História Mundos diferentes (Yaoi!) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Drama, Gay, Homossexualidade, Lemon, Originais, Romance, Sexo, Yaoi
Visualizações 339
Palavras 1.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - O motivo sou eu?


Não é como se eu odiasse o meu pai ou algo do tipo. As vezes quando ele percebe que estamos com visita, meu pai começa a ficar grosso ou até mesmo agressivo. Na maioria das vezes eu levava Daniel pra dormir em casa, pois, meu pai trabalhava de madrugada e voltava só a tarde. Tempo suficiente pra levar alguém pra dormir em casa e sair como se nada tivesse acontecido. Eu não entendia muito bem o porque ele agia daquela forma sempre que ele via Daniel. Bom, acho que ele já viu Daniel dormindo umas três vezes lá em casa, mas que eu saiba, Daniel nunca havia feito nada para que meu pai pegasse tamanha raiva sempre que o vía. 

Daniel subiu para seu quarto correndo. Entrei na casa como Daniel havia pedido e me sentei no sofá, pude sentir o cheiro de tabaco de longe, com certeza o pai de Daniel estava na cozinha lendo seu jornal como sempre fazia todas as manhas. Retirei meu celular do bolso para ver que horas era, mas com certeza não estavamos atrasados, saímos uns vinte minutos mais cedo da minha casa, não tinha o porquê ter pressa. 

De repente vejo um garoto parado em minha frente, olho para cima para poder encarar Daniel que estava me olhando de um jeito curioso, deveria estar se perguntando em que eu estava pensando. Dou um meio sorriso para o garoto em minha frente como se estivesse falando pra ele que eu estava bem. Daniel ainda me olha duvidoso. 

- Se está assim por causa do seu pai, relaxa cara - disse Daniel mexendo em seus cabelos - eu não me importei com nada que ele falou - agora o garoto olha diretamente em meus olhos - ele não disse nada de mais - completou. 

- As vezes ele age tão imaturo - digo encostando minha nuca no sofá - não consigo pensar em um motivo pra saber por que ele age desse jeito - encaro Daniel. 

Daniel parecia estar pensando em algo, mas no final de tudo ele apenas deu um meio sorriso como se não soubesse mais o que dizer. Me levanto do sofá colocando minha mochila novamente em minhas costas e apenas sorrio gentil. Andamos até a porta da casa de Daniel e resolvemos parar de enrolar e irmos para a escola, que não ficava muito longe.

No caminho percebo que Daniel ainda continuava pensativo, me sinto envergonhado por talvez achar que Daniel pensaria que o motivo fosse ele. Mesmo ao seu lado eu ainda me sentia irritado por aquela cena hoje de manhã. Não tinha uma lógica... Ah não ser que... - pare de pensar nisso idiota! - penso balançando a cabeça para afastar os pensamentos. Daniel então me olha e resolve se manifestar. 

- Será que seu pai tem algum problema com a minha família e por isso não gosta de mim? - perguntou Daniel tentando lembrar de alguma coisa. 

- É, pode ser - digo me sentindo meio cansado com esse assunto. Olho para Daniel com o canto do olho vendo que o mesmo ainda continuava a pensar sobre o assunto. 

Quando chegamos na escola, vimos Richard e Elisa conversando na frente do portão da escola, vejo que Priscilla não estava com eles - otimo, um dia de descanso - penso me sentindo bem. Vejo Richard olhar para a nossa direção, logo voltando seu olhar para mim. Vejo sua expressão maliciosa em seus rosto e um sorriso enorme se abrir para mim. Sinto uma tensão cair sobre mim e começo a ficar rígido. Daniel que estava ao meu lado acena para os dois que estavam na frente da escola. Elisa parece nem notar que estávamos nos aproximando deles. 

- Olha só o casalzinho chegando juntos - disse Richard assim que chegamos perto de ambos. Ele mexeu em seus dreadlocks para logo me encarar ainda malicioso. 

- Isso é normal - respondeu Daniel não notando o tom de malicia na voz de Richard - sempre chegamos juntos - completou. 

Olho para Elisa que parecia nem se importar com a conversa. Tento imaginar o que teria acontecido para a garota de cabelos longos da cor preta em minha frente, para ter ficado desse jeito. Ela me olha de um jeito indiferente, mas não fala nada. Me lembro da festa de ontem e eu não havia visto Elisa na festa, se ela estivesse na festa, com certeza estaria com a gente. Elisa ainda me olhava com seus olhos castanhos escuros. 

- O que foi Ângelo? Tem alguma coisa no meu rosto? - perguntou Elisa pegando seu celular do bolso para olhar seu reflexo. 

- Porque não foi na festa ontem? - pergunto sem enrolar. 

- Era sobre isso que eu e Richard estavamos conversando - respondeu Elisa guardando seu celular no bolso e olhando para o garoto de pele morena com seus dreadlocks. 

Antes que Richard pudesse se manifestar, o sinal da escola havia tocado, indicando que daqui a dez minutos as aulas iriam se iniciar. Entramos dentro da escola e continuamos nosso percurso até entrar dentro do prédio em nossa frente. Elisa acena para nós falando que nos encontraria depois, pois iria na diretoria primeiro. 

Chegando na sala, percebo novamente o lugar de Priscilla vazio, olho para Daniel que estava do meu lado e noto que não havia nada de diferente em seu olhar. Nos sentamos em nossos lugares, jogando nossas mochilas sobre as mesas. 

- Cadê a loira? - perguntou Richard. 

- Sei lá, ela não respondeu minhas mensagens hoje de manhã - respondeu Daniel dando de ombros. 

- Acho que sei o porquê - respondeu Richard voltando seu olhar para mim. Engulo em seco sentindo meu coração ficar acelerado. 

O professor entrou na sala dizendo um "bom dia" desanimado e colocando seus pertences em cima de sua mesa de professor. Penso na noite de ontem, olho rapidamente para Daniel que estava pegando algo em sua mochila. Começo a lembrar do nosso beijo, meu corpo logo fica acesso e sinto algo bom dentro de mim. Lembro de quando acordei e senti Daniel me abraçar na posição que os casais dormiam, conchinha. Olho para o lado encontrando o olhar de Richard grudado em mim - será que ele nos viu? - penso ficando receoso. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...