História Multiversal - Planeta Solabun - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 950
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Diário Rebelde - capítulo 4:
" Aqui é Ellenoire se apresentando. General e substituta direta de Sander Decklair. Bem, a Luna? Com certeza foi uma grande surpresa para mim. Ela meio que mudou meu modo de ver os ditadorianos... mas isso não significa nada! Se ela quiser chegar no meu posto, por exemplo, tem que ralar muito e estudar muito! Esse Alexander, esse sim! Está no caminho certo, e já salvou um dos nossos poderosos espadachins de morrer engasgado! Dei uma medalha para ele, só para se sentir especial e dar um exemplo para ela! Dispensado! "

Capítulo 5 - Segredos revelados



Casa de Hysterium, asteroide 115, Galáxia Multiversal.


- E é basicamente isso... Ardelis prende o cabelo e se serve do chá que Hysterium preparou. O homem senta e as acompanha.
Zoë termina de escutar a história, se surpreendendo com vários fatos que acabou de saber, e bebe o chá lentamente:
- ... Isso explica muita coisa. Mas de onde Selene veio se ela não estava com Cadmeu antes? E quem era o cara misterioso de capuz que trouxe ela?
- Na época, nenhum de nós fazia ideia, mas ela tinha me contado que era o Ex - Imperador Damon. Eu sempre achei loucura, afinal, ele estava morto, mas isso era só uma conclusão provável. Quando eu vi que ele tinha nos convidado para executar um sequestro, percebi que ela estava certa, e Kuasimodo também. Mas isso é muito bizarro... eu tenho certeza que ele foi decapitado na Praça dos Três Grandes.
- Isso é fato, mas ele não morreria assim. Damon é da espécie dos lagartos de gelo, que dominaram os bakunis séculos atrás. E também tem outra coisa... este Damon que nos persegue agora não é Ivan Mortine.
- O quê?! As duas se surpreendem.
- Isso mesmo. Ivan Mortine passou 20 anos em uma zona no espaço que desacelera o tempo, tudo para perseguir minha filha Maya, que também ficou presa nessa zona. Quando chegou em Ariotsu, ele aterrisou em um quintal e congelou uma senhora chamada Scarlet Woodmurst. Naritsu acabou prendendo - o, mas por algum motivo ele o deixou ir com uma nave gigante de ouro, e junto com ela, levou Selene.
- Ela me contou tudo isso quando estávamos no Palácio. Ardelis acrescenta.
Zoë fica calada, pois sente que já sabia dessa história, embora não soubesse. Alguns rápidos flashes passaram na sua cabeça. Algo com Absirto, Konstantinos e Arabelle...
- Está tudo bem? Ardelis faz ela voltar a si.
- Sim, está sim... acho que estou cansada da viagem. Fomos pegos por uma chuva de meteoros, e o meu grupo aterrisou em Solabun sem mim. Ah...! Quer dizer...
- Relaxa, eu não estou mais nessa aliança, com quem quer que eu esteja que não é o Ex - Imperador. Vem, eu posso te emprestar umas roupas. Você parece uma formiga nessas. Ela pega na mão de Zoë, e antes que as duas saiam da sala:
- Um momento, Zoë Patruni. Tem algo bem interessante na sua mochila, não tem?
- ...
- Quero analisar a Espada de Odorá, o tesouro de séculos.
Casa do Flex, Planeta Solabun.


- ... me sinto bem pior agora. Desculpe mesmo, Flex. Arabelle diz triste, colocando o prato de comida na mesa. Byper, Maya e Absirto, que também estão na sala, têm a mesma reação.
- Não quis entristecer vocês, só quero que entendam porquê sou tão rigoroso com meu chapéu.
Um silêncio começa a reinar. De repente, Konstantinos chega desesperado do quarto, assustando todo mundo.
- Ai, meu Deus, cara! O que foi? Que pressa é essa? Arabelle coloca a mão no coração.
- A ZOË... GRAVOU UMA MENSAGEM.
- O QUÊ?! Todos os quatro pulam do sofá, Byper voa, e se dirigem para a cozinha. Flex fica calado.
- Vem cá, Flex! Escuta também! Byper diz, e volta para a cozinha.
O ciborgue anda até a cozinha, onde todos estão juntos ao rádio em cima da mesa, e Konst aperta o " play ":
- Oi. Aqui é Zoë, Zoë Patruni. Estou bem, gente. Consegui colocar um traje, e fui resgatada. Tem uma pessoa muito importante que vocês têm que conhecer. Konstantinos, Absirto e Arabelle, queria que vocês viessem urgentemente. Precisamos atualizar alguns relatórios. Estou no asteroide 115 da galáxia. Arranjem uma nave e venham me buscar. Câmbio.
- ...!!!!! O que será que ela descobriu?! Byper diz muito animado.
- Será que é algo sobre o Damon?
- Será que tem a ver com aquela espada?
- Eu acho que... ah, melhor não chutarmos. Ok, temos que conseguir uma nave. Flex, sabe onde tem um posto aqui perto?
- Sim. Eu vou pegar uma nave na garagem. A do meu tio é a melhor.
- Por que? É só nos dizer que vamos andando...
- Acreditem em mim, vão precisar. Ele sai do cômodo e se dirige a garagem.
- Ok... acha que podemos mesmo confiar nesse cara? Konst olha para todos, desconfiado.
- Você não ouviu, mas ele contou uma coisa que eu acho que alguém não confiável não contaria. Absirto abaixa a cabeça e os outros quatro concordam.
- Ah, eu quero ir com vocês! Tô com muita saudade da tia! Maya fala implorando.
- Não, criança. Pode ser bastante perigoso. Escutem, Mondavara, você fica com Byper e Maya aqui, junto com o Flex. Eu vou com Belle ver o que está acontecendo e pegar a Zoë. Todos de acordo?
- Sim. Absirto e Arabelle afirmam, e Maya cruza os braços, emburrada.
- Agora, escutem o que vamos fazer:
Tempo depois, Flex volta da garagem, enxugando alguma coisa debaixo dos óculos após olhar o carro do tio. Konst e Arabelle estão preparados para partir, e os outros três estão apenas parados ali.
- E aí? Estão prontos para ir?
- Sim! Eu e Belle aqui iremos pegar nossa amiga.
- E vocês? Não vão?
- Não.
- E vão fazer o quê?
- Escuta, homem de lata, obrigadinha por nos dar almoço, um sofá e algo pra beber, você ajudou demais. E eu acho que já chega.
- ?
- Encurtando a história... queremos que você nos leve para esse tal de Seville Bates. Eu tô muito à fim de dar uma surra nele. Byper dá um sorriso e um olhar violento.
Fim do capítulo.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...