História Mutual - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Joshua, Jun, Junshua, Meanie, Sd15, Seokboo, Seungcheol, Seventeen, Suuye, Verkwan
Visualizações 442
Palavras 2.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá olá, vamos a apresentação da nova Carat, eu mesma, SD15 Mello ASUHSHSAUSSHUUHS
Venho avisar que: Sim, já shippo Jun e Joshua com todo meu coração, de verdade. (Não que eu não goste dele com o MingHao, deixando claro)
Na verdade eu shippo todos com todos.
Ainda estou na tarefa de achar um bias, mas ta complicado, demais.
Por não conhecer por mais tempo os meninos, as personalidades provavelmente estarão completamente diferentes, o que eu gosto particularmente, enfim.
Qualquer erro meu entre idade, altura e etc, me avisem, pelo amor de Dio.
Enfim, espero que gostem E EU AMO COMENTÁRIOS. BJS

Capítulo 1 - Chapter I


Fazia seis meses que havia viajado para China para ver minha família que eu não via há anos, havia voltado para cursar Artes Cênicas na Seoul Unversity, meu sonho desde que sai do ensino médio.  Finalmente estava conversando com meu melhor amigo, depois de seis meses longe do mesmo, seu cabelo havia crescido um pouco e a pele ainda continuava impecável, sorri quando ele tentava ajeitar sua mochila e perder o equilíbrio por isso. Além dele, sentia muita falta de Seoul, essa correria que sempre me fazia não parar em nenhum canto e aproveitando o dia. Suspirei pesaroso ao lembrar que nossos amigos estavam em outra faculdade, por que os cursos convergiam e tudo mais.

 

― Sobre o que estava pensando? – Jeonghan perguntou enquanto reparou que eu estava viajando demais. Ri e abanei a mão dizendo que não era de mais.

 

Foi quando levei um susto ao sentir um corpo esbarrar comigo, ainda meio tonto virei-me e dei de cara com olhos felinos que desviaram assim que se encontrou com os meus, ri baixo quando observei o desespero do menor se afastando e reparei muito bem os lábios sendo umedecidos pela língua. O olhar dele focou-se atrás de mim e seu rosto  estava todo corado, logo voltando a olhar para o lado.

 

― Me desculpa por isso. – A voz chegava ser mais angelical do que de Jeon, sorri simpático para tentar dissipar o nervoso do outro.

 

― Tudo bem. – Respondi dando de ombros e o outro suspirou aliviado, curvou-se rapidamente e andou até um grupo de garotos que riam cúmplices e ele agora tinha uma expressão fechada parecendo dar bronca em seus amigos, sorri e neguei com a cabeça. Então ele estava interessado no meu hyung.

 

― Ele gosta de você hyung. – Disse com um sorriso malicioso que fez Jeonghan rolar os olhos e bater em meu braço. Aquilo era muito óbvio, pensou. Todos se apaixonavam pelo seu amigo apelidado de Angel.

 

― Para de achar que todo mundo gosta de mim. E por acaso ele é meu amigo. – Ele resmungou e começou a andar sem se importar se eu seguiria o mesmo.

 ― E quem disse que amigos não podem ter sentimentos por outro amigo?

Fitei os olhos felinos focarem no mais velho enquanto esse passava, Jeong  jogou seu cabelo comprido para trás, isso fez o outro suspirar e o rosto corar ainda mais, sorri ao ver aquelas reações inocentes e resolvi por fim seguir meu amigo totalmente lerdo para notar alguma coisa. Enquanto passava lhe encarei e pisquei quando o mesmo arregalou os olhos, aquilo me encheu de satisfação ao ser notado por ele. Alcancei meu amigo sem dificuldade e logo notei os olhares curiosos sobre mim, o novo universitário, que era extremamente bonito e alto, ressaltando minha humildade também. E sabia que todos pensavam o quanto era normal Jeonghan andar apenas com pessoas bonitas, ouviu muito isso enquanto saia nas festas do ensino médio. Suspirei profundamente e baguncei meu cabelo agora loiro, meu interior transbordava de ansiedade ao ver que finalmente uma nova fase da vida começaria, era meio assustador e uma sensação ótima na verdade. Iria poder finalmente cursar Artes cênicas, meu sonho desde adolescente ao ver filmes e peças de teatro.

 

Enquanto andávamos em silêncio notei Jeonghan olhar um jovem um pouco maior que ele, o cabelo negro como a noite ressaltando a pele branca como neve, sorri maldoso e cutuquei o ombro do outro que bufou me batendo e desviando o olhar rapidamente.

 

― Ele é a vítima dessa vez? – Sussurrei em seu ouvido e ele gargalhou alto, atraindo atenção de todos para gente.  Acho que era inédito vê-lo rir, mas eu tinha esse dom, mesmo minhas piadas sendo horríveis. Sim, eu admito isso.

 

― Ah Junhui, que saudade sua. – Ele admitiu me fazendo sorrir e passar meu braço em seu ombro para abraça-lo. Eu também sentia e muita, dele e de todos os meus amigos que seguiram para lugares diferentes.

 

― Eu sei que sou incrível e único. – Sorri e enrolei uma mecha de seu cabelo, ainda não entendia por que ele deixava seu cabelo assim se sempre reclamava que teria que cuidar do mesmo.

 

Ignorei todos os olhares sobre nós, era inevitável já que meu melhor amigo era adorado em todo lugar que fosse e eu receber ódio gratuito de todos por isso, muitas vezes eu jogava isso na cara dele e recebia um vai se foder em resposta, carinhoso pra caramba né?

 

Respirei fundo quando meu amigo acabará de me deixar na frente do meu prédio, me mandou beijos e seguiu cantarolando pro seu curso de Estética. Adentrei o local e era muita gente andando de lá para cá entre as salas, alguns animados e outros com olheiras profundas, o cheiro de café era presente no local e fez minha boca salivar, olhei o papel e percebi que era no segundo andar, observei a escada e resmunguei mal humorado. Verifiquei o número da sala ao chegar á meu destino e assim começou o meu dia universitário.

  Sai da última da aula com um sorriso enorme, a animação ao conhecer pessoas novas e elas compartilharem o mesmo sonho era incrível, peguei meu celular e liguei para meu querido amigo que estava esperando-o na frente de seu prédio. Nem a pau que iria me arriscar me perder naquele lugar enorme, só quando tivesse andado mil vezes no mesmo lugar e aí sim teria confiança para andar sozinho, então pediu quase implorando para que seu querido Jeonghan viesse lhe buscar.

 

― JUNHUI!

 

Virei automaticamente quando escutei aquela voz familiar, minha boca escancarou ao ver Minghao vindo correndo em minha direção e dar um abraço de urso me fazendo quase cair. Gargalhei enquanto retribuía o abraço e o cheiro de hortelã característico do mesmo invadiu meu olfato.

 

― Por que não me falou que era a Seoul University? – Perguntei com a expressão emburrada e ele apertou minhas bochechas.

 

― Esqueci hyung, me desculpe. – Falou com seu coreano ainda embolado, neguei com a cabeça e baguncei seu cabelo perfeitamente alinhado ganhando uma reclamação do mesmo.

 

Eu conheci Minghao enquanto estava na China, mas depois de duas semanas ele disse que estava indo para Seoul e me deu seu número para podermos marcar algo, mas foi tão pouco tempo que nos esquecemos de perguntar a universidade um para o outro.

 

Foi quando meu olhar pairou atrás de si onde o de olhos felinos de mais cedo estava ali conversando com outra pessoa maior que si, nossos olhos se encontraram e ele desviou rapidamente me fazendo achar extremamente fofo o jeito tímido dele, adorava pessoas desse jeito introvertido.

 

― Ah hyung, esses são meus amigos. – Minghao sorriu e eu fiquei feliz, por que sabia que ele era inseguro por seu coreano não ser bom o suficiente ainda e tinha medo que ele não fizesse amigos.  ― Esse é o Joshua-hyung e esse é o Wonwoo hyung. – Apontou para os outros que curvaram-se educadamente e fiz o mesmo.

 

― Wen Junhui. – Sorri simpático e curvei-me rapidamente.

 

― Jun.

 

Fui desperto quando ouvi a voz de Jeonghan e virei-me acenando enquanto ele se aproximava, cumprimentou todos educadamente e acenei me despedindo de todos, virei-me e vi o olhar bobo de Joshua para meu amigo que era alheio enquanto reclamava de seu professor era o carrasco presente em sua vida, ignorei o que havia visto e continuei a conversa com ele, não iria mais insistir para o Jeonghan abrir seus olhos.

 

Quando chegamos ao refeitório uma pessoa veio correndo e ergueu Jeonghan e este agora batia no garoto que ria feliz enquanto abraçava forte o mesmo, um enorme ponto de interrogação deveria estar na minha cara nesse momento, dei de ombros e esperei o hyung dar bronca no outro que apenas agradecia sem parar. Foi quando ele virou que levei um susto, era ridículo o quanto era bonito, o rosto angular, os olhos castanhos mel e o cabelo bagunçado ondulado combinavam com o rosto asiático/estrangeiro.

 

― Oh, você deve ser o Jun. Prazer cara,sou o Hansol. – Ele estendeu a mão no maior swag, ri quando percebi meu pensamento e apertei a mão estendida.

 

― Respeito, ele é seu hyung. – Jeonghan resmungou enquanto nos arrastava para a mesa onde um baixinho de cabelo ruivo lia um livro completamente imerso, suas bochechas eram tão fofas que tive impulso de aperta-las, ele parou de ler e nos fitou dando um sorriso que acentuou ainda mais suas bochechas.

 

― Jeonghan. – Ele disse enquanto abraçava-o e apenas olhou feio para Hansol que rolou os olhos.

 

― Seungkwan, este é o meu melhor amigo que falei. Acabou de chegar ontem. – Apontou para mim e ele curvou-se para cumprimentar-me, fiz o mesmo e sentei-me do lado do garoto extravagante que agora olhava um papel muito feliz, olhei e percebi que se tratava de uma prova.

 

― Você é o melhor hyung. Caiu exatamente as questões que havia falado. Te amo muito! – Ele disse ainda na sua própria bolha.

 

― Não ligue, ele é assim mesmo. – Jeonghan negou com a cabeça e eu apenas assenti sorrindo, Hansol era divertido.

 

Passei o intervalo conversando com os amigos de Jeong e nunca foi tão engraçado, Hansol recebia patadas deles a cada coisa que falava, mas não desistia e continuava a falar. Seungkwan era uma pessoa muito extrovertida, além de ser engraçado e parecer se dar bem com qualquer pessoa pelo seu jeito. Mas minha atenção foi tomada novamente por Joshua que parecia explicar alguma coisa para Minghao que ouvia tudo atentamente, notou os olhos carinhosos e a aura gentil que emanava do mesmo, a boca repuxada sendo ainda mais charmosa quando sorria sem mostrar os dentes, o cabelo rosa desbotado sendo mexido quando aparentava pensar em algo profundamente, notei também que era costume do mesmo lamber seus lábios e morde-los.

 

― Junhui.

 

― Hm? – Respondi e voltei o olhar para Jeonghan que semicerrou os olhos. Okay, acho que eu estava prestando atenção um pouco demais no outro.

 

― Temos que ir agora, já sabe o caminho até o outro prédio? – Meu amigo perguntou preocupado e apenas assenti, acenei enquanto os três iam discutindo sobre algo que eu não devia estar prestando atenção.

 

Suspirei e baguncei meus cabelos, estava ficando maluco ou tinha um interesse em alguém que apenas esbarrou em mim? Rolei os olhos e decidi tentar parar de pensar em qualquer coisa, caminhei lentamente até o outro prédio e esse ficava mais perto do refeitório, foi quando senti muitos passos e olhei assustado pra multidão e que encheu logo os três elevadores. Eu até subiria de escada, mas a aula era no 20º andar. Observei com tédio o elevador subindo na velocidade de uma tartaruga, foi quando notei que senti mais uma presença do meu lado. Quase pulei de susto quando vi exatamente Joshua parado do meu lado, mordi o lábio e desviei o olhar para o outro lado.

 

― Hm, Junhui certo? – Admito que fiquei nervoso ao ouvi-lo dizer meu nome com aquela voz.

 

― Sim. E você é o Joshua hyung, não é? – Respondi educadamente e vi-o rir baixo.

 

― Não há necessidade do hyung. – Disse calmo e sorriu de leve.

 

― Mas eu quero lhe chamar de hyung. – Minha voz soou rouca e olhava-o direto nos olhos, ele os desviou imediatamente e apenas assentiu.

 

Merda Junhui, controla esse seu lado intenso. Jeonghan ás vezes tinha vontade de me espancar quando ativava esse lado com ele, por que era impossível não se sentir abalado.

 

Entramos em silêncio no elevador e parecia que estava durando uma eternidade, foi quando nos assustamos quando ele parou de repente e ficou tudo escuro, senti meu coração parar e tentei me apoiar no ferro, mas minha mão suada me fez escorregar e bater contra o corpo de Joshua que foi prensado no elevador fazendo-o balançar. Ao sentir sua respiração alterada bater em meu pescoço senti todo meu corpo vibrar, suas mãos tocaram meu peito e tive medo ao notar o batimento acelerado.

 

― Junhui? – Ele perguntou com a voz calma e gentil. Como ele ficava calmo numa situação dessas?

 

― Hm. – Apenas resmunguei e senti ainda minhas pernas bambas, minha respiração começou a se alterar e senti-o apertar minha camisa por reflexo, já que minha boca deveria estar perto de sua orelha.

 

― Você tem medo do escuro? – Ele perguntou e mordi os lábios, que ótimo dia para ele descobrir sobre isso, acabava de conhecer o garoto.

 

― Sim. – Sussurrei e ele tremeu, foi quando tive consciência e afastei-me. O garoto ia achar que eu estava me aproveitando da situação, não que eu não quisesse, cala a boca Junhui.

 

Meus olhos doeram ao ter aquela luz na minha direção, foi quando senti meu corpo ficar menos tenso e conseguir respirar normalmente. Limpei o suor que escorria pelo rosto, sorri como agradecimento e ele assentiu, foi quando meu olhar caiu no telefone do elevador e peguei para ligar, consegui falar com a recepção que logo veio correndo com um guarda abrindo o elevador. Saímos sem dificuldades e ao olhar o relógio percebi que havia perdido minha aula, passei minha mão entre meus cabelos e devolvi a toalha que uma senhora estendia-me.

 

― Obrigada. – Agradeci quando cheguei perto de Joshua, tinha certeza que minhas bochechas estavam vermelhas naquele momento. Ele riu.

 

― Não por isso, te vejo por aí. – Respondeu gentil e acenou antes de virar para tomar seu caminho.

 

Tomei um susto quando meu celular começou a vibrar no meu bolso, fitei o nome de Mingyu piscar sem parar, sorri e atendi.

 

― Hyung! Temos festa para hoje. – E ao ouvir essas palavras fizeram meu dia muito melhor.

 


Notas Finais


Obs: desculpem o excesso de hyung, mas eu acho tão fofo quando eles falam, sos.
Obs2: Jun com medo do escuro é a coisa mais fofa desse mundo. Lembrando que é do escuro obsoleto que ele tem medo.
Obs3: To esperando seu comentário, seja qual for a crítica.
ps: sou destruidora de otp supremo sim, bora superar SAUHHSSUSUHS beijos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...