História Mundos Distantes - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oilá, cheguei pra fazer a alegria de vocês!
Uma pessoa muito importante pra mim começou a ler a estória, então eu queria dar boas vindas com esse capítulo gigante. Ele é todo teu, então devore! <3
Sem mais enrolações, enjoy!

Capítulo 45 - Fora!



***
Deixei o hotel em que Jéssica estava e fui direto pra casa, não queria incomodar Gabriel.
Estava feliz por ela ter me perdoado depois de tudo que fiz pra ela. Ela realmente tem um coração bom.
Cheguei em casa por volta das 18:30 e subi direto pro meu quarto. Estava muito cansada e resolvi tomar um banho. Peguei minha toalha, meu pijama e entrei no banheiro. No meio do banho comecei a acariciar minha barriga e sorri ao imaginar se seria menino ou menina e se ele(a) seria parecido(a) comigo ou com o Gabriel. Terminei de tomar banho e me enrolei na toalha. Saí do banheiro e parei de frente para o espelho que tinha no meu quarto. Tirei a toalha e fiquei olhando meu corpo. Nada tinha mudado ainda, mas em pouco tempo minha barriga começaria a crescer e eu teria que contar aos meus pais. Ainda não tinha pensado nisso e em como seria difícil pra eles saber que a filha de 17 anos estava grávida.
Meu relacionamento com meus pais não era muito bom. Eles trabalhavam muito e nunca conversavam comigo, mas me julgavam por tudo que eu fazia. Nada estava bom pra eles e por trabalharem muito, cobravam ótimas notas escolares de mim.
Como eu era filha única, fazia de tudo pra cumprir com as "regras" que eles colocavam em casa, mas as vezes não era fácil e nos últimos meses minhas notas não foram lá tão boas assim. Também não estava com cabeça pra escola com tudo o que estava acontecendo e tinha acontecido, mas eles nunca queriam saber dos meus problemas.
Coloquei meu pijama e fui para a cozinhar preparar um lanche, já que estava faminta e não tinha nem duas horas completas que eu havia comido.
Márcia: Onde esteve o dia todo? - Minha mãe perguntou quando entrei na cozinha e eu me assustei.
Gabi: Eu saí com o Gabriel. - Dei de ombros. - Não sabia que estaria em casa hoje. Meu pai também está aqui? - Perguntei procurando pelos outros cômodos.
Márcia: Está, ganhamos uma semana de folga do trabalho. - Ela não sorriu. - Está passando mal?
Gabi: Não, porque? - Tentei não parecer assustada com sua pergunta.
Márcia: Estou achando você um pouco pálida. - Ela disse me analisando.
Gabi: Estou bem. - Passei por ela e fui em direção a geladeira para pegar os ingredientes que eu precisava para preparar meu lanche.
Márcia: Vai continuar mentindo pra mim? 
Gabi: Do que está falando? - Me virei para olhá-la, eu realmente não sabia.
Márcia: Você foi ao hospital com o Gabriel hoje. - Ela disse e eu gelei.
Gabi: Quem te disse isso?
Márcia: Então é verdade? - Ela perguntou e eu fiquei calada. - Porque não me contou que estava passando mal? Ou melhor, porque não me contou que estava transando as escondidas com o Gabriel e foi ao hospital porque estava com suspeitas de gravidez?
Gabi: Quem te contou isso? - Perguntei ignorando as perguntas dela.
Márcia: Você ainda é de menor e fez exames que precisariam da autorização de uma pessoa de maior ou de um responsável e como não tinha, eles deixaram você fazer o exame, mas me ligaram pedindo permissão. - Ela me olhou. - Porque não me contou que estava namorando e que estava com suspeita de gravidez? Achei que fosse sua melhor amiga e que você confiasse em mim.
Gabi: Você e o papai só me julgam por tudo que eu faço. Nada tá bom pra vocês. Meus problemas não interessam a vocês e eu passo a maioria do meu tempo sozinha e agora você vem me cobrar uma coisa dessas? Faça me o favor!
Estou namorando sim e o Gabriel é o melhor namorado que eu já pude ter e ele vai assumir o nosso filho.
Márcia: Você é muito ingênua mesmo. Agora que ele já te usou vai te largar e você vai ter que criar essa criança sozinha. - Ela se levantou. - Você sabe que quando o seu pai ficar sabendo disso ele vai te expulsar dessa casa, né? E não vai demorar muito porque sua barriga vai crescer e não vai ter como esconder nada.
Gabi: Você não precisa falar nada e nem jogar as coisas na minha cara. E o Gabriel é homem o suficiente pra assumir o nosso filho. - Olhei pra ela. - Se você me ama como diz que ama, não conta nada pro meu pai.
Lúcio: Me contar o que? - Ele perguntou entrando na cozinha e eu não disse nada.
Márcia: Gabriela está grávida. - Ela não demorou nem um segundo pra responder.
Lúcio: COMO É QUE É? EU NÃO QUERO VAGABUNDA DENTRO DA MINHA CASA, SAIA JÁ! - Ele gritou pra mim. - NÃO PRECISA MAIS ME CHAMAR DE PAI, DE AGORA EM DIANTE EU NÃO SOU MAIS NADA SEU, FORA DA MINHA CASA! - Ele apontou para a porta e eu fui para o meu quarto sem derramar uma lágrima se quer.
 


Notas Finais


Até o próximo capítulo! :**


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...