teria que dar meu jeito pra apagar.

Kael:
- Você só tem 10 anos, Jamie... Como iria até A Cidadela?

Jamie:
- E quem disse que precisaríamos ir até lá? - Todos se entreolham sem entender. - Bastava obtermos um computador holográfico versão era 17 e um pouco de energia Mono.

Jane:
- Energia Mono pra quê, Jamie?

Jamie:
- Que eu saiba... A única Gem que aprendeu hackear algum computador da Cidadela foi a Peridot que está lááááá no planeta Terra.

Jasper:
- Como sabe disso?

Jamie:
- Ouvi uma outra Peridot fofocando isso pra outra.

Jane:
- Tá, mas energia Mono pra quê?!

Jasper:
- Os comunicadores universais funcionam a base de energia Mono e eu dei um desses pra Pérola, antes de partir.

Kael:
- Podíamos pedir ajuda pra ela por meio de uma chamada offline, ou seja, chamadas privadas.

Jane:
- Okay... Mas como vamos fazer uma chamada daqui pra Terra. São milhões de quilômetros de distância!

Jasper:
- Precisaríamos comprar uma nova. As nossas não servem pra esse tipo de chamada.

Jane:
- E aonde vende?

Kael:
- No distrito Norte.

Jamie:
- NO DISTRITO NORTE?! É muito longe! E caro!

Jasper:
- Não seja por isso. Temos muito dinheiro guardado.

Jamie:
- Têm? - Jasper assente. - Quanto?

Kael:
- Dezessete mil unidades.
(equivalente a 1 milhão de reais.)

Os irmãos ficam boquiabertos. Eles não sabiam que a família possuíra tanto dinheiro.

Jamie:
- Vocês roubaram um banco por acaso?! - O pensamento do menino faz os pais rirem.

Jasper:
- Não, não. Foi por que eu fiz aquele tal contrato com Diamante Amarelo.

Jamie:
- Ah... Então o que estamos esperando?!

Depois de resolverem mais algumas coisas da viajem, decidem designar Jane para ir comprar, que aceita seu papel.

No dia seguinte, Jasper envia para a secretaria da arena um atestado, dizendo Jane estar... Poffada.

A jovem, pega a moto e o dinheiro e vai até seu destino, após de algumas costumeiras recomendações de seus pais.

A viajem dura 3 dias, só de ida. Com ela parando para comer e dormir.

Ao chegar no único estabelecimento que vendia esse tipo de energia, Jane pede educadamente a uma Gem negra de cabelos brancos. Paga o preço imposto e pega a mercadoria.

Por alguns minutos, fica encostada na moto, próximo a uma parede depredada, só observando o pequenino objeto em suas mãos.

Como algo tão minúsculo pode ser tão caro? Poxa, isso aqui tem cinco centímetros! - Pensa, ao olhá-lo em mãos.

Depois disso, faz um lanche e parte de viajem de volta. Faz o mesmo trajeto e para nos mesmos lugares para dormir e comer.

Após quase 6 dias, Jane retorna para seu lar, se sentindo aliviada ao ver a placa da entrada de sua cidade natal, escrita:

Capital Citadel

Pega de seu bolso da jaqueta, um celular  semelhante ao iPhone 7, só que projetava hologramas. Vai a um lugar um pouco isolado e faz uma ligação pra casa.

Ligação ON

Jane:
- Mãe? Mainhê?

Jasper:
- Jane? chegou? Está aonde? - Fala de uma vez.

Jane:
- Calma! Já cheguei! Abre a porta dos fundos pra eu entrar com a moto. Por favor.

Jasper:
- Sim, estou indo. Tchau.

Jane:
- Tchau.

Ligação OFF

Guarda o celular e parte para casa. Entra pelos fundos da casa e encosta a moto num canto de parede.

Seu irmão e sua mãe a recebem com um abraço.

Jasper:
- Conseguiu?

Jane tira do bolso o produto e o mostra. Depois disso, os três entram em casa e Jasper prontamente envia um atestado de regeneração concluída.

Horas depois, já na arena, Jane conta para Átila sobre ter conseguido a energia e sobre o plano formado. O rapaz diz que estará ali de prontidão, caso precisassem.

No dia seguinte, já a noite. Jane e sua família se reuniram para iniciar a chamada offline para a Terra.

Estavam nervosos. Afinal, era, além das vidas das Crystal Gems, a vida da família também estava em risco. Pois se fossem descobertos, a mais óbvia ação de Diamante Amarelo seria uma sentença de morte para a família e as Crystal Gems.

Agora, tudo dependia da boa vontade de Peridot para ajudar. Se bem que ela também morreria se negasse tal proposta.































...Continua...


Notas Finais


Comentários?
Críticas?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...