História My Appa Taehyung. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, V
Tags Appa
Exibições 13
Palavras 1.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom capítulo.
<3

Capítulo 2 - Omma?


Fanfic / Fanfiction My Appa Taehyung. - Capítulo 2 - Omma?

Taehyung;On. 

Estava trabalhando no meu escritório. 

Eu trabalhava auxiliando o chefe da empresa " um braço direito " dizendo assim.

O que era estranho é que eu estava suando.

Sendo do que o ar condicionado estava ligado.

E eu estava com frio só posso estar doente.

-Bom dia senhor Taehyung.-Senhor Kim se pronunciou.

-Bom dia.-Respondi concentrado no que estava fazendo.

-Você não parece bem hoje meu jovem.-Ele se pronunciou mais uma vez.

-Eu estou bem só um pouco cansado.-O respondi.

-Já terminou o que tinha para fazer?-Ele perguntou.

-Sim apenas estou adiantando o de amanhã.-Me pronunciei.

-Então vá para casa já que já fez o que tinha para fazer , você não parece bem.-Ele falou.

E tinha que concordar com ele estava suando naquele frio seria melhor ir para casa mesmo.

Guardei todos os arquivos.

E peguei minha maleta.

Fui para casa.

Assim que cheguei , peguei uma toalha e molhei com água gelada.

Me deitei no sofá , tirei os sapatos , afrouxei a gravata  e coloquei a toalha na minha cabeça.

Ainda estava cedo para buscar Taegeuk na escola.

Falei olhando para o relógio. 

Meus olhos pesaram eu havia dormindo.

Taegeuk;On.

As aulas já haviam terminado e meu papai ainda não havia chegado.

Então sem que ninguém percebesse eu fui embora sozinha pois estava muito preocupada com meu papai. 

Corria pelas ruas...

Precisava chegar rápido em casa.

-Hey menininha!-Ouvi uma voz atrás de mim.

Quando olhei para trás ... vovó.

-Taegeuk oque você está fazendo aqui sozinha.-Ela perguntou.

-Meu papai não foi me buscar na escola então eu vim sozinha.-Falei.

-Isso pode ser perigoso para você meu amor.-Ela falou.-Ele deve ter ficado preso no trabalho , vem eu vou deixar você casa.

Ela segurou na minha mãozinha e me deixou na frente do meu edifício.

E foi andando para a casa dela.

-Tchau vovó.-Falei olhando ela ir embora.

-Tchau meu amor.-Ela falou virando-se para trás.

Eu corri pelas escadas do meu edifício pois eu tenho claustrofobia (Medo de permanecer em lugares fechados).

Quando cheguei no apartamento , toquei a campainha ... várias vezes.

E ninguém atendia.

Então eu abri minha bolsa e peguei a chave da minha casa. 

Assim que eu abri a porta encontrei meu papai deitado no sofá.

Fechei a porta e corri em sua direção.

-Papai , papai.-O chamei.

Ele abriu os olhinhos.

-O que você está fazendo aqui , deveria estar na sua escola.-Ele falou olhando para mim confuso.

-A minha aula já acabou faz um tempão.-Eu falei.

-Eu dormi.-Ele falou sentando se no sofá , enquanto olhava para o relógio e mexia no cabelo.

-Você não parece bem.-Falei colando minhas mãozinhas em seu rosto.

Ele estava quente mais do que o normal.

-Eu estou bem chocolate.-Ele falou colocando sua mãos em cima da minha.

-Não , não tá.-Eu falei.-Já para o banho moçinho!

Ele me olhou confuso.

-Agora!-Eu falei puxando ele.

-Já estou indo omma chocolate.-Ele falou rindo.

Eu fui andando atrás dele até o banheiro.

Ele tirou as meias , a gravata , a camisa , a calça e entrou no box.

-Água gelada.-Falei.

-Ah não chocolate água gelada não.-Ele falou parecendo uma criança birrenta.

-Água gelada sim para a febre passar vamos.-Ele ligou o chuveiro ele parecia estar com muito frio.

Ele pegou o shampoo e colocou no cabelo esfregando com força.

-Não é assim que faz , abaixa.-Ele se baixou e começei a esfregar com cuidado.-Se continuar se daquele jeito iria acabar ficando careca.

Ele ri.

-Pronto.-Eu falei e ele se levantou e começou a tirar a espuma do cabelo.

Eu fui buscar a toalha dele.Assim que entrei no banheiro coloquei a mão em cima dos olhos enquanto estendia a toalha para qualquer lugar achando que era onde eles estava.

-Peguei.-Ele disse.-Pronto pode abrir os olhos.

Abri os olhos e ele estava enrolado na toalha.

-Vai se vestir agora , vai.-Eu falei. 

-Omma mandona.-Ele falou.

Eu fui para cozinha abri um dois toddynhos que tinha na  geladeira , despejei em duas xícaras  e coloquei no microondas.

Após algum tempinho eu coloquei luvas nas mãos.

Peguei as xícaras e fui para o quarto do papai.

-Para você.-Ele falei entregando a xícara para ele.-Vovó me ensinou a esquentar.

Ele bebeu.

-O que seria de mim sem você?-Ele fala.

-Não sei.-Falo bebendo conteúdo da minha xícara. 

Subi com dificuldade na cama. 

Coloquei minhas mãos no rostinho dele para ver a temperatura.

-Ainda está quente.-Eu desci da cama. 

E fui até a cozinha no armário e peguei uma caixa de remédio e um copo com água.

E voltei para o quarto dele.

-Toma para você ficar melhor.-Eu falei entregando a caixa de remédio.

-Esse é para dor de cabeça.-Ele falou rindo.

-Ah desculpa.-Falei envergonhada.

Voltei mais uma vez e dessa vez peguei a caixa certa.

-Aqui.-Estendi a caixa para ele.Ele engoliu o remédio e bebeu um gole de água depois. 

-Obrigada.-Ele agradeceu.

-De nada.-Eu falei pegando o copo e indo para a cozinha.

Coloquei em cima da pia e voltei para o quarto.

Subi na cama mais uma vez .

****

Estávamos deitados na cama enquanto assistíamos um filme qualquer , o nome do filme era" Ela é o cara".

Quando chegou na parte do beijo papai cobriu os meus olhos com uma das mãos.

-Por que eu não posso ver e você sim?-Perguntei.

-Porque eu tenho mais de 18 anos.-Ele falou.

Quando terminou a cena ele tirou sua mãos de cima dos meus olhinhos.

Coloquei a mão no seu rostinho mais uma vez dessa vez ele não estava tão quente.

-Eu sou uma ótima omma.-Falei convencida.

-É sim , é minha omma preferida.-Ele falou.

-Estou com sono.-Falei coçando meus olhos.-Ser  mamãe da trabalho.

Falei enquanto me deitava.

-Obrigada por cuidar de mim.-Papai falou.

-Sempre cuidarei  de você.-Falei enquanto fechava meus olhos.

-E eu de você.-Senti ele me abraçar.

É só o que eu lembro porque o resto foi só sonhos...

Taehyung:On.

Já havia recuperado da minha gripe.

Taegeuk cuidou de mim.

Estávamos na sala eu e Taegeuk assistíamos um programa que estava passando na televisão.

-Eu não quero mais assistir quero brincar.-Taegeuk falou.

-Você quer brincar de que então.-Perguntei.

-De salão de beleza.-Taegeuk falou.-E você vai ser minha cliente.

Ela me sentou em uma cadeira e pegou umas coisas que a minha mãe usa para arrumar o cabelo dela , já que eu sou ótimo em fazer penteados ... só que não.

Senti ele começar a mexer no meu cabelo e pegar algumas mechas e prender para cima.

-Pronto você ficou lindo.-Ela falou tentando segurar o riso.

Eu me levantei e olhei no espelho.

-O que você fez no meu cabelo.-Eu falei rindo.

-Eu arrumei.-Ela falou rindo.

O meu telefone vibrou.

-Alô.

_Oi Jin.

-Oi quero te chamar para a festa que vai ter aqui em casa hoje à noite. 

_É que não tem ninguém com quem eu possa deixar a Taegeuk.

-Trás ela então.

_Ok então.

-Tchau.

_Tchau.

Desliguei o celular. 

****

Já era de noite eu estava terminando me arrumar já que resolvi arrumar Taegeuk primeiro que estava agora sentada com meu celular no sofá.

-Pronto como eu estou?-Perguntei.

Taegeuk tirou os olhos do celular e olhou para mim.

-O papai mais lindo do mundo.-Ela falou.

-Vem vamos.-Eu falei a pegando no colo.

-E como eu estou?-Ela perguntou.

-Que gatinha me da seu número. -Eu falei rindo.

****

Estávamos na festa eu deixei Taegeuk brincar com outras crianças.

Enquanto eu conversava com meus amigos.

Me sentei no sofá que havia ali quando cansei de procurar por Taegeuk.

Já se passava de nove horas da noite.

-Acho melhor procurar Taegeuk para voltarmos para casa.-Sussurrei para mim mesmo.

-Por que um homem tão lindo como você estaria aqui sozinho Tae?-Nayeon uma amiga de trabalho sentou-se do meu lado.

-Estou apenas tentando encontrar alguém , mas cansei de procurar e me sentei um pouco.-Falei simples.

-Uma mulher?-Ela perguntou com desprezo na voz.

-Não ela é um pouco menor que isso.-Eu falei.

-Que pena que você não está sozinho.-Ela falou se aproximando enquanto mordia o lábio inferior.

-Por que é uma pena?-Falei me aproximando.

-Moça não beija ele não , ele já tem namorada.-Uma voz doce falou ... Taegeuk.

-Você não me disse que tinha namorada.-Nayeon falou.

-Mas eu não tenho namorada.-Eu falei.

-Tem sim agora vamos.-Taegeuk falou me puxando para ir embora.

-Tchau Nayeon.-Falei acenando enquanto ela me olhava com a cara confusa.

Assim que entramos no carro.

-Chocolate quem é minha namorada?-Eu perguntei confuso.-Eu não tenho namorada.

-Tem sim eu.-Ela falou irritada.-E agora vamos para casa antes que eu volte lá e puxe o cabelo daquela oferecida.

Ela diz me fazendo rir.

-Nem precisa fazer o teste de DNA para saber se você é minha filha mesmo.-Eu digo rindo.

Continua.. 

 

 

 


Notas Finais


Comentem!
A gente se vê no próximo Mundo Disn... capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...