História My Angel - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~idksuckers

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cameron Dallas, Chaz Somers, Cher Lloyd, Cody Simpson, Dylan O'Brien, Francisco Lachowski, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Barbara Palvin, Cameron Dallas, Chaz Somers, Dylan O'Brien, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Drama, Escola, Família, Festa, Luta, Novela, Romance, Shoujo Romântico, Violencia
Visualizações 930
Palavras 2.746
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem ter demorado tanto, mas vou tentar postar mais cedo, espero que gostem ♥♥♥

O BIEBER APARECE NO CAPÍTULO 13
Nós começamos esta fic e acabamos por perlongar demais a história inicial, então por isso é que ele só entra no capítulo 13, sorry!

Capítulo 10 - You promised


Fanfic / Fanfiction My Angel - Capítulo 10 - You promised

 

3 meses depois

Emma pov on

Eu e Ethan estavamos muito bem, tudo correndo perfeitamente. Mary e Jonny por o que sei também estava correndo 5 estrelas.Parecia que tudo o que desejado no passado tinha caido do céu, no principio achei um pouco estranho, mas não liguei. Não me julgue se você ficasse com o rapaz que você gosta nem pra comida voce liga. ( brincadeira, CREDO comida é vida).

Continuando, estava tudo bem e eu estava em casa da Mary nos preparando pra ir no shooping almoçar, fazer umas comprinhas, descansar um pouco né, tempo pras garotas. Eu e Mary nos acabamos de vestir (Notas Finais)  e fomos indo pro shopping, fomos logo em direção ao Mcdonnals (pra variar). Eu pedi um Doublecheese,cola e batata, e a Mary pediu um BigMac, cola e batata, nos sentamos e fomos comer.

—Mary, você parece um porco comendo, come até com o cabelo e tudo.— disse eu rindo dela.

— Cala a boca sua idiota, isto se chama apreciar os valores da vida.— disse ela rindo e comendo mais um pedação do hamburger.

— Eu chamo a isso comer feito porco.— e desatei a rir, Mary me mandou um dos seus olhares, isso me assustava.

— Ah se você não fosse feia até tinha piada.—disse Mary rindo da cara que eu fiz depois dela ter dito isso.— Tou brincando sua parva, voce é linda.— disse ela sorrindo.

— Hm, voce precisa é de levar uns tapas pra ver se atina. — disse tentando ser séria mas logo ri.— Também é linda Mary.— disse sorrind e piscando, logo a abracei pra irrita-la.

— Ok, tabom, tabom, também adoro você,  vai acabando derrubando a minha cola, chega.— disse Mary se soltando e rindo.

Acabamos de comer um tempão depois pois Mary ainda foi buscar mais um BigMac e eu tive que ficar vendo a girafa comendo, ela come tanto nem sei como não arrebenta e continua com um corpo perfeito.

Fomos fazer umas comprinhas, compramos sapatos, vestidos, camisas, camisolas, sweats, calças, basicamente compramos tanta coisa que nem conseguiamos levar as sacas. Pareciamos umas malucas andando, quase tropessando em nosso próprio pé, foi lindo. Com dificuldade conseguimos chegar em casa. Eu subi pro meu quarto (o quarto de visitas, que basicamente Mary deu pra mim)  e vi Mary entrando no seu quarto, larguei minhas sacas no chão, e me atirei pra cama ficando olhando pro teto e pensando, estava tudo tão perfeito, tudo tão calmo, e eu estava achando muito estranho, não quer dizer que não adore isso, pelo contrário, eu estava AMANDO, mas sempre que está correndo tudo bem vem sempre algo que estraga com tudo, mas vamos esperar que seja só coisas de minha cabeça, fiquei pensando até que Mary entra no quarto.

— E então vai ficar ai o dia todo, ou vamos fazer alguma coisa?— disse Mary com a mão na cintura sorrindo.

— Não, estava só pensando, e se fossemos sair logo?— perguntei me sentando na cama e dando espaço pra Mary se sentar do meu lado.

— Vamos lá na boate? Dançar um pouco, nos divertirmos, falei com Jonny e ele não pode vir, por isso vamos só nós pode ser?

— Amei a ideia, vou ligar pro Ethan e avisar  que vou sair e que pra ele não me ligar.— disse sorrindo , já sentia falta do tempo que Mary e eu iamos nos divertir, de festa em festa, bar em bar, tem sido um bocado dificil nos ultimos tempos por causa de estarmos namorando.

— Ok, então eu vou tomar um banho pra depois fazermos o jantar .— disse ela já ao pé da porta.

— Vai lá, também vou tomar um banho, e nos encontramos na cozinha.— disse e Mary saiu e fechou a porta do meu quarto.

Fui indo pro banheiro, liguei o duche, tirei minha roupa, e comecei tomando banho ficando pensando e pensando, em tudo. Em cada pormenorzinho da minha vida, as coisas boas que me aconteceram e as coisas más, pensando que eu irei embora com Mary em breve, e como irei fazer com Ethan, eu não queria deixar ele. Fiquei pensando se seria boa ideia me mudar enquanto namoro com ethan, ou pelo menos penso que ainda vou namorar né? E assim foi, fiquei no duche um bom tempo pensando e lembrei que Mary estava a minha espera na cozinha pra fazer o jantar. FUDEU, ela vai me matar.

Sai do banheiro, me sequei, me vesti com uma t-shirt e um calções pra estar mais confortavél, passei um creme em minha cara, e  desci. Fui descendo as escadas passei pela sala e cheguei na cozinha, Mary estava de volta do fogão, cozinhando algo acho eu.

— Mary desculpa, me distrai e fiquei pensando.— disse começando a por a mesa.

— Não faz mal.— disse sorrindo, achei um pouco estranho ela não começar berrando ou até mesmo...— Mas pra próxima você vai por a mesa, fazer o jantar e lavar a loiça .— prontos retiro o que disse, esta sim é a Mary.

Acabei de por a mesa e colocamos a comida na mesa, começamos comendo e conversando e rindo, lembrando as asneiras que faziamos quando eramos mais novas. Acabamos de comer, pousamos a louça na banca, lavamos e fomos pra sala fazer horas pois só iriamos sair ás 23.00h e ainda eram 22.00h, estavamos vendo tv.

— Ei Mary vou só ligar pro Ethan, avisando que vou sair.— disse subindo e ouvi a Mary sussurar um “Nobody Cares” brincando comigo, revirei os olhos e subi, entrei no quarto peguei no celular, disquei o numero de Ethan e começou tocando, e tocando ....e tocando e nada , voltei a ligar de novo ....e de novo, já tinha ligado 6 vezes e NADA, estava começando a ficar preocupada, então liguei de novo, e tocou até que ele atendeu.

— Oi?

— Até que enfim Ethan, estava me deixando preocupada porra.— disse me acalmando a cada palavra que dizia.

— Ai foi mau, me desculpe, eu estava....ãh....estava ....tomando banho e não ouvi o celular.— notei um nervosismo na sua voz, mas não liguei muito.

— Ah não faz mal, então eu liguei pra te dizer que vou na boate com Mary, sabe noite de raparigas, dançar um pouco.— disse me deitando no cama olhando pro teto.

—Ah tabom, mas tem juizo, eu não posso ir mas se diverte e não quero ninguém agarrando você, me ouviu?

— Não se preocupe, vamos só nos divertir as duas, nada de rapazes.— disse rindo dele, sabem Ethan é assim  um pouco ciumento, quer dizer um pouco é favor, ele é muito ciumento, ás vezes me irrita, porque ele tem ciúmes de tudo e mais alguma coisa.

— Hm tabom então, olha eu depois ligo....ãh ....tenho que .. pois, comida está queimando, tenho que desligar.— e nem deu tempo pra eu falar nada e eu já tinha desligado, ele estava muito estranho, primeiro falava muito nervoso, o que não é normal e depois disse que tinha de desligar porque comida estava queimando? Ethan nem sabe cozinhar, mas prontos deixa ele lá, devem ser coisas da minha cabeça mesmo.

Guardei meu celular mas antes olhei pras horas e...MEU DEUS, PASSOU ASSIM TÃO DEPRESSA? Já eram 22:30h e eu e Mary digamos que não somos propriamente as mais rapidas  nos preparando, desci e Mary estava dormindo, esta girafa maluca está sempre dormindo, comendo, dormindo, comendo, nem sei como consegue dormir tanto, pois esqueci que quando ela não está comendo ou dormindo NÃO PARA 1 MINUTO QUIETA e eu que a ature, tou brincando eu amo essa idiota. Fui ao pé dela e comecei tocando em seu braço pra ela acordar.

— Mary,  temos que nos vestir vamos.— comecei vendo ela abrindo os olhos me olhando.

— Que horas são?— disse ela se levantando e esfregando os olhos.

— Bem são....22:30h.— disse a olhando.

— O QUE? E VOCE NAO ME ACORDOU, AI MEU DEUS!— e começou subindo as escadas eu estava vendo que ela ia cair, mas Mary é mesmo assim.

Subi também e fui pro meu quarto e comecei me vestindo (notas finais), peguei em minha mala e coloquei lá o celular e as chaves de casa da Mary, porque se fosse por ela quando chegássemos ela ia dizer que se tinha esquecido da chave em casa, fui ao quarto da Mary e ela estava pondo seu celular na mala também.

— Eai Mary, voce tá gata mesmo, os rapazes não te vão largar né.— disse rindo, me encostando a porta do quarto dela, Mary me encarou.

— Deixa pra lá que voce também tá gata ein, andar comigo dá resultado viu?— disse ela piscando.

— É, tem razão, só não sei como não enlouqueci ainda.— disse rindo e logo fomos descendo e indo pra festa.

Chegamos lá e fomos entrando, estava todo mundo dançando, as luzes apagavam e acendia, várias cores rodando aquele lugar, uns se comendo, outros tentando engatar, eu e Mary entramos, nos sentamos lá nos pufs, e ficamos ali conversando um pouco .

— Eai Emma vou buscar ali umas bebidas pra nós quer?— perguntou Mary se levantando.

— Sim trás pra mim também por favor.— falei um pouco alto por causa da música estar muito alto.

Fiquei ali vendo todo mundo dançar, Mary estava demorando muito como sempre, estava lá sentada ouvindo apenas a música quando vejo uma rapaz bem bonito por sinal, alto, olhos azuis, covinha muito fofa,  um sorriso, QUE SORRISO PORRA, ok emma controla você namora, controla vá.

Ele veio na minha direcção e se sentou no lugar onde Mary estava dantes, e eu fiquei olhando ele enquanto ele sorria.

— Oi, Chris.— disse ele sorrindo estendendo a mão pra mim.

— Emma.—respondi mas nada demais apenas retribui com um sorriso e apertei sua mão.

— Quer vir dançar?— perguntou ele olhando nos meus olhos e sorrindo, ele está provocando, aqueles olhos me destroiram a alma, e aquele sorriso de derreter qualquer um , ai perdoa pelos pecados que eu possa cometer.

— Eh não, eu passo essa.— disse tentando parecer desinteressada, o que era quase impossível.

— Venha, não tem mal. — disse ele segurando minha mão, o que me fez olhar rapidamente pra ele,  eu tenho que me controlar, calma Emma vc consegue, pense no Ethan, ok não foi melhor decisão.

— Eh eu tou namorando, então não vai dar mesmo viu, mas obrigada.— disse o olhando e vendo ser sorriso se desfazer um pouco.

— Eh então fico esperando, ãh...sabe..quando...é xau ai, nos vemos depois, prazer te conhecer viu.— disse ele se levantando e fazendo um sorriso um bocado forçado, se eu não estivesse namorando porra, eu dançava com ele, mas porra porquê?

Fiquei lá pensando  até que vejo Mary chegando com as duas bebidas e com uma cara de zangada.

— Eai estava a ver que tinha que te ir buscar.— disse pegando a bebida na mão dela, ela se sentou ao meu lado.

— Você nem fala nada, conheci um rapaz ali no bar, bem bonito, sorriso perfeito e muito engraçado, e sabe que mais? Me pediu pra dançar e eu tenho namorando PORRA!— disse Mary ficando um pouco desanimada.

— Somos duas.— disse bebendo uma golada da minha bebida, eu nem sabia o que era mas prontos.

— É, eu olhei para aqui e te vi conversando com um gatinho, quem era?— disse ela piscando pra mim.

— Se chama Chris e como sabe dei fora.— disse olhando no meio das pessoas pra ver se o via.— É, tamos ferradas miga.— disse Mary bebendo sua bebida.— Eai vamos dançar, pra ver se nos divertimos um pouco.

Nos levantamos e fomos pra pista, estava a dar “Bad” do David Guetta, estavamos dançando ao ritmo da música, nos divertindo e rindo de nossas figuras, mas sobretudo nos divertindo, até que comecei olhando um rapaz que não me parecia estranho, estava beijando e dançando com uma garota bem agarradinhos, quase se comendo bem ali, fui olhando bem pra ele esperando que ele olhasse até que ele vira a cara e eu vejo que era..........NÃO PODE!

—Emma?Emma ?Que foi?— perguntou Mary e nesse momento olhou na mesma direcção que eu e levei minhas mãos á boca.....Ethan e Jonny.

 Jonny não estava muito diferente de Ethan praticamente engolindo uma loira. Eu e Mary fomos nos aproximando perto deles e ficamos ali paradas até eles nos notarem, quando me viu ficou atrapalhado e eu vi o medo em seus olhos.

— É. Isto não é o que esta parecendo.— disse ethan se tentando explicar, e Jonny fazia o mesmo a Mary.

— Não. Claro que não. –disse com um  sorriso irónico.— Você só estava engolindo essa loira oxigenada, mais nada.

— Ei ei ei, loira oxigenada seu cu, garota.— disse a piriguete que estava com ele.

— Até meu cu é mais bonito que sua cara.— disse eu olhando pra ela e rindo.

— Mas quem é ....— a loira ia começando a ladrar mas ethan a interrompeu.

— CALA A BOCA . –disse ele olhando pra ela, ela e a amiga foram indo embora.

— Emma me desculpa, ela me pediu pra dançar e eu....— dizia ethan implorando com o olhar.

— Não, não desculpa porra nenhuma, estava quase engolindo ela aqui no meio, eu ...nem... ACABOU!— berrei e vi que Mary também ia embora e fomos pra casa.

Chegamos em casa e estavamos chorando, Mary estava destroçada e eu não estava muito melhor, nossos celulares não paravam de tocar com chamadas de Ethan e Jonny, então  decidimos desligar.

— E agora?— disse olhando nos olhos dela pedindo por ajuda.

— E agora? Quer saber ?Manda  eles se foder, estou farta Emma, nos não merecemos, chega.— disse Mary limpando suas lágrimas e olhando, eu sempre admirei a força de Mary, com tantos problemas mas sabe sempre como animar uma pessoa e estar apoiando ela.

— E sabe mais uma coisa?— disse ela com um olhar sério, neguei com a cabeça pensando que ela ia falar uma coisa séria.— EU TENHO FOME. – disse ela e logo caímos na gargalhada, fomos comer algo e ficamos vendo um filme, até que tocam á campainha, me levantei  fui abrir, era Ethan e Jonny.

Ia fechar a porta de novo e ele meteu seu pé travando a porta.

— Nos dá 2 minutos, te pedimos por favor .—fiquei olhando pra ele sem expressar qualquer sentimento no rosto.— Por favor emma.— disse e eu vi a sua expressão nos olhos, implorando, dei passagem pros dois .

—Dois minutos, nem mais.— eles entraram e eu subi pro meu quarto e ethan veio atrás. Me sentei na cama esperando ele falar, se sentou numa cadeira que eu tinha lá e me olhou.

— Emma, eu vim aqui pra me explicar...— disse ethan mas eu logo o interrompi.

— Então se explique tá ficando tarde sabe .— disse olhando pra meu relógio no pulso.

— Emma não fale, apenas me deixe falar, então foi assim... eu fui sair com Jonny e estavamos nos divertindo, até que duas garotas vieram pra nós nos pedindo pra dançar, mas eu não ia fazer nada, apenas dançar, começamos dançando e ela começou me agarrando, e se fazendo com tudo o que tinha e eu apenas não sei e ela acabou me beijando.— disse ethan olhando pra mim, esperando eu dizer algo.— Então...diga alguma coisa por favor.

—Você não se estavam beijando, mas sim engolindo e não aceitava dançar com ela.— disse cruzando os braços e o olhando. — E nem falou pra mim que ia sair, do mesmo jeito que eu liguei pra avisar você.

— Mas era só dançar Emma, você faria o mesmo.— disse Ethan tentando se desculpar, mas estava usando as escolhas erradas.

— QUER SABER? TAMBÉM PEDIRAM PRA EU DANÇAR, SABE O QUE EU DISSE?—  negou com a cabeça.— NÃO, PORQUE EU TAVA COM VOCÊ E NÃO IA DANÇAR COM QUALQUER UM, MAS VOCÊ O FEZ, E NÃO SÓ DANÇOU  COMO ESTAVA ENGOLINDO ESSA LOIRA.— disse sentindo minhas lágrimas caindo.— Eu te amava porra.— disse olhando pro chão, o que quase saiu como um sussurro. — Ou pelo menos pensava que sim.

— Emma me desculpe, nós vamos resolver isto, me perdoe .— disse ele se levantando e vindo pra perto de mim.

—Não.— disse rapidamente o impedindo de chegar perto.

—Não?— perguntou Ethan espantado.

— Nunca mais ponha os pés nesta casa, nunca mais o quero ver, acabou.

Ethan fez uma expressão que eu raramente via nele, e fui acompanhando ele até á entrada e já estava lá Mary expulsando Jonny, fui fechando a porta e ethan olhou uma ultima vez pra trás e vi uma lágrima caindo pelo seu rosto .Eu não gostava de ver ele chorar mas ele me prometeu, ele me prometeu PORRA.É agora, vou falar com mary vamos pro Canadá, amanhã.

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...