História My Angelus Suga - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anjos, Bts, J-hope, J-suga, Suga, Yoonseok
Exibições 38
Palavras 2.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu quero pedir desculpas. Eu tinha na minha cabeça exatamente como queria o capítulo, mas eu não sei PORQUE EU NÃO CONSEGUI DEIXAR DO JEITO QUE EU QUERIA!!!!!!!! AH!!!!!!
É sério, eu devo ter reescrito cada parágrafo 3 vezes e nada ficou do jeito que eu queria.
Enfim , ai esta o capítulo. Prometo me esforçar mais no próximo. (Nem que eu fique a madrugada escrevendo, mas o próximo vai ser bem melhor).

Capítulo 6 - Chá


Fanfic / Fanfiction My Angelus Suga - Capítulo 6 - Chá

-Mas que droga! Até quando isso vai durar? - Yoongi perguntou irritado. Estava andando de um lado para o outro, nervoso pela situação. Já havia tentado dormir, passear, tomar um banho, ouvir música, mas nada adiantava. Os gritos de dor de Hoseok continuavam ressoando pela casa, entrando pelos ouvidos de Yoongi e lhe causando arrepios toda vez que eram proferidos, fazendo o loiro sentir a pior sensação que já tiveram na vida.

E aquilo já durava 6 horas.

As seis piores horas da sua vida.

-Você sabe que isso demora Yoongi, ainda mais em um J-Hope. Não é como se fosse só um...

-É, eu sei. Você não precisa me lembrar. Eu sei que demora mais nele, mas mesmo assim isso tudo é tão...

-Suga, - MinSeok começou a falar. - você não contou tudo ao garoto, não foi? Eu sei o que você já descobriu, o que seu amigo te disse, sei que você ainda não entendeu completamente, mas acha justo esconder isso dele? O menino tem o direito de saber. Se você não contar o que vai acontecer, por que isso torna você melhor que eles? - Indagou o loiro levantando uma sombrancelha.

-Seria muito mais fácil se você simplesmente me explicasse tudo! - Suga reclamou, ainda mais irritado que o normal.

-Você sabe muito bem que eu não posso Suga. Além disso eu já te expliquei, essas coisas nao são uma conta com resultado exato, existem muitas variáveis. - MinSeok disse, abanando uma das mãos como se desse o assunto por encerrado.

-É, eu sei. - Yoongi disse suspirando. - Mas eu queria que tudo fosse mais simples. Eu não entendo mais nada. - O loiro falou enquanto apoiava a cabeça nas mãos.

MinSeok compadeceu-se do garoto, afagando suas costas enquanto via menino expelir toda aquela frustração.

Yoongi não entendia mais nada.

Não sabia o que estava acontecendo, todas as suas ações eram tomadas por conta própria, sem as ordens de seus superiores. Aquilo era tão estranho. Sempre fora ensinado que nunca se deve questionar uma ordem, nem mesmo a escória dos anjos faria isso. Mas então por que seguir sua intuição lhe parecia tão mais certo que simplesmente levar Hoseok ao céu? Por que ser rotulado como traidor era tão melhor que obedecer cegamente? O que era aquela vontade absurda de manter Hoseok vivo e seguro acima de qualquer coisa?

-HYUNG! POR FAVOR ME AJUDE! ME AJUDE HYUNG, POR FAVOR!

Outro grito desesperado de Hoseok ecoou pela casa. Suga sentiu seu coração apertar e seus olhos umidecerem mais que o normal.

Lá estava Hoseok, sozinho e sofrendo. Implorando para que Yoongi fizesse aquilo parar, desesperado para não sentir mais aquela dor excruciante.

Eu queria tanto poder te ajudar Hobi, eu quero tanto acabar com seu sofrimento. Tanto, tanto, tanto...


***

-Senhor, não temos muito tempo. A grande mudança será em breve. Precisamos dele!

-Você é tão limitado... Nem parece que desenvolveu a capacidade de pensar. Eu já disse, nós vamos tê-lo quando eu disser que é hora. Ainda é muito cedo.

-O senhor tem certeza? Eu ainda acho que seria mais fácil mata-lo logo e...

-Preste atenção, nos somos colegas, não somos? Mas eu partiria um amigo ao meio e exporia as duas metades se este me desagradasse. E você está começando a me deixar irritado amigo...

***

Yoongi foi até a sala é se jogou no sofá.

Já faziam 18 horas que Hoseok gritava em agonia. Em algum momento ele passou a chamar qualquer pessoa que conhecesse. Vários nomes passaram por sua boca, em uma súplica para que aquilo parasse. Jungkook, Namjoon, Jin, Taehyung, Mãe, Pai, até mesmo MinSeok. Mas a palavra que ele mais falava era hyung. Constantemente Hoseok chamava Yoongi, várias e várias vezes.

E Suga ouvia cada uma delas.

Aquela sensação de impotência estava deixando-o louco. Ele precisava sair dali. Precisava calar aqueles gritos, nem que por um minuto.
Yoongi saiu da casa, não levou o carro, nem mesmo optou por voar até um lugar longe. Simplesmente andou. Andou até que seus pés começassem a formar bolhas. E ainda mais até que aquelas bolhas estourassem.

-Você não é Jesus, punir-se não vai te levar a lugar nenhum. - Uma voz conhecida disse. Uma voz aconchegante é suave.

Yoongi procurou o dono dessa voz e o encontrou encostado em uma árvore.

-Jimin...

-Já estava esquecendo de mim, não é hyung? - O garoto de cabelo rosa sorriu e foi em direção ao loiro, abraçando o amigo. Suga retribuiu, necessitando de algo conhecido. Tudo parecia tão confuso e estranho, mas Jimin continuava o mesmo.

-O que faz aqui Chim-Chim? - Suga perguntou, era bom ver o amigo, mas se ele viesse portando notícias ruins...

-Estou preocupado com você hyung. Você mandou o protegido se camuflar! Quando eu disse pra mante-lo escondido não quis dizer pra camufla-lo! Agora todos os arcanjos do céu estão ficando loucos querendo saber porquê o sinal com o J-Hope está ficando fraco e porquê não conseguem rastrear o anjo dele. - Jimin disse desesperado. Droga, Suga não havia pensado nessa parte.

-Você não entende Chim-Chim. Eu recebi um aviso dele. Precisei fazer isso. - Yoongi disse olhando desesperado para o amigo. Jimim arregalou os olhos, parecendo entender sobre o que Suga estava falando.

-Hyung... Você tem certeza disso? - O garoto perguntou, parecendo não querer acreditar de fato no que havia acontecido.

-Tenho Chim-Chim. Eu vi o símbolo, era ele com certeza. - Yoongi disse vendo o amigo colocar uma das mãos na testa, parecendo procurar um suporte para toda aquela loucura. - É por isso que eu preciso da sua ajuda Chim-Chim. Preciso que você me conte o que acontece no céu. Qualquer detalhe, qualquer mudança. Preciso que me mantenha informado. - Suplicou o loiro

Suga tinha plena noção do que estava pedindo. Se Jimin fizesse aquilo seria um traidor dos arcanjos e do céu. Ambos conheciam a pena para traidores. Você poderia morrer pedindo perdão ajoelhado aos pés da representação da santíssima trindade, ou a segunda opção. Tão podre que só havia sido escolhida uma vez desde a criação de divindades cristãs.

-Tudo bem hyung. Eu vou te ajudar, prometo. - Jimim disse olhando sinceramente para o loiro.

-Obrigado Chim-Chim, obrigado. - Yoongi disse olhando o amigo. Não podia descrever a felicidade que sentia por poder contar com garoto, mas também acumulava uma enorme angústia dentro de si.

E se descobrissem? Nunca poderia se perdoar caso algo acontecesse com Jimin.

-Eu... Eu acho melhor ir agora. Não posso correr o risco de te rastrearem. - O menino de cabelos rosa disse, dando um último abraço apertado em seu hyung, sobre as promessas sussurradas de que tudo daria certo.

Yoongi olhou enquanto Jimin voava para o céu novamente e ainda mais, até que o sol começasse a se por é o céu ficasse manchado em tinha de roxo e laranja.
O loiro então deu meia volta. Precisava voltar para casa, precisava ver Hoseok.

***

Yoongi abriu a porta, encontrando MinSeok nervoso, roendo algumas unhas.

-Suga, finalmente. A camuflagem já deve ter terminado... - O loiro disse, chamando atenção de Yoongi. De fato, ele já não ouvia mais os gritos e apelos de Hoseok.

Os dois desceram as escadas apressados. Yoongi precisava ver o moreno. Tinha que ver se ele estava bem, pedir incontáveis desculpas por não o ter ajudado-o, por não estar lá para ajuda-lo. MinSeok puxou uma chave do bolso do sobretudo que usava e destrancou a porta, abrindo-a com cuidado.
Hoseok estava sentado no canto da sala. O acolchoamento das paredes estavam completamente rasgados, tinham até mesmo algumas marcas de mordida. Yoongi se aproximou do garoto com cuidado, notando que a ponte de seus dedos sangrava e haviam vários arranhões em seus braços, quando o moreno retribuiu o olhar

Suga notou que seus lábios também estavam feridos, pareciam ter sido quase mastigados.

-Hyung... - Hoseok falou enquanto passeava os olhos pelo rosto do loiro.

-Sou eu Hobi, eu estou aqui, já acabou...  - Yoongi disse enquanto abraçava o moreno, sentindo o garoto enfiar o rosto em seu pescoço e começar a soluçar.

-Dói tanto hyung, tanto. Eu só... Eu achei que... - O moreno começou a dizer enquanto apertava as costas de seu hyung com força, procurando apoio e conforto. Hoseok chorava e soluçava, agarrando o loiro com força.

-Tudo bem Hobi, vai ficar tudo bem. - Yoongi disse enquanto afagava os cabelos do garoto. Seu coração estava apertado ao ver o menino naquele estado. Precisava cuidar dele. Se não pode evitar ter de fazer-lo passar por aquilo ao menos podia cuidar das suas feridas. Todas elas.

Suga olhou nos olhos de Hoseok, tentando transmitir o máximo de confiança que conseguia.

-Hobi, nós precisamos subir, tudo bem? Eu vou cuidar de você, não se preocupe. - O loiro disse devagar, vendo o moreno soluçar e concordar receoso.
Os dois subiram as escadas sob as desculpas sussurradas que não deixavam a boca de Suga um só instante. Quando chegaram no quarto o loiro preparou um banho quente para o garoto, mas não sabia se o menino estava apto a ficar sozinho, pelo menos não no estado em que estava. Por isso Yoongi entrou no banheiro com o moreno.

Hoseok entrou na banheira, parecendo mais relaxado pelo simples fato de poder sentir a água quente em sua pele.

Yoongi dobrou a calça que usava e agachou-se ao lado da banheira, passando uma toalha molhada pelas mãos do moreno, vendo o sangue seco se dissolver na água. As unhas do garoto estavam quebradas, em alguns dedos faltava metade delas. O loiro passou a toalha com cuidado pelos braços do mais novo, notando arranhões e mordidas. Yoongi molhou outra ponta da toalha e passou de leve nos lábios do moreno, tirando o sangue acumulado em cortes finos.

Ah Hoseok... O que você fez?

-Hobi, hora de sair. Vem. - O loiro disse saindo do banheiro para dar espaço ao mais novo.

Hoseok vestiu uma blusa larga e shorts pretos, sentando na cama enquanto Yoongi procurava a caixa de primeiros socorros.

O loiro sentou ao lado do garoto, tomando suas mãos para si e fazendo curativos em todos os dedos. Quando terminou o garoto deslizou suas mãos para os braços do moreno, passando remédios em seus arranhões e enfaixando as mordidas. Yoongi passou os dedos pelos lábios de Hoseok, limpando os cortes com álcool. O moreno recuou e gemeu em resposta a ardência.

-Hobi... Eu vou preparar um chá pra você, tudo bem? - Suga perguntou baixo. Tinha medo que qualquer movimento brusco ou palavra dita de forma a soar grosseira fizesse o moreno desesperar-se novamente. 

-Tudo bem hyung. - Hoseok disse concordando com a cabeça, recebendo em troca um sorriso compreensivo de Yoongi.

 

***

Hoseok estava sentado na varanda. Havia jogado alguns cobertores e almofadas lá e simplesmente deitara. Foram tantas horas de agonia... Tudo o que queria agora era aproveitar o vento frio lambendo seu rosto e bagunçando seus cabelos.

-Voltei, aqui seu chá. - Yoongi disse sentando ao lado do moreno. Hoseok pegou a xícara, acolhendo-a com os dedos enfaixados e assoprando a bebida antes de dar um gole. O líquido desceu quente por sua garganta, trazendo uma sensação de acolhimento extremamente bem vinda.

Hoseok sentia o peso do olhar de Suga sobre si. Havia reparado em como o loiro estava ao lavar suas feridas e o sentimento de culpa em seus olhos ao enfaixar seus machucados. O moreno não queria ser o motivo de tanta tristeza.

-Hyung... Isso não foi culpa sua. Sabe, era necessário. Eu sei que se tivesse outro jeito seria diferente, mas não tem. Eu estou bem, juro. -  Hoseok disse sincero.

-Eu sei Hobi, eu só... Não quero que você se machuque. Que bela droga de anjo eu sou. Mandei meu protegido passar por horas de tortura constante. Olha pra você! Isso tudo é culpa minha, se ao menos eu...

-Ei! - Hoseok interrompeu a fala de Yoongi e se aproximou do garoto, colando suas testas até que o loiro olhasse fundo em seus olhos. - Você é o melhor anjo que eu poderia querer. Quem mais iria aguentar minhas perguntas constantes? Hum? Quem iria cuidar dos meus machucados tão bem? Isso aqui - disse levantando uma das mãos, mostrando os dedos enfaixados. - Vai melhorar. Vai melhorar porque você vai cuidar de mim, como tem cuidado nesse tempo louco.

Yoongi passeou o olhar entre o rosto de Hoseok, procurando algum traço de raiva ou repulsa. Mas não achou nada.

Não havia nada que denunciasse que o moreno estava com raiva, pelo contrário! Havia apenas compreensão e carinho, uma confiança tão grande que Yoongi não soube como retribuir ou o que fazer.

E por isso ele simplesmente uniu os lábios aos do moreno.

Suga sentiu a surpresa e a tensão no corpo de Hoseok, mas fora tão momentânea que não deu tempo para o loiro se arrepender. O moreno retribuiu o beijo assim que notou o que estava acontecendo. Yoongi não sabia o que estava fazendo, mas era bom.

E naquele momento ele não se importou com mais nada.

O loiro sentia tantos sabores naquele único beijo. O gosto amargo do chá, o sabor metálico do sangue que ainda restava nos cortes de seus lábios e o gosto das lágrimas que o menino derramara durante horas de aflição, mas acima de tudo Yoongi sentia o gosto do garoto. O gosto diferente e exótico que só Hoseok poderia ter. Um gosto que particularmente Suga adorava.

Quando o ar se fez necessário os dois se separaram, mantendo as testas coladas e as respirações ofegantes.

Quando ambos os olhares se encontram um acordo silencioso foi feito. Um acordo que afirmava que nada seria dito naquele momento. As consequências viriam depois, pois agora os dois apenas continuariam saboreando aquela mistura incomum. Aquela satisfação tão desejada.

 

***

-Vocês tem certeza que não querem ficar mais um pouco? -MinSeok perguntou aos garotos que se preparavam para voltar para casa.

-Sim hyung, o Jimin conversou comigo então tenho que ir antes que alguém resolva querer saber o que ele fazia aqui. - Suga disse fechando o porta malas com apenas uma mochila. Hoseok chegou logo após o loiro sair.

-Obrigado hyung, eu acho que vou fica bem agora. - O moreno disse dando um breve abraço em MinSeok.

-Oh, eu não fiz nada de mais, não precisa me agradecer. Cuide-se garoto, não quero que o Yoongi apareça aqui de madrugada falando que você esta morrendo.  - O loiro disse bem humorado, recebendo um sorriso de Hoseok e em troca.

O garoto então ouviu Suga gritando para apressar o moreno. Logo depois de se despedir Hoseok correu para o carro, sob reclamações de Yoongi por ele ter demorado tanto.

MinSeok apenas assistiu enquanto o carro se afastava e os dois voltavam para casa. Suspirando o mago entrou novamente.

Aqueles dois ainda tinham tanta coisa pela frente... As grande mudanças sempre aconteciam de tempos em tempos e sempre exigiam sacrifícios por motivos que nem mesmo MinSeok entendia. Um J-Hope com o sangue que Hoseok tinha correndo nas veias e o romance com um anjo... Aquilo tudo parecia fadado ao fracasso aos olhos do Mago.

-Por favor, guie essas crianças. São apenas meninos perdidos... - MinSeok sussurrou, com a esperança de que algo ou alguém lhe escutasse e atendesse seu pedido.

 


Notas Finais


Eu queria perguntar uma coisa, daqui a uns dois capítulos mais ou menos as coisas vão começar a ficar meio... Bom, digamos que os "inimigos" vão começar a aparecer, então to bem insegura. Vocês estão gostando do rumo que as coisas estão tomando? Sei lá, to meio assim hoje... Ah, sei lá :/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...