História Music's my life - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anitta, Ariana Grande, Bruno Mars, Christian Figueiredo, Ed Westwick, Gustavo Stockler (Nomegusta), J Balvin, Joe Jonas, Lucas "T3ddy" Olioti, Melanie Martinez, Taylor Swift
Personagens Ariana Grande, Bruno Mars, Christian Figueiredo, Eric Hernandez, J Balvin, Joe Jonas, Lucas Olioti, Personagens Originais, Philip Lawrence
Visualizações 15
Palavras 3.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Musical (Songfic)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura 😍😍

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Music's my life - Capítulo 7 - Capítulo 7

Como foi o meu Domingo? Foi o mais preguiçoso. Eu só comi, assisti série e editei o meu vídeo junto com o Peter, que vai ao ar ainda essa semana, gostei muito do resultado tenho certeza que vai fazer muito sucesso. Mais como já passou o Domingo, agora vem a Segunda-feira eu nunca estive tão animada em uma Segunda. Porra mano eu vou começar o meu trabalho hoje, eu vou finalmente fazer o que eu tanto quero. 


Coloco uma saia branca que vai até o meu joelho, uma regata meio croped azul uma blusa de frio também azul amarrada na cintura, e é claro um tênis branco. Faço uma maquiagem bem simples, além do mais é o meu primeiro dia eu não quero chegar lá com uma maquiagem mega destacada sendo que eu só vou ficar dentro de um estúdio. Chegando lá comprimento a Letícia que já me avisou que irá me apresentar uma pessoa que junto com ela iria me ajudar em algumas coisas, pego o elevador e vou para o estúdio que parece estar com todos os hooligans só pela barulheira que tá eu não duvido nada.

 - Maria sua maravilhosa, tudo bem? -o Jam me comprimenta dando um beijo em minha mão me fazendo rir -Você está muito bonita.

- Eu sei, eu sou maravilhosa -jogo o meu cabelo pro lado. Todos riem.

- E aí Mah pronto pro seu primeiro dia? -pergunta Phill. Espera aí Mah? Gostei.

- Sim, eu tô muito animada, adorei o novo apelido -comprimento todo mundo, quando chega no Peter dou só um "oi" e um beijo na bochecha.

- Eu quero conversa com você depois -ele sussurrou no meu ouvido eu só concordo com a cabeça. O que será que ele quer conversar? Será que tem haver com o beijo? Aposto que ele vai vir com aquele papo "Isso não devia ter acontecido, eu tenho namorada e eu amo ela". Já ouvi essa muitas vezes.

Tivemos uma pequena reunião sobre o álbum, de como vai ser, o estilo de música que o álbum vai ter e etc. E como já era de se esperar o Peter ficou me encarando  grande parte da reunião, ele praticamente me comia com os olhos, não fico o incomodada com isso na verdade fico feliz em saber que um cara famoso, que namora uma modelo e ex atriz pornô fica comendo uma youtuber com os olhos. Eles me mostraram algumas coisas que eles já tinham começado e que obviamente precisa melhorar. Eu já falri que eu sou perfeccionista? Pois é, eu sou então... Tão tudo fudido porque eu não gosto de NADA mal feito, ou de um jeito que eu não gosto.

- Não! Isso não tá legal, tá faltando alguma coisa mais eu não sei o que -já é vigésima vez que eu estou reclamando desse trecho da música, os meninos já estão de saco cheio só o Bruno que concorda comigo quando tem alguma coisa errada.

- Meu Deus Maria! - fala o Phill já sem paciência- Vamos fazer assim, já é horário de almoço vamos ir almoçar depois nós terminamos isso tá bom? 

- Tá bom mas... nós vamos almoçar em um restaurante brasileiro -o encaro séria.

- É claro que vamos, além do mais comida brasileira é a melhor -suspirou fazendo todos do Studio gargalhar- Então vamos.

Saímos da gravadora e fomos em um restaurante brasileiro que era bem perto. Sentamos em uma mesa mais reservada e pedimos o nosso almoço e de sobremesa eu pedi uma barca de açaí para eles provarem. 

- A aí Mah vai dar uns pega no Ryan? -pergunta o Jam. Ainda brm que o Ryan não tá aqui.

- Bom... - PORRA! Ai fode as coisas- O Ryan não faz muito o meu tipo -digo meio sem graça.

- Vixi coitado no Sábado ele ficou o dia todo falando que você ia dar mole para ele - todos da mesa gargalham.

- Eu tinha falado pra ele que ela não ia dar mole -o Peter surgi do além.

- Como você sabia se eu ia dar mole para ele ou não? -pergunto encarando-o curiosa.

- Porque você já tinha me falado alguns famosos que você acha bonito, e nenhum tem haver com o Ryan -da de ombros.

- É....verdade tinha me esquecido que eu tinha te falado -digo meio sem jeito.

- E você já conseguiu ficar com algum deles Mah? -disse o Eric. Já falei do quanto eu gostei desse apelido? Pois é eu amei.

- Só um deles -falei meu cabisbaixa- Mais eu ainda vou consiguir ficar com pelo menos uns...sei lá três deles tá bom -digo já animada fazendo com que todos na mesa gargalharem.

- Sabemos que um deles é o Joe Jonas -fala o Phill.

- Como vocês sabem? -falo meio assustada.

- O Bruno tinha falado - Phill dá de ombros.

- PETER! - o repreendo, e ele ri.

- Desculpa, eu falei quando o Ryan perguntou o porquê que você não iria dar uma chance para ele, aí eu perguntei se ele tinha alguma coisa haver com o Joe Jonas - dá de ombros.

- Tudo bem...mas os outros famosos eu não vou falar -os encaro séria e eles soltam um coro de "aaahhhhh" que me faz rir.

Quando o almoço chegou os caras começaram a comer como se fosse o fim do mundo. Não entendi se a preça era fome ou vontade de comer comida brasileira. Eles nunca tinham comido açaí, então eles olhavam pro açaí e olhava para mim como está foçe um "isso é bom?" Quando provaram você já sabe, no começo falaram que parecia terra e depois devoraram como se não tivesse uma manhã na vida deles. Voltamos para a gravadora e na recepção tinha um cara do lado da Letícia conversando com ela, ele parecia mais afeminado deve ser gay. Eu adoro gays.

- Maria vem aqui -a Letícia me chama e eu vou em sua direção.

- Esse é o Jhonny, eu e ele vamos ajudar você em algumas coisas na gravadora.

- Prazer Jhonny -estendo a mão para ele, e ele aperta ela.

- O prazer é meu Maria Luísa, aliás eu amei seu look ele é muito mara -ele pega em minha mão me fazendo dar um voltinha para ver minha roupa. EU AMO GAYS! Eles são tão...er...tão maravilhoso.

- Muito obrigada eu amei a seu também-ele estava com uma calça jeans bem colada, uma blusa branca básica e um casaco jeans. O Jhonny tinha uma aparência normal um pouco mais alto que eu e aqueles cabelos masculinos que tem uma franja gigante jogada pro lado.

- Então Maria, eu e o Jhonny vamos cuidar de algumas coisas para você, é como se fôssemos seus "empresários" só que mais legais, vamos te apresentar os melhores lugares de L.A, as melhores festas, e também vamos sempre te avisar quando um artista quiser trabalhar com você -explica Letícia.

- Aí eu adorei -bati palmas dando pulinhos animados.

- Eu to muito feliz vou ser sincero, quando eu vi você eu percebi que você é bem festeira -MDS! Além de ser um gay mara, ele lê a mente das pessoas.

- Eu sou muito festeira, quando eu vou para alguma balada ninguém me segura, eu encho a cara e ainda passo o rodo.

- Leeh ela é das nossas -ele dá um tapinha no ombro dela.

- É eu percebi e adorei, quando nós formos pra uma balada de novo a gente te chama -piscou pra mim- Agora volta pro estúdio porque você tem um álbum para você fazer.

- Então tá -vou indo em direção ao elevador mais aí eu me lembro que tenho que pedir o número deles- Ah calma ae.... Me passa o telefone de vocês -eles me passam o número dos telefones, e eu volto para o estúdio.

- E aí Mah, o que a Letícia queria? -pergunta Phill.

- Ela queria me apresentar o amigo dela, e me falar que eles vão me ajudar em algumas coisas - explico.

- Ah o Jhonny eu adoro ele, ele e a Leeh não se desgrudam são melhores amigos, quando a Letícia não tá com ele, ela tá com a Melanie Martinez -Oi?! Melanie Martinez?

- Como assim a Melanie Martinez? -pergunto sem entender.

- É que a Letícia é muito amiga dela, elas são melhores amigas, elas não se desgrudam parece que passaram cola nelas -rimos.

Ficamos o resto da tarde toda terminando a música "24k Magic" que está acabando comigo, ela nunca tá boa o suficiente sempre tá falta alguma coisa, quando não é eu é o Peter que está reclamando. Já era 21:55 só estava eu o Peter é o Phill trabalhando na música.

- Galerinha eu vou ter que ir embora, já que eu tenho esposa e filhos para cuidar -fala pegando suas coisas.

- Tá Phill, eu e a Maria terminamos a qui -Oi?! Ele quer ficar sozinho aqui comigo? É isso mesmo produção? Esse aí tá louco pra pedir bis do beijo, ou melhor tá louco para transar comigo só se for.

- E Phill a gente termina às coisas a qui - o Phill lança um olhar "olha lá o que vocês vão fazer aqui" e vai embora.

- Agora sim eu posso falar com você -o Peter fala sentando ao meu lado.

- O que você quer me falar Senhor Peter? -falo em um tom sexy.

- Não fala desse jeito, não sou responsável pelos meus atos -gargalho- Eu queria te falar que...eu adorei aquele beijo, e eu quero mais -susurra baixinho.

- Aé? Você gostou do beijo? -chego perto de seu ouvido e mordo o módulo de sua orelha, o fazendo gemer baixinho.

- Eu amei o beijo, uma pena que a gente não conseguiu ir mais além -E esse sorriso malicioso?

- Uma pena mesmo, eu tava louca pra sentir o seu pau dentro de mim -coloco a mão em sua perna, o fazendo arrepiar.

- Não me provoque, você não sabe com quem está mexendo - ele toma os meus lábios em uma velocidade que até me deu um susto. Sua mão pousou em minha cintura juntando os nossos corpos. O nosso beijo era um beijo de "saudade" não era muito rápido mais também não era lento. A sua língua brincava com a minha, fazendo com que nosso beijo ficasse mais quente. Sem me dar conta sento-me em seu colo, colocando uma perna em cada lado. Uma de suas mãos entra em minha blusa, apertando os meus seios ainda coberto pelo meu sutiã. Movo-me em sua ereção que por sinal já dá para ter uma ideia do tamanho do seu pau. Ele me deitar no sofá ficando entre minhas pernas, roçando sua ereção em minha intimidade. Tiro sua camisa deixando o seu peitoral exposto, ele não era musculoso mais também não era muito magro, exatamente como eu gosto. Tirou minha saia me deixando apenas de calcinha e sutiã, que logo foi tirando também jogando-o em algum lugar do estúdio. Faz uma trilha de beijos em mim: boca, pescoço, colo e chegando em meus seios ele chupa o direito enquanto massageia o esquerdo me fazendo gemer um pouco mais alto, arfando minhas costas de tanto prazer. 

- Peter – gemi o fazendo sorrir.

Trilha beijos por todo o meu corpo até cos da minha calcinha, me olha com aqueles olhos amendoados, que me deixa ainda mais molha. Ele tira minha calcinha jogando-o em qualquer lugar. Ele passa o nariz em minha vagina cheirando-a. 

- Tão molhadinha, isso tudo é para mim? -me olha com desejo.

- É só pra você -falo com um pouco de dificuldade.

Antes que me desse conta sinto sua língua quente na minha boceta, ele me chupava e me lambia como se eu fosse um sorvete. Agarro o seu cabelo, e meu corpo se arrepia me fazendo suspirar.

-Caralho, Peter –grito– Assim eu vou gozar na sua boca.

-Goza, Mah. Me dá tudo de você –Me penetrou com os dois dedos que deslizavam dentro de mim. Chupava meus clitóris e eu gemia muito alto dessa vez.

- Peter– Eu gritei apoiando-me em meus cotovelos no sofá, e se jogando para traz logo em seguida. Respiro rapidamente com os olhos fechados. Caralho! O filha da mãe sabe trabalhar com a boca, com a língua e com os dedos. Puta merda ele me fez enxergar as estrelas. Beijou minha vagina antes de subir por meu corpo, me lambendo por inteira.

- Oi- disse me olhando.

-Minha vez, Mars.

Seus olhos amendoados em chama me encaravam quando eu o coloquei deitado no sofá. Enfiei a mão em sua calça, e agarrei sua ereção. Ele era grande e grosso. Hum. Me enclinei e suas mãos foram para a minha bunda, apertando-a. Beijo seu pescoço, subindo beijo seu maxilar rígido, arranhando sua pele delicadamente, com o meu dente. Passo a língua pelo lóbulo de sua orelha.

-Vou te foder como você nunca foi fodido antes, Peter – Sussurrei em seu ouvido mordendo logo em seguida.

- Mah -Ele suspirou. Porra! Como eu gostei desse apelido. Melhor ainda ouvido da boca do Peter, inclusive enquanto ele estiver gemendo.

Beijei-o, mordisquei os seus lábios enquanto nossa língua dançavam numa sincronia maravilhosa. Eu o sentia crescer ainda mais sob mim é aquilo estava me deixando louca. Queria o sentir logo dentro de mim. Mas eu queria ter tudo dele, e fazer dessa noite inesquecível.

Deixei os seus lábios e deslizei sobre seu corpo beijando, passando a minha língua por ele. Seu cheiro é maravilhoso, e não era somente o seu perfume, era algo masculino, alfa. Ele arrepiou por inteiro que peguei o cós de sua calça. Olhei para ele que já estava com os olhos cerrados e respirando rapidamente.

-Peter quero fazer isso bem, bem devagar -começo a tirar sua calça junto com a cueca, e ele me ajuda.

Jogo sua calça pro lado e sua ereção pula, deliciosamente má minha frente. Ele é maravilhoso, lindo, e me deixou com bastante água na boca. Ainda encarava o Peter quando o coloquei inteiro na boca, sentindo-o na minha garganta.

-Oh, foda-se -Ele gemeu.

Brinquei com o seu amiguinho um bom tempo, alternando entre sugar e lamber seu comprometimento. O Peter gemia maravilhosamente o que me fazia continuar.

- Maria, não quero gozar na sua boca -Ele puxou meu cabelo me levando para ele- Quero gozar dentro de você -Diz me colocando deitada no sofá, e me olhando com desejo.

Deslizou a camisinha pelo seu comprometimento e logo em seguida ele me penetra com força. Gritei com a surpresa, a dor e o prazer de tê-lo dentro de mim. Ele me preenchia por completo. Cada centímetro dentro de mim, me bombeando, levando-me a ver as estrelas. Sua boca suja me deixava ainda mais prazerosa, quando direito o ritmo das estocadas ele fechou os olhos com força enquanto acariciava meu corpo. Suas mãos quentes, seus beijos selvagens, e nossos corpos banhados pelo suor e gemidos cada vez mais altos. Ainda bem que agente tá no estúdio, como aqui tem aquele negócio que abafa o som as pessoas do lado de fora não consegue ouvir os nossos gemidos.

-Gostosa -Peter bateu na minha bunda, mordendo o meu pescoço.

- Peter -gritei louca pra me libertar.

Ele me penetrava cada vez mais rápido, intenso até chegarmos ao ápice. Deitou no meu peito enquanto nossas respirações se acalmavam. Saiu de cima de mim se deitando ao meu lado, se vira e me encara com um sorriso de orelha a orelha.

- Isso foi incrível -acaricio o meu rosto.

-Foi maravilhoso -sorri- O que é isso que você tem dentro da boca? É uma língua ou uma máquina de orgasmo? -riu- É sério acho que nunca gozei tento em um oral -deitei em sua peito, e ele fica fazendo carinho na minha cabeça.

-Eu adorei o seu gosto, você é uma delícia -me da um selinho- Eu tava louco pra te foder -isso que é homem direto, do jeito que eu gosto.

- E eu tava louca para ser fodida por você -le dou um selinho, e ele sorri. Porra como eu amo essa sorriso.

- Eu não vou parar de te foder tão cedo, quando você quiser eu vou estar a sua disposição, só pedir -Hum.

- É claro, só que eu acho que sua namorada não vai gostar muito -falei em um tom risonho.

-Ela não precisa saber -olha que homem infiel.

- Então você quer que eu seja sua amante? -o encaro séria.

- Você não precisa ser minha amante, porque eu não aguento mais a Jéssica então quando ela voltar eu vou terminar com ela -Oi?!

- O que? Como assim Peter? -levanto de seu peito encarando-o.

- Eu nunca amei a Jéssica, e ela tà me enchendo o saco, eu queria ser livre, pegar quem eu quiser, eu já estou com ela faz 3 anos, eu não aguento mais -revirou os olhos.

-Você que sabe -dou de ombros. Levanto do sofá e vou pegando nossas roupas que estão jogadas pelo estúdio, enquanto o Peter me segue com os olhos. Essa história dele terminar com a Jéssica me deixa um pouquinho feliz. Tá eu sei que é muito ruim ficar feliz por um termino de namoro, mais pelo menos agora eu não vou mais olhar pra cara daquela modelo escrota

-Você é gostosa pra caralho -gargalho- Por isso que eu amo brasileira -sinto ele me abraçar por trás, depositando um beijo no meu pescoço, me deixando com borboletas no estômago. Que porra que tá acontecendo comigo? Por que que eu tô sentindo isso?

-Entaõ se eu te apresentar minhas amigas brasileiras você vai pegar todas? -levanto uma sobrancelha.

-Não sei, só sei que a que eu mais quero está na minha frente -se aproxima colando nossos corpos ainda nus, e beijando os meus lábios, só que dessa vez é um beijo mais lento, mais apaixonante? Não! Ele vai parando o beijo com selinhos.

- Se troca! -jogo suas roupas nele, fazendo-a gargalhar. Coloco minha roupa e arrumo o meu cabelo no banheiro do estúdio. Saiu do banheiro e me deparo com uma cena do Peter já vestido deitado no sofá com os braços debaixo da cabeça, olhando pro teto como se estivesse pensando. Me aproximo de deposito um beijo em seus lábios, o fazendo acordar de seu transe.

-Vamos embora, já está tarde -acaricio o seu rosto.

-Ahh, eu queria ficar mais com você, ficar abraçadinho com você, e quem sabe te foder mais uma vez -sorri malicioso.

-Eu também quero Peter, mais agente tem que ir embora, amanhã temos que continuar com a música, a gente devia ter terminado hoje, só que quando o Phill foi embora acabou acontecendo um imprevisto e nós não terminamos a música -pisco para ele.

-Eu amei esse imprevisto, e espero acontecer mais vezes -foi vez dele piscar me fazendo rir.

-Com certeza vai acontecer mais vezes -sorri- Só que agora nós vamos embora -puxei ele pela mão, fazendo-a se levantar.

Fomos para o estacionamento, e nos despedimos, é claro que foi com o beijo. Vou ser sincera, ele é muito bom no que faz, além de ser um puta gostoso ele beija bem, e fode como ninguém. Essa não vai ser a primeira e a última vez, vai ser a primeira de muitas. Tá eu sei que eu pareço meio... não.... muito puta, mais o que eu posso fazer? Quem está traindo eu ou ele? Então...eu só estou fazendo o que minha boceta pede que é o pau do Peter, e que pau é aquele? Aquilo é uma preciosidade, a gosto dele é muito bom, é viciante. Tá parei.Cheguei em casa, que está puro silêncio acho que vou adotar um cachorro. Subi pro meu quarto e vou pro banheiro, antes de entrar ouço o pip do meu celular avisando que chegou mensagem. E para minha surpresa era uma mensagem do T3ddy.

"Malu, eu e o Chris vamos para sua casa fazer maratona de filmes" T3ddy

" Tá bom, tô esperando vocês" Maria.

Tomei meu banho, durante o banho fiquei pensando no Peter, ele não sai mais da minha mente, sempre quando vejo ele sinto borboletas no estômago, tenho vontade de agarrar ele e não soltar mais. Nunca senti isso antes, é uma coisa nova para mim, nunca senti isso com ninguém. Deve ser apenas coisa da minha cabeça...eu não sei, só sei que eu queria ter ficado mais com ele lá no estúdio, queria ter ficado abraçanda com ele, como ele tinha sugerido, eu sei que o que eu estou fazendo é errado mais alguma coisa em mim fez isso acontecer, fez com que fizéssemos isso. Se eu má arrependi? Óbvio que não! Eu adorei, e eu não estou afim de parar, eu adorei estar nos braços dele, eu senti uma coisa muito diferente, uma coisa que nenhum outro homem me fez sentir, me fez sentir um aperto no coração, mais não um aperto ruim e sim um bom, me fez querer ficar com mais vontade ainda. Deve ser só uma coisa passageira uma hora isso passa. Saio do banheiro e boto o meu pijama rosa de unicórnio, com uma pantufa também de unicórnio. Se eu gosto de unicórnio e coisas fofos? Imagina! Ouço a campainha tocar e abro a porta e como era de se esperar era os meninos.

Fizemos pipoca e botamos no Netflix,eu tenho que contar para eles o que aconteceu, eles são os meus melhores amigos eu conto tudo para eles. Sentamos no sofá já se preparando pra começar a assistir Lucifer que é uma série maravilhosa e super engraçada.

- Meninos eu preciso contar uma coisa para vocês -na hora eles me encaram esperando que eu conta-se- Eu transei com o Bruno -falo de uma vez.  O queixo deles foram parar no chão, mais também surgiu um sorriso em seus lábios. Por que eles estão sorrindo?

-A gente sabia que uma hora isso iria acontecer Maria, já tínhamos percebido os olhares que vocês davam um para o outro, eu apoio esse casal -OI?!

-Eu também -o T3ddy levanta as mãos.

-Calma ai, eu e ele só transamos não estamos namorando -falo incrédula.

- Isso é só uma questão de tempo, daqui a pouco vocês vão estar namorando -o Chris da de ombros.

-Vocês não sabem o que estão falando, eu não me apaixono tá bom? Nunca me apaixonei e nunca vou me apaixonar -digo séria.

-Ta bom acreditamos, agora vamos terminar de assistir.

Eles não sabem o que estão falando, eu não estou apaixonada pelo Peter, nunca me apaixonei e não vai ser agora que vou me apaixonar, e muito menos pelo Peter,eu sei que ele é legal, bonito, gostoso, fode como ninguém mais eu acho que não irei me apaixonar por ele.


 


Notas Finais


Roupa:
https://pin.it/1aH5N9N
Pijama de unicórnio:
https://pin.it/KPuhLKp
Pantufa de unicórnio:
https://pin.it/dwaFltG


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...