História My Angel - Capítulo 15


Escrita por: ~ e ~idksuckers

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cameron Dallas, Chaz Somers, Cher Lloyd, Cody Simpson, Dylan O'Brien, Francisco Lachowski, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Barbara Palvin, Cameron Dallas, Chaz Somers, Dylan O'Brien, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Drama, Escola, Família, Festa, Luta, Novela, Romance, Shoujo Romântico, Violencia
Visualizações 874
Palavras 1.619
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Este capitulo foi escrito pela ~pornddl.
Vou deixar ai a fic dela e espero que leia, favoritem e sigam ela. Quero agradecer a ela por me ter ajudado! Obrigada anjo!

NOME DA FIC: Beautiful Pain

Capítulo 15 - A dream or a nightmare?


Fanfic / Fanfiction My Angel - Capítulo 15 - A dream or a nightmare?

 

Abri meus olhos lentamente, minha cabeça estava confusa, minha respiração acelerada e eu não sabia o motivo, tomei um susto ao perceber que aquele teto não era o mesmo teto do meu quarto, e que aquela cama em que eu estava deitada era um pouco mais dura que a minha. Onde eu es... Ofeguei.

Meu Deus o que foi isso? 
Olhei para baixo e vi que estava sem meu vestido e apenas com a parte de cima do meu biquíni, um corpo extremamente gostoso seminu estava logo abaixo com a cabeça entre minhas pernas e antes que eu falasse mais alguma coisa ele fez aquilo de novo. 
 

— Justin. — tomei um susto fechando os olhos e jogando minha cabeça para trás, minha respiração se tornou ainda mais falha, eu poderia gritar e pedir para que ele parasse imediatamente mas aquilo era tão bom e meu corpo parecia ter vontade própria. 
 

— Você tem um gosto tão maravilhoso.E é tão linda... — Justin falou parando por um momento de fazer o que fazia, eu senti minhas bochechas queimarem de vergonha mas esqueci desse detalhe no segundo seguinte em que voltou a passar sua língua entre meus lábios vaginais, o que fez um arrepio percorrer todo o meu corpo. 
 

Ele continuou a lamber minha boceta fazendo com que eu a contraísse e levasse uma das minhas mãos para seus cabelos os bagunçando ou os puxando, seus dedos pressionavam meu quadril na intenção de me manter parada mas era quase que uma ação impossível, aquilo era tão gostoso, eu me sentia quente e tão excitada. Depois de um tempo ele começou a me penetrar com sua língua e por um momento senti desconforto, mas então, com seu polegar, ele roçou em meu clitóris que estava duro de excitação me levando às nuvens e vez ou outra ele o assoprava fazendo com que eu elevasse meu tronco e apertasse meus seios. 
Logo depois ele parou, minha respiração estava acelerada e eu nem conseguia pensar, só queria que ele continuasse logo, e foi isso que ele fez, continuou de uma forma tão gostosamente inesperada que me fez gritar de desejo, ele chupava meu clitóris e o mordiscava fazendo meu corpo dar espasmos de prazer. 
Ele parecia saber ler meu corpo pois sabia exatamente onde tocar e como, seus olhos estavam fixos em mim, vendo as reações que causava. Inclinava meu quadril em sua direção fazendo com que ele afundasse ainda mais seu rosto entre minhas pernas, sua respiração tão acelerada quanto a minha batia no inicio da minha vagina me deixando ainda mais molhada e eu já havia esquecido que era ele, Justin Bieber, quem estava ali, me dando tanto prazer ao chupar minha boceta, me fazendo gemer seu nome feito louca. 
Aquilo era insano, eu tentava controlar meus gemidos mas era impossível, eram tantas sensações que eu ficava perdida em meus próprios pensamentos. Um prazer jamais sentido por mim correu pelo meu corpo inteiro e se instalou ao pé da minha barriga, comecei a gemer seu nome de forma escandalosa e eu sabia que logo chegaria ao clímax e ansiava por aquilo. Então ele parou. 
 

— Justin Bieber. Você vai terminar com isso. Agora. — gritei enfurecida.

Por que diabos ele fez aquilo? Sentia a sensação da quase chegada do orgasmo deixar meu corpo mas eu ainda estava molhada e completamente excitada e, agora, com muita raiva. 
 

— Até na cama você é bravinha.— ele debochou do meu estado e saiu do lugar onde estava subindo em cima de mim, eu o olhei de forma ameaçadora e em resposta ele esfregou seu pênis duro feito pedra ainda coberto pela sua Calvin Klein pela minha vagina me fazendo gemer ao senti-lo tão rígido. — Por um momento achei que seu humor melhoraria, mas parece que eu me enganei. — falando isso ele agarrou minha nuca e mordeu meu lábio inferior o puxando e olhando diretamente em meus olhos, o senti desamarrado o nó da parte de cima do biquíni e o forçando para tirá-lo em seguida, por reflexo tentei cobrir meus seios expostos, mas ele retirou minhas mãos levando-as para minha nuca deixando—me presa deixando meu corpo a seu bel prazer. 
 

Meus pensamentos foram interrompidos ao sentir seus lábios nos meus em um simples selinho, que fez meu estômago revirar. Logo sua língua passou entre meus lábios pedindo passagem para aprofundar o beijo e eu imediatamente cedi. 
Ele me beijava com tanto desejo e eu o retribuía da mesma forma, sua língua explorava cada canto de minha boca de maneira quente, sensual, violenta e gostosa. Era ótimo. Ótimo? Não, não... incrível, seu corpo estava tão colado ao meu que eu conseguia sentir o seu calor fazendo com que eu sentisse mais calor ainda, não que eu estivesse reclamando. 
 

Ele desceu uma mão até chegar aos meus seios e apertou o direto me fazendo gemer entre o beijo e inclinar meu tronco para o seu. Ele deixou meus lábios e eu soltei um resmungo de protesto, mas gemi quando o mesmo desceu até meus seios e ali começou a chupá—los, ele chupava e mordia meu bico eriçado ao mesmo tempo em que roçava sua ereção em mim. 
 

— Você é tão gostosa. — ele falou ao parar por um momento com seus atos e fitou todo meu corpo, soltou minhas mãos passando as suas entre meus seios os apertando e os juntando em seguida, com minhas mãos livres, tive o prazer de fazer o mesmo com seu corpo, minhas mãos deslizaram por todo seu tronco até sua boxer onde eu fiz menção de tirá-la, mas apenas apertei seu membro por cima, algo que o fez parar de me acariciar para gemer. 


Ele era grande, realmente enorme, ali comecei a fazer pequenas carícias e, aos poucos, a curiosidade venceu a vergonha, e os gemidos dele me incentivaram a ser mais ousada na exploração, entendendo devagar onde e como deveria tocá-lo. Adentrei a cueca em seguida e com certo receio o apertei, aquilo o fez ranger os dentes, ele estava tão duro! Era excitante tocá-lo, seu membro era duro e macio ao mesmo tempo e minha vontade maior era de vê-lo então sem pudor algum eu arrastei a sua cueca um pouco para baixo, Justin ansiosamente me ajudou no processo e logo ele estava nu também e ao olhar para seu membro eu tive a certeza: era enorme. 
 

— Espantada? — ele debochou e eu rolei os olhos mordendo o canto de minha boca. 
 

Não disse nada apenas comecei a acariciar-lo, eu espalhava o pré gozo que escorria da ponta pela cabeça de seu pau até a base e essa visão estava me deixando desesperada, ele começou a ofegar conforme aumentava os movimentos da minha mão e rosnava quando diminuía, era delicioso saber que ele tinha ficado assim por mim e que eu tinha o controle do seu prazer. 
Seus olhos estavam fechados, a expressão entregue, como se estivesse em outro mundo, do mesmo jeito que eu havia estado. Ele começou a fazer movimentos com os quadris como se estivesse fodendo minha mão. Voltei a beijá-lo lentamente e desci minha outra mão até suas bolas e as apertei levemente e isso fez com que ele urrasse contra meus lábios. 
 

— Chega. Quero estar dentro de você quando gozar.— ele falou inesperadamente e num movimento rápido, se desvencilhou de minhas mãos e deixou de me beijar, me assustei com seu tom e agilidade mas isso me fez ficar ainda mais excitada. 


Justin me deu um último chupão em meus seios e, separando mais minhas pernas com as dele, nossos corpos se encaixaram, senti a cabeça de seu pau me cutucar e logo ele estava a deslizando devagar para dentro de mim. A ânsia de tê-lo dentro de mim fez com que minha boceta latejasse, mas então, ele retirou na intenção de me provocar e pressionou a cabeça em meu clitóris, enquanto isso minhas unhas faziam um ótimo trabalho punido suas costas e sua bunda por estar fazendo isso comigo. 
 

Eu forcei seus quadris para que entrasse novamente querendo que ele estivesse dentro de mim de uma vez por todas, ele soltou um risadinha ao notar meu desespero, mas parou e ficou assim: completamente parado. Fiquei extremamente nervosa, já era a terceira vez.


— Justin seu merda. — eu o olhei e seu olhar estava fixo em mim, sua boca mexeu como se ele estivesse falando alguma coisa mas eu não entendi o que era até que eu ouvi um grito e então senti alguma coisa me acertando. 
 

— Porra, Emma acorda. — senti uma travesseirada em minha cara e abri meus olhos assustada, olhei ao redor e percebi que não estava no quarto que eu imaginava e nem fazendo o que eu ansiava por fazer. 
 

Mary já estava com outro travesseiro na mão pronta para acertar em mim quando falou.


— Aleluia minha filha, você tava sonhando com o que? Tava tendo algum pesadelo? Não parava de se mexer e parecia gemer. – ao dizer isso não puder deixar de refletir.

Aquilo havia sido um sonho? Um sonho erótico com Bieber? Meus pensamentos voltaram àquelas imagens e senti minhas bochechas queimar.

Ele me beijou ontem e eu já estava tendo sonhos eróticos com ele. 
 

— Sim, tive um pesadelo horrível. – falei trêmula saindo da cama e indo ao banheiro deixando ela para trás. 
 

Olhei-me no espelho e minhas bochechas estavam avermelhadas e meus cabelos completamente bagunçados. Resultado de um sonho como aquele. 
Eu ainda não acreditava que minha mente foi tão pervertida a esse ponto. Mas, por mais que eu negue a mim mesma, eu desejei que aquele sonho fosse mesmo real.

Eu não sei como vou conseguir ir na festa dele hoje. Eu e Mary iríamos as compras e depois iríamos lá directas. Eu não se o que tou fazendo..o que ELE está fazendo comigo.

 


Notas Finais


Adicionem ai gente e dá o favorito na fic dela! Muito obrigado e espero que gostem!
~pornddl
LINK: https://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-barbara-palvin-beautiful-pain-3604608


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...