História Mundo minúsculo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rafael "CellBit" Lange
Tags Amor, Paixão, Romance, Youtube, Youtubers
Exibições 134
Palavras 935
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee gente, voltei aqui pra mais um capítulo...

Capítulo 5 - 5 - Rafael


Larissa saiu de casa e Felps foi atrás, não entendi bem, mas resolvi terminar de tomar café primeiro. Felps iria embora hoje e só voltaria mês que vêm, minha mãe e o Fernando vai sair em uma viagem e também só voltam mês que vem, mas um pouco depois do Felps. Nesses dias vou ter cuidar da Lari.

- Rafael!- Minha mãe grita.- Vá atrás a Larissa!

- O Felipe já foi atrás dela, mãe.- Respondo mastigando um sanduíche natural.

- Não importa.- Minha mãe fala irritada- Vai atrás de la.

Reviro os olhos e me levanto, saio de casa e vejo Lari na padaria do outro lado da rua. Felps estava com ela.

- Fala aí, Clebinho Gameplays

- E aí Alan?

Nem tinha visto meu amigo, ele estava ao meu lado. Como assim? 

- E a garota?

- Quem? A Lari?

- Não, sua namorada invisível. Claro que é a Larissa!

- Ela é difícil, as já consegui "doma-la".

Rimos e ele entrou na casa, eu atravessei a rua e cheguei na padaria. Os dois pombinhos estavam sentados em uma das mesas comendo pastel e bebendo nescau.

- Sai de casa pra comer besteira.- Falo e ela revira os olhos.

- Eu disse pra ela.- Felps diz olhando pra ela.

- Você não serve de exemplo.- Lari diz apontando pro pastel de Felps.

Eles riram e eu dei um sorriso de canto, o sorriso dela era tão lindo... Espera?! O que eu estou dizendo?!

- Rafael?- Larissa me chama.- Virou estátua aí?

- Engraçadinha.- Respondo dando uma risada falsa.- Já vou voltar pra casa, só me mandaram aqui pra te buscar. mas já vou desistir porque não vou conseguir.

Ela faz que sim a cabeça, logo ela se levanta e limpa a roupa suja de pastel. Saímos da padaria e fomos em silêncio até a casa, entramos e ela passou direto pela mesa e subiu.

- Rafael...- Minha mãe diz.

- Ah mãe! Sério? Sou cão de guarda dela?- Respondo me irritando.

Minha mãe olha para Fernando e o mesmo olha para as escadas.

- Eu falo com ela...- Fernando diz.

- Não, o Rafael fala.- Minha mãe diz me fuzilando com o olhar.- Você tem ir pra trabalho.

Eles se dão um selinho, mostro a língua e saio da sala de jantar, subo para meu quarto e encontro o casal se beijando. Felps pegas a mochila e me cumprimenta antes de sair. Acho que Lari não viu que eu estava na porta, pois eu ouvi tudo o que ela falou.

- Finalmente ele foi embora... Preciso de um tempo dele, não aguentava mais. Preciso de um tempo para repensar no que eu sinto por ele.

O quê?! Larissa não ama o Felipe?! Ele têm que saber, ou, posso deixar ele ser feliz até ela dizer pra ele. Ela iria saber que fui eu que disse e iria me odiar pro resto da vida.

Entro no quarto e ela se assusta, parece que ela tenta disfarçar seu nervosismo, mas falha.

- Rafa-Ra-Rafael?- Ela gagueja- Há quanto tempo está aqui?

- Acabei de entrar.

Ela solta o ar preso nos pulmões e volta a arrumar os sapatos na sapateira.

- O que você quer?- Ela pergunta.

- Minha mãe me mandou eu vir conversar com você.

- Sobre?

- O seu comportamento...

Ela bufa e volta a fazer o que estava fazendo. A puxo pelo pulso e saio da casa  a levo para um parque perto de casa.

- O que você quer fazer me trazendo aqui?- Ela diz com raiva.

- Passear... Já que amanhã você vai para escola, e eu também, vamos aproveitar o domingo.

Começamos a caminhar pelo parque, era um dia agradável. havia vários violonistas espalhados pelo parque, estavam tocando as mais diversas músicas. Em um dos pontos percebi que Larissa havia parado de me seguir, volto correndo para ficar perto dela. Ela me fazia sentir algo especial...

- Lari, temos que continuar andando. Daqui a pouco temos que voltar porque eu tenho atividade de casa para fazer.

Ela continuava parada, estava olhando para um dos violonistas, ele estava tocando uma música que eu ainda não conhecia.

- Essa música- Ela começa a falar.- Essa música estava tocando quando eu e o Lipe nos beijamos pela primeira vez. Antes significava tanta coisa, agora, não sei mais o que eu sinto por ele Rafa... Tudo mudou com essa distância.

Só a distância? Ouvi dizer que a distância não destrói sentimentos, outra coisa a faz repensar seu relacionamento com Felps.

- Não é só a distância...

- O quê?

- Distância não destrói sentimentos, Lari. Você ainda o ama? 

Vejo uma lágrima escorrer pelo rosto dela.

- Ele está estranho... Só quer, digamos assim, "me pegar". Ele não era assim, estamos namorando há muito tempo e ele nunca fez isso. Mas quando esse ano começou....

- Ele tem que respeitar sua vontade, você quer isso?

- Sim, quer dizer, não, quer dizer, eu não sei... Sabe, eu acho que ele pode, mas não sei se eu mereço. Se eu estou pronta.

- Você merece toda a felicidade do mundo Lari, mas se não está pronta não faça.

O quê eu acabei de dizer? Nunca fui de dizer coisas bonitas ou melosas, agora fiz os dois!

Ela dá um sorriso de canto, olha pra mim e continua a andar. Acelero o ritmo para acompanha-la, durante o percusso falamos sobre vários assuntos. Ela me contou a história de como havia conhecido o Felps e tudo mais, mas ela disse que tudo mudou quando veio pra cá, algo novo despertou nela. Um novo, sentimento? Talvez...

 

 

  


Notas Finais


Gente, acho que ficou pequeno.... Desculpa, vou tentar postar outro maior hoje. Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...