História Munição sem fim. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Coréia, Drama, Romance
Visualizações 18
Palavras 694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Me Gusta.


Jin POV on:

Eu reparei nela o filme inteiro. Quase não via ela rir. Quando ela perguntou o que eu tinha, não resisti ao impulso de beijá-la.

Então o fiz.

E melhor, ela correspondeu. Comecei com um beijo calmo, pedindo passagem com a minha língua. Ela cedeu.

A intensidade do beijo começou a aumentar. Nós parávamos por uns segundinhos para tomar ar e voltávamos a nos beijar rindo. Ela entrelaçou os dedos no meu cabelo.

Apoiei minhas mãos na cintura dela.

Até que a falta de ar nos venceu. Nós fizemos tudo isso dentro do carro.

- Gosto de você. – disse enquanto a observava rindo e voltando a comer a pipoca.

- Sei disso. – respondeu ela.

Ela não parecia muito interessada em mim agora. Será que ela não correspondia os sentimentos?

- Eu te beijei. Posso dizer que estamos saindo? – perguntei.

- Já ouviu falar em amizade colorida? – respondeu ela com a pergunta.

- Sim. É isso que nós vamos ser? Amigos coloridos? – respondi.

- Eu já fui desiludida algumas vezes. Prefiro chamar nossas saidinhas de amizade colorida, não de namoro por enquanto. Entende-me? – ela sorria enquanto conversava comigo.

- Então você também gosta de mim? – perguntei.

- Acho que sim. Só não assumi pra mim mesma ainda, okay? – disse ela me dando um selinho na boca.

Eu fiz que sim com a cabeça e sorri; ela gostava de mim. Agora eu tenho uma amiga colorida.

Ela é realmente fofa. É uma fofa grossa, mas é fofa. Bem no fundo.

Ela só estava usando uma mão pra comer. Eu também.

A outra mão dela estava apoiada no descanso de braço entre nós.

Ela tinha mãos pequenininhas e graciosas. Estiquei meu braço e envolvi aquela mãozinha de unhas azuis escuras na minha mão.

Ela sorriu sem olhar pra mim.

&&&

Ela dormiu antes do filme acabar.

Parecia só uma menina frágil e linda dormindo. Sabia que de frágil ela não tinha nada. Talvez ela fosse a MULHER mais forte que eu já conheci.

Estacionei o carro na garagem em que ele estava antes.

Cutuquei-a de leve.

- Vamos entrar. Acorde, Sook. – disse.

- Não quero. – ela respondeu.

- Vou ter que te levar? – perguntei.

Ela não respondeu nada. Só suspirou indicando que já tinha voltado a dormir.

Saí do carro e corri até o outro lado para tirá-la do banco.

Quando peguei ela no colo a porta que dava entrada à casa se abriu.

- O que você tem na cabeça? – gritou Namjoom.

- Na cabeça não sei. Só sei que nos braços tenho uma Sook adormecida. – sussurrei perto dele.

Subi aquelas escadas com aquela princesa asiática nos braços. Linda.

Namjoom estava atrás de nós.

Ele abriu a porta do quarto dela pra mim e ficou me esperando na porta.

Quando fui colocá-la na cama ela respirava fundo. Afastei as cobertas e tirei os saltos dos pezinhos dela.

Descobri então, que ela calça 35. Os pés dela são realmente pequeninos. Unhas certinhas com francesinhas brancas perfeitas. Muito bonitos.

Cobri ela com a coberta e já ia saindo do quarto quando ela se remexeu na cama. Ela começou a falar “não, eu não quero” e “pare”. Namjoom se aproximou

Ela começou a suar. Tinha de acordá-la.

Segurei os ombros dela e a chamei.

Ela acordou no susto.

Então começou a chorar em silêncio.

- Calma, Sook! – era tudo que eu conseguia dizer. Abracei-a e comecei a dar tapinhas nas costas dela de leve.

Ela se jogou nos meus braços.

Levantei da cama e fui com ela até o banheiro.

Namjoom só nos observava.

Ela me pediu pra sair. Deixei-a no banheiro.

Acho que ela tem pesadelos sobre o passado dela.

Se ela quiser conversar, vai demonstrar.

Mesmo assim estou preocupado com ela.

&&&

Choi SookNi POV on:

Ter pesadelos com o meu passado é horrível. Decidi tomar um banho para relaxar. É quase uma da manhã.

Eu gostei de estar com o Jin. Gosto do Jin.

E acho que nunca tinha me sentido tão bem em um beijo.

Mas preciso descontrair. Fazer alguma coisa.

&&&

Terminei meu banho, me vesti e deitei na cama. Quando eu acordar, vou entrar na internet procurando coisas valiosas em exposição.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...