História Mugen no ue o tonde ch - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zone-00
Tags Minha Historia
Exibições 6
Palavras 915
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, gente meu nome é Emanoelle Rosa Da Silva ,bom por que estou escrevendo essa história ?Bom o motivo é simples, porque essa história está na minha cabeça a mais de 3 anos, sim 4 anos.
Muito tempo, quando tive a ideia da história eu tinha 10 anos. Realmente Espero q vocês gostem da história, escrevi ela com todo amor, essa historia é muito complexa então leia bem cada palavra.

Capítulo 1 - Capitulo I


Fanfic / Fanfiction Mugen no ue o tonde ch - Capítulo 1 - Capitulo I

Capitulo I

A brisa calma e fria sopravam os cabelos castanho no ar, fazendo os lábios rosados ficarem rachados com frio.

A garota passa as mãos sobre os cabelos tentando ajeita-los, em seguida olhando para o céu nublado.

-O dia esta triste-dando um suspiro curto continua andando chegando mas um dia em sua escola.

Kokankura High school

Queria que fosse sempre assim normal,  porem algo em seus pensamentos a dizia que aquilo tudo era uma mentira talvez seus segredos fossem os culpados dessa incerteza.

Como o normal a garota entra na escola atraindo todos os tipos de olhares os pervertidos até os de raiva e ódio, aquilo ela ignorava, mas o eu ela não conseguia ignorar era o nojo pelo seus professores que a olhavam como uma preza.

Layla tinha o corpo de uma mulher formada e isso a incomodava.

Ela sobe as escadas e adentrando na sala A-1 ,logo se sentando na ultima carteira do lado da janela, apoiando sua cabeça nas costas da sua mão e deixando a outra solta pela carteira, observava atentamente todos os alunos adentrando no portão da escola, alguns chegando sozinhos outros em grupos de amigos, todos eles tinham algo que ela ansiava um dia ter...Uma   vida normal, ‘’talvez um dia ela pensou.’’  Ela o que ela mais queria.

-Layla!!!

A garota olha para a figura masculina vindo em sua direção que seria, Guime seu amigo de infância, um garoto de cabelos verdes  compridos, que combinavam com seus olhos que também eram verdes.

-Ohayo!! -‘’Como é escandaloso’’ pensou a garota.

-Guime como você é barulhento. -disse garota calma não demonstrando nenhum tipo de emoção no rosto.

-E esse é um dos motivos de eu ser o seu único amigo, você é muito mal-humorada .

-Tanto faz.- diz a garota voltando a olhar para o portão da escola.

O tempo passou já estava quase na hora do lanche, estava frio e chovendo, e ela olhava atentamente as gotículas escorregando na janela.

-Layla Hadofillya, poderia vir responder as questões no quadro ou as gotas são mas importantes.- Diz o professor  Yonomi de equações avançadas.

-...- Layla se levanta de sua carteira e vai em direção do quadro, podia ouvir claramente o deboche das garotas do fundo da sala.

Layla caminha até o professor, pega o giz de sua mão e começa resolver as equações rapidamente, as vezes ficando na ponta dos pés já que sua altura não permitia alcançar o alto do quadro, logo que terminou a equação foi até o professor e entregou o giz em sua mão, voltando para sua carteira.

-Senhorita Hadofillya, por que voltou para sua carteira? Como sabe  que está certo?- diz o professor com o cenho franzido para a garota no fundo da carteira. Podia se ouvir os risos da garotas claramente.

-Corrija se acha que este errado.- Diz Layla em um tom autoritário e com certeza, ela encarava seu professor com vigor.

-Se você diz...- O professor estava nervoso ‘’Como essa pirralha ousa me desafiar’’ O professor começa a corrigir, e a cada resultado começa a se irritar mas, como alguém conseguia fazer algo tão difícil parecer tão fácil.

-Parabéns Hadofillya está tudo correto.- Diz ele irritado porem com a voz calma. As risadas atrás pararam.

-...- Layla se virou e continuou a fitar atentamente a janela, a chuva já não caia mas.

Logo o tempo passou e o sinal tocou. Layla  sai da sala pega a lancheira e sai da sala.

-Layla! Espera.- Diz Guime correndo em sua direção, ao mesmo tempo atraindo os olhares das garotas, que al mesmo tempo a olhavam com inveja e raiva, um dos principais motivos  para ela ser tão odiada era ser amiga dele, era popular com as garotas;

-Guime, como você é barulhento. – diz Layla o olhando séria.

-Você sempre me fala isso poderia pelo menos mudar a frase.

-...Tanto faz.- Layla revira os olhos e começa a caminhar.

-hehe- O garoto anda ao lado dela ‘’por que você se tornou assim Layla’’ pensa ele.

Os dois andavam em direção ao terraço. Porem ouvem uma voz chamando pelo nome de Layla.

-Senhorita Hadofillya.

-Professor Yonomi, precisa de algo.- pergunta Layla intrigada.

-A senhorita poderia me encontrar no final da aula na minha sala, por favor.- Diz ele calmamente.

-Claro.- Diz Layla com certa desconfiança.

-Te vejo depois.- Diz ele com um sorriso gentil.

-Eu não confio nele, Layla , vai ver é mais um pervertido.- Diz o garoto ao lado com um olhar de desconfiança.

-Você também é pervertido e eu não desconfio de você.- Ela da um suspiro –Eu vou mesmo assim.

-Depois daquela cena na sala...Você provavelmente só vai levar uma bronca.- Diz o garoto dando de ombros ,e voltando a caminhar em direção ao terraço, logo em seguida sendo seguido pela garota.

O recreio passou rápido e o fim da aula chegou.

Layla sai da sala, um andar antes do andar onde fica a sala do professor Yonomi, Layla sente um forte cheiro de sangue.

-argh.- Layla geme e dor sentindo uma pontada na cabeça- Droga!- reclama ela.

Layla fecha os olhos e se concentrou bastante,’’ seria muito mas fácil, se eu estivesse alimentada’’ logo ouviu a voz...YaYa!! A garota que parecia uma criança da sala da Layla, ela nunca falava, Layla se concentrou para ouvir bem o que ela dizia.

-POR FAVOR!!!YONOMI-SENSEI NÃO FAÇA ISSO!!.-‘’desgraçado !!’’ Layla pensou é de você o cheiro de sangue.

Layla começa a correr, subiu as escadas e se depara com a cena...

Fim do primeiro Capitulo.


Notas Finais


Então ficou bom?Se vocês gostaram diga nos comentários tanto do facebook quanto o da ali debaixo se eu devo continuar. <3
Obrigada por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...