História Mudanças No Clima - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Droy, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Igneel, Jet, Lucy Heartfilia, Lyra, Makarov Dreyar, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Virgo, Wendy Marvell
Tags Fairy Tail, Gratsu, Gray, Love, Natsu, Romance, Yaoi Gay
Visualizações 251
Palavras 1.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Helloo minna-san ~~

Como estão? Eu agora estou bem, provas terminaram e passei em todas as disciplinas sem ficar de exame/dp o//
Capitulo de hoje esta bem quente, igual a temperatura de São Paulo kkk

Bem espero que gostem, boa leitura~~

Capítulo 34 - Gelo Quente


Fanfic / Fanfiction Mudanças No Clima - Capítulo 34 - Gelo Quente

- Ei, quem está aí? – Comecei a bater na porta. – Abre essa porta agora! – Gritei forçando a maçaneta para abrir.

– Beep –

Uma mensagem no celular.

Peguei o aparelho e ao abrir a mensagem estava escrito:

“C-U-I-D-A-D-O”

- Você sentiu minha falta? – Uma voz meia rouca falou vindo do guarda-roupa.

- O que você faz aqui?

- Foi fácil entrar aqui.

- Onde está a Erza e a Mira? Elas que te deixaram entrar? – Perguntei curioso.

- Porque não pergunta para elas depois?

– Beep –

Uma mensagem no celular.

Peguei o aparelho para ler a mensagem, mas logo senti um pano ao redor da minha boca me amordaçando. Na tentativa de tirar o pano minhas mãos foram algemas atrás do meu corpo.

- Você não vai fugir. Esperei muito tempo por isso.

Não conseguia responder por causa do pano, logo minha visão foi tapada com outro pano.

- Deite um pouco, você vai precisar estar bem preparado. Vou soltar um pouco sua boca para ouvir o que tem a dizer, mas se gritar por socorro ou algo do gênero como gritar, coloco novamente. – Desamarrou o pano que estava me amordaçando.

- O que pensa que está fazendo Gray?! – Gritei.

- Ora Natsu, nada demais. Só brincando um pouco, mas eu disse nada de gritar não foi? – Senti seu corpo se aproximando. – Mas dessa vez não vou calar sua boca com o pano, não mesmo. Vou usar isso aqui. – Ouvi o barulho do zíper se abrir e logo senti a ponta de seu pênis encostar nos meus lábios. – Vamos, abra a boca, eu sei que você quer ele. Não seja tímido.

Abri a boa, sentindo seu membro entrar cada vez mais, chegando ao fundo de minha garganta. Estava quente, deve que por estar muito tempo naquela cueca apertada. Sentindo as veias dele pulsar dentro da minha boca, o aroma que estava exalando, senti meu pênis endurecer na hora. Comecei lambendo apenas a ponta, e assim descendo a língua pelo corpo até a base. Com os olhos vendados dava mais tesão ainda, imaginar como deve estar o pau de Gray. Comecei a chupar engolindo-o todo e depois tirando. Me engasgando em alguns momentos, pois devido ao tamanho tentava colocar ele todo e acabava indo fundo demais. Estava sugando cada vez mais rápido, sentindo o gosto meio salgado dele em minha língua.

- Você quer ele? – Disse Gray tirando-o da minha boca, passando a pontinha do seu pau na minha língua. – Parece uma criança querendo um pirulito, mas ainda me respondeu, você quer? – Falou esfregando seu pau em meu rosto. – Diga Natsu.

- Quero. – Respondi por fim, não estava mais aguentando aquele joguinho, queria chupa-lo logo.

- Isso mesmo. Ele é todo seu.

Senti suas mãos pegando meus cabelos, levando meu rosto até seu membro, comecei a engolir até que Gray aumenta a velocidade utilizando minha cabeça. Parecia estar transando com minha boca, enfiando todo seu pau e tirando-o. Ele já estava completamente molhado com minha saliva.

- Você quer um pouco de leite Natsu? – Apenas balancei a cabeça concordando.

Gray continuou os movimentos e assim fui pressentindo sua velocidade aumentar. Minha boca já estava engolindo praticamente todo membro de Gray quando sinto seu líquido preenche-la. Gray empurra seu pau até o fundo fazendo com que seu gozo desça direto pela minha garganta, sem dando escolha se engoliria ou não.

- Sua boca é muito gostosa. – Disse me dando um beijo e passando a língua por cima de meus lábios. – Mas sua bunda é ainda mais. 

Gray virou meu corpo e abaixou minha calça juntamente com a cueca, senti um vento frio roçar sobre minha pele recém descoberta.

- Realmente, sua bunda é uma delícia. – Gray sussurrou.

Senti algo molhado tocar na minha entrada, e percebi que era a língua de Gray, brincando com o local. Suas mãos foram até as minhas nádegas, apertando, enquanto seu rosto afundava cada vez mais na tentativa de enfiar sua língua no meu ânus.

- Gray... – Não conseguia controlar os gemidos, sentia meu pênis latejando muito devido ao tesão que estava sentindo. – Continue... está muito bom.

Gray se distanciou e eu entranhei aquilo.

- Gray? – Perguntei curioso.

- Calma, só fui pegar que você vai gostar.

Senti sua língua lambendo minha entrada novamente, porém havia algo diferente, ela estava gelada. Gray havia pegado gelo e estava tentando enfia-lo em mim, como na outra vez. O arrepio percorreu meu corpo ao sentir que a pedra de gelo havia entrado, era uma sensação estranha de frio, mas ao mesmo tento era muito gostoso, meu corpo parecia querer mais daquilo. Seu dedo começou a forçar a entrada em mim e conseguiu na primeira tentativa, pelo jeito estava muito lubrificado.

- Isso Gray, tente tocar o fundo. – Pedi com meu rosto afundado na cama.

Seus dedos começavam a intercalar a entrada de um e outro, quando percebo já são dois dedos entrando até o fundo. O gelo já havia derretido após os movimentos dos dedos de Gray, mas eu queria mais gelo.

- Hora do meu amiguinho brincar com ele Natsu. – Falou tocando meu anûs.

- Gray... antes, coloque mais outro gelo.

- Então você realmente gosta disso, meu safado.

O frio voltou novamente assim que o gelo foi colocado e aquilo era muito prazeroso.

A ponta do seu pênis se posicionou na porta do meu cu, e senti que estava muito molhado. Gray parecia ter derramado um litro de lubrificante.

- Você pode pensar que é lubrificante Natsu, porém é meu pau babando só de pensar que vou comer você.

Seu pau começou a entrar com facilidade e não senti nenhuma dor, apenas a sensação de estar sendo preenchido. Quando terminou de enfiar me veio o prazer de estar me sentindo completo.

- Sua bunda já se acostumou com ele. – Falou iniciando os movimentos.  

Percebia o gelo derretendo e diminuindo o tamanho de acordo que os movimentos iam acelerando.

O corpo de Gray se deitou sobre o meu e senti seu o calor de seu peito tocando minhas costas.

- Olha seus peitos como estão. – Disse passando a mão por baixo de mim e acariciando meus mamilos. – Estão duros só de sentir meu pau te abrindo.

A velocidade estava aumentando e o som de suas bolas batendo na minha bunda dominava o quarto, juntamente com o aroma de sexo.

Gray virou meu corpo sem retirar seu pau, colocando-me na posição de lado e continuava as estocadas.

- Quero que veja eu te comendo. – Retirou a venda que cobria meus olhos.

Sua boca veio até meus peitos e começou a chupa-los. O suor do seu corpo caindo sobre o meu. Seus movimentos acelerados, com seu pênis indo até o fundo, não conseguia mais segurar.

- Vou gozar Gray. – Era a melhor sensação que estava sentindo.

 Não consegui mais segurar e logo meu pau começou a gozar.

- Caramba Natsu, seu cu piscando enquanto está gozando, parece sugar meu pau cada vez mais. – Disse Gray acelerando os movimentos. – Ah, vou gozar.

As estocadas aumentaram e deu a última bem fundo, enfiando completamente em mim, sentia seu pênis pulsando enquanto me preenchia com seu gozo.

- Meu gostoso. Te amo. – Falou me beijando.

- Safado. Também te amo. – Respondi cansado.

Ambos deitamos na cama cansados. Gray puxou meu corpo para perto do seu e passou seu braço ao redor do meu pescoço.

- Gray?

- Sim, Natsu.

- Pode tirar as algemas agora? – Notei que ele havia esquecido.

- Nossa! Claro, desculpe. – Falou levantando rápido procurando as chaves nos bolsos da calça. – Ué, lembro de ter colocado elas aqui. Acho que acabei perdendo. – Sorriu sem graça.

- COMO ASSIM? – Gritei desesperado.

- Estão procurando por essas chaves? – Alguém entrou no quarto.

- Sim, sogro Igneel. – Falou Gray sem jeito.

Continua~~


Notas Finais


Disse que seria quente >//<
Comentem o que acharam da história, favoritem para não perderem quando sair o próximo (o que vai ser rápido dessa vez), compartilhem com os amigos fundashis/fujoshis ou com aqueles que também não são aoskpoask

Até logo minna~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...