História Murderer Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Exibições 20
Palavras 1.496
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura fofos!

Capítulo 4 - Chapter four


Fanfic / Fanfiction Murderer Love - Capítulo 4 - Chapter four

"The Kiss"

 

Springtrap

 

  Eu conversava com os meus mais novos “amigos”, se eu     posso chamar assim.

 Mai era louca. Simplificando. Ela fazia perguntas sem nexos, além de falar que seu corpo diminua de tamanho.

 Freddy era estranho. Ele sempre ficava me encarando. Além de às vezes ele começar a se bater.

 E por fim Foxy, para mim o melhor dos três. Ele é gente fina, mesmo que às vezes te chame de puta ou vadia.

 

- Será que a Mangle esta bem? –do nada Foxy perguntou.

 

  Ele estava falando da Doutora Mangle?

 

- Não sei Foxy, pelo que eu escutei, ela foi atacada pelo Bon. – responde Mai.

 

 Foxy tinha uma irmã? Ele tem uma irmã?

  Acho que depois dessa o meu cérebro pifou.

 

- Eu ouvi isso também... –sussurrou Freddy.

 

 Depois eu sou o estranho...

 

- Não sabia que tinha uma irmã Foxy. –interrompo o trio.

 

 Ele olha para mim, e sorri. Um sorriso meio psicótico, mas é um sorriso.

 

- Sim, eu tenho... Ela que me botou a-aqui. –disse tendo alguns tic’s depois.

 

- Sabe acho que- Mai foi interrompida por Nightmare Foxy, que chegou a puxando.

 

- Hora de voltar para o seu quarto. –ele disse autoritário.

 

 O olhar de Mai nublou.

 

- Solta ela! –gritou o Freddy.

 

 Percebi que seu tom de voz estava mais grosso, e bem mais intimidador.

 

- Vai fazer o que? Você não tem poder neste lugar. –respondeu o ruivo alaranjado.

 

 Quando menos percebi, Foxy já ia para cima do ruivo, mas alguém o agarrou por trás.

 

- Acho que você também deveria ir para seu quarto Foxy. –Nightmare Bonnie falou.

 

 Eu não aguentava mais.

Mesmo estando dentro de uma camisa de força, eu tinha que ajuda-los.

 Respirei fundo, e pulei para cima de Nightmare Foxy.

 

Sangue. Era isso que eu via.

 Eu havia acertado em cheio o braço dele, e consegui arrancar um pedaço.

Gritos já eram ouvidos naquele local.

 Foxy já havia conseguido se soltar de Nightmare Bonnie, e ajudou Mai a se soltar.

 

- Segurança rápido! Venham ao refeitório! –gritava Nightmare Foxy pelo radio que pegou em seu bolso.

 

Acho que é hora do almoço.

 

- Freddy, poderia me soltar? –pergunto sorrindo de canto.

 

 E uma coisa que eu achei que não era possível, mas Freddy sorriu.

 

- Claro. Só não me morda. –diz começando a tirar a minha camisa de força.

 

 Liberdade. Como sentia saudade disso.

 

 Mas nem consegui pensar direito, eu simplesmente pulei para cima de Nightmare Foxy e mordi seu braço novamente.

 

- Sai de cima de mim! –ele gritava tentando me empurrar.

 

 Eu mordia cada vez mais forte o seu braço, ate que consegui arrancar um pedaço.

 Seu grito de pura dor era musica para meus ouvidos.

 

 Eu me afastei rapidamente dele e comecei a mastigar o pedaço de carne que havia arrancado dele.

 

 E vi que não era o único que se rebelou contra eles: Foxy agora estava tentando furar os olhos de Nightmare Bonnie.

Mai tentava ajudar os outros pacientes a saírem dali.

 E Freddy batia em Nightmare Foxy.

 

- Parados agora! –escuto um grito.

 

 Todos olham para a porta que dava a entrada (e saída) do refeitório. Seguranças a bloqueavam.

 

- Olha quem chegou. –digo ao ver Golden em meio aos seguranças, assim como outros médicos.

 

- Spring, acho melhor nos rendermos. –disse Foxy.

 

 Eu o olho e vejo que o mesmo estava olhando diretamente para algo, ou melhor.

 Para alguém.

Ele olhava para um garoto de cabelos roxos, o mesmo estava segurando uma pelúcia de raposa vermelha.

 

- Ok... –digo levantando os braços em sinal de rendição.

 

 Percebi que Freddy e Mai fizeram o mesmo, assim como outros pacientes.

 Um dos seguranças se aproximou de mim, e eu avancei nele, mordendo seu ombro.

 

- Filho da puta! –o ouvi gritar.

 

 Aquela sensação boa durou pouco tempo.

Ele me atingiu na barriga com um aparelho de choque. Eu caio no chão com tudo e fiquei parado.

 

- Springtrap! –ouvi Mai gritar, mesmo estando pero de mim.

 

 A dor que eu sentia era horrível, era torturante.

Mas ao mesmo tempo, era tão boa de sentir.

 Eu sorri em meio a minha tortura.

 

Mangle

 

 Eu andava pelos corredores cinzentos calmamente, como é bom ouvir esses pedidos de ajuda, e melhor ainda.

 É tão bom ignora-los.

Eu havia acabado de sair da enfermaria, aquele azulzinho me paga!

 

- Doutora Mangle, finalmente te encontrei! –olho para trás e vejo Nightmare Bonnie, apelidado de Onnie por mim.

 

- Sim Onnie, no que posso ajudar?

 

- O canibal, ele... –vi seu olhar se arregalar.

 

- Fale. –digo preocupada, afinal, aquele paciente pode fazer tudo o que deseja.

 

- Estava conversando com outros pacientes, pela primeira vez. Mas quando o Oxy foi levar outra paciente de volta para o quarto, ele... Simplesmente enlouqueceu, nunca havia o visto assim. –ele resumiu rapidamente.

 

Pelo que ele me contou, Oxy era Nightmare Foxy. Que apelido bosta

 Seu olhar de pânico era horrível, a cena deve ter sido assustadora.

 

- E por que esta me contando isso? –vou direto ao ponto.

 

 O ouço suspirar algumas vezes e ele finalmente diz.

 

- Os médicos acham melhor você ser a doutora dele, já que você trabalha com os pacientes mais perigosos. –ele me responde.

 

 Que interessante. Nunca em toda a minha carreira cuidei de um canibal

 

- Ok, vou ver se tenho algo marcado para amanha. –digo, ele segura em meu braço fortemente.

 

- Nightmare quer vê-la em sua sala. Agora. –ele me soltou, e saiu andando.

 

 Devo admitir. Ele me dá medo.

 

Golden Freddy

 

 Depois da loucura de Springtrap, os seguranças o levaram para a solitária. Sim. Nós temos uma solitária.

 

 Eu havia falado que cuidaria dele.

E agora, neste momento. Estou na frente da sua porta.

 

- Spring? –digo entrando.

 

 Meus olhos se arregalaram ao ver seu estado.

Ele estava com uma camisa de força reforçada, e seu pescoço foi amarrado com uma corrente, que estava prendida na parede.

 

 O mesmo estava sentado no chão, com as pernas cruzadas.

 

- Olá, doutor Goldie! – ele diz animado.

 

 Sua cabeça estava para baixo, me impossibilitando de ver seu rosto.

 

- Spring, deixe me ver seu rosto. –digo chegando perto dele.

 

 O mesmo levanta seu rosto, e eu fico surpreso.

Havia muito sangue em sua boca, além de ele ter um pequeno corte embaixo do olho.

 

- Que foi? Esta com medo? –ele pergunta sorrindo.

 

 Seus dentes também continham sangue.

 

- Medo é algo que eu não tenho para você. –chego mais perto dele.

 

 Percebo que ele tentava se debater, mas tudo foi em vão.

 

- Ninguém se importa comigo aqui... –diz mudando seu tom.

 

 Era triste de se ver. Um garoto tão jovem, preso neste lugar.

 

- Eu me importo com você. –escapa esta frase dos meus lábios.

 

 Vejo seu olhar de surpresa sobre mim, mas isto dura por pouco tempo.

 

- Você só fala isso para manter essa sua reputação de medico carinhoso, no fundo você deve ser um demônio que veio do inferno. –nossa.

 

 Suspiro pesadamente, e não tenho controle mais dos meus movimentos.

 

 Chego cada vez mais perto dele, e o vejo me olhar curioso.

 

- O que pensa que vai fazer doutor Goldie? –ele disse tombando a cabeça para o lado.

 

Não o respondi apenas me agachei de frente para ele e aproximei de seu rosto.

 

 Eu sentia a sua respiração em minha face, e quando percebi, eu o estava beijando.

 

 Ambos estávamos de olhos abertos, eu com um olhar sereno e ele com um olhar surpreso.

 

 Acho que ele não esperava essa ação tão repentina.

 Mesmo sendo apenas um selinho, eu conseguia sentir um gosto metálico, acho que por causa do sangue.

 

 Eu sinto algo em meu lábio, e quando vejo, ele o havia mordido.

 Mas não uma mordida como as outras, parecia ser uma mordida carinhosa.

 

 Aos poucos fui me afastando dele, sentiu meu lábio sangrar um pouco.

 Seu rosto estava com uma coloração meio avermelhada, e sua respiração estava rápida.

 

- Goldie... –ele sussurra.

 

 Eu me aproximo novamente, e vejo atacar os meus lábios.

 De um beijo antes carinhoso, passou a ser um beijo selvagem.

 

 Ele pediu passagem, e eu cedi.

 

 Acabei por sentar em seu colo, já que suas pernas estavam cruzadas.

 

 Nossas línguas batalhavam por espaço nas nossas bocas.

O gosto de sangue agora estava completamente em minha boca, sendo misturado com sua saliva.

 

Eu botei a minha mão em sua nuca, e puxei seus fios de cabelos.

 

 Fazendo-o suspirar.

 

Acho que o nosso beijo durou cerca de uns quarenta segundos. Quando o ar foi preciso nos separamos.

 

- Ate que você beija bem, para uma boa refeição. –diz lambendo meus lábios.

 

 Minha respiração também estava rápida. Há anos eu queria fazer isto com ele, mas tinha medo.

 

 Medo de ser rejeitado, medo de ser mordido.

 

-... –eu fiquei em silencio.

 

- Não fique envergonhado, sei que também gostou. –ele disse sussurrando em meu ouvido.

 

 E logo mordendo o mesmo. Acho que cuidar dele vai ser bem mais difícil do que eu pensei.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e... Desculpa a demora :3

Fui <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...