História My Answer Is You - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekyeol, Hunhan, Kaisoo, Mpreg, Sulay, Taoris, Xiuchen, Yaoi Exo
Visualizações 101
Palavras 1.293
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLHEM QUEM CHEGOU! AEEEEEEEE VÃO LER ELE PORQUE EU GOSTEI E NÃO SURTEM....

Vou deixar o link da minha nova ChanBaek, então dêem uma ollhadinha...

OBRIGADA PELOS MAIS DE 40 FAVS <3 AMO VOCÊS!

~BOA LEITURA~

Capítulo 5 - Grávido?!


Aquele momento que meu coração acelerou, que respirei com dificuldade, que senti o nervosismo tomar conta de mim foi quando JongIn entrou na minha casa com a cabeça baixa.


Ele estava com vergonha e eu estava ficando do mesmo jeito.


Ele abria a boca, mas fechava como se estivesse pensando em algo para dizer. Ao contrário do que os amigos dele pensam ou até ele mesmo pensa, eu não estou com raiva dele, porque eu percebi que ele é fraco para bebidas e realmente um bêbado faz coisas que não percebe, por isso não o culpo.


Claro que eu me senti um pouco triste pelo ocorrido, mas foi porque ele me tocou sem meu consentimento e eu jamais poderia imaginar que JongIn faria aquilo.


O moreno ainda estava com a cabeça baixa e isso estava começando a me dar agonia por pensar que ele teria uma dor no pescoço mais tarde.


-JongIn...Olha pra mim. - Pedi baixinho, mas parece que ele escutou já que levantou a cabeça devagar, quando seus olhos encontraram os meus senti uma chama passar pelo meu corpo, fiquei meio desconfortável.


-KyungSoo, me perdoa, por favor. - Eu estava tão perdido em pensamentos que acabei por me assustar quando escutei sua voz tão perto, eu nem tinha percebido que ele havia se aproximado.


- Eu já te perdoei, mas por que demorou tanto para vir falar comigo? - Perguntei o olhando sério, isso é realmente uma coisa que eu quero saber.


-Baekhyun já deve ter te contado, Chanyeol me disse que ele veio aqui pra sua casa nesse tempo que não falei com você. 


- É verdade. Ele já ficou o dia inteiro aqui conversando comigo. - Falei sorrindo sem jeito.


-Vocês estão bem próximos não é? - Ele perguntou e eu percebi um desconforto ao falar isso.


-Sim.


Depois de minha resposta, a casa ficou em um silêncio total por parte de mim e JongIn, já estava começando a ficar desconfortável essa situação, e para acabar com ela resolvi começar um novo assuntos.


-JongIn, você tem algo para fazer agora ou no resto do dia? - Perguntei juntando as mãos em frente ao meu corpo.


- Não.


-Então, que tal aproveitarmos que resolvemos nossa situação e assistirmos filmes a tarde toda? - Ele me olhou confuso e eu logo tratei de explicar melhor. - Somos a-amigos certo?


-Sim...eu acho...


-Eu vou fazer algo para comer ou você quer pedir algo? - Perguntei indo para a cozinha com ele me acompanhando.


-Quero que você cozinhe. - Ele falou um pouco envergonhado. - Baekhyun me disse que sua comida é maravilhosa.


-Ah claro! - Sorri, parece que Baekhyun o deixou a par de tudo.


Tentei pensar em algo para fazer, então optei por pipoca e um resto de refrigerante que tinha na geladeira. Pedi que ele fosse até a sala para escolher um filme na estante ou escolher um que estivesse passando na tv- Escolheu JongIn? - Perguntei ao me sentar do seu lado no sofá.


- Sim, é um filme de ação, você gosta?


- Sim, sim.


{...}


O filme até o momento parecia ótimo e a comida estava quase acabando por eu ter feito mais.


Eu estava tão concentrado no filme que acabei nem percebendo o quão a vontade eu tinha ficado com JongIn a ponto de eu estar com a cabeça apoiada em seu ombro. Mas essa aproximidade não foi tão boa na hora das cenas quentes já que eu estava sentindo aquela repuxada embaixo do ventre, eu nunca fiquei tão envergonhado como agora.


- Você não precisa ficar com vergonha, estamos entre amigos, certo? - Ele olhou para mim e mesmo com dificuldade eu consegui o olhar, mas me assustei um pouco por perceber o quão próximos nossos rostos haviam ficado. 


Seus lábios formaram um sorriso e meus olhos se prenderam naquele local de seu rosto, o meu queimava de tanta vergonha, mas no momento a minha vontade de beijá-lo estava maior que minha vergonha e foi uma surpresa quando ele perguntou se podia me beijar.


Talvez ele quisesse fazer diferente da outra vez, e me perguntar foi a melhor coisa que ele fez. Apenas afirmei com a cabeça e logo em seguida senti meus lábios serem pressionados em um simples selo.


Minhas mãos foram diretamente para a sua nuca aprofundando o beijo, mas sem deixar que a calma fugisse do ato. Não acreditava que eu estava beijando JongIn e o problema é que eu estou gostando. 


JongIn pôs as mãos em minha cintura fazendo o beijo apenas evoluir, naquele tempo sua língua já se aproveitava do espaço que minha boca oferecia. Tomei um susto ao ser puxado para seu colo em um movimento brusco que me fez ofegar por sentir o membro duro embaixo de mim.


Há quanto tempo eu não transava?


Há quanto tempo eu não era fodido por alguém? 


Ah claro! Faz um ano, desde que sai da faculdade para ser mais exato.


JongIn, desde que nos conhecemos não falou quase nada da vida dele, então como vou saber se ele é realmente o que eu conheci naquela praia e se devo mesmo me entregar tão facilmente.


- JongIn... - Chamei baixinho querendo sua atenção enquanto eu falasse. - Acho que não devemos fazer isso. - Falei ainda rente aos seus lábios.


- Se você quiser eu paro. - A voz grossa soou em meu ouvido arrepiando até o último fio de cabelo.


Seus olhos encaravam os meus profundamente chegando a me deixar sem ar por um momento, eu não queria admitir, mas meu coração começou a bater desenfreado como se fosse atravessar meu peito. Não é novidade que venho sentido isso há algum tempo, mas será realmente que JongIn conseguiu me conquistou em tão pouco tempo?


- Eu não quero que pare, mas você deve parar antes que seja tarde demais. - Digo em um tom quase desesperado, mas logo arregalando os olhos tamanha a vergonha que me abordava depois de perceber o que eu tinha dito. - Quer dizer...


- Eu entendi. - Seu sorriso me contagiou e acabei mostrando um sorriso sem graça. - Seu sorriso de coração é lindo. - Escondi meu rosto em seu pescoço ficando mais envergonhado com o elogio.


- Obrigada. - Agradeço apertado seus pescoço nos meus braços. - O seu também.


- Eu sei.


- Quando te conheci não pensei que era convencido.


- Não sou convencido, só sei reconhecer o que todo mundo diz sobre mim. 


- Convencido. - Chamei novamente o fazendo rir.


- Não vou te convencer do contrário. - JongIn alisava meu cabelo em um carinho leve e bom que estava me deixando com sono.


- Se você continuar mexendo no meu cabelo vou acabar dormindo. - Indaguei com a voz manhosa por uma sonolência ainda fraca.


- Pode dormir, eu te levo pra cama quando o filme acabar.


E foi com um beijo na bochecha e o carinho no cabelo que acabei dormindo tranquilamente.


Deus, que sorte conhecer JongIn.


{...}


A luz do sol estava tão forte que acordei com ela batendo no meu rosto. E como JongIn disse, ele me levou para a cama e confesso que há tempos eu não dormia tão bem.


Levantei sem pressa até porque eu não tinha nada pra fazer hoje, estava de manhã e era sete horas segundo o relógio, parece que dormir por muito tempo.


Me espreguicei ouvindo meus ossos estralarem trazendo a típica sensação de alívio. Vou lembrar de pedir para JongIn me colocar pra dormir mais vezes.


Resolvi ir logo fazer meu café porque estava morrendo de fome e tomar café cedo é ótimo, mas meus planos foram adiados por um Baekhyun desesperado tocando a campanhia.


- Baek o que foi? - Perguntei preocupado ao ver o mesmo entrar chorando.


- Me ajuda.... - Ele pediu choroso.


O puxei para um abraço sentindo meu ombro encharcar com suas lágrimas.


- Me conta o que aconteceu? - Ele se afastou de mim e ficou uns segundos olhando para o nada até enfim me responder.


- Eu estou grávido KyungSoo, e o Chanyeol vai me matar! 









Notas Finais


E aí o que acharam? Comentem e favoritem seus lindos <3

Criem suas teorias sobre o porquê o Baek tá chorando pela gravidez :)

Link da nova fanfic ⬇⬇

O Ritual ➡ https://spiritfanfics.com/historia/o-ritual-9013787

Link da outra fanfic⬇⬇

School Talent ➡ https://spiritfanfics.com/historia/school-talent-6298001

Link do grupo ➡ https://chat.whatsapp.com/54N7yJt7uK2EyoZeN8qeOR

E é isso bjs e até o próximo jujubas <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...