História Mudar Por Amor - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Simón
Tags Simbar
Exibições 45
Palavras 1.682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá aqui é a ju queria dedicar esse capitulo novo a minha a amiga mayla que fez niver hoje parabéns miga espero que goste do capitulo bjs😘😎

Capítulo 18 - Es Minha Heroína Mamãe, Medo e Felizes


Fanfic / Fanfiction Mudar Por Amor - Capítulo 18 - Es Minha Heroína Mamãe, Medo e Felizes

Pov Ámbar

saímos correndo para os carros, estivemos dando voltas por toda a cidade, não encontrávamos nada de repente chegamos a um lugar que estava se incendiando muito rapidamente e ouvi algo.

— Ajuda! - grito uma voz desesperada que provenia de dentro da casa, conhecia perfeitamente essa voz, era minha filha.

saí correndo, até não poder mais, e vi a Daniela, a essa vadia sair correndo e apressei mas o passo, Simón vinha atrás de mim.

a porta da casa estava fechada não podia abrir-lá. As lágrimas escorriam por minhas bochechas ao escutar a minha filha gritar lá de dentro, ver todo aquele fogo, me fez lembrar meu passado onde quase perdi minha irmã luna.

de repente Simón pode abrir a porta, entrarmos correndo, em baixo não havia nada, imediatamente subimos ao andar de cima e quando estávamos por passar ao outro lado da porta de onde  vinha os gritos uma talba com fogo caiu a meu lado fazendo que meu rosto e meu ombro se machucassem e comecei a sangrar, de todas as maneiras segui empurrando a porta até que está se abriu, minha filha estava com talbas de fogo ao seu redor gritando e amarrada em uma cadeira fez que minhas lágrimas aumentassem.

Como pude me aproximei a ela e a desamarei, a peguei e saímos de ali, ao querer descer pela escada está se quebrou fazendo que vale é eu não tivéssemos saída.

— Simón! - gritei chorando.

em este momento Simón apareceu rapidamente para salvar a nós.

você agarra a vale eu vejo como desço. - disse a ele.

está bem lançame-lá, eu a agarro - disse ele.

a lançei como disse ele e logo me vi sem nenhuma saída pra fugir.

— Saíam! - gritei eu.

— Não te vou a deixar! - disse ele a mim.

por favor confia em mim, saí e eu sairei logo. Estarei bem te prometo. - falei a ele.

dito isso, me deu um beijo e com os olhos chorosos se foi, eu procurei um caminho que não havia fogo, que não estivera incediado. Era um pequeno espaço mas pude chegara um quarto onde havia um vaso quebrei a janela, obviamente os pedaços de vidro saltaram e alguns incrostaram em minha pele, não me importei e saltei de ali até em baixo rapidamente.

cai no chão e vi a luz do sol, imediatamente corri para a frente da casa e vi Simón e minha filha escondidos atrás de uma árvore, fui por trás do carro até chegar a árvore em que eles estavam.

— Obrigado por confia em mim - disse chorando

— Maa! - disse vale abraçando-me.

— filha, meu amor como estás? - disse chorando.

— Bem, agora que me salvaste, es minha heroína mama - disse ela e as lágrimas não demoraram em sair. 

logo após de um momento super nostálgico de choro e carinhos, subimos ao carro no meio do caminho Ámbar começou a mexer-se de uma maneira muito estranha. O que me deixo preocupado.

— Meu amor aconteceu algo? - perguntei a ela.

Quando estava lá dentro uma talba de madeira caiu ao meu lado, é machuco meu ombro e meu rosto, também o vidro da janela se incrosto em meus pulsos, barriga e pernas - disse ela a mim.

Em esse momento acelerei o carro para chegar o mais rápido ao hospital ao chegar peguei vale pela mão e a Ámbar tomei uma de suas mãos e passei por meu pescoço, já que não era muito fácil para ela caminha toda machucada como se encontrava.

— Uma maca, por favor! - gritei desesperado.

Em este exato momento um montão de enfermeiras com uma maca apareceram e colocaram a Ámbar nela e a levaram rapidamente para dentro do hospital.

— Que estão fazendo com mama? - pergunto vale a beira de lágrimas.

mama se machucou um pouco e a levaram ali para poder curar-la e deixar que fique mas forte do que es - disse olhando-la ternamente e secando uma lágrima que caiu por sua bochecha.

nos sentamos em uma cadeira para esperar notícias, havia recuperado a Ámbar e tinha muito medo de perder-la novamente.

  […]

Ao chegar no hospital quase não podia manter-me de pé, umas  enfermeiras com uma maca chegaram e me levaram a um quarto, ali me injetaram algo e tudo se voltou negro e não vi mas nada.

Ao acordar estava em um lugar totalmente diferente ao que me haviam levado, era uma sala em que havia uma máquina e um monte de instrumentos, eu estava deitada em outra maca e o doutor estará a meu lado, é segurava uns papéis em suas mãos.

— Senhorita Smith, acordou. - disse ele a mim.

— Que aconteceu? Por que estou aqui? Que são esses papéis? - perguntei completamente confusa.

lhe demos uma anestesia para curar-lá, ao tirar todo o vidro, curar suas feridas descobrimos um pequeno detalhe, um pequeno ser vivo dentro de você, é este papel são os resultados, é sim... Felicidades estás grávida - disse o doutor a mim.

Basicamente eu havia ficado em choque, não sabia o que estava acontecendo nem quando aconteceu... De repente eu lembrei.

*Flashback On*

vale estava na casa de luna e matteo com sua prima, o que queria dizer que, Simón e eu estávamos sozinhos em casa.

desci por las escadas e vi Simón sentado no sofá vendo televisão, decidi provocar-lo, fazia já um tempo que não o fazia.

fui até ele e me joguei em cima dele, com as pernas sobre as suas, meu seio estava a altura de sua cabeça e seus olhos olhavam meu seio fixamente, levantei sua cabeça fazendo que nossos olhares se conectassem, estive um tempo observando-lo e logo tirei a blusa rosa que estava usando. Os olhos de Simón voltaram a meus seios, senti como seu amiguinho se alegrava, estava conseguindo o que queria, comecei a beijar-lo apaixonadamente até que esse beijo se tornou mas feroz, me levantei e tirei o short que vestia, ficando assim de roupa íntima, peguei a mão de Simón e subimos para cima, já no quarto tirou sua camiseta deixando ver seu abdômen bem definido, me encurralou contra a parede e colocou suas mãos na altura do meu pescoço, foi deixando pequenos beijos em todo meu pescoço, chegando até meu ombro, tirou sua calça e assim ficamos os dois de roupa íntima eu estava todavia contra a parede, é Simón estava a centímetros de mim, nós olhamos fixamente, corri  até ele e me joguei como louca sobre Simón, ele passou suas mãos por minha costa e abriu meu sutiã, beijou meu pescoço novamente e logo tirou meu sutiã, tirou minha roupa íntima da parte de baixo e eu fiquei totalmente sem roupa alguma.

Simón me fez sentir bem, tirou sua última peça de roupa que restava e me beijou de novo, me deitou suavemente na cama, é eu assenti com a cabeça. Ele começou a entrar em mim, suave, eu gemia e aranhava sua costa, depois começou a fazer cada vez mais forte, em um instante chegamos ao orgasmo. Cansados nos deitamos na cama e assim ficamos dormindo um tempo juntos.

*Fim do flashback*

Em este exato momento me dei conta, que ele o ela que estava dentro de mim corria muito perigo e eu... Tinha medo de perder-lo.

……

Estava com Vale no hospital, estávamos ai fazia um par de horas,  vale se havia dormindo devia está cansada após tudo o que houve.

— Familiares da senhorita Smith! - grito o doutor.

Em esse momento vale se desperto e ambos nos levantamentos em frente ao doutor.

— Venham, passem, Ámbar está perfeita - disse ele nisso minha filha e eu nos olhamos e sorrimos.

seguimos o doutor e ao chegar no quarto vale abraçou a Ámbar e eu também mais aliviado por ver que ela estava bem.

— Olá meus amores! - disse ela, tenho que dar-lhes uma notícia muito importante.

— Que aconteceu mami? - disse vale sentando-se na cama junto com minha bela namorada.

— Estive falando com o doutor e me disse uma notícia muito importante - disse ela - Vale... Vais a ter um irmãozinho.

fiquei em choque, não sabia como reagir me joguei em cima de Ámbar e nós três nos abraçamos, Ámbar estava com os olhos chorosos, sabia que algo mais passava, depois lhe iria perguntar o que era. Em este momento tocou meu celular e tive de atender.

— Alô? - eu disse.

— Simón, como está Ámbar? 

— Ah, luna, bem, ela está em um ótimo estado, tem uma notícia importante, melhor virem pra cá.

— Está bem ok, já vamos pra ai. - falo luna.

— Já estão vindo para cá - lhes disse.

ambas me olharam e me sorriram juntas com ar de alegria no olhar.

— Como e possível que sejam tão lindas? - perguntei a elas.

— O que acontece é que eu saí igual de bela que minha mama - disse minha filha.

— Em isso não te equivocas filha - disse beijando sua testa.

Em este momento entrou no quarto luna, Matteo, delfi e jazmin. Lhe dei uma olhada para vale e ela saiu correndo.

— Pequena - disse detendo-lá não digas nada.

— De está boca não sairá nada papi - disse ela e se foi.

— Que aconteceu? - disse delfi.

— Bom, tenho que contar-lhes uma coisa, muito importante... - disse a loira.

— Certo Ámbar não nos deixe assim curiosos - disse matteo.

— Vão ser tios! - dissemos ao mesmo tempo.

— Outra vez? - respondeu todos ao mesmo tempo.

— Sim, outra vez - disse, mas não digam a ninguém.

— Ok - disseram os quatro juntos.

todos se retiraram, somente ficamos Simón e eu, nos olhamos, eram olhares que diziam tudo. Nesse momento entrou o doutor, com uma cara bastante alegre e veio em nossa direção.

— Lhes trago boas notícias - disse o doutor a nós dois.

— O que aconteceu? - sorri.

— Fizemos uns exames e efetivamente o bebê está fora de qualquer perigo. Felicidades a vocês.

Simón me abraçou e me beijo de tanta felicidade por nosso bebê está bem e saudável.

— te amo, te amo... Te amo - disse beijando-lo apaixonadamente.

— Agora sim, vamos ser felizes de uma vez por todas... - disse.

 

continua........

 

 

 

 


Notas Finais


Será que simbar dessa vez seram felizes ? Só comentando pra descobrir até o próximo capitulo bjs😘🙈.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...