História My Alpha Prince-ABO NamJin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, K.A.R.D, Red Velvet, Super Junior, TWICE
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Irene, Jackson, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Joy, Jungkook, Kai, Kim Ryeowook, Lisa, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sehun, Somin, Suga, Tzuyu, V, Yeri
Tags Abo, Chanbaek, Jikook, Markson, Namjin
Visualizações 274
Palavras 2.386
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A FIC JÁ CHEGOU A 100 FAVORITOS SÓ COM O PRÓLOGO
AHHHHHHHH EU TO SURTANDO
MUITO OBRIGADAAAAAA
AMO CADA UM DE VOCÊS
ESPERO QUE GOSTEM DO CAPÍTULO DE HOJE

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction My Alpha Prince-ABO NamJin - Capítulo 2 - Capítulo 1

Dez anos depois.

O príncipe Kim Seokjin havia crescido e se tornado um jovem ômega bastante cobiçado perante a corte real. Ele era lindo: olhos castanhos, cabelos castanhos e lisos, um sorriso tímido, porém encantador, um corpo cheio de curvas. Resumindo, ele era de tirar o fôlego de qualquer alfa. Além de ser uma criatura adorável. Ele era meigo e completamente gentil, um perfeito ômega.

A família real também havia crescido no decorrer destes dez anos. Jisoo havia se casado com uma garota ômega, e a mesma já esperava o primeiro neto real. Jennie havia se casado com um rapaz alfa e agora era duquesa, seu marido era o Duque de Hemmings. Seu casamento era bem recente e ela ainda não esperava nenhum bebê.

As irmãs mais novas e gêmeas: Yeri e Joy, já estavam com 9 anos e as duas também são ômegas. E agora, a rainha Lisa estava grávida de novo, novamente de gêmeos, mas era um casal desta vez. Ela estava no sétimo mês da gestação e era uma gravidez complicada. Os gêmeos poderiam nascer a qualquer momento.

Jin estava no jardim, encostado numa árvore enquanto lia um dos seus livros favorito, seus óculos de grau estavam quase caindo por estar apoiado em seu nariz, ele só usava os óculos para ler. O príncipe estava tão absorto em sua leitura que acabou se assustando quando ouviu alguém gritar o seu nome.

- Jinnie!

Jin levantou a cabeça e viu ninguém menos que Jungkook, príncipe de Cheshire, correndo até ele. O pequeno ômega sorriu, largou o livro e foi correndo até o melhor amigo do mundo.

- Kook! Ai meu Deus! –eles se abraçaram apertado.

Fazia pelo menos uns dois meses que os garotos não se viam. Desde crianças que eles eram amigos, mesmo com Jin sendo mais novo do que Jungkook, mas isso pouco importava para os dois rapazes. Eles estudaram no mesmo internato na Suíça, mas Jungkook se formou primeiro, obviamente.

- Tenho uma novidade pra você! – Jungkoon disse eufórico, depois de soltar o amigo.

- O que é? – Jin perguntou animado, completamente curioso.

- Eu estou noivo! –Jungkook sorriu largo, mostrando a aliança.

- Awn! – Louis sorriu, apertando as próprias bochechas – Finalmente o Lorde Kai criou coragem e pediu a sua mão!

- Hm, na verdade não. –Jungkook corou.

- Como assim não? Não foi o Lorde Kai? –Jin arregalou os olhos.

- Não, foi o Jimin. –Jungkook suspirou.

- Mas você não era apaixonado pelo Lorde Kai? – Jin ficou confuso – E você também não me disse que o Suho era um “pé-no-saco”?

Jungkook gargalhou.

- Eu sei – o loiro suspirou – Mas é que eu acabei conhecendo o Jimin melhor. E o Jackson já está noivo do Mark.

Jackson Wang era um alfa bem requisitado pelos ômegas da corte. Branco, alto, olhos castanhos completamente doces, um sorriso encantador, vinha de uma boa família... Quem não queria um alfa desses para ser o parceiro?

- Como assim ele tá noivo do Mark? – Jin quase berrou, chocado.

Mark Tuan era o príncipe mais novo do reino de Cheshire. Quando Jin tinha um ano de idade, o pequeno Mark, de apenas meses de vida, foi deixado na porta do palácio numa noite fria de inverno. A sorte dele foi que a criada pessoal da rainha Rosé que o encontrou, ela se apaixonou pelo pequeno bebê de olhos cor de mel e decidiu que o criaria como seu filho. Porém, quando a rainha de Cheshire pôs os olhos no bebê, apaixonou-se perdidamente pelo mesmo.

Mark foi adotado pela família real e criado como um príncipe assim como Jungkook, mas o mesmo tem apenas 15 anos. E como o Lorde Kai é o melhor amigo de Namjoon, o príncipe herdeiro de Cheshire, Jungkook contava a Jin, que Mark teve o primeiro cio. Como os quartos dos príncipes ficavam no mesmo andar, Jackson – que saía do quarto do amigo – passou pela porta do quarto de Mark. Como o jovem príncipe não sabia o que estava acontecendo consigo, bem... Uma coisa levou a outra, e só é necessário dizer que não se deve deixar um alfa passar por um ômega no cio.

Enfim, Jackson acabou reclamando Mark como seu – marcando-o com uma mordida no seu pescoço –e agora os dois estão noivos. Notícias que Jin realmente não esperava.

- Isso realmente foi inesperado. – Jin suspirou, mas sorriu.

Ele gostava do Mark e do Jackson, eles formariam um casal adorável.

- Então, quando vai ser a sua festa? – Jin indagou a Jungkook.

- Vai ser uma festa em conjunto, mamãe está insistindo para comemorar o noivado do Mark com o Jackson, então ela decidiu fazer as duas festas juntas. –Jungkook deu de ombros –Mas deve ser ainda nessa semana, algo apenas para as famílias e a corte, Tzuyu está no final da gestação e eu não quero que ela se canse. Meu sobrinho deve nascer em breve. – Jungkook sorriu.

- Isso vai ser legal... – Jin sorriu também –Mas eu pensei que a Tzuyu já tinha voltado pra Austrália.

A irmã gêmea de Jungkook tinha se casado há um ano com o príncipe da Austrália, Ashton Irwin. Os dois já estavam prometidos desde que eram bebês, Tzuyu no início não queria um casamento arranjado, mas assim que colocou os olhos em Ashton, seus pensamentos mudaram.

- Não, Ashton disse que queria que o bebê nascesse aqui. Depois eles podem voltar pra Austrália, palavras dele. – Jungkook disse, sentando-se no chão junto com Jin.

- Ah... – Jin murmurou.

- Eu tenho outra notícia pra você, Jinnie. – Jungkook sorriu largo dessa vez.

- Mais uma? – Jin arqueou a sobrancelha.

- Yeap! – Jungkook balançou a cabeça várias vezes –Namjoon está volta.

Jin engasgou com o vento. Príncipe Namjoon estava de volta. O herdeiro do trono de Cheshire estava de volta depois de três anos no treinamento militar. Ou seja, ele tinha completado 21 anos recentemente. A idade perfeita para assumir o trono e encontrar uma esposa.

O estômago de Jin deu um volta e ele sentiu a garganta secar. Seus olhos arregalaram, mas ele tentou não demonstrar. Respirou fundo e deu de ombros.

- Que bom. – disse no tom mais monótono possível.

- “Que bom”? É só isso que você vai dizer? –Jungkook franziu a testa –Pensei que quando eu te contasse isso, você iria começar a saltitar por aí completamente feliz por saber que o Jonnie estava de volta.

- Cala a boca, Kook. –Jin revirou os olhos –O que eu sentia pelo seu irmão era uma paixonite de criança, e outra, eu tenho certeza de que o Namjoon só sente carinho de irmão comigo. Sem contar que, obviamente o eu irmão é hétero. – ele disse num fôlego só – E eu aposto que o seu pai já deve ter em mente a noiva perfeita pra ele. Uma coisa que já deve ter sido decidida desde quando o Namjoon era um bebê, e-

- Jin cala a boca! –Jungkook pediu, irritado, e colocando a mão na boca do melhor amigo – Você fala demais, pelo amor!

- Mas Kook... – Jin choramingou.

- “Mas” nada! – Jungkook bufou – Olha, você e o Namjoon são ligados desde crianças, e nunca foi uma ligação muito normal. E mesmo depois que vocês cresceram, independentemente da diferença de idade, Namjoon sempre foi seu melhor amigo e você o dele. Tzuyu e eu sempre pensamos que você fosse o imprinting do Namjoon.

- Kook, não fala besteira. – Jin o interrompeu – Imprinting é um caso muito raro. Pessoas encontraram o seu par perfeito e se marcam-

- Você sabe que não é bem assim! – Kook rebateu – Os casais se marcam, porque encontraram a pessoa perfeita, é o mesmo que imprinting!

- Não, não é! – Jin retrucou – Marcar uma pessoa como sua quer dizer que você a ama e quer viver com ela pra sempre. Mas o imprinting não. Imprinting é alma gêmea. Você bate o olho e sente, a ligação é tão forte que não precisa de mordida. – ele bufou – E imprinting é sério, Kook... E se fosse verdade, Namjoon e eu já estaríamos juntos.

-Jin, como você mesmo disse... Você era criança, mas o Namjoon sempre se sentiu diferente ao seu redor –Jungkook suspirou – Você vai perceber isso quando o ver novamente.

Jin apenas deu de ombros e deixou a conversa de lado. Ele não ia discutir aquilo com Jungkook. Os dois ômegas mudaram de assunto, porque existiam tantas coisas não ditas entre Jin e Namjoon. Sem contar que o pequeno príncipe ainda se sentia magoado com o mais velho. Desde que o maior foi para o recrutamento militar que eles não se falavam. Três anos. Três longos anos.

O restante da semana passou depressa. Jin se encontrava terminando de se arrumar para a festa de noivado de Jungkook e Jimin, e Jackson e Mark. Ele estava no reino de Cheshire, sua família tinha chegado ao condado naquela manhã e como o castelo estava cheio de pessoas andando pra lá e pra cá, Jin apenas conseguiu passar o dia com o príncipe Jungkook, princesa Tzuyu e o príncipe Mark.

Deu uma última olhada no espelho e se considerou decente o suficiente para sair do quarto, e então o fez. Quando fechou a porta do quarto de hóspedes que foi designado como seu, Jin sentiu algo diferente no ar. Seu peito pareceu doer, mas não era aquele tipo de dor ruim, era uma dor estranha, como se algo fosse acontecer naquela noite. Jin respirou fundo e balançou a cabeça, deixando aquele sentimento estranho de lado, e então desceu as escadas.

A festa estava acontecendo no jardim, já que era inicio da primavera e não estava tão quente. Ele foi cumprimentando os conhecidos pelo caminho e chegou a mesa onde seus pais e irmãs estavam.

- Você está lindo, querido. – sua mãe disse, sorrindo doce pra ele.

- Obrigado, mãe. – ele retribuiu ao sorriso –Os casais já estão por aqui?

- Mark e Jackson já estão cumprimentando os convidados, e Jungkook e Jimin que ainda não apareceram. – sua mãe respondeu.

Jin assentiu com a cabeça e recebeu uma taça de champanhe. Ele só tinha dezesseis anos e perante a lei não poderia ingerir nada alcoólico, mas como era uma comemoração, Jin apenas bebericou o líquido da taça, fazendo uma careta por causa do gosto. Ele não era fã de bebidas alcoólicas.

Sem demora a festa ficou animada, os casais de noivos já estavam ali, dançando, bebendo e comendo. As pessoas estavam realmente se divertindo. Jin já tinha conversado com vários rapazes alfas, mas sempre ficava tímido demais.

Ele sentia como se estivesse sendo observado, tentou encontrar seu observador, mas não conseguiu. Jin voltou pra mesa depois de ter dançado com Jungkook, encontrou a mesa vazia, porque suas irmãs menores dançavam por aí, enquanto as mais velhas estavam com seus respectivos marido e esposa, seus pais conversavam com o rei e a rainha de Cheshire.

Jin suspirou e bebeu um gole de água. Ele ainda não tinha visto Namjoon, pensou. E como apenas para provar seu ponto, ouviu alguém pigarrear a garganta. Jin virou para a origem do som e quase deixou a taça de água cair no chão, tamanha a surpresa.

De pé, ao seu lado, estava ninguém menos que o príncipe herdeiro, Kim Namjoon. Ele estava mais alto do que Jin se lembrava, seu cabelo estava num topete alto, os mesmos olhos castanhos brilhavam em sua direção, e ele tinha sorriso torto dançando em seus lábios.

- Quanto tempo, princesa... – a voz rouca e arrastada depois de três anos sem ouvi-la, falou.

- O-Oi N-Namjoon... –Jin gaguejou, desviando o olhar do mais velho e colocando a taça de volta na mesa.

Jin estava uma mistura de sentimentos. Ele sentia saudades do príncipe, mas ao mesmo tempo tinha raiva porque desde que ele foi embora, nunca mais eles se falaram. Porém, ele se sentia feliz por vê-lo de novo depois de tanto tempo, mesmo que a mágoa de ter sido ignorado durante esses três anos ainda o corroesse por dentro.

- Senti sua falta. –Namjoon disse, num tom suave e ainda encarando Jin.

- Não pareceu. – a língua de Jin foi mais rápida do que a sua mente.

Jin ofegou e colocou a mão na boca depois de ter proferido naquele tom chateado.

- M-Me desculpe! – Jin gaguejou de novo – Eu não deveria ter falado assim, desculpa-

- Tudo bem, princesa –Namjoon riu – Eu mereci.

Jin suspirou e Namjoon se sentou na cadeira ao lado do príncipe de Doncaster.

- Mas eu realmente senti a sua falta. – Namjoon continuou – Eu preciso me desculpar por não ter dado notícias pra você durante os últimos três anos, nem mesmo aos meus pais e irmãos eu consegui... Eu sinto muito, Jinnie. Não queria ter te deixado preocupado e nem pensando que eu tinha te esquecido, porque é impossível esquecer uma criatura tão adorável quanto você.

Jin quis não corar diante dos elogios, mas era mais forte do que ele. O ômega sorriu timidamente e ousou encarar o alfa que tinha um sorriso de covinhas pra ele.

- Tudo bem, Jonnie... Eu também senti a sua falta. – Jin disse num sussurro.

O sorriso de Namjoon alargou ao ouvir o apelido carinhoso. E então não se conteve, ele tinha que abraçar o menor. Jin estava tão bonito em seus olhos, tão crescido, tão fofo, tão adoravelmente adorável... Ele estava tentando resistir à vontade de tomá-lo em seus braços e beijar aqueles lábios rosados, de apertar cada parte daquela pele doce branquinha. Mas ele tinha que esperar...

Porque Jin era seu.

Jin se encaixou perfeitamente naquele abraço e inalou o cheiro amadeirado e másculo do maior. Seu coração batia desesperadamente acelerado só com aquele simples abraço.

- Prometo que vou recompensar esse tempo perdido, ok? – Namjoon disse, afagando as bochechas do menor.

Jin apenas assentiu com a cabeça, sentindo suas bochechas corarem só pensar que ele estava tão próximo de Namjoon. Aquele aperto no peito de outrora estava mais forte, ele sentia como se algo estivesse ligando-o com Namjoon. Como se uma corrente de aço estivesse se atando ao mais velho. Aquilo era estranho...

- Agora, por que você não dança comigo e depois conversamos sobre o que você fez nesses três anos longe de mim, uh? – Namjoon pediu.

- Yeah... Mas eu não danço muito bem. – Jin deu de ombros – E você que tem que me contar o que fez nesses anos longe de mim. – ele sorriu de lado.

Namjoon riu.

- Não tem problema, princesa – Namjoon piscou – Eu te ensino a dançar, e a gente conta o que fez um para o outro, ok?

Jin assentiu com a cabeça de novo e se deixou ser levado para a pista de dança. Enquanto os dois dançavam, nem perceberam que estavam sendo observados por suas mães que faltavam chorar de emoção ao ver os dois meninos tão próximos daquele jeito.


Notas Finais


Comentem o que estão achando!!!!
Até semana que vem!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...