História Murao e Tanaka-sensei - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ao Haru Ride
Personagens Shuko Murao
Tags Ao Haru, Murao, Tanaka-sensei
Visualizações 33
Palavras 723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - 6


Fanfic / Fanfiction Murao e Tanaka-sensei - Capítulo 6 - 6

Entramos no carro e depois de algum tempo ele quebrou o silêncio:

-Obrigada por te explicado tudo para o diretor

-Só falei a verdade.-minha voz saiu mais seca do que eu queria.

-Mesmo assim obrigada-não virei pra ver seu rosto, mas sabia que ele estava sorrindo.
 
Chegamos

-Eu não vou mais ser um incomodo pra vc, não vou na sua casa, obrigada pela carona.-disse descendo do carro sem virar para ver o rosto dele, andei tão rápido para casa que nem vi se ele tentou me responder.


Minha casa estava do mesmo jeito de sempre.
Troquei de roupa, e comecei a arrumar a casa, sem sono fiquei vendo filme até o dia amanhecer.Quando foi meio dia, a Futaba me ligou.

Trim trim trim

:-Alô ?
:-Está tudo bem ?
:-Sim .Por que ?Me desculpa, eu queria ter conversado com o Kou sobre a Yur-
:-Nós já decimidos o que vamos fazer no festival da escola, um Samurai café e vamos vestir kimonos, vc vai ser a prince-
:-Sem chance
:- Vc não tem opção.Eu já escolhi a sua roupa,a escola vai abrir sábado, nós já vamos decorar tudo pra no dia só vamos fazer as comidas
:-Pq eu não tenho opção ?
:- Pq não.Bye bye.

Os dias passaram bem monotos.Sábado chegou, nos encontramos na frente da escola, todos estavam calados e a Futaba estranhamente distante.Começamos a organizar as coisas, tirar as cadeiras, enfeitar as janelas e outras coisas, a Futaba distânte, sem sorrir.

:-Murao vc pode ir no deposito pegar a caixa de lanternas ?
:-Posso.

A escola estava agitada,todos estavam andando pra la e para cá, rindo e brincando.

A caixa estava mais pesada do que eu pensei, enquanto eu estava descendo o ultimo lance de escada um idiota jogando bola esbarrou em mim, eu cai, derrubei a caixa, e espalhou tudo, comecei a catar tudo, quando fui ficar de pé senti uma dor muito forte no pé.

:-Murao ?
:-Kou?
:-Você estava demorando, vim ver se precisava de ajuda
:-Torci meu pé- a dor saiu mais nítida na voz do que eu queria
:-Vou te levar pra enfermaria

:-Eu levo.

QUANDO ELE CHEGOU?

:-Pega a caixa-disse ele para Kou enquanto me pegava no colo.

Eu abaixei a cabeça, vários murmurinhos surgiram no correrdor.Kou foi atras da gente, mas não dava pra ele escutar nosso conversa.

:-Foi como daquela vez,vc caiu e se ralou toda,e eu te peguei no colo.Mas daquela vez vc estava chorando.- disse ele sorrindo

:-Eu cresci, conheci dores maiores do que um ralado.

Ele não falou mais nada até chegarmos na enfermaria.

:-Bom dia Yaya-chan

:-Bom dia Sensei

:-Ela torceu o pé na escada

:-Hum, vamos ver-ela tirou meu sapato-esta bem inchado, eu vou ter q colocar no lugar, vai doer mais depois vai para, vc vai ter que ficar de repouso uns 3 dias.

:-Tudo bem -ela puxou meu pé,mesmo eu me controlando, um gemido de dor saiu entre os dentes.

:-Vou passar essa pomada, vc não vai conseguir colocar o sapato e não pode colocar o pé no chão-disse saindo

:-Tudo bem- a dor tinha diminuido bastante-Kou? A Yuri se confessou para vc não foi ?

A expressão de surpresa dele e vergonha chegou a ser engraçada.Ele não respondeu, então eu continuei:

-Eu sei qual foi a sua resposta, vc não gosta dela desse jeito, e ela aceitou, mas vc não falou nada para a Futaba, por isso ela esta distânte.Não faça ela tentar adivinhar.É desgastante tentar saber o que tem de errado,tentar saber o que passa no coração de outra pessoa, nós sempre achamos que tem alguma coisa de errado com a gente.

Ele fez sinal positivo com a cabeça e foi saindo devagar

:-A Yuri te contou ?

:-Não,da pra perceber.

Kou deixou a sala e foi andando rápido pelo corredor.

:-Conheceu  dores maiores do que um ralado.Né?! Parece que sim, você não é mais aquela menininha.

:-Você tbm não brinca mais de pique esconde.

:-Todas as vezes eu era pego, e vc sempre me salvava, mesma menor vc era a que mais corria.Eu parei de brincar assim que vc se mudou. Eu não tenho vc pra me salvar.E depois vc me salvou sem saber que era eu, aquele dia, que vc entrou na frente daqueles meninos que estavam implicando comigo.

:-Vc nunca foi muito durão.Foi nesse dia que me apaixonei por vc.















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...