História Mundo da Diane - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gilthunder, Gowther, Guila, Hauser, Jericho, King, Margaret, Meliodas, Merlin, Veronica
Visualizações 52
Palavras 846
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Na madrugada


 Estava tão nervosa.

Não acreditava que King queria também, ainda mais de madrugada, com meu pai e minha irmã em casa.

Esperei todos irem dormir, e corri para o banheiro.

Depilei minhas penas até sangrarem, dói.

Escovei meus dentes três vezes.

Tomei outro banho e voltei para o quarto.

Precisava usar alguma roupa sensual, mas eu não tinha nada.

Todas as minhas roupas eram absurdamente infantis, minhas calcinhas ainda eram de bichinhos.

Corri então para o quarto de Matrona.

Entrei na ponta do pé, e peguei um langerie vermelha que ela nunca tinha usado.

Provavelmente nem notaria sua ausência.

Voltei para o quarto e vesti a langerie de minha irmã

 

Minha nossa!

Pareço uma puta!

 

Tirei a langerie e coloquei meu pijama novamente.

Fiquei a encarando por um certo tempo.

 

King ficaria louco ao me ver vestida assim

Mas ele pensaria que sou safada demais.

 

Voltei ao quarto da minha irmã, e coloquei sua langerie de volta no lugar.

Fui para o meu quarto onde fiquei olhando meu guarda roupas de novo

Eu precisava de algo sensual, mas não algo que me deixasse com cara de pervertida

 

Camisolas!

 

Sim, a camisola seria perfeita para o meu plano.

Mas a calcinha voltou a ser o problema, foi quando achei uma calcinha rosa bebê que ficaria perfeita para aquela ocasião.

Me vesti e comecei a pentear o meu cabelo.

 

Devo usar maquiagem?

Ou vai ficar estranho?

Qual perfume usar?

Cabelo preso ou solto?

 

Eu nunca imaginei que a primeira vez tinha tantas coisas para resolver

 

Será que as outras pessoas também pensam nessas coisas ou só sou eu?

 

Foi quando ouvi um barulho do lado de fora

Olhei pela janela e era King

Ele escalou lindamente até minha janela, para escorregar e cair

 

Meu Deus King! Você se machucou? - sussurrei

Eu to bem! Acho que é melhor você abrir a porta da frente! - ele respondeu caído no chão

 

Fui então até a porta da frente e a abri.

Mas infelizmente, meu pai acordou para beber água, e eu joguei King para a sala.

 

Diane? O que faz aqui? Que roupas são essas? - perguntou meu pai

Minha roupa de dormir ué, eu vim aqui pra beber água também – falei pegando um copo na cozinha

Você está usando camisola no inverno querida, hoje está uma noite muito fria – ele respondeu

Eu não sou obrigada a sentir frio só porque o senhor está sentindo – respondi

Sei, você deve estar naquela fase da arborescência, eu vou dormir – falou meu pai voltando para o quarto

Essa foi por pouco – sussurrou King

 

Subi com ele para o meu quarto e eu fechei a porta

 

E agora? - ele me perguntou

Como e agora? Você é o garoto, é você que deveria estar fazendo algo né – respondi

Tem razão! - ele respondeu

 

Ele andou na minha direção e começou a me beijar, uma de suas mãos tocou o meu seio e eu dei um leve e baixo gemido

 

Desculpe! - ele falou

Ta, tudo bem! - respondi enquanto corava

 

Ele colocou a mão então no meu queixo

 

Olhe pra mim, não precisa se envergonhar – ele me puxou para sentar até na cama

Eu posso? - ele perguntou

 

Eu sorri, e peguei suas duas mãos e coloquei em meus seios, ele começou a apertá-los de leve, enquanto eu prendia meus lábios com os dentes para não gemer

Ele começou a mexer sua cabeça lentamente em minha direção, e colocou seus lábios em meus seios ainda cobertos pela camisola

Enquanto o seu lábio beijava um, a sua mão apalpava o outro

 

Você, não precisa disso King! - respondi enquanto puxei a alças da minha camisola para baixo, deixando meus seios completamente nus

Ual, Diane – King ficou completamente sem palavras

 

Ele colocou então uma de suas mãos no meu seio.

Seu toque parecia deixar meu corpo muito mais sensível agora.

Foi quando os olhos de King se encheram de luxúria, e ele me empurrou para deitar na cama de uma só vez, seu lábio tocou meu seio novamente.

E mais uma vez eu tentei prender um possível gemido

 

King, assim não, assim eu não vou aguentar! - tentei falar com ele mas não adiantou, ele estava completamente cego pela luxúria

 

Ele beijou então o meu pescoço enquanto sua mão apalpava meu seio com mais força

 

King! - comecei a gemer seu nome

 

Senti então algo duro entre as minhas pernas, o que me deixou ainda mais corada

Ele colocou então sua mão dentro da minha calcinha enquanto beijava minha orelha, pude sentir seus dedos deslizando para entrar dentro de mim.

Um calor enorme começou aumentar em minha intimidade.

Meu corpo parecia estar pegando fogo, até...

 

Ai, eu acho que dei mal jeito na coluna! - falou King caindo no chão do meu quarto

Você tá bem? - perguntei

Não, preciso de um médico

Como você vai no médico duro desse jeito? - perguntei

Então Diane, eu preciso de uma ajuda sua! - respondeu King

O quer que eu faça! - perguntei confusa

Vou te ensinar a arte da maravilhosa função da boca! - ele respondeu


Notas Finais


Nada supera o azar do King e a Diane, exceto a minha maldade de ficar enrolando vcs! huehuehue :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...