História My Answer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O
Tags Amor, Cute, Kyungsoo, Romance
Exibições 10
Palavras 2.981
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Musical (Songfic)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Genteeee, esse imagine é bem fofinho e aconselho a ouvir My Answer do EXO porque usei ela como inspiração. Espero que gostem.

Capítulo 1 - Capitulo Único


Fanfic / Fanfiction My Answer - Capítulo 1 - Capitulo Único


Conferi o endereço no celular de novo, não parecia ser o lugar certo. Decidi ligar para o D.O e perguntar o endereço, mas estava sem sinal não devia, mas comecei a pensar se ter vindo foi a melhor escolha. Tenho trabalhado com Kyungsoo por quase dois meses e não nego que descobri a pessoa incrível que ele é sem falar que ele é fofo, engraçado além de muito profissional e determinado, claro lindo e inteligente também e sim estou apaixonada por ele e agora as gravações do dorama estão pra acabar e eu estou entrando em pânico só de imaginar que não o verei mais. Não tenho coragem de contar a ele como me sinto afinal sou só a assistente do roteirista e ele o ator principal dividindo a tela com duas atrizes lindas e famosas que nem percebem que eu existo, como posso dizer que estou apaixonada por ele? É tão clichê que quase tenho vergonha. Sem contar que ele veio com essa conversa de que somos amigos e como amigo precisava de favor, meu coração rachou todo com isso, mas aqui estou num pavilhão do estúdio que eu nem sabia que existia nem sei se é aqui mesmo que devia estar esperando por um amigo dele que vai entregar algo que devo levar a outro pavilhão que ainda nem sei onde é. Olho em volta e me arrependo de vez de ter aceitado fazer esse favor de amigo, bufo pra mim mesma por ser essa covarde, não que eu ache que faria tanta diferença eu falar a verdade pro D.O porque ele apesar de me tratar muito bem não deu sinal de sentir nada além de amizade por mim ele deve ser assim simpático com todas as garotas afinal ele é famoso é quase uma obrigação ser gentil com os outros, não que todas as celebridades levem isso a sério, essas atrizes esnobes daqui por exemplo estão sempre esperando uma oportunidade para humilhar e rir dos outros e se os outros forem fãs ou da produção melhor ainda, elas não fazem isso comigo porque não permito, posso ser uma ótima pessoa, mas não aturo esses seres mesquinhos e fúteis rindo de mim. Ouço barulho atrás de um dos cenários velhos empilhados e entro em pânico não sei se saio correndo, se grito ou se desmaio.
...
-Vamos logo Kyungsoo ela deve estar mofando de tanto esperar coitada.
-Eu sei Chanyeol, mas estou apavorado com a ideia de sei lá... Ela não gostar de mim ou não ter ido ou...
-Ei... Para! Já vi vocês juntos e é difícil saber qual está mais apaixonado, pare com isso e vamos logo.
-Não sei como deixei você me convencer a fazer isso. -Digo pegando o casaco.
-Por que no fundo você sabe que estou certo. -Chan ri e bate em meu braço quando passo por ele indo pra porta.
Fico o caminho todo repetindo para mim mesmo que tudo vai dar certo e que Chan tem razão, ela é tão diferente dessas garotas daqui todas só pensam em coisas fúteis e estão sempre de dieta ou concorrendo pra ver quem é mais bonita ou mais magra ou mais famosa... Quem saiu com o mais rico, francamente não consigo imaginar passar mais tempo com elas do que já sou obrigado a passar, mas ela não. O sorriso dela é tão fofo e está sempre lá acho que nunca a vi triste e isso é o que mais me surpreende eu sei que ela passa por dificuldades e no começo as atrizes eram bem cruéis com ela, mas com aquele sorriso lindo no rosto ela colocou todas em seus lugares. Temos longas conversas sobre tudo, conto a ela tudo e acho que ela nem sabe o quanto é importante pra mim, não sabe quanto gosto de poder contar com ela mesmo nas coisas pequenas. Eu disse que somos amigos, mas amigo é a ultima coisa que quero ser dela. O carro se aproxima do estúdio e fico ainda mais nervoso, não sou o tipo de cara que toma a iniciativa, nunca tive coragem de me confessar a alguém. Mas ela me deixa tão a vontade, eu costumo ficar em panico perto da pessoa que tenho interesse, falo as coisas erradas quando lembro como falar ou pior fico tão nervoso que até esqueço de piscar na verdade pareço mais um boneco sem vida e assustado. Mas com ela consigo conversar e agir naturalmente, me sinto a vontade e isso me atrai mais a ela. Mas com o fim das gravações eu não veria mais ela, não terei mais desculpa pra ligar pra ela, nem porque irmos até o café pra passar o texto porque não vai ter texto ai tive a grande idéia de pedir a ajuda do Chanyeol, na verdade ia pedir a ajuda do Kai, mas ele está viajando nas filmagens do próprio dorama e quando perguntei para o Baekhyun ele me disse que o Chanyeol era a pessoa que eu devia consultar porque ele já viu ela, um dia que ele apareceu aqui sem avisar e eu estava no café com ela, então claro que ele foi até lá nos encontrar, ficou uma semana me perturbando pra saber quando eu ia contar a ela que estava apaixonado, então é claro que eu não queria pedir a ajuda dele, mas sozinho não teria nem coragem nem ideia de como contar a ela, acabei me rendendo e falando com ele.
-Vamos. -Ele desceu do carro e me chamou, caminhei repetindo para mim mesmo que tudo daria certo e se não desse eu pelo menos saberei como ela se sente. Chegamos no local combinado e ela parecia apavorada, dicidi fazer logo o que tinha ido fazer. -Ok vou por lá e começo a falar com ela ai toco a música e essa é a sua deixa pra entrar contando. Tremendo de nervoso concordo, olho enquanto ele dá a volta para chegar até ela.
...
Agarro minha bolsa e penso em como está pesada, será uma ótima arma contra quem vier me atacar.
-Olá. -Uma voz grave diz e vejo uma silhueta alta vindo na minha direção.
-Quem está ai? -Pergunto desconfiada.
-Oi, sou eu Park Chan Yeol amigo do Kyugnsoo. -Suspiro ao ver o rosto sorridente de Chanyeol finalmente saindo da escuridão.
-Ah. -Solto a bolsa e sinto meu corpo relaxar.
-Assustei você?
-Pra falar a verdade sim, esse lugar me deu arrepios.
-Entendo. -Ele riu e vi que tinha um violão nas costas.
-O que Kyungsoo me mandou buscar afinal? -Pergunto imaginando que seja o violão.
-Claro, mas antes quer ouvir uma música?
-Como é? -Confusa o encaro.
-Sim?
-Claro por que não? -Estou num deposito escuro e o lindo do Park Chanyeol quer tocar uma música pra mim, o que poderia deixar isso estranho? Ele pega o violão e começa a dedilhar, as notas que vão se tornando uma bela melodia comecei a me embalar sem perceber, mas de repente pareceu que ele voltou para o começo da música, era uma canção da banda, “My Answer” então eu conhecia, mas não falei nada. Mais alguns acordes e ele começou de novo, um pouco curiosa o encarei e ele sorriu sem jeito e começou pela terceira vez, mas depois de chegar a parte que deveria introduzir a voz ele parou e pareceu bravo. Dando dois passos largos ele parou ao meu lado e olhou para trás de mim, acompanhei seu olhar e não vi nada além do breu.
-Talvez eu devesse cantar também e depois poderíamos ir jantar não acha? -Apesar de estar ao meu lado ele falou alto.
-Desculpa? 
-Nada, acho que vamos tentar de novo. –Ele deu um passo atrás e recomeçou a musica, mas dessa vez uma voz doce acompanhou senti um arrepio quando me virei e vi D.O vindo na minha direção cantando olhando direto pra mim, ele parou em minha frente e cantou cada palavra olhando em meus olhos e tudo o que pude fazer foi sorrir.
D.O estendeu a mão em minha direção e tímida levei a minha a seu encontro, cada estrofe da musica fazia meus olhos se encherem de lagrimas. Elas falavam de sentimentos que eu tinha por ele, mas nem em um milhão de anos eu imaginaria que ele teria por mim e aqui estava ele cantando essa musica linda só pra mim olhando em meus olhos e segurando a minha mão. Quanto disso era real? Quer dizer será que isso está acontecendo ou estou apenas sonhando com isso sonhando que ele sente por mim o que sinto por ele. Os últimos acordes da musica soaram depois de ele cantar o último verso e ficamos lá apenas nos encarando e sorrindo, eu francamente tinha medo de me mover e acordar desse sonho.
-Então, acho que vou indo. –Chanyeol disse colocando o violão nas costas e passou por nós, D.O pareceu acordar e o encarou.
-Hyung espera, obrigada. –Chan estendeu a mão, mas D.O lhe abraçou o que surpreendeu a todos. Vi Chan se inclinar e dizer algo para D.O que sorriu e lhe deu um tapa no ombro.
-Ingrato. –Chanyeol disse e se virou para mim. –Você é uma ótima plateia, obrigado.
-Ótimo show. –Digo e ele beija minha testa antes de sair e acompanho seus passos até ele desaparecer por que na verdade ainda estou com medo de ser tudo um sonho.
-Bem. –A voz de Kyungsoo me faz virar e encara-lo. –Eu não sabia bem como dizer, mas acho que a ideia do Chanyeol não foi tão ruim. –Ele sorri e sem pensar o imito.
-Amo quando você sorri. –Digo antes de pensar, mas depois do que aconteceu pensar é algo fora de cogitação, meu raciocínio já foi ralo abaixo junto com meu cérebro e o meu filtro.
-Verdade? –Ele se aproxima ainda segurando minha mão.
-Sim, desde o primeiro dia. –Fico envergonhada, mas continuo. –Você é diferente dos caras que já conheci e francamente eu me sinto tão a vontade na sua presença que sei que poderia passar a vida toda perto de você sem nunca enjoar ou me arrepender, amo quando você sorri e o som da sua gargalhada, como fica olhando para o horizonte enquanto pensa e como só mostra o verdadeiro Do Kyungsoo para poucas pessoas. Amo a sua voz quando canta distraído com os fones andando pelo set ou quando está no palco com os meninos e como você dança e na verdade amo mais ver você dançando quando acha que ninguém está vendo, quanta paixão você coloca no que faz isso me encanta e sei que estou parecendo apenas mais uma fã, mas realmente amo o que você é, quem você é e como cuida das pessoas ao seu redor até das que não merecem. Desculpa. –Paro de falar quando olho para ele e o vejo sério me encarando.
-Desculpe? Pelo que?
-Eu me empolguei falei demais. –Baixo a cabeça envergonhada. Ele toca meu queixo e me faz encara-lo novamente.
-Eu estava gostando muito. Mas quero dizer que cada uma das palavras que cantei é verdade, escolhi aquela musica porque era a que define melhor como me sinto com você. Sinto que posso fazer qualquer coisa ser qualquer um que eu queria ser. Cada dia perto de você me fazia sentir mais apaixonado, o modo como é sempre gentil e ainda consegue se impor perto de pessoas como as que nos rodeiam. Como está sempre sorrindo e não deixa nada tirar seu sorriso por muito tempo, você é uma guerreira e me inspira. Sabe quando percebi que estava apaixonado por você?
-Apaixonado? –Pergunto o encarando, ele apaixonado por mim?
-Isso, é assim que me sinto. Apaixonado! Desde que conversamos sobre a banda. –O encarei surpresa.
-Foi uma das nossas primeiras conversas. –Digo e ele confirma com a cabeça.
-Foi na primeira vez que tive coragem de usar o texto como desculpa para irmos ao café, eu queria ficar mais perto de você, mas até aquele dia não sabia ao certo o que estava sentindo, então falamos sobre a banda e como as vezes era difícil para mim ai você falou sobre o amor, e como você se sente fazendo o que ama e como se parece com o que você sente estando perto da pessoa que você gosta e de repente percebi que sentia aquilo perto de você. O coração disparado, as mãos suando e o nervosismo, a vontade de sempre dar o melhor era assim que me sentia perto de você sempre querendo mostrar o meu melhor. O sentimento só aumento conforme fui conhecendo a mulher incrível que você é.
-Eu não imaginava que... Eu sou só uma assistente... –Ele colocou o dedo indicador em meus lábios para me interromper.
-Eu disse que me apaixonei pela mulher incrível que você é e não pelo seu emprego ou cargo.
-Mas as pessoas, elas...
-Acha mesmo que ligo para o que dizem? Não estou preocupado com o que vão dizer ou pensar elas nunca vão te conhecer como eu conheço e nem vão me entender da forma como você me entende. Por que deveria me preocupar com o que elas pensam. –Sorri para a resposta dele. D.O se aproximou mais e passou o braço por minha cintura. –Quero que todos saibam como me sinto, não ligo se entendem ou não. Pode me aceitar? –Meu coração parou por uma fração de segundo e achei que iria ter um infarto ele estava tão perto e seus olhos olhando nos meus esperando por uma resposta.
-Sim. –Disse quando finalmente minha voz voltou, meu peito estava cheio e eu queria gritar de alegria, queria sair cantando, apesar de cantar mal e dançando, não que me saia melhor nisso.
-Ótimo por um segundo pensei que diria não. –Ele sorriu e meu coração acelerou seu sorriso é minha coisa favorita nele. –Devemos registrar isso. –Ele tirou o celular do bolso e tiramos uma foto, não me acho fotogênica, mas amei a foto tão natural e espontânea que não teve como não amar. Ele mexeu no celular por alguns segundos e ouvi meu celular tocar, ele enviou a foto para mim e em seguida mostrou que a tinha colocado como proteção de tela, sorrindo fiz o mesmo.
-Então teremos essas coisas de casal? –Perguntei sorrindo.
-Com certeza, quero que saibam que somos um casal. Namorada.
-Você que manda, namorado. –Ele sorriu e se aproximou de mim selando nossos lábios, foi tímido e doce, exatamente como imaginei, ficamos abraçados por algum tempo sem falar nada e eu não precisava de nenhuma palavra, só dele ali me abraçando como estava fazendo.
-Vamos jantar? –Ele disse depois que seu estomago roncou, sorri o encarando e não resisti a selar nossos lábios novamente.
-Vamos. –O jantar foi delicioso, no restaurante que costumamos ir já que é bem discreto e mais retirado. Depois de passarmos um tempão conversando e o restaurante ter fechado ele foi me levar para casa. –Amei cada minuto dessa noite. –Disse e fui surpreendida por mais um selinho dele.
-Foi perfeito. Agora vá dormir e nos vemos no trabalho amanhã.
-Combinado. –Correspondi o abraço por alguns segundos e não sentia vontade de deixá-lo ir, Kyungsoo não parecia com vontade de ir também, mas acabamos nos afastando.
Acordei com meu despertador e tentei me virar e dormir mais, então as lembranças da noite anterior me vieram a mente e duvidei se elas eram mesmo reais, peguei o celular e de pressa desbloqueei para ver a proteção de tela, soltei o ar com força ao ver nossa foto lá, o sorriso dele sempre me deixava em paz e feliz. De repente meu celular começou a tocar e era a minha melhor amiga, atendi feliz.
-Alô?
-Como pode não me contar?
-O que? –A voz dela estava alta e pareceu indignada.
-Sua falsa, tive que ler a noticia na internet. Você finalmente se declarou? –Entendi do que ela estava falando.
-Na verdade ele fez isso, ontem. Mas cheguei muito tarde ia te ligar hoje, espera como você sabe? Ainda nem fazem vinte e quatro horas.
-Está na internet, em vários sites e tem fotos de vocês dois num restaurante.
-O que?
-Vou mandar os links. –Ela desliga e em seguida recebo vários links e cada um deles tem fotos de ontem e textos sobre nós, um dos site tem outras fotos de dias anteriores e diz que estamos juntos a dias, até o fato de eu ser assistente do roteirista está na matéria. Assustada solto o celular na mesma hora que ouço a campainha, confusa me levanto e vou atender.
-Oi, como você está? –D.O pergunta já entrando e nem consigo olhar para ele.
-Estou, acabei de acordar. –Ele para e me olha enquanto fecho a porta.
-Desculpe. –Ele se aproxima, coloca as mãos em minha cintura e sela nossos lábios.
-Tudo bem foi minha amiga que me acordou perguntando por que estou namorando você e não contei a ela.
-Então já viu as noticias. –Ele toca meu rosto e sorrio.
-Vi, mas não estou preocupada.
-Eu fiquei com medo de você ficar preocupada ou chateada.
-Falamos que não iriamos ligar para o que diriam, estou fazendo isso.
-Você me surpreende a cada dia e isso só me deixa mais apaixonado. –Sorrio como boba quando ele repete que está apaixonado por mim.
-Também estou apaixonada por você. –Selo nossos lábios.
-Então vamos encarar isso juntos. –Ele diz e sorri. –Já que estou aqui vamos tomar café juntos antes do trabalho. Vá se vestir que eu preparo.
-Posso fazer o café.
-Mas eu quero fazer, vá se arrumar.
-Seu desejo é uma ordem.
Saio saltitando e sorrindo, me arrumo ao som da voz dele cantando e o cheirinho de café que vem da cozinha, não sei o que exatamente teremos de enfrentar, mas o que estou sentindo agora é bom demais e me inspira a ser forte. De alguma forma sei que se ele estiver comigo poderei fazer qualquer coisa.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Vou postar outras em breve com temática, personagens e estilo diferentes.... obg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...