História Mudanças Para Continuar - Capítulo 9


Escrita por: ~

Visualizações 11
Palavras 611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá! :D
Parece que consegui postar pelo menos mais um. c:
Obrigada por ler! Espero que goste!

Capítulo 9 - Ele não quer conversar


Fanfic / Fanfiction Mudanças Para Continuar - Capítulo 9 - Ele não quer conversar

— Cin...? — ele questiona.

— Cíntia!

— Cíntia…? Cíntia o quê?

— Cíntia... Singer! — respondo rapidamente. Desculpe, Manu, mas é só uma brincadeirinha. E, além do mais, existem muitas pessoas com esse sobrenome por aí... Eu espero. — Isso! Cíntia Singer.

—Hm... — ele não parece muito convencido disso.

— Pode me soltar agora? — pergunto. Ele hesita, mas depois me solta. Sucesso, um ponto para mim.

Quando estou prestes a dizer adeus, ouço uma voz familiar me chamando:

— Cindy?! Cindy é você mesma?

Não! Eu me chamo Cíntia! Cíntia Singer!, penso totalmente aflita por alguém revelar meu nome verdadeiro.

Viro-me rapidamente para ver quem está falando comigo e, para minha surpresa, é alguém que não vejo a algum tempo – dois anos, na verdade.

— Noah? — digo. Um sorriso começa a se formar em meu rosto e no dele também e, por impulso, corro e abraço-o.

Pensei que nunca mais iria vê-lo., penso, mas, na verdade, gostaria de dizer isso.

Nós somos amigos desde pequenos e nunca nos separamos. Sempre jogamos juntos. Era demais! Mas infelizmente ele teve que ir para a Grécia com seu pai, que é um grande homem de negócios. Nunca mais nos vimos depois disso. Faz dois anos que tudo aconteceu. Pensei que ele iria ficar lá para sempre! Mas não, agora ele voltou, e está aqui!

— É você mesma, Cindy? Acho que estou tendo alucinações.

— É claro que sou eu, Noah! — rio. — Ou... você está sobre o efeito de LSD?!

— Que eu lembre, não uso drogas...

— Ér... bem, ainda estou aqui. Eu mereço explicações, não acha, Cíntia? Ou devo dizer... Cindy? — fala Alex, acabando com minha felicidade. Opa, ainda estamos abraçados...

Nos separamos, meio sem jeito por termos ficado abraçados por tanto tempo. Tão clichê.

É mesmo, Cindy! Você estava no meio de um problema daqueles! Como vou sair dessa agora? És realmente péssima em planos de fuga e afins.

— Bem... Esse é Noah Crawford, meu grande amigo. Nós não nos víamos há dois anos.

— E sobre seu nome? Não tem nada pra dizer? — pergunta Alex novamente. Seu rosto agora está um pouco sério e ele cruzou os braços. Mas ainda continua o mesmo loiro alto com olhos azuis fortes, que assoviou para mim ontem, e agora à pouco quis saber meu nome. Já caí na realidade apenas vendo sua face.

O.k, ele venceu. Já acabou a brincadeira.

— Me chamo Cindy — repondo finalmente. — Satisfeito?

— Não totalmente — ele diz. — Por que mentiu?

— Ér... Eu cheguei agora e só peguei uma parte da história, mas não é óbvio? — finalmente Noah se pronuncia. Até então, ele estava parado ouvindo a conversa, aparentemente confuso. Mas, como conheço Noah, sei que ele pegou a história rapidinho com este raciocínio rápido que possui e sei que vai me ajudar, como fazíamos nos velhos tempos. Bom, pelo menos, espero.

— Como é mesmo seu nome... Noah? Bem, Noah, como você mesmo disse, você chegou agora e está fora da conversa. Então, grande amigo Noah, poderia nos deixar conversar a sós? — diz o tal Alex em um tom sério. Ele está me assustando – deve assustar todo mundo, na verdade. Sei que ele não quer conversar, sei que ele quer estar novamente sozinho comigo. É tão óbvio. Ele vê Noah como uma ameaça... Espera! ELE VÊ NOAH COMO UMA AMEAÇA? AMEAÇA PARA MIM? PARA ELE? Não, amigo, seja menos clichê (e pelo amor de Deus, saiba identificar uma ameaça pois Noah não faz mal à uma mosca sequer).

— Oh, desculpe se atrapalhei vocês. Realmente não era minha intenção — diz Noah em um tom dramático. — Mas você não pode forçar alguém a fazer o que não quer...

— Isso é uma ameaça contra minha pessoa? — diz Alex em um tom amedrontador. Não vão brigar aqui, por favor!


Notas Finais


Veremos se consigo postar mais um. Obrigada novamente. ^^
Muitos beijos e até o próximo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...